Qualidade de vida: o que você não sabe e erros que deve evitar

Luiz Eduardo

A gente ouve tanto falar sobre qualidade de vida em todas as faixas de idade, em todos os tipos de trabalho e em todas as relações sociais, no entanto, nem sempre a pessoa tem clareza do que isso tem a ver com a sua rotina e as suas atitudes. Aliás, você sabe o que é a qualidade de vida? Já quis melhorar a sua qualidade de vida, mas não soube por onde começar? Então, este texto é perfeito para você!

Você não precisa se sentir mal por não saber, porque isso tudo é mesmo muito novo e há estudos bem recentes ensinando para as pessoas como a qualidade de vida interfere em várias áreas da vida. Portanto, você está aqui para aprender e colocar em prática bons hábitos. Confira!

O que é qualidade de vida?

É normal a gente relacionar a qualidade de vida com saúde física, mas a definição que vamos  trazer para vocês é da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Nessa definição, além da saúde física, há preocupação com a saúde mental, as suas experiências emocionais e como você lida com elas.  Inclusive, que expectativas você tem para a sua vida. Então, se até agora você pensava que qualidade de vida era morar num sítio, em meio à natureza, sem o barulho dos carros, saiba que é bacana, mas não é só isso.

A esfera do trabalho também é levada em consideração. Por exemplo, como o seu trabalho traz propósito e prazer para você hoje? Como é que são as suas relações no ambiente do trabalho? Você tem muito estresse no trabalho? Não só isso, como, também, entender o que você está esperando dos seus relacionamentos de amizade e amorosos. Como você tem lidado com os conflitos na família? Como é que você tem trabalhado com a sua família nos últimos tempos?

Leva em consideração, também, a sua espiritualidade. Você está satisfeito com hoje a maneira como você lida com a sua espiritualidade?  Além disso, como é hoje a sua condição de moradia? Você está satisfeito?

Hábitos que interferem na qualidade de vida

Então, você já deve ter se dado conta de que qualidade de vida vai muito além do que a saúde física proporciona. Agora, se a gente parar para pensar na definição da OMS sobre qualidade de vida, é provável que alguns hábitos que contribuem para o nosso bem estar nosso não estejam sendo realizados com sucesso. E está tudo bem, porque às vezes a gente se atrapalha mesmo.

No entanto, não dá pra deixar acumular os maus hábitos, porque, depois, pode ser tarde demais. Então, temos que agir e colocá-los na nossa rotina, mesmo que não sejam tão agradáveis. Isso mesmo! Garantir qualidade de vida requer alguns sacrifícios e, se você acha que fazer só o que quer é liberdade, você está enganado. Sabe por quê?

Porque mais adiante a sua saúde física e a sua saúde mental estarão em apuros e você pagará um preço muito alto por isso. Então, previna-se!

Comer muitos doces

O primeiro ponto é a ingestão de açúcar. Claro, em maior ou menor grau, todos nós gostamos de uma sobremesa, de um docinho ou um chocolate.

Mas sempre que passamos do limite, esse hábito começa a se transformar quase que em um vício. Assim, prejuízos à saúde começam a aparecer. Eles podem ser, por exemplo:

  • aumento do peso;
  • maior propensão ao diabetes;
  • desequilíbrio nos nossos hormônios e neurotransmissores, que podem levar a um desequilíbrio nas nossas emoções;
  • aumenta a chance de você desenvolver problemas dentais, como a cárie, por exemplo.
dormir demais estraga a qualidade de vida

Descansar demais

Você deve estar achando isso engraçado, mas o descanso em excesso leva você a uma vida sedentária, aquela que você vai do trabalho pra casa, de casa para o trabalho, e mais nada acontece.

Então, você tem uma rotina atribulada e não faz nenhuma atividade, vai se acomodando, ganhando peso, as pernas doem, você se atira no sofá e o resultado disso é o aparecimento de doenças, principalmente as cardiovasculares.

Sem falar que, quando realizamos exercícios físicos, liberamos endorfina, o hormônio da felicidade, o que contribui para a saúde mental também. Só por isso já vale a pena se exercitar!

É importante ressaltar que ninguém aqui está afirmando que você tem que “puxar ferro” na academia. A gente quer que você faça uma caminhada, ande de bicicleta, enfim, movimente o corpo.

Manter relações ruins

A Organização Mundial da Saúde aponta as relações tóxicas como um dos grandes vilões da falta de qualidade de vida. Amizades tóxicas desgastam a saúde mental de qualquer pessoa. Por isso, o melhor é procurar ajuda para sair fora de relacionamentos que causam tanta dor assim e levam as pessoas ao estresse crônico. Se você não conhece os sinais de um relacionamento tóxico, clique aqui e aprenda mais no nosso texto.

Se você tem um desgaste muito grande em alguma ou algumas relações da sua vida, se você já conversou com essa pessoa e nada melhora,  o melhor seja você deixar essa relação de lado.

Relacionamentos tóxicos colocam o seu trabalho, as amizades e a sua família em risco e, por fim, adoecem o seu corpo e a sua mente. Isso ocorre, porque você está o tempo todo preocupado e estressado ao extremo, como se as ameaças fossem permanentes e você fosse explodir.

Tome cuidado com o nível de estresse, porque, ao entrar em um quadro de estresse crônico, o seu corpo começa a liberar cada vez mais noradrenalina e adrenalina, que são hormônios que:

  • elevam o seu batimento cardíaco;
  • aumentam a sua pressão arterial; e
  • fazem você respirar com um ritmo bem mais acelerado.

Sem contar que todo esse quadro é muito favorável a que a pessoa desenvolva a ansiedade tóxica.

banner produtividade

Rotina desregrada

Pesquisas importantes concluíram que viver bem, com qualidade de vida, requer uma rotina básica, pelo menos. A gente sabe que a vida das pessoas está corrida, que o trânsito é maluco, que as pessoas ficam mais tempo do que deviam na internet e que eventos como uma pandemia  bagunçam a vida de todo mundo.

Pois bem, mesmo assim, a gente não pode aceitar as desculpas para justificar a nossa preguiça de criar bons hábitos, pois o negócio é muito sério. Por exemplo, como viver bem se não dormimos com qualidade? Como ter qualidade de vida se não comemos direito?

Se você não mantiver uma rotina durante a semana, e no final de semana, conseguir descansar, você está passando uma mensagem equivocada para o seu corpo e ele fica intrigado, porque ele precisa de rotina saudável. Então ele pensa: “o que está acontecendo aqui? Como assim, esse cara só faz caminhadas e come direitinho num dia da semana?”

Ah, mas que tédio esse negócio de rotina! Nada disso, amigo, porque ter hábitos regrados é muito saudável. Imagina que você terá horário para acordar e para dormir. Você cuidará da sua alimentação, fará exercícios físicos e tirará um tempinho para ler, para meditar. Resumindo, a sua rotina representa autocuidado.

Isso vale também para períodos de férias e finais de semana. Evite sair totalmente da rotina nesses períodos. Por isso, escolha um momento para comer uma porcaria, ou quem sabe deixar de fazer exercícios e, se você está na praia com os amigos, talvez possa dormir um dia ou outro mais tarde. Mas não acostume seu corpo a isso, porque depois é complicado voltar à rotina.

Como melhorar a qualidade de vida

Alcançar a qualidade de vida tão desejada e necessária requer alguns sacrifícios e nem sempre você vai fazer só o que quer. Então, a gente precisa gerar um certo equilíbrio entre o que você tem desejado e o que a sua mente e o seu corpo precisam.

Como comer menos doces

Então, se hoje um dos seus maiores desafios são os doces em excesso, por que não fazer uma substituição desse hábito com frutas e com sucos naturais? Você começa, então, a mostrar ao seu corpo um pouquinho daquele gostinho que você sentia na boca.

dopamina e libido

Como ser menos sedentário

Muita gente pensa que, para lidar com o sedentarismo, você precisa ir à academia. No entanto, você pode substituir a academia por uma boa caminhada, por andar de bicicleta, praticar ioga ou se matricular num studio de pilates. Também pode praticar um esporte, dança de salão ou qualquer outra atividade de que você goste. Enfim, movimente o corpo.

O que fazer com relações difíceis

O que você pode fazer em relação a isso é cada vez mais buscar outras amizades. E não digo apenas fazer novas amizades, mas voltar a se conectar com amizades que valham a pena e que já existem na sua vida. Dessa forma, você vai se ligando a outras pessoas e, aos poucos, se desconecta do relacionamento tóxico.

É natural que você fique triste e que surjam preocupações, pois esses rompimentos quase sempre são conturbados. Por isso, recomenda-se que a pessoa procure ajuda psicológica, para enfrentar isso da melhor maneira possível e preservar sua saúde mental.

Como melhorar a rotina e a qualidade de vida

Se você quer ter qualidade de vida, crie regras para seus horários. No entanto, faça isso aos poucos, pois fazer tudo de uma vez só, pode deixá-lo de mau humor ou dificultar que você consiga cumprir o seu propósito.

Por exemplo: comece corrigindo os seus horários de acordar e de dormir. Depois, você organiza a sua alimentação. Se tá difícil criar uma rotina para todas as refeições, escolha uma para fazer bem feita. Almoce com qualidade, por exemplo.

Você começa com algo pequeno para transformar sua vida, cada vez mais, em uma vida que valha a pena ser vivida. Então, leve em consideração as dicas que a gente trouxe para você. Tenha certeza de que, depois de um certo tempo, você vai adorar ter rotina e não vai mais querer ficar sem ela.

Muito obrigado por ler até aqui, foi um prazer compartilhar conhecimento com você. E se você tiver mais interesse em saber sobre autocuidado e rotina, convidamos você a conhecer o blog da Eurekka e também acessar as nossas redes sociais: Instagram, Facebook e Youtube.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Luiz Eduardo

Luiz é laureado em Psicologia pela UFRGS e terapeuta Comportamental Contextual, atuando como professor da Formação em Terapias Comportamentais Contextuais da Eurekka. É co-fundador da Eurekka, a startup de Psicologia que se tornou a maior rede de psicoterapia do Brasil. Além de fazer milhares de sessões por mês, a Eurekka também oferece telemedicina, um clube de assinatura, franquia para Psicólogos e outros produtos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.