Sentimentos ou emoções? Entenda a diferença entre os dois e confira a lista de sentimentos!

Equipe Eurekka

O coração acelera, os músculos se contraem ou o ar parece faltar dos pulmões. A pele fica rosada, os olhos arregalados ou então você fica em êxtase. Essas reações, para você, são emoções ou sentimentos?

Por mais que as duas coisas ainda se confundam muito, emoção e sentimento não são palavras sinônimas! Além disso, estão em lugares bem diferentes da expressão corporal humana.

Falar sobre emoções e sentimentos é vital, pois os sentimentos podem durar muito tempo e você pode se prejudicar remoendo sensações como raiva, medo e angústia.

Vamos ver, então, o significado de “sentimentos”, além de entender mais sobre as emoções. Por fim, também te damos uma lista de sentimentos para você ter vários exemplos. Boa leitura!

Sentimentos e emoções são a mesma coisa?

As palavras “emoção” e “sentimento” não são sinônimas e devem ser compreendidas como consequência uma da outra. Primeiro ocorrem as emoções, depois, os sentimentos. Enquanto as emoções são perceptíveis, os sentimentos podem ficar escondidos.

Emoções

As emoções se referem a uma reação natural. Segundo os especialistas, é uma resposta neural para os estímulos externos.

O riso e o choro são exemplos disso. Os estudos mostram que as emoções são públicas, ou seja, perceptíveis. Afinal, quando você ri, as pessoas percebem.

Assim como quando você se emociona, sua pele pode ficar vermelha, suas mãos podem ficar suadas, seu corpo se contrai. Se o seu chefe chamar sua atenção, você fica vermelho, baixa a cabeça e não sabe para onde olhar. Esses sinais fazem parte das emoções.

Outro exemplo clássico de emoção é o choro do bebê. Pois se sabe que essa atitude chamará a atenção de alguém para ajudar com o que ele precisar: comida, higiene, água, cuidados.

Sentimentos

Os sentimentos refletem como a gente se sente frente a uma emoção.

São duradouros e, muitas vezes, fáceis de esconder. Quando você ri, você pode estar nervoso, angustiado, e esse é o sentimento. Mas as pessoas não perceberão. Pois os sentimentos estão ligados ao universo da mente, da disposição mental, do interior do indivíduo.

No caso do chefe, você pode estar com muita raiva, mas este sentimento não é percebido por outro indivíduo de forma direta. Você ficou vermelho, baixou os olhos e ninguém percebeu que você está desprezando o modo de agir do chefe.

Vale dizer que uma pessoa pode viver uma vida inteira e não expressar de maneira completa os seus sentimentos. Um exemplo de sentimento reprimido: quem passa por uma tristeza profunda, pode muito bem se comportar como se estivesse alegre e nunca revelar sua tristeza.

Em casos extremos, pode até tentar enganar a si mesmo, pois passa a agir assim como se fosse normal: triste por dentro; alegre para os outros.

Quais são os tipos de sentimentos? Lista de sentimentos

Os sentimentos são as experiências subjetivas das emoções. Muitos estímulos despertam sentimentos em nós: o que pensamos, o que observamos, o que ouvimos, o que sentimos, o que tocamos e até o que comemos.

Se os sentimentos são resultado das emoções, então nem todos os sentimentos são agradáveis. Por isso, as pesquisas dividem os sentimentos em positivos e negativos. E nós vamos te explicar essa divisão:

sentimentos bons

Sentimentos positivos:

São aqueles que geram na outra pessoa um estado de bem-estar, caracterizado por sensações agradáveis e benéficas. Pessoas que experimentam sentimentos positivos apresentam maior flexibilidade de pensamento, têm a criatividade aguçada e desenvolvem o senso de amplitude de qualquer situação.

Além disso, o sentimento positivo favorece os laços sociais, pois proporciona bem-estar coletivo. As pesquisas definem alguns sentimentos como positivos. Para começar a nossa lista de sentimentos, alguns exemplos são:

Além disso, há muitos outros sentimentos que podemos sentir. Como, por exemplo, admiração, carinho, empatia, euforia, orgulho e simpatia.

sentimentos ruins

Sentimentos negativos:

Os sentimentos negativos se manifestam na forma de desconforto e servem para indicar que algo não está bem. Especialistas afirmam, inclusive, que eles nos ajudam a evoluir, pois não há como rejeitar os sentimentos negativos. Então, passamos a aprender a administrar e a conviver com eles.

Ainda, é preciso tomar cuidado para não fortalecer os sentimentos negativos! Isso porque eles podem colaborar para um quadro de ansiedade ou de depressão.

Confira a lista dos principais sentimentos negativos segundo pesquisas recentes:

  • tristeza,
  • raiva,
  • medo,
  • hostilidade,
  • desespero,
  • frustração,
  • ódio,
  • falha e
  • ciúme.

Além desses, temos muitos outros, como terror, receio, dó e dor.

Vamos conferir então, uma lista completa de sentimentos e das 7 emoções universais:

infográfico: sentimentos e emoções

E se você tem percebido que os sentimentos negativos têm aparecido com muita frequência e os sentimentos positivos têm se tornado raros, é vital prestar atenção às emoções.

Isso porque você pode vivenciar uma mistura de sentimentos ao mesmo tempo. Sentimentos são sensações subjetivas que podem ser bem confusas às vezes.

Os psicólogos chamam de “ambivalência” quando sentimos ao mesmo tempo um sentimento negativo e outro positivo. Um exemplo disso é a mistura de “amor” e “ódio” que podemos sentir quando nos apaixonamos por alguém!

As 7 emoções básicas universais

Quando você expressa uma emoção, você articula algum músculo da sua face. Isso mesmo! São 7 emoções que o seu rosto vai expressar de alguma maneira: nojo, raiva, medo, tristeza, alegria, surpresa e desprezo.

Especialistas, em especial o psicólogo Paul Ekman, mostram que as expressões das emoções independem da cultura, do local onde mora ou da história da pessoa. Ou seja, as pessoas do Canadá, da Guiné ou do Brasil mexem os mesmos músculos faciais quando expressam as 7 emoções básicas universais!

1. Nojo

É representado por uma expressão de desagrado e repulsa. Essa emoção pode ser associada com mais frequência a algo que comemos. Se você não gosta de um determinado legume, você expressa nojo, repulsa a ele.

Em resumo, seria uma forma de nos protegermos de algo danoso, que possa nos causar algum mal digestivo.

O curioso é que o conceito de nojo foi adaptado para as questões morais. Quando a pessoa observa outros envolvidos em comportamentos que ela considera desagradáveis, imorais ou ruins, expressa sinais de nojo. A pessoa pode sentir nojo ao ver o marido paquerando outra mulher, por exemplo.

2. Raiva

A raiva tem dois lados – o positivo e o negativo. Ela é positiva quando ajuda a pessoa a observar e esclarecer suas necessidades em determinada situação. Dessa forma, pode motivar a pessoa a encontrar soluções para algum problema.

Mas é negativa quando se transforma em agressão, abuso ou violência. Uma pessoa com raiva descontrolada não consegue agir em busca da solução do problema, mas, sim, transforma a raiva em um problema.

3. Medo

É ativado de forma involuntária pelo cérebro, pois é um mecanismo natural de proteção. É um regulador de atitudes, que te mostra o que não fazer frente à certas consequências. O indivíduo que não sabe nadar, por exemplo, tem medo de entrar em um rio profundo e isso é natural.

O medo também é uma reação imediata a algo. Por exemplo, se você está caminhando pela mata e uma cobra atravessa o seu caminho. A reação será correr, pegar um pedaço de pau, gritar por ajuda.

A emoção do medo causa tensão no indivíduo. Esse é o caso de pessoas que têm medo permanente de algo, fobias: medo de altura, por exemplo. Outras, no entanto, adoram esportes radicais.

E isso indica que as pessoas experimentam o medo de maneiras bem diferentes!

moça sente tristeza

4. Tristeza

A tristeza tem vários níveis de intensidade: desde o desapontamento até a angústia, que podem ser desencadeados por vários fatores, como desemprego, desilusão amorosa, luto e até dificuldades financeiras. No geral, a tristeza é reconhecida por um quadro de desânimo e redução das atividades cognitivas.

É bom saber que a tristeza é passageira e saudável. Saudável, pois estimula a pessoa a buscar ajuda e a amenizar ou até mesmo solucionar um problema. No entanto, quando a tristeza não passa e começa a interferir na vida da pessoa, pode ser sinal de depressão.

5. Alegria

Está associada de forma direta com o prazer e com a felicidade. A pessoa sente alegria depois de uma conquista ou depois que um mal estar passa. Então, ela funciona como uma recompensa.

Sempre que vivenciamos uma situação de alegria é capaz de querermos viver isso de novo. Portanto, momentos de alegria nos motivam a continuar. No entanto, não é possível ser alegre o tempo todo! Por isso, é preciso saber lidar com as frustrações.

amigas surpresas

6. Surpresa

É uma reação provocada por algo inesperado, novo ou estranho. Ou seja, um estímulo com o qual a pessoa não estava acostumada!

Você chega em casa do trabalho e seu marido preparou uma janta especial. Ele nunca havia feito isso antes. Pois bem, isso causou surpresa em você. No entanto, a surpresa pode ser negativa: ser surpreendido por alguém mal-intencionado na rua, por exemplo.

Em uma reação de surpresa, a pessoa pode expressar alguns sinais fisiológicos, como: diminuição da frequência cardíaca e aumento do tônus muscular. Afinal, durante um episódio de surpresa, a principal função é que todos os movimentos e sensações se voltam para o que ocorreu. É como se o indivíduo tivesse um único foco.

7. Desprezo

Muitas a consideram uma emoção negativa, pois a pessoa que despreza se acha melhor que as outras e se coloca em posição de autoridade. Sabe aquela frase clássica: “Você sabe com quem está falando?” Pois é! A pessoa que faz uso dessa frase está desprezando o outro, achando que está em uma posição superior.

outras emoções

E as outras emoções?

Além dessas emoções primárias, existem as emoções secundárias, como a culpa, o ciúme, a vergonha, o orgulho e a vaidade. Mas as emoções não nascem conosco, elas são adquiridas ao longo da nossa vida (pode ser por influências religiosas, culturais ou sociais). Por isso, recebem o nome de emoções sociais.

Um grupo de pesquisadores do Laboratório de Interação Social da Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos, fez um estudo sobre as emoções humanas e chegou a uma conclusão bem interessante:

Depois de observar mais de 2000 vídeos na internet que mostram as reações humanas e pedir para 853 pessoas verem, os cientistas chegaram à conclusão de que nós somos capazes de expressar 27 tipos de emoções básicas. Legal, não é?

Vários livros expostos sob a mesa

Tenha um pouco da Eurekka na sua casa

Nessa viagem pela complexidade humana, é essencial compreender, aceitar e aprender a lidar com nossos sentimentos. É nesse contexto que os livros da Eurekka, a maior rede de psicologia do Brasil, oferecem grande ajuda.

Descubra mais sobre você mesmo e a jornada emocional que todos compartilhamos. Conheça os nossos livros e embarque em uma viagem de autodescoberta e compreensão emocional. Clique aqui para escolher o seu livro com frete grátis agora mesmo!

E não deixe de nos acompanhar em nossas redes sociais:

Este artigo te ajudou?

0 / 3 2.54

Equipe Eurekka

3 replies on “Sentimentos ou emoções? Entenda a diferença entre os dois e confira a lista de sentimentos!”

Bom dia srs,
Sempre ajuda quando se tem esclarecimentos sobre assuntos que venhamos a ter dúvidas.
Foi de muita valia seus esclarecimentos.
Obrigado

Ei, Celso! Ficamos muito felizes em saber que gostou do nosso conteúdo!

Abraços,

Gabi da Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *