AINEs ou Anti-inflamatórios não esteroides: quais são?

Esthéfani Luttnin Soares

Ao ler a sigla “AINES”, o assunto parece extremamente complicado. Contudo, vamos simplificar isso para você. Baseamos essa afirmação na certeza que você já ouviu falar de alguns desses medicamentos. Um exemplo bem claro é a Aspirina e o Paracetamol.

Mas por que uma sigla que parece tão complexa, para algo que lidamos no dia-a-dia? Vamos explicar mais pra você neste texto. 

O que significa AINEs?

Coluna inflamada AINES

Vamos dividir isso em duas partes: primeiro, falando sobre os anti-inflamatórios. Eles são medicamentos que minimizam os sintomas da inflamação. 

Mas o que é a inflamação? É a forma do corpo responder à uma lesão que pode ser gerada por uma infecção, por exemplo. Duas dessas repostas são a dor e o calor local. 

Já, o termo Anti-inflamatório Não Esteroide significa um grupo dentro da classe geral dos anti-inflamatórios que não tem esteroides hormonais em sua composição.

Para que servem os Anti-inflamatórios não esteroides?

Muito utilizados para problemas osteoarticulares e em artrites, as principais ações são: antipirética (redução da febre), analgésica (redução da dor), e claro, anti-inflamatória. Contudo, também pode ter ação antitrombótica reduzindo a formação de coágulos sanguíneos e assim, impedindo tromboses.

Todas essas formas de atuação buscam manter o controle do corpo em situações de dor, febre e inflamação. Assim, o medicamento age no organismo inibindo uma enzima (COX), o que gera uma sequência de inibições, como veremos mais à frente.

Mecanismo de ação: cascata do ácido araquidônico 

O mecanismo de ação conhecido como cascata do ácido araquidônico começa na lesão, já que o corpo libera uma outra enzima, chamada fosfolipase A2. 

Essa, por sua vez, acaba formando o ácido araquidônico que compõe a membrana celular. Através da sua oxidação, a enzima ciclo-oxigenase, conhecida como COX, é ativada. Dessa maneira, os mediadores inflamatórios (eicosanoides) são formados, como, por exemplo, as prostaglandinas e o tromboxano.

Ou seja, quando o corpo detecta que há perigo, ele libera sinais químicos para que possamos perceber o problema. Como dito anteriormente, uma dessas respostas é a inflamação, onde o AINEs atua.

teste de ansiedade

Como os AINEs atuam no organismo?

Vamos retomar então: a atuação dos AINEs se dá através da inibição da enzima COX (ciclo-oxigenase). Ao inibir a COX, será inibida também a ação das Prostaglandinas e do Tromboxano, que são os mediadores inflamatórios (eicosanoides). 

Porém, essa atuação não é tão simples, já que há mais de uma prostaglandina. Assim, cada uma delas vai gerar uma ação diferente, como aumento ou diminuição do fluxo sanguíneo, rubor, calor, dor, formação ou não de trombos, entre outras respostas fisiológicas.

E o que isso quer dizer? Quer dizer que precisamos de AINEs com ações distintas para cada situação. Existem algumas variações de tais inibições, que podem ser reversíveis, irreversíveis, seletivas e não seletivas.

Esses medicamentos, portanto, irão inibir um ou mais de um dos 3 subtipos da COX.

COX 1

A COX-1 é uma enzima constitutiva, ou seja, ela está constantemente presente no organismo. É ela que modula as funções gastrointestinais, renais e também a homeostase vascular. Então, por que seria necessário inibir essa enzima? Pelo fato de que, ao inibi-la, reduzimos um agente trombótico, por exemplo.

COX 2

A COX-2 é também uma enzima constitutiva, porém em menor quantidade. Sendo principalmente induzida pelo organismo, é importante na manutenção das funções fisiológicas cardiovasculares e renovasculares. Ao inibirmos essa enzima, conseguimos efeitos anti-inflamatórios sem grandes efeitos colaterais gastrointestinais.

COX 3

A COX-3 é uma variante da COX-1, e está presente no Sistema Nervoso Central. Ela foi descoberta mais recentemente e ao ser inibida tem ação na febre e na dor.

Qual a diferença entre AIEs e AINEs?

Apesar de terem a mesma finalidade anti-inflamatória, a principal diferença entre essas classes medicamentosas é o mecanismo de ação.

Essa questão fica clara ao evidenciar que o AINE inibe a enzima COX. Enquanto o AIE (Anti-inflamatório esteroide) induz um gene que inativa a fosfolipase A2. Lembra que falamos dela lá no princípio da cascata do ácido araquidônico? Logo, ambas vão inibir os mediadores químicos, apenas de uma forma distinta. 

Ademais, também há divergência no nome deles: um indica que há o componente esteroide e o outro não. 

Quais são os AINEs mais utilizados? 

Aqui vai uma lista dos principais AINEs comercializados:

  • Aspirina;
  • Paracetamol;
  • Ibuprofeno;
  • Diclofenaco (Voltaren);
  • Nimesulida;
  • Meloxicam (Movatec);
  • Dipirona;
  • Entre diversos outros.
banner eurekka med

Cuidados e advertências

Embora sejam medicamentos comuns no nosso cotidiano, devemos ter muito cuidado e evitar a automedicação. Uma vez que podem ocorrer diversas interações medicamentosas e também por haver diversos efeitos colaterais, cada um relativo à ação específica do AINE escolhido.

Além disso, estudos indicam que há risco de dano no fígado causado pelo uso prolongado em idosos. 

Alguns efeitos colaterais que devem ser observados são:

  • Agravamento da hipertensão
  • Piora da insuficiência cardíaca.
  • Agravamento da função renal.
  • Síndrome nefrótica.
  • Aumento do risco de doenças cardiovasculares.

Todos podem usar os remédios AINEs?

Devido a tantos riscos, alguns grupos de pacientes devem estar atentos à essa classe de medicamentos. Por exemplo, aqueles que têm úlcera péptica ativa (úlcera ou ferida no estômago), já que há efeitos adversos gastrointestinais que podem piorar essa doença. 

Também devem ser usados com cautela em pacientes com insuficiência renal ou hepática. Ainda, não são recomendados na gravidez.

Ademais, outras pessoas que devem tomar cuidado são aquelas que consomem cerca de 3 doses de álcool por dia, ou mais. E também aqueles pacientes medicados com varfarina.

E por fim, acesse outros conteúdos gratuitos como esse que você acabou de ler em nosso blog e em nossas redes sociais: TerapiaFacebookInstagram e Youtube ou através de nosso Aplicativo!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Esthéfani Luttnin Soares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.