Narcisismo: entenda o Transtorno de Personalidade Narcisista

Equipe Eurekka

Você já deve ter ouvido falar sobre narcisismo e pessoas narcisistas. Mas você sabia que, na psicologia ele se chama Transtorno de Personalidade Narcisista? Esse é o modo como a pessoa pensa, se comporta e se relaciona com outros indivíduos.

Sabe aquela pessoa que aparenta viver sempre no seu mundo? Onde a pessoa mais especial do mundo é sempre ela, em todas as situações? Que é péssima em ouvir outras pessoas pois só se importa com ela mesma? Porque será que essas pessoas se comportam assim?

Neste texto, você vai entender o que é narcisismo, de onde surgiu esse termo e as causas do transtorno. Além disso, você também vai aprender como funciona a mente de um narcisista, sua relação com o poder, os problemas que podem vir junto do transtorno e muito mais!

O que é narcisismo

O termo narcisismo vem da mitologia grega, inspirado no mito de Narciso, um rapaz que tinha uma beleza invejável. Diz a lenda que, antes de nascer, um oráculo revelou foi que ele teria uma vida longa, porém, pra que isso pudesse acontecer, ele não poderia nunca ver o seu rosto.

O menino cresceu e se virou um jovem que, além de bonito, era orgulhoso e arrogante. Ele fazia com que muitas pessoas tivessem interesse por ele mas nunca teve nenhum afeto de volta. Por isso, rejeitava à todos e todas.

Para lhe dar uma lição, uma deusa o fez se apaixonar por seu próprio reflexo em uma lagoa. Olhando para as águas, Narciso então se encantou pela própria beleza. Ficou então no leito do rio olhando o seu reflexo até sua morte.

Assim, o nome do transtorno é associado à esse mito. Na psicologia, a pessoa narcisista se preocupa muito com si próprio e, de forma mais comum, com sua imagem.

Essa visão pode tem grandes chances de fazer com que a pessoa tenha problemas, uma vez que pode sentir que precisa ser sempre admirado e não admite que sua presença passe em branco.

narcisismo mulher se olhando no espelho

5 sinais e traços psicológicos do narcisista

Identificar alguém com essa condição é mais fácil do que parece depois que se entende as formas como agem essas pessoas. Veja alguns sinais e traços psicológicos de narcisistas:

1. Não possuem maturidade emocional

Os narcisistas não sabem como lidar com insultos, críticas e derrotas, além de não saber ouvir um “não” sem levar para o pessoal e se sentir ofendido.

Quando passam por algo assim podem reagir com irritação e raiva, além de ficarem nervosos. Acabam sendo agressivos para disfarçar insegurança – uma vez que, no fundo, possuem baixa autoestima.

2. Falam muito sobre como importam

Eles acreditam que tudo que é importante para eles vêm em primeiro lugar, sempre acima do que os outros podem querer. Verem a si mesmos assim é o principal meio pelo qual uma pessoa narcisista se permite controlar e dominar outras pessoas.

Leia mais sobre esse tema: egocentrismo é sempre ruim?

3. Eles logo contam para as demais pessoas sobre suas qualidades

Muitas vezes, podem vir a se definir pelo que acham que são seus pontos fortes. Para eles, só pessoas tão especiais quanto eles têm a mínima chance de entender quem são e o porquê de estarem acima dos demais.

4. Ausência de empatia

Uma vez que os narcisistas sempre se colocam em primeiro lugar para tudo, se torna impossível se colocarem no lugar de outras pessoas e terem compaixão. Então, esse é outro fator bem marcante de um narcisista, a falta de senso e capacidade de se identificar com outras pessoas e experiências alheias.

5. Não acha que é narcisista

É sempre assim: o narcisista nunca irá achar que tem esse transtorno e, para eles, esses traços são inatos à quem são de verdade. Portanto, eles são superiores aos outros porque a vida fez ele assim, e essa visão não irá mudar apenas dizendo isso pra ele.

Narcisismo reflexão

A mente de quem tem narcisismo

Os narcisistas não têm controle sobre o que sentem com relação a si mesmos. Acham que são únicos e especiais, e que as outras pessoas não estão ao seu alcance e não são tão boas quanto eles próprios.

Isso faz com que eles também não consigam admitir que estão errados, mesmo quando fatos claros estão contra eles.

Ainda se veem como mais inteligentes e importantes do que as outras pessoas. Para eles, as suas histórias e vontades têm mais valor do que as dos demais, e agem como se devessem ser o exemplo para os que estão ao seu redor – pois, dessa maneira, se tornam o centro das atenções.

Uma pessoa narcisista acaba sendo refém dos outros para receber um certo senso de dignidade – muitas vezes, eles se sentem defeituosos, e é por isso que ter uma constante aprovação e louvor dos outros se torna a base da visão exagerada que eles têm de si mesmos.

Diferente da maioria das pessoas que, ao ficarem mais maduros, vão aos poucos mudando suas visões sobre o que é importante, um narcisista não é capaz disso. Ele irá, quase sempre, manter o seu egoísmo e continuar se colocando sempre em primeiro lugar para tudo.

Apesar de terem uma mente dessa maneira, onde acham que são o centro das atenções e superiores às demais pessoas, o narcisismo é sim uma condição enigmática.

Especialistas acreditam que a pessoa narcisista possui temores de falha e de fraqueza que estão enraizados de forma profunda na mente, o que faz com que essas pessoas criem um mecanismo de defesa, de enfrentamento.

O mecanismo seria, então, essa capacidade de exibir confiança e de acreditar, com certeza, que você é o melhor e que não há nada com que se preocupar.

Relações sociais e pessoais de narcisistas

No fundo, os narcisistas são pessoas com baixa autoestima, autoimagem distorcida, caráter duvidoso e emoções muito instáveis. Mas camuflam tudo isso atrás da imagem de que são perfeitos e únicos, e acreditam muito nessa imagem que criam de si mesmos.

Tudo isso afeta muito as suas relações com as pessoas ao seu redor, tanto suas relações pessoais afetivas, quanto os profissionais e sociais. Eles não se constrangem em ter atitudes esnobes e abusivas com pessoas que, segundo eles, são inferiores a eles mesmos.

Em muitos casos, eles têm atitudes preconceituosas (como racistas e homofóbicas, por exemplo) apenas para se sentirem bem consigo mesmo.

Narcisismo e críticas

Como já comentado, os narcisistas possuem uma dificuldade enorme em receber críticas, não sabendo como lidar com isso. Acabam sendo agressivos e explosivos, como uma maneira de disfarçar a sua insegurança.

Isso acaba pondo em risco muitos de suas relações, uma vez que se relacionar com alguém assim, ainda mais de maneira amorosa, acaba tornando o vínculo muito difícil. Se envolver com um narcisista, uma pessoa que só se preocupa consigo mesmo, pode não ter os melhores resultados desejados – isso somado ao fato de que o narcisista não tem a noção de que magoou ou está magoando alguém.

Além disso, a pessoa narcisista e o poder estão muito ligados. O narcisista procura aumentar o seu ego cada vez mais. Por ter atitudes assim, cada vez mais a quem se encaixa nesse quadro cultua a sua própria imagem e, por isso, acaba tendo um grande apego ao poder.

Se você acredita que tem esse transtorno e quer entender mais sobre ele, além de aprender como mudar as suas atitudes e se livrar, de uma vez por todas, do narcisismo, você vai adorar a terapia Eurekka! Os super psicólogos da maior clínica de saúde mental do Brasil estão te esperando para transformar você em uma nova pessoa! É só clicar no banner para agendar sua primeira sessão.

banner terapia

Narcisismo e inveja

Além disso, sempre se acreditou que quem é narcisista não sente inveja, uma vez que se acham perfeitos e o centro de tudo. Dessa maneira, não há motivo para sentir inveja de nada nem ninguém, certo?

Porém, estudos mais recentes indicam que eles podem até ter mais inveja do que o resto das pessoas. São pessoas que, por mais que ainda se considerem especiais e queiram ser “grandes”, muitas vezes não conseguem de fato fazer isso.

É normal que tenham baixa-autoestima, se sintam tristes e ansiosos. Por serem mais passivas, introvertidas e com a autoestima muito oscilante, acabam sendo vulneráveis, e quanto mais vulneráveis mais inveja elas podem sentir.

O grande problema está quando narcisismo e inveja andam juntos. Essas pessoas tem uma tendência maior a terem picos de raiva. Elas também tendem a ficar remoendo sua raiva sozinhas, até o ponto em que podem explodir e distratar alguém.

Além disso, devido ao seu ego inflado, um narcisista também tende a sempre acreditar que é alvo da inveja dos outros. Isso vale para seus bens materiais, conquistas ou habilidades.  

mulher frente ao espelho

Mães narcisistas

A relação das mães com seus filhos muitas vezes é possível encontrar o que se chama de “mães narcisistas”. Essas são aquelas para as quais nenhum esforço do filho nunca é bom o suficiente, por mais que o filho ou a filha façam de tudo para agradá-la. 

As ações de uma mãe assim podem ser muito marcantes na vida dos filhos, deixando traumas emocionais profundos. A mãe assim costuma ser alguém sufocante e que, por mais ruim que possa ser, só se sente feliz quando o filho está infeliz. Além disso, costuma ser cruel, arrogante, rude, hostil, sem empatia e é comum que se façam de vítima em muitas situações.

Como resultado, acabam tendo uma autoestima muito baixa, complexo de inferioridade, falta de confiança, entre várias outros traços. Alguns transtornos mais sérios que podem surgir disso também são a depressão, síndrome do pânico, estresse generalizado e transtorno do estresse pós-traumático.

É comum ver filhos de mães narcisistas em relações que não fazem bem para si, uma vez que não enxergam seu próprio valor e podem acabar caindo em uma relação em que é tratado de forma ruim, mas não acredita que merece mais por conta da forma que foi criado.

Muitas vezes, as filhas tem sentimentos e ações ruins sobre si mesmas, podendo resultar no uso de drogas e bebidas e, em casos muito extremos, ao suicídio.

Causas do narcisismo

Ainda não se sabe com certeza de onde surge esse transtorno. Apesar de muitos estudos, ainda não foi possível achar com precisão a sua origem. Contudo, alguns estudos já apontam alguns possíveis fatores que podem ter algum peso na sua base:

  • Genética: características hereditárias que podem influenciar nas chances de alguém ter ou não o transtorno.
  • Neurobiológica: a existência da conexão entre o pensamento do indivíduo, somado às atitudes que envolvem a capacidade de gerir tensões e o temperamento.
  • Meio ambiente: quando há a ocorrência de dedicações ou críticas em excesso durante a infância.

Os traços do transtorno de personalidade narcisista costumam aparecer em adolescentes, mas isso não quer dizer que a pessoa irá sempre desenvolver esse transtorno. Sabe-se que os homens fazem parte de 50 a 75% dos diagnósticos de narcisismo.

Narcisismo macaco

Complicações e problemas relacionados ao narcisismo

Como dito logo no início deste texto, a pessoa que possui o transtorno de personalidade narcisista terá a sua vida afetada em diversas áreas: na forma de se relacionar com outras pessoas, no modo de pensar e de se comportar.

O relacionamento com pessoas é afetado em todas as áreas também, desde as relações afetivo e familiar até o profissional, escolar e em assuntos financeiros.

O narcisista tende a ficar infeliz ao extremo e desapontado quando não recebe toda a atenção e admiração que acredita que merece, bem como quando não recebe favores especiais. Isso acaba complicando muito os relacionamentos do narcisista em todas as áreas da sua vida, o que dificulta muito sua vida.

Além disso, outros problemas que podem ocorrer devido a esse transtorno, além da dificuldade em se relacionar, são a chance de desenvolver depressão e transtornos de ansiedade, problemas na saúde física, pensamentos suicidas, automutilação e o uso abusivo de álcool ou drogas.

Tratamentos para o narcisismo

Uma pessoa narcisista tende a não ver uma razão para buscar ajuda e mudar as suas atitudes de alguma maneira, sendo difícil convencer a pessoa a buscar ajuda e até mesmo a seguir o tratamento caso ela não esteja vendo mudanças positivas – de modo comum, o narcisista tende a procurar ajuda apenas se estiver se sentindo deprimido ou caso esteja com alguma tendência suicida.

Porém, é muito importante entender que a psicoterapia tem um papel essencial na vida do narcisista, uma vez que ajuda ele a melhorar as suas relações e a entender melhor suas emoções também.

Portanto, tentar manter a sua mente aberta com relação a esse assunto é muito importante, bem como cumprir os planos de tratamento também.

É possível também prevenir, de certa maneira, o transtorno, através de ações que se mostram úteis. Como responsável pela pessoa com narcisismo, é possível procurar um tratamento psicológico durante a infância, o que pode ser muito bom para que, quando adulta, a pessoa tenha uma qualidade de vida muito melhor.

Se engajar na terapia familiar é outro passo que pode ajudar, uma vez que faz com que o narcisista melhore a sua habilidade de lidar com conflitos. Além disso, é sempre possível buscar orientação com pais de narcisistas, psicólogos e até mesmo assistentes sociais.

Apesar de contar também com medicamentos, o tratamento para o transtorno de personalidade narcisista gira em torno da psicoterapia.

Terapia cognitivo-comportamental

Fazer terapia irá auxiliar o paciente a entender melhor todas as suas emoções e sentimentos, bem como a se relacionar melhor com as pessoas ao seu redor. Porém, é fato que o tratamento é lento e pode levar anos.

A terapia é focada em fazer a pessoa narcisista aceitar a responsabilidade de suas ações e aprender a interagir com outras pessoas de uma maneira mais adequada, desenvolver mais tolerância a falhas e críticas, regular e entender seus sentimentos, diminuir a vontade de atingir metas e condições ideais e irreais, bem como se relacionar melhor no trabalho e com a família.

Medicamentos

Não existem medicamentos específicos para tratar do transtorno de personalidade narcisista, porém é possível utilizar remédios para outros transtornos que têm associação ao distúrbio. Muitas vezes a pessoa narcisista também sofre de depressão ou ansiedade, por exemplo. O uso de medicamentos para essas condições é importante e pode ajudar a controlar.

psicólogo comportamental na eurekka

Ajuda com a Eurekka

Com esse texto, esperamos que você consiga identificar muito melhor alguém narcisista. Mas é como foi dito, se esse alguém for você, talvez seja bom receber uma opinião externa.

Ter lido esse texto demonstra que você se importa com a saúde mental e quer melhorar ou ajudar alguém a curar essa condição.

Isso é um grande passo, e é bom saber que você se preocupa! Por isso, nós queremos estender a mão para você, e te ajudar nesse novo rumo também.

Na equipe Eurekka, você consegue encontrar psicólogos humanizados para tratar esse transtorno com a terapia. Trabalhamos com Terapias Comportamentais-Contextuais (TCC), que são muito bem avaliadas para melhorar casos desse tipo.

Se você conhece alguém que está buscando ajuda profissional, ou se você mesmo está à procura, você pode clicar aqui para agendar sua primeira sessão e definir o plano de ação.

E para ter acesso a mais conteúdos gratuitos e informativos sobre saúde mental e psicologia, basta entrar no nosso aplicativoInstagramFacebook e YouTube.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 4.78

Equipe Eurekka

7 replies on “Narcisismo: entenda o Transtorno de Personalidade Narcisista”

Minha mãe é diferente. Me trouxe prejuizo emocional. Gosto dela. Mas não consigo ama-la nem admira la. Pior: nem perdoar. Sinto pena é até raiva por alguns momentos.

Oi Amanda, tudo bem? É útil saber que o perdão é importante, caso esteja atrapalhando a sua vida de alguma forma. Mas lembre-se de que perdoar não significa querer por perto. Se quiser saber mais, leia nosso texto: https://blog.eurekka.me/perdao/.

Obrigado pelo seu depoimento, Amanda!

– Pedro, da Equipe Eurekka

Bom dia, tive um relacionamento com uma narcisista, pelo menos foi a conclusão que cheguei, ela rompeu o relacionamento e admito que realmente não tínhamos uma visão de mundo em comum e tudo bem, porém os reflexos desse fim estão muito intensos em mim, e vi algumas similaridades com outras relações na minha vida, tenho 54 e gostaria, além, de melhorar meu estado emocional no momento tentar daqui pra frente me interessar por pessoas empatas e menos complexas, estou sofrendo bastante ainda pois fazem apenas 2 meses do fim e a duas semana ela me enviou mensagem. Agradeço a atenção

Oi Ivo, muito bom saber que nosso texto te ajudou a identificar o seu convívio com uma pessoa narcisista! Obrigado por acompanhar nossos textos

– Pedro, da Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.