Boa Autoestima e Narcisismo: Entenda a diferença!

Equipe Eurekka

As pessoas que dizem que tem uma autoestima alta, às vezes, parecem ser meio narcisistas. São aquelas pessoas que estão sempre falando das suas próprias qualidades e se elogiando. Você já pensou assim alguma vez? Se sim, esse texto é para você! Pois, hoje, vamos te explicar qual é a diferença entre autoestima e narcisismo.

Você vai conhecer as quatro grandes diferenças entre uma pessoa com boa autoestima e uma pessoa narcisista, além de descobrir uma grande verdade sobre esse tema. Fique com a gente até o final para entender tudo sobre o assunto:

O que é autoestima?

A definição de autoestima, de forma simples, é a opinião que você tem sobre você mesmo. Se é uma opinião positiva, em que você se considera uma pessoa capaz e forte, podemos dizer que você tem uma alta autoestima. Entretanto, se essa opinião é negativa e você se considera uma pessoa frágil e indefesa, você tem baixa autoestima.

Vale dizer que o nível da autoestima de cada um não influencia só nos pensamentos que você tem sobre si mesmo, mas também influencia a sua autoconfiança e segurança nos seus relacionamentos.

O que é narcisismo?

Já o narcisismo é um transtorno de personalidade. A pessoa que é narcisista tem uma obsessão com valorizar a própria imagem. O excesso de admiração por si próprio e a vaidade acima do normal podem gerar problemas para o indivíduo que, no geral, sente muita necessidade de ser sempre admirado e não admite que sua presença passe despercebida.

Leia também: Mãe narcisista: 10 sinais, como identificar e como tratar

4 diferenças entre autoestima e narcisismo

Para que o assunto fique um pouco mais claro para você, vamos conversar sobre as quatro principais diferenças entre o que significa ter uma boa autoestima e narcisismo. Veja a seguir.

Aliás, nós temos temos um post completo no Instagram sobre isso, clique aqui para ver.

1. Respeito x idolatria

A primeira diferença entre autoestima e narcisismo é que a autoestima é sobre você se respeitar, enquanto o narcisismo é sobre você se idolatrar. O narcisista tem um jeito muito peculiar de se relacionar com as outras pessoas, pois vê um valor absurdo na própria imagem e reputação. Portanto, ele valoriza essas coisas mais do que as próprias pessoas.

O narcisista está disposto a manipular os outros, inventar mentiras e mudar histórias verdadeiras (mas que ferem a sua própria imagem) para criar uma imagem e reputação perfeitas. Ou seja, ele não liga para o que os outros vão sentir ou deixar de sentir, e o que os outros querem ou deixam de querer. O que vale é fazer o necessário para que a sua reputação seja boa e que ele se sinta amado e desejado por todos.

Por outro lado, a pessoa com boa autoestima tem como prioridade os seus princípios, e não a sua autoimagem. Por exemplo: se a pessoa acha errado falar mal dos outros, ela não fala mal dos outros. Ou se ela considera importante estudar e passar no concurso, ela fica focada nisso até conseguir.

banner terapia

2. Reconhecimento de diretos e deveres

A segunda diferença é que o narcisista se acha no direito de tudo, enquanto uma pessoa com boa autoestima reconhece que tem direitos e deveres. E, no geral, a pessoa com boa autoestima enxerga ainda mais os próprios deveres com os outros, do que os direitos que pode exigir.

Além disso, a pessoa narcisista sempre se considera acima dos outros e é frequente que ela tenha o pensamento de “eles me devem alguma coisa”. Assim, o narcisista crê que todos devem tudo para ele: elogios, favores, presentes, admiração, atenção, etc.

3. Necessidade de aprovação dos outros

A terceira diferença é que o narcisista depende da aprovação alheia para manter sua imagem. Sim, ele acha que todo mundo deve tudo para ele, de fato. Mas, a verdade é que seu senso de valor próprio costuma estar muito ligado à opinião das pessoas.

Ou seja, a pessoa narcisista precisa que os outros o estejam aprovando de forma constante. Ela tem necessidade de receber elogios, atenção, presentes e favores. Pois, se ela fica sem a aprovação dos outros, começa a questionar seu valor e se, talvez, é uma fraude.

Agora, a pessoa com boa autoestima consegue fazer coisas que os outros desaprovam, pois ela é capaz de estimar o seu próprio valor. Ela faz isso tomando como base o quanto é fiel ao que acredita, e não com base no que os outros dizem que ela vale.

Assim, ela toma decisões difíceis e tem coragem de fazer o contrário do que todo mundo está fazendo, para não perder sua autoestima já que ela vem, justamente, dessa fidelidade aos seus princípios.

4. Capacidade de pedir desculpas

Uma das frases clássicas do narcisista é: “eu não me arrependo de nada pois tudo o que eu fiz, até os meus erros, foram as atitudes que me trouxeram até aqui. Então, se não fossem os meus fracassos, eu não estaria onde eu estou hoje!”.

Vamos ser sinceros? Você não preferia ter chegado onde você chegou, sem ter machucado as pessoas? E, se você tivesse que viver a sua vida de novo, você não teria evitado todo o mal que você possa ter causado? Se a sua resposta é não, isso é um sinal de narcisismo. Mas, calma! É claro que isso não quer dizer que você tenha o transtorno narcisista, mas é algo para começar a prestar atenção.

Por outro lado, a autoestima te permite pedir desculpas e admitir os seus erros. Assim, a quarta diferença entre essas coisas é a capacidade de pedir desculpas. A pessoa com boa autoestima consegue admitir que está errada, mas sem cair naquele outro extremo, o da baixa autoestima, que é aquela pessoa que pede desculpas por tudo.

A pessoa com uma boa autoestima reconhece onde errou, sabe pedir desculpas, fica arrependida, mas não entra em desespero. Enquanto isso, a pessoa narcisista nem pede desculpas, pois ela acha que está todo mundo errado e inventa uma história para continuar mantendo sua autoimagem.

Benefícios de ter uma boa autoestima

autoestima e narcisismo

Quando a gente tem uma boa autoestima entendemos, de forma realista, qual é o nosso papel no mundo. Quando você consegue se enxergar com clareza e entender qual é o seu papel no seu país, cidade ou família, você observa que faz parte de um todo. Então, compreende que não pode exigir que todos te devam tudo pois, afinal, você não é “tão grande coisa assim”.

Muitas pessoas acham que a autoestima tem a ver com você não olhar para os seus defeitos, mas é o contrário. A pessoa com boa autoestima observa de maneira profunda suas imperfeições e não tem medo que os outros as ataquem. Pois, afinal de contas, antes deles verem essas falhas, ela consegue enxergar isso sozinha.

Assim, a pessoa com a melhor autoestima de todas está blindada contra as críticas alheias, porque ela mesma já está trabalhando nos defeitos dela. Quer dizer, ela não ignora que tem defeitos e não finge que é perfeita mas, sim, enxerga suas próprias imperfeições. Além disso, sempre está tentando evoluir para ser menos egoísta, menos mentirosa, traidora e menos infiel.

A verdade que ninguém te conta sobre autoestima e narcisismo

autoestima e narcisismo e redes sociais

Depois de ler todo esse texto sobre o tema, acho que você está preparado(a) para ler uma grande verdade sobre esse assunto, não é? E a verdade é o seguinte: hoje, a nossa cultura está incentivando o narcisismo, em especial na internet.

Vou explicar. Quando você diz para uma pessoa que, para ela aumentar sua autoestima, precisa fazer uma lista de todas as coisas boas que ela tem e começar a escrever elogios para si mesma, você não está incentivando a autoestima dela, você está incentivando traços narcisistas. E eu sei que você está fazendo isso com a melhor das intenções, pois você não quer o mal das pessoas, você não quer que surjam mais narcisistas no mundo.

Mas, na realidade, o processo de desenvolver uma boa autoestima é um processo de autoconhecimento completo, em especial se você reconhecer que tem defeitos. Claro, por toda a história da humanidade, a gente entendeu que o ser humano tem virtudes, qualidades e coisas maravilhosas, mas ele também tem defeitos. E, se a gente não olha para os nossos defeitos, perdemos uma ótima bússola da nossa evolução individual.

A dica definitiva para desenvolver a boa autoestima

Para evoluir a sua autoestima, você pode se perguntar assim: “se eu quisesse ser uma pessoa melhor, por onde eu começaria?”. Vou te dar uma dica de resposta, hein! A resposta óbvia é: você começaria olhando para o que há de pior em você e melhorando a partir daí.

Lembre-se: se você quer ter uma autoestima saudável de verdade, não ignore os seus defeitos, mas abrace eles. Tente entender como eles funcionam e começe o seu processo de evolução corrigindo suas falhas pessoais. Um pequeno micropasso por dia, você vai longe!

Se você gostou desse texto e quer saber mais sobre o assunto, siga a gente nas redes sociais! Estamos no InstagramFacebook e YouTube, além de termos um aplicativo lindo para você! E para ver todos os posts gratuitos da Eurekka é só acessar nosso blog, clicando nesse link.

Além disso, a Eurekka é a maior clínica de Psicologia do Brasil! Se você quiser saber como funciona para fazer terapia com a gente, clique aqui!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Equipe Eurekka

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *