Procedimentos estéticos e saúde mental: Entenda a relação

Equipe Eurekka

Você já deve ter percebido que cada vez mais as pessoas estão indo para clínicas estéticas e voltando satisfeitas com o resultado. Mas a relação entre procedimentos estéticos e saúde mental não é tão boa quanto parece.

A questão é que muitas pessoas acabam realizando procedimentos por uma pressão da sociedade, pelo conteúdo que consomem ou pelos influencers que seguem, e não por um incômodo real com uma parte do corpo.

Por isso, a Eurekka resolveu entender melhor por que isso ocorre hoje em dia, e trouxemos para você todas as informações!

Boa leitura!

O aumento dos procedimentos estéticos

Há um aumento significativo de procedimentos estéticos e os dados estão aí para comprovar.

Nos últimos dois anos, houve um aumento de 390% na busca por procedimentos estéticos não-cirúrgicos, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia. Já as operações cirúrgicas subiram em 8% para fins estéticos.

Isso significa que, se antes 100 pessoas buscavam fazer alguma mudança no corpo ou no rosto, por exemplo, esse número agora é de 490 pessoas. Dá para imaginar?

Outra pesquisa, que reúne dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS) e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), mostra que o Brasil está no TOP 1 Mundial em número de cirurgias plásticas.

A relação entre procedimentos estéticos e saúde mental

A forma como nos vemos e nos entendemos no mundo sofre muita influência do ambiente de que fazemos parte. Hoje em dia, isso envolve, também, as redes sociais. E é nelas que encontramos um padrão de beleza irreal, que chega até a ser perigoso.

Por isso, com o tempo, as influências foram atrapalhando a nossa saúde mental, fazendo com que as pessoas não se sintam suficientes. E é aí que os procedimentos estéticos entram: eles nos fazem estar cada vez mais perto do padrão irreal.

Afinal, a nossa saúde mental também se liga muito com a relação que temos com o nosso corpo.

procedimentos estéticos e a saúde mental

Razões para aumento de procedimentos estéticos

Pensando nisso tudo, fica mais fácil entender por que os procedimentos estéticos e a saúde mental estão tão conectados, não é mesmo? Vou te mostrar os motivos mais comuns: 

Comparação

Como já falamos, as redes sociais, os programas de televisão e a indústria da moda querem fazer com que todo mundo se compare àqueles ideais de beleza que estão sendo veiculados. Afinal, é assim que vai surgir o desejo dentro de você, a fim de que você consuma aquele produto ou conteúdo.

No entanto, essa comparação muitas vezes é tóxica. E pode fazer você querer mudar por completo, só para se encaixar naquele lugar de mundo ideal – que não existe, não é mesmo? É tudo uma ilusão!

Insegurança

É normal que você tenha algumas inseguranças com o seu corpo. Não estar confortável com a sua barriga, seu braço ou o seu cabelo são situações comuns. 

E, muitas vezes, o incômodo pode ser um bom motor para que haja uma mudança positiva, como a inscrição em uma academia ou pesquisar sobre cuidados com os cabelos.

Contudo, se a insegurança faz você ir atrás de procedimentos estéticos que são invasivos e perigosos, é bom ficar de olho. A insegurança não deve impedir você de ser quem você é.

Rotina agitada

Quando nós temos muitas obrigações no nosso dia a dia, é normal que não sobre tempo para cuidar de nós mesmos. Isso não é saudável, mas ocorre com muita gente.

Sem tempo para a academia, uma alimentação saudável ou cuidados com a pele, algumas pessoas entendem que tudo o que sobra são os procedimentos estéticos.

Claro, esta saída pode ser muito prática e satisfatória, mas o ideal seria dar uma pausa na agitação do dia a dia e focar mais em você, certo? Não é saudável se deixar de lado, e uma hora o corpo vai cobrar, com ou sem procedimento estético.

Medo de envelhecer

A velhice ficou por muito tempo ligada ao inútil, ao inadequado e ao nojento. Essa é uma realidade muito triste e que precisa mudar aos poucos, para que o idadismo não afete as nossas futuras gerações como afeta as atuais.

Idadismo é esse preconceito que temos com pessoas de idades diferentes, como crianças e idosos. Isso faz com que pessoas de 40 anos já estejam realizando mudanças no corpo e no rosto para evitar que pareçam velhas.

E qual o problema de ser velho, afinal? Deveria ser motivo de comemoração que a ciência tenha avançado para garantir que a gente  viva por tanto tempo! E poder ter tantas histórias para contar deveria ser motivo de orgulho!

Como os procedimentos estéticos afetam a saúde mental e física?

Um procedimento estético que dê certo vai afetar a saúde de forma positiva, aumentando a autoestima e o amor próprio, o que também vai impactar na qualidade de vida dessa pessoa.

No entanto, se esta pessoa já estava sofrendo de algum tipo de transtorno de imagem, por exemplo, pode nunca ser suficiente: ela pode querer ficar cada vez mais magra, ou ter cada vez mais curvas, e isso pode ultrapassar o limite do saudável.

Por isso, muitas pessoas buscam de forma incessante o ideal de beleza, e isso causa prejuízos para a sua saúde mental e física.

procedimentos estéticos e a saúde mental

Como cuidar da sua autoestima sem precisar de procedimentos estéticos?

Muitas pessoas têm a autoestima baixa, e isso, infelizmente, é normal. Isso ocorre porque consumem muito conteúdo com falsos ideais de beleza, ou por influência de falas e modos de agir ao seu redor, as pessoas se sentem mal com seus corpos.

Para melhorar essa situação, você nem sempre precisa de procedimentos estéticos. Vou te dar algumas dicas agora para que você seja mais feliz com você mesmo!

Tenha uma rotina de autocuidado

Você deve pensar em uma rotina de autocuidado feita cem por cento para você. Ou seja, pensando nos  minutos que você tem livre ao acordar ou antes de dormir; os produtos que você tem ou que poderia comprar; e o que você pode fazer para se sentir bem.

Dessa forma, você constrói uma rotina real, que pode se encaixar na sua realidade e transformar, aos pouquinhos, a forma como você lida com o seu corpo.

Reserve um tempo para descanso

Descansar também faz parte de cuidar de você, sabia? É vital que você tenha uma boa noite de sono,  para que o seu corpo se sinta descansado e revigorado.

Portanto, fazer a higiene do sono é um passo que pode ajudar muito nessa missão de descansar de verdade. Sabe quando você deita para dormir e parece que tirou só um cochilo, acordando todo moído? Então, parece que faltou higiene do sono aí!

Pratique o autoconhecimento

O autoconhecimento faz com que você consiga ver, de forma pontual, o que você gosta e o que você não gosta no seu próprio corpo. É por isso que evita que você se odeia quando, na verdade, só não gosta do seu nariz. Entende?

Dessa forma, você vai aprender a valorizar outras áreas do seu corpo ou até mesmo da sua personalidade, tirando o foco daquilo que não te deixa feliz. Algumas coisas nós conseguimos mudar por conta própria, como as celulites ou a gordurinha localizada.

Outras, é preciso aprender a amar. Por exemplo, é sabido que muitas pessoas têm problemas com o formato do próprio nariz. Portanto, para melhorar isso, você pode ir atrás de referências com este mesmo formato e que amam quem são, o que faz você mudar o seu ponto de vista.

Então, se você acredita que a melhor saída é fazer um procedimento estético para mudar isso, tudo bem! Mas que seja por uma decisão racional, e não por insegurança e desconhecimento.

Faça terapia

A terapia é um ótimo lugar para você expor todas as suas inseguranças e desgostos e tratar essas questões de forma natural e segura. Sem julgamentos, o psicólogo vai te ajudar a entender de onde vêm estes sentimentos que fazem você não gostar do corpo.

Então, pode rolar um processo de autoconhecimento, que leve ao amor próprio! Aos poucos, você vai reconhecendo pontos positivos em você e no seu corpo que tornam a vida mais leve e com menos ódio de si mesmo.

Realize ações que te façam sentir orgulho

Como falamos, você pode acabar focando em outras coisas que te deixem mais orgulhoso do que o seu corpo. Ser uma pessoa boa é muito mais importante do que ter um corpo bonito!

É claro, isso é muito difícil de entrar na nossa cabeça quando estamos sendo bombardeados o tempo todo com conteúdos que pregam uma beleza inatingível. Mas, aos poucos, você aprende a focar no que é bom e no que faz bem para você e para os outros.

sede da eurekka

A Eurekka ajuda você a melhorar a sua autoestima

Nós sabemos bem o que é se sentir assim, sem gostar de si mesmo e sem se sentir confiante. Mas é por isso que trabalhamos duro para que todo mundo consiga ver o seu próprio potencial.

A Eurekka conta com psicólogos escolhidos a dedo para te ajudar a ir atrás de amar a si mesmo e construir uma vida feliz e com propósito. Nossa equipe está pronta para te ajudar nas mais variadas demandas!

Se quiser saber mais, clique aqui e conheça o trabalho dos terapeutas da Eurekka.

Por fim, se quiser dar uma olhada em outros conteúdos gratuitos, não esqueça de curtir as nossas redes sociais:

Fontes:

Sociedade Brasileira de Dermatologia, São Paulo. Disponível em: Estética: procura por procedimentos não cirúrgicos aumenta 390%. Acesso em: 04/01/2023.

Portal Hospitais Brasil, São Paulo: 2021. Disponível em: Brasil é o top 1 mundial em número de cirurgias plásticas. Acesso em: 04/01/2023.

SCHERER, Juliana Nichterwitz et al. Psychiatric disorders in aesthetic medicine: the importance of recognizing signs and symptoms. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica. São Paulo, v.32, 2017. Disponível em: Transtornos psiquiátricos na medicina estética: a importância do reconhecimento de sinais e sintomas. Acesso em: 04/01/2023.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.