5 respostas sobre autoestima: Entenda de vez o que ela é

Henrique Souza

Um dos grandes problemas de quando um conceito da psicologia cai no senso comum é que muitas pessoas começam a conversar sobre um tema que não entendem de verdade.E este pode ser o caso da autoestima, já que o termo ficou popular nos últimos tempos. 

Será que todo mundo que fala sobre autoestima realmente sabe o que ela é? A baixa autoestima é a raiz dos seus problemas? Dar e receber elogios aumenta a sua autoestima? Para te ajudar a falar com autoridade na próxima conversa sobre autoestima, este texto vai responder a essas e outras perguntas.

Ah, e depois de ler, deixe um comentário com outras dúvidas sobre autoestima! Quem sabe não vira o nosso próximo texto?

1 – O que é autoestima?

Nada melhor do que começar pelo começo, certo? Entender o que é a autoestima é importante para que as respostas das perguntas a seguir façam sentido para você.

De um jeito bem resumido, a autoestima é a opinião que você tem de si mesmo. Não é tanto aquela opinião racional, mas sim o que a gente chama de  feeling, que o nosso lado intuitivo agindo. Então, se você pensa em você mesmo, a sensação é positiva ou negativa? Isso é a autoestima, é a autoavaliação que você faz.

E aqui começa uma grande questão:  por que, muitas vezes,  os pensamentos que a pessoa tem sobre si mesma são bons e positivos, mas, mesmo assim, a sensação dela ainda não é a das melhores? Como resolver isso? Segue lendo o texto para entender!

2 – A baixa autoestima é a raiz dos meus problemas?

Na psicologia comportamental, entendemos que os problemas têm a ver com como as pessoas agem. Ou seja, existem coisas que você está fazendo hoje que estão deixando a sua vida pior. Pode ser não falar o que você está sentindo, mentir para as pessoas, comer um monte de coisa que vai piorar a sua saúde mas que agora te deixa satisfeito, e por aí vai.

Todo mundo tem um nível de autossabotagem que aparece nas suas ações. A baixa autoestima é, na verdade, um conjunto de atitudes. Vamos ver isso?

Como você “avalia” que alguém tem baixa autoestima? Você, provavelmente, pensa algo como “Ela fala pouco com outras pessoas, deixa de sair de casa por se achar feia, não aceita desafios.” Acontece que é preciso olhar além do rótulo de baixa ou alta autoestima e entender, em questão de conjunto de atitudes, o que a pessoa quer dizer com esse rótulo e que comportamentos formam a estima dela.

Reflexões sobre autoestima

E, indo além do nome abstrato do rótulo, a terapia vai trabalhar a mudança de atitude. O que dá orgulho para a pessoa? O que ela considera alguém com alta autoestima? Ela não consegue abordar alguém do sexo oposto na primeira tentativa? Tudo bem! Será que ele consegue numa parada de ônibus perguntar para alguém do sexo oposto qual é o ônibus que vai passar daqui a um tempo?

Assim vai sendo construído o processo, em micropassos, até chegar no comportamento que ela quer. Enfim, para resumir, a baixa autoestima não é a raiz dos seus problemas. Baixa autoestima é um nome que você dá para um conjunto de comportamentos. Então, os problemas são os comportamentos e não o rótulo que você deu.

3 – Como aumentar a autoestima?

Seguindo a lógica que construímos sobre autoestima até aqui, se a autoestima é a opinião que você tem sobre você mesmo, então aumentar a sua autoestima seria mudar essa opinião para algo mais positivo. Certo?

Então, vamos entender melhor: quando você forma sua visão sobre alguém, você a parte que você leva mais em consideração é  o que a pessoa fala ou que ela faz?

No geral, se dá mais valor ao que a pessoa faz. Você sabe que as pessoas prometem, falam coisas, mentem e enganam, mas as atitudes delas nunca mentem. E, se esse é o jeito que você usa para formar sua opinião sobre alguém, então você, provavelmente, usa a mesma ideia para definir a sua opinião sobre si mesma.

Muitas pessoas apostam em se convencer de que você já é maravilhoso, competente, capaz e perfeito. Então você coloca frases positivas para você ler no seu espelho e fica repetindo: “Eu sou incrível. Eu sou um ser iluminado.”

Hoje em dia as pessoas estão presas na ideia ideia de “se convencer” de que são boas e maravilhosas através da fala e do pensamento positivo. Porém, pensamento positivo sem ação não tem efeitos reais na sua vida.

Em vez de ficar remoendo pensamentos como: “Por que eu tenho baixa autoestima?” e se perdendo na sua mente pensando de onde vem isso, você pode escolher olhar para cada uma das atitudes e mudar uma de cada vez.

Quer descomplicar essa mudança e ainda contar com a ajuda da Eurekka nessa jornada? Então clica no banner abaixo e marque já a sua primeira sessão de terapia com a gente! Vamos te guiar e auxiliar na busca para entender quais atitudes estão diminuindo sua autoestima e, muito além disso, a montar novas estratégias para ter atitudes que te deixem orgulhosa!

banner terapia é remédio natural para ansiedade

4 – Qual o efeito dos elogios?

Um fato é que receber elogios faz você se sentir bem. No entanto, por quanto tempo esse elogio faz você se sentir bem? E aí você sabe que a resposta é não por muito tempo.

Claro, depende de quem faz o elogio, qual é o elogio, quando ele foi feito e muito mais. Mas, no geral, o que a gente vê como psicólogos é que você recebe um elogio, fica mais animado e, depois de um tempo, passa. Por isso, elogios, palavras “vazias” e pensar positivo, sozinhos, não resolvem a questão da autoestima.

Sendo assim, se você quer aumentar sua autoestima de verdade, receber elogios é uma coisa boa, mas não é o tratamento completo. É apenas um alívio temporário da sua baixa autoestima.

5 – Fazer coisas para ficar mais bonita aumenta minha autoestima?

Como já foi dito, a autoestima depende muito de coisas que te deixam orgulhosa. Então, imagine o seguinte cenário: você está super desanimada e atirada na cama. Nesse momento, sua amiga te chama para sair. Você tem que se arrumar, mas não está com nenhuma vontade para isso, porque está se sentindo muito mal

No entanto, você resolve contrariar o impulso de um sentimento ruim. Daí, você levanta, se arruma e se empenha nisso. Se maquia, fica se sentindo bonita e orgulhosa de si mesmo. Nesse caso, cuidar da aparência contribuiu para aumentar a autoestima.

Mas a reflexão não pode parar por aí, porque  depende muito do porquê você está fazendo isso. É realmente porque você quer? É um desejo seu? Ou você está mudando quem você é para agradar outra pessoa?

Levando em conta que a autoestima é a sua opinião sobre si, ela só vai realmente aumentar quando você cuidar da sua aparência por vontade própria. Caso contrário, você se arruma e, no fim, recebe elogios. E você já sabe que o efeito dos elogios na autoestima não são duradouros e não resolvem o problema. São paliativos, certo?

Além disso, você também pode alcançar essa sensação de orgulho de si mesma com várias atitudes. Por exemplo, ter uma conversa difícil com alguém, pedir um aumento no seu emprego, começar a fazer exercício e assim por diante.

Existe muita informação falsa circulando sobre a autoestima na internet. O que a gente sabe com absoluta certeza é que somente as atitudes provocam mudanças. Então,  se você quer realmente mudar a forma como se vê, tem que começar mudando cada uma das atitudes que não te deixa orgulhosa de si mesmo.

Trabalhe sua aceitação com a Eurekka

psicólogo comportamental na eurekka

A Eurekka é uma clínica de psicologia que atende a centenas de pacientes pela terapia presencial e online, pelo mundo todo.

Um dos maiores diferenciais da Eurekka é, justamente, o nosso foco prático em aumentar as atitudes positivas na sua vida. Para isso, mais do que pensar positivo, os nossos psicólogos acreditam que é necessário agir positivo. Na terapia, você cria um plano passo a passo para descobrir que atitudes são essas que te dão orgulho e, dessa forma, se sentir melhor.

Se o problema da baixa autoestima é parte da sua vida hoje, não deixe de clicar aqui e marcar uma conversa inicial com um de nossos terapeutas!

Durante o processo, é importante que você esteja consciente de que o progresso, por mais que pareça bom e rápido de início, pode travar – ou até mesmo regredir. Para isso, garantimos que nossos terapeutas realizem um tratamento humanizado e que leve em consideração como você está sentindo o avanço e, caso tenha qualquer dúvida, basta entrar em contato com o setor administrativo!

Por fim, para ver todos os posts gratuitos da Eurekka é só acessar nosso blog, clicando nesse link. Além disso, aproveite e veja também todos os nossos conteúdos no nosso aplicativo e em nossas redes sociais: InstagramFacebook e YouTube!

Ah, e não esquece de deixar um comentário nos dizendo se você tem mais alguma dúvida sobre autoestima!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Henrique Souza

Henrique é psicólogo pela UFRGS, atuando na clínica com a Abordagem Analítico-Comportamental, apaixonado por criatividade e comunicação e co-fundador da Eurekka, a startup de Psicologia que se tornou a maior rede de psicoterapia do Brasil. Além de fazer mais de 3000 sessões por mês, a Eurekka também oferece telemedicina, um clube de assinatura, franquia para Psicólogos e outros produtos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *