Autoconhecimento: 14 dicas para ter mais controle da sua vida

Eurekka Psicólogos

Se você costuma sentir-se inseguro e sem autoconfiança, isso pode estar relacionado à falta de autoconhecimento.

Você vai entender como essa relação é feita no artigo de hoje, além de receber 20 práticas – entre reflexões e dicas – que podem te ajudar a se conhecer melhor.

O que é autoconhecimento?

O autoconhecimento, como o nome já diz, é o conhecimento de si próprio – ou seja, é como você se descobre, o que você sabe sobre si mesmo. Muitas vezes, por falta de prática, paramos de olhar para dentro de nós mesmos e, com isso, passamos a nos conhecer menos.

Por isso, é muito importante que você conheça a si mesmo. Ter autoconhecimento implica em saber as causas de suas ações, o que nos ajuda a agir de forma mais coerente com os nossos valores e nosso mundo interno.

Qual a relação do autoconhecimento com a autossabotagem?

A autossabotagem é um processo inconsciente que faz com que a pessoa aja contra os seus desejos e metas, adquirindo comportamentos negativos ou punitivos. Com isso, é muito difícil conquistar o que desejava ou atingir uma meta com sucesso.

O autoconhecimento, de modo geral, é capaz de impedir a autossabotagem. Isso porque, ao se autoconhecer, você tem plena consciência desses desejos e metas, assim como tem plena consciência de quando está agindo contra eles – o que se caracteriza como autossabotagem – e fica mais fácil de minimizar ou até mesmo extinguir esses comportamentos.

6 reflexões sobre o autoconhecimento

como ter mais autoconhecimento

Aqui, é interessante você aplicar o conceito de escrita terapêutica: separa 15 a 20 minutos do seu dia, uma folha de papel e um lápis. Escreva essas questões na folha e desligue-se de equipamentos eletrônicos e quaisquer outras distrações. Por último, tente responder à essas perguntas de maneira sincera e consciente, indo bem lá no fundo dos seus sentimentos.

O que eu quero deixar pro mundo?

Essa pergunta tem a ver com o legado que você quer deixar, ou seja, a herança que você vai entregar aos outros, seja ela material ou não. Você pode pensar em planejamentos que você tem que envolvam outras pessoas ou mudanças no seu ambiente.

A Eurekka, por exemplo, quer deixar para o mundo a missão cumprida de erradicar o desperdício de potencial humano do mundo. Por isso, trabalhamos todos os dias para evitar o desperdício de potencial, canalizando-o para o lugar certo.

Como eu ajo?

Essa pergunta é muito endereçada aos seus comportamentos e suas ações. E a resposta não virá quando você estiver se olhando no espelho; as ações naturais vêm quando estamos em contato com outras pessoas, então, é preciso estar consciente durante as suas interações para perceber qual o seu modo de agir.

O que me faz feliz?

Parece slogan de supermercado, mas é uma ótima pergunta para fazer mudanças na sua rotina e se afastar de comportamentos corrosivos e pensamentos negativos. Procurar o que te faz feliz é um passo importante para implementar essas pequenas felicidades no seu dia a dia e ter uma vida mais plena.

O que os outros pensam de mim?

O que nós somos não depende somente de como nós somos com nós mesmos, mas também como nós nos relacionamos com as pessoas ao nosso redor. Você refletir sobre o que acha que as pessoas pensam de você pode não ser coerente com o que elas de fato pensam, mas a ideia é refletir e descobrir como você acha que é visto pelos seus colegas.

Quais minhas qualidades e defeitos?

Outra pergunta importante para te afastar de comportamentos ruins e da autossabotagem. Saber suas qualidades vai te tornar uma pessoa mais autoconfiante em certas áreas, mais segura de si e mais feliz. Saber os seus defeitos vai te tornar uma pessoa consciente do que precisa ser melhorado, tornando mais fácil estabelecer metas de mudança.

Quais são os meus valores de vida?

Valores de vida são ideais que você tem na sua vida como certos, situações que você sabe que são as melhores para você.

Por exemplo, parar de comer carne por respeito aos animais, não colar em prova por querer adquirir conhecimento, começar uma rotina de exercícios por querer ser mais saudável. Tudo isso são metas que recebem uma causa, um porquê por trás, e por isso, tornam-se valores.

14 dicas para ter mais autoconhecimento

Podemos desenvolver o autoconhecimento em nossos pensamentos, em nossos sentimentos e em nossos atos. Por isso, nossas dicas envolvem se relacionar com esses três níveis da sua vida.

Não se compare

A comparação acontece quando não temos autoconhecimento e, por isso, acabamos por imitar comportamentos, ações e falas de outras pessoas, geralmente, pessoas que admiramos por alguma razão. Apesar de gostarmos dessas pessoas, é preciso ter consciência de que você não é uma réplica de ninguém, e não terá felicidade genuína se não desenvolver seus próprios gostos e comportamentos.

Aprenda com os seus erros

Ter responsabilidade pela sua vida e pelos seus erros é muito importante para poder agir sobre eles e ter uma posição ativa na mudança de seus comportamentos. Todo mundo erra, mas o maior erro que podemos cometer é não aprender com os nossos erros anteriores.

Observe-se como um cientista

Você já teve um momento de muito estresse com algo aparentemente bobo, e depois percebeu que “explodiu” por nada? Isso é muito comum de acontecer quando não temos autoconhecimento. Assim como ficar muito triste por algo pequeno, sem conseguir conduzir uma conversa sobre aquilo. Observar esse tipo de comportamento para depois refletir sobre ele vai te mostrar que situações mais te incomodam – e resta você pesquisar em si mesmo o porquê.

Faça terapia

A terapia é um ótimo lugar para estimular o seu autoconhecimento, porque o psicólogo clínico sabe que perguntas fazer e quais feridas apertar para que você pense melhor sobre as situações que viveu e que vive. Além disso, o terapeuta não irá te julgar ou limitar, e estará preparado para lidar com sua insatisfação ou seu medo de mudar.

Experimente coisas novas e veja como se sente

Experimentar sempre vai te trazer novas sensações, emoções, sentimentos e lembranças! Por isso, experimentar é outra técnica para se autoconhecer: será que eu gosto?

Pergunte a pessoas próximas como elas te vêem

O autoconhecimento nos ajuda a perceber como os outros nos vêem, mas a relação inversa também é possível: saber como nossos amigos próximos e familiares nos enxergam nos ajuda a ter mais autoconhecimento e, também, nos ajuda a perceber o que queremos mudar em nossos comportamentos.

Faça uma linha do tempo da sua vida

Essa prática irá te ajudar a entender mais sobre si mesmo e sobre seu passado, principalmente porque é você mesmo quem irá estabelecer o que foi importante para a sua vida e o que não foi.

Esteja em contato com o seu corpo

Afinal, consciência corporal também é uma forma de consciência de si próprio, e também é uma forma de se autoconhecer. Estar consciente de seus movimentos, suas necessidades e suas tensões ajuda a perceber como você, enquanto corpo físico, se relaciona com o seu ambiente, e como você recebe os estímulos que chegam até você.

Medite

A meditação traz muitos benefícios à nossa saúde mental e física, e esse tempo de reflexão e expansão definitivamente pode te ajudar a se autoconhecer, tanto nos seus limites físicos de foco e relaxamento, quanto com as suas questões internas.

Muitas meditações guiadas pedem que você revisite seu passado justamente para promover uma reflexão sobre momentos difíceis. Se você não sabe como meditar ou onde procurar uma meditação guiada, deixamos esse áudio do Henrique, um dos fundadores da Eurekka, para te ajudar:

Estabeleça prioridades

Descobrir o que mais importa para você mesmo é uma ótima maneira de entrar em contato com seus desejos e valores e, por isso, também se encaixa em uma atitude que promove o autoconhecimento! Perceba o que você reconhece como prioridade para a sua vida.

Tente sair do piloto automático

Fazer coisas que não estavam previstas também faz parte de se autoconhecer e deixar que a vida aconteça de forma mais natural, menos controlada. Ao sair da nossa rotina, ficamos mais atentos ao nosso redor e à nós mesmos. Por isso, é uma experiência muito boa para aumentar nosso autoconhecimento.

Aprenda a dizer não

Neste caso, estamos falando tanto de negar coisas para si mesmo. Como comidas gordurosas, sedentarismo, sites de fofoca que te deixam mal. Além disso, negar coisas para os outros quando ultrapassam o seu limite e prejudicam.

Seja aberto a mudanças de opinião

De que adianta você pedir a opinião das pessoas sobre você, se você não quer utilizar essas respostas para melhorar a si mesmo? Você precisa estar aberto tanto à opinião dos outros, quanto às suas próprias opiniões, o que significa aceitar mudanças de pensamento de vez em quando. Geralmente, mudar de opinião não significa fracasso ou fraqueza, mas conhecimento e aprimoramento.

Tire um tempo para si

Ficar com você mesmo é o melhor jeito de se autoconhecer! Assim, você vai ser um amigo de si mesmo. Ver o que gosta de fazer quando não precisa agradar ninguém, o que quer comer quando não tem ninguém julgando, que músicas quer ouvir… Saber seus gostos (e desgostos) é um passo muito importante para cultivar uma melhor relação consigo mesmo e, claro, com os outros!

Autoconhecimento e terapia com a Eurekka

sede porto alegre

Os nossos psicólogos estão muito habituados a tratar a autoconfiança e o autoconhecimento de nossos pacientes. Isso porque, como já foi dito, o autoconhecimento é necessário e estimulado na psicoterapia para o desenvolvimento das sessões. Para saber mais sobre a Terapia na Eurekka, clique aqui.

Além disso, você sempre pode acompanhar conteúdos gratuitos sobre autoconhecimento, aceitação, autocuidado e muito mais no nosso app e nas redes sociais: Facebook, Instagram e Youtube.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Eurekka Psicólogos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *