Você é capaz de identificar um trauma psicológico?

Equipe Eurekka

Você já se lembrou de alguma situação tensa, dolorosa ou frustrante do passado próximo ou distante? Pois é! Saiba que é comum lidarmos com esses tipos de situações, mas nem sempre elas são consideradas um trauma psicológico. Como assim? Calma, a gente explica!

Quando esses eventos do passado não impedem você de manter sua vida em movimento e você se sente capaz de encarar desafios, focar no que te faz bem e no que é importante para você, você não tem trauma psicológico. Esses eventos são como uma ferida que vai se cicatrizando, sabe?

No entanto, quando um evento ou eventos negativos do passado atrapalham você de focar no presente, de ver as coisas positivas, de seguir a vida e de lidar com os desafios, aí sim há um trauma psicológico. Então, conheça a definição de trauma, o que pode causar um, quais os sintomas e como tratar!

O que é um trauma psicológico?

Um trauma psicológico é um evento doloroso do passado que se tornou uma lembrança sofrida em nível pessoal, emocional ou comportamental no presente, a ponto de afetar de forma negativa a autoestima, a identidade, as ações e o funcionamento da pessoa. 

Como surgem os traumas psicológicos?

Os traumas psicológicos surgem em duas fases. A primeira acontece a partir da forma como lidamos com os eventos traumáticos e como reagimos a eles. A segunda fase acontece quando não tratamos destas situações negativas com um profissional e o trauma acaba controlando certas áreas da nossa vida.

Que tipos de trauma existem?

Os tipos de trauma mudam de acordo com os tipos de reações que a pessoa tem e também de acordo com características como a duração, tipo de acontecimento e lugar do evento. Então, conheça os três diferentes tipos de traumas e saiba como diferenciá-los.  

Trauma agudo

O trauma agudo acontece quando uma situação muito assustadora ou de grandes dimensões impacta a pessoa que foi vítima desta situação ou que acabou vendo ou ouvindo sobre outras vítimas. São situações como acidente, assalto, desastre, ataque terrorista e outros.

Esses tipos de situações influenciam a pessoa a ponto dela vivenciá-las em sua mente em alta intensidade. Então, mesmo muito tempo depois que a situação já ocorreu, ela deixa uma marca. 

Trauma Crônico

É quando a pessoa passa por vários eventos traumáticos diferentes por um longo período de tempo. Mesmo assim, muitas vezes, só depois de muitos anos, a pessoa vai sentir o impacto do ocorrido em nível de pensamento, comportamento e emoções negativas.   

Trauma crônico pode aparecer depois de um longo tempo de doença, lesão grave, abuso sexual de muito tempo, bullying, longa violência doméstica, viver sem condições básicas, passsar fome, sofrer ameaças fÍsicas e verbais constantes.

Trauma complexo

Diferente do trauma agudo que, em geral, é de curta duração, o trauma complexo acontece em situações em que a pessoa experiência por meses ou anos situações opressoras ou que foram boas, mas terminaram de repente, como um término de um relacionamento.

Nas situações opressoras, a pessoa se encontra submissa e incapaz de reagir ao agente ou agentes opressores. São situações como violência no lar, abuso ou violência infantil, exploração infantil, holocausto, escravidão e alguns tipos de prisão. 

pais que brigam podem causas trumas psicológicos nos filhos

Sintomas de um trauma psicológico

Os tipos de sintomas, assim como a intensidade e a frequência deles, podem mudar de pessoa para pessoa. Alguns sintomas são mais comuns para cada tipo de trauma, mas não vão necessariamente acontecer só em um tipo específico.

Pensando nos três tipos, os sintomas comuns são:

  • Estresse;
  • ansiedade;
  • angústia;
  • desatenção;
  • sentimentos negativos;
  • agressividade;
  • pesadelos sobre o evento;
  • evitação de lugares, situações ou estímulos parecidos com os do evento;
  • reações exageradas a lugares ou sons associados ao evento. 

Além disso, muitas vezes o trauma complexo leva a sintomas como falta de sentido e motivação na vida, desespero, pensamentos sobre deixar de existir e fugir de tudo, vontade de tirar a própria vida ou planejar e até tentar suicídio.

Dá pra esquecer um trauma?

Você não vai esquecer o evento em si. Só que isso não quer dizer que você não possa ter a qualidade de vida que você merece. Veja, não esquecer o evento não significa não viver bem. O que quero dizer com isso?

É possível superar o evento e ressignificá-lo dando-lhe um novo sentido e explorando novas maneiras de lidar com as suas lembranças e reações relacionadas a ele. Mas como fazer isso? Calma, agora vamos mostrar para você 3 dicas de superação que você pode começar a aplicar hoje. 

Como superar um trauma psicológico com 3 dicas

Veja as dicas práticas e específicas que te mostrarão como é possível fazer uma mudança real na sua vida, de uma forma que permite você a descobrir novos sentidos e ressignificações do evento traumático e ao mesmo tempo ter uma nova qualidade de vida.  

a pintura pode ajudar a superar um trauma psicológico

Mudanças no estilo de vida

Pense em novas práticas. Essas práticas vão exigir novas metas e isso vai provocar mudanças, porque novos pilares surgirão.

Os pilares levam ao ânimo, a novos desafios, ao engajamento e à concentração. E sendo assim você não precisa mais ficar naquela luta consigo mesmo ao relembrar o evento.

Precisam ser atividades que não sejam nem fáceis nem difíceis demais, com certo grau de prazer. Assim, você terá uma oportunidade de crescimento pessoal porque sairá do conforto e ao mesmo tempo se sentirá recompensado. 

Podem ser atividades como academia, natação, aprender a tocar um instrumento, melhorar a alimentação, fazer artes, yoga, pilates, artes marciais, etc. 

Terapia focada no trauma (TCC-FT)

A terapia cognitivo comportamental (TCC) mostra como é possível mudar pensamentos distorcidos que influenciam nossos comportamentos, emoções e vice-versa, ou seja, como os comportamentos e emoções influenciam o pensamento. 

Pensando nisso, a terapia focada no trauma é uma ferramenta poderosa que mostra como dá pra superar os pensamentos distorcidos relacionados a qualquer tipo de trauma (agudo, crônico e complexo) ao expor de forma gradual aos estímulos ligados ao trauma.

Além disso, perceber novos aprendizados e novas conclusões a partir do trauma é mais um poder deste tipo de terapia. No final das contas, lidar com o evento é melhor do que negá-lo. 

banner terapia

Tenha formas de distração

Esta é mais uma carta na manga que você pode tirar para evitar aquele momento de aperto. Neste item, você pode pensar no seu lazer, porque se distrair também é importante para a saúde mental. Aqui também novos hobbies são sempre bem-vindos. 

Procure fazer o que te dê recompensa imediata. Ouça novos estilos de música, faça meditação guiada, leia um bom livro, cuide de plantas, assista filmes que você gosta, saia com os amigos, passe tempo com a família e o que mais fizer bem para você.

sede da Eurekka

A Eurekka pode ajudar você a superar seus traumas

Se você se identificou com os tipos e sintomas do trauma, já é hora de procurar ajuda, concorda? Afinal, é importante não ignorar o trauma, mas sim tratá-lo para que você possa viver bem e de forma leve.

Por isso, se você sente que precisar tratar algo do seu passado, entre em contato com a gente! Aqui na Eurekka, nós temos um time de psicólogos muito experiente e que pode ajudar você a super de vez uma situação que deixou em você marcas doloridas.

E você não precisa ter vergonha de qualquer situação que tenha acontecido, pois aqui todos os terapeutas são éticos e profissionais, assim, pode ter certeza que você será muito bem tratado e acompanhado! Clique aqui e saiba como marcar uma conversa inicial!

E para mais conteúdos gratuitos, nos siga nas nossas redes sociais: Instagram, Youtube e Facebook.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.