A verdade por trás do vício em Tik Tok: psicologia e UX

Equipe Eurekka

Hoje, o mundo é digital. Podemos ver isso através dos inúmeros estudos e investimentos cada vez maiores na área da tecnologia. Mas, por mais que existam incontáveis vantagens, também há o lado perigoso, como o vício em Tik Tok e em outras redes sociais. 

E, neste texto, nós vamos falar especificamente dos mecanismos por trás do Tik Tok e o modo como ele age no cérebro humano a partir de ferramentas psicológicas e tecnológicas.

Afinal, o que fez com que esse aplicativo crescesse tanto em tão pouco tempo? Descubra aqui.

Por que o Tik Tok vicia tanto? 

Nos dias atuais, um aplicativo não se baseia apenas em um bom layout, mas em pesquisas que demonstram como o usuário age e quais são as preferências desse consumidor. Assim, toda rede social é criada com base em um comportamento comum e repetitivo.

E a área que se dedica entende e aprimorar a interação do público com determinado conteúdo se chama experiência do usuário (UX). 

E é com base em pesquisas dessa área e fatores psicológicos que separamos 5 itens que podem contribuir para o vício em Tik Tok. 

Confira!

1. Os vídeos em tela cheia

Uma das grandes inovações do Tik Tok foi a configuração de vídeo em tela cheia.

Logo ao entrar no aplicativo, o usuário já se depara com um vídeo que ocupa toda a tela do celular, criando uma experiência mais imersiva e sem distrações, o que estimula o usuário a interagir mais com a plataforma e passar mais tempo ali.

Esse recurso se mostrou tão importante para o Tik Tok, que os desenvolvedores optaram por colocar as legendas e os botões em cima do vídeo, não precisando assim ocupar um espaço extra na tela que quebraria a imersão. 

Comprovando essa escolha, um estudo publicado pela Growth Design aponta que ocorreu um aumento de 280% no engajamento do usuário quando os vídeos começaram a ser dispostos em tela cheia. 

2. A rolagem fácil 

É um fato que o ser humano tem se tornado cada vez mais acostumado com as facilidades imediatas.

Por exemplo, quem nunca, ao invés de cozinhar ou até mesmo sair para comer, preferiu pedir no ifood? Afinal, você tem a chance de pedir exatamente o que quer com apenas alguns cliques na tela.

E a mesma lógica é aplicada ao Tik Tok.

A fim de facilitar e estimular o consumo do conteúdo, o aplicativo tem a configuração de apenas arrastar para cima para ver mais vídeos. Assim, o usuário não quebra a imersão e não precisa de um “grande trabalho” para acessar mais conteúdos.

Dessa forma, o movimento muscular de passar para cima acontece quase que automático, sem que o usuário precise pensar muito antes da ação.

Além disso, os vídeos contêm o mecanismo de reprodução automática, assim o telespectador não tem tempo de refletir se quer mesmo ver aquele vídeo ou qual é o assunto.

Uma vez que o vídeo já começou, a pessoa é impulsionada por fatores cognitivos a terminar aquele conteúdo. Isso porque nós temos um mecanismo no nosso cérebro chamado de Viés da Unidade, que é a tendência do ser humano de querer terminar aquilo que ele começou.

Por exemplo, ao ler um livro, é muito comum querer sempre terminar de ler o capítulo e não parar na metade dele.

E o mesmo acontece com o Tik Tok. Assim, sempre estaremos propensos a assistir até o fim um vídeo que já começou e que sabemos ser rápido.

Ou seja, a junção da rolagem fácil + a reprodução automática são técnicas que contribuem muito para que o usuário passe mais tempo no aplicativo e desenvolva, com o tempo, o vício em Tik Tok.

3. Produções curtas

Como falamos no tópico acima, o ser humano se mostra cada vez mais imediatista. E as redes sociais têm se adaptado à essa nova realidade.

Pense comigo, quais são as chances de você ver um vídeo de 10 segundos? Agora, quais são as chances de você parar em um vídeo de 10 minutos?

As chances de assistir um vídeo pequeno são muito maiores, certo? Na verdade, é provável que um vídeo de 5 minutos já comece a te entediar.

Então, com a proposta de vídeos curtos, o usuário tende a ficar muito satisfeito com a recompensa rápida que aquele vídeo gerou e passar para o próximo em busca de mais dessa sensação prazerosa. E nós vamos falar mais sobre isso no tópico abaixo!

vício em tik tok

4. O sistema de recompensa rápida

Ao fazer algo que é agradável para nós, no caso assistir aos vídeos, nosso corpo libera serotonina e dopamina, que são substâncias responsáveis pela sensação de bem-estar e prazer.

O problema é que essa ativação do sistema de recompensa rápida nos induz a repetir o ato, nesse caso, a pegar o celular com cada vez mais frequência. 

Assim, com o tempo, o organismo começa a criar uma certa tolerância aos efeitos dessa sensação de prazer, de forma que a pessoa precisará de muito mais para se sentir bem, que é o que acontece com as drogas por exemplo. 

Assim acabamos condicionados a buscar sempre essa recompensa rápida e cada vez mais, o que gera o vício em Tik Tok.

5. Machine Learning

O Machine Learning, que em tradução literal é aprendizado de máquina, é usado para que os algoritmos entendam do que você gosta com base no seu comportamento, mostrando sempre aquilo que você demonstra mais interesse.

Ou seja, a Inteligência Artificial tem a capacidade de processar seus dados e seu comportamento, de modo a aprender o que mostrar no seu feed para que você se engaje mais no aplicativo.

Em uma matéria da BBC, mostra-se a seguinte fala de Matthew Brennan, especialista em tecnologia chinesa: 

“No TikTok, você interage constantemente com o aplicativo e, mesmo que não o faça, também está dando informações. Se você não fizer nada, significa que parou em um vídeo e o está assistindo. É um indicador muito forte de que o que você vê parece interessante para você. Assim, eles criam rapidamente um gráfico de interesses para cada usuário e o mecanismo de recomendação alimenta sua página com conteúdo para você.”

Ou seja, com todos esses mecanismos psicológicos e tecnológicos, podemos perceber que o vício em Tik Tok é induzido através das ferramentas do próprio aplicativo, que otimizam todo o layout e funcionalidade de acordo com o comportamento humano.

Como evitar o vício em tik tok?

Mesmo parecendo impossível, existem algumas estratégias para evitar o vício em Tik Tok e em outras redes sociais também. Algumas delas são:

  • Desativar as notificações de todos os aplicativos
  • Enquanto estiver trabalhando e/ou estudando, deixe o celular o mais longe possível de você
  • Marque um tempo específico para checar as redes sociais, assim você não fica o dia inteiro à disposição para ver vídeos e responder mensagens
  • Esconda o Tik Tok e outros aplicativos em pastas no celular, assim você irá evitar abrir por impulso
  • Substitua o uso do celular por outra atividade, como ler um livro ou montar um quebra-cabeça. É muito mais fácil substituir um hábito do que simplesmente cortar um hábito
  • Se arrisque ficar 24h sem celular em um fim de semana

fundadores da psicoterapia da Eurekka

Dica extra para melhorar sua rotina e diminuir o uso do celular

Se você sente que seu dia não está sendo tão produtivo quanto queria e que as horas têm passado sem que você consiga se organizar, nós temos uma chamada especial para você!

Nossos psicólogos fundadores criaram um combo de 12 cursos sobre hábitos, propósito na rotina, relações sociais, trabalho, inconstância, micropassos e muito mais.

Então, se você quer deixar as redes sociais um pouco de lado e começar a organizar melhor sua vida, clique aqui e saiba como garantir o seu combo com um mega desconto!

Este artigo te ajudou?

0 / 3 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *