Libido: o que é, por que é importante e como aumentar

Equipe Eurekka

Equipe Eurekka

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS
Receba o Momento Eurekka com dicas semanais de Saúde Emocional exclusivas:

Ao longo da vida, o termo “libido” teve diversos significados no trabalho de psiquiatras e psicanalistas – como Sigmund Freud, que o colocou ao lado de seu dualismo instintivo, e Carl G. Jung, que identificou a libido como uma energia psíquica.

Hoje, essas definições são pouco usadas e, quando falamos sobre libido, nos focamos em especial no impulso sexual. A libido foi concebida como, em última análise, de origem biológica. Mas hoje se influencia por vários fatores de desenvolvimento, psicossociais e culturais.

É uma força vital na evolução darwiniana da seleção natural, com um propósito evolutivo de instar as espécies a procriar, passando o material genético para as gerações futuras. Mas afinal, o que é libido e por que ela é importante?

O que é libido?

casal na cama

Libido é um termo que, de forma comum, usamos para descrever o impulso sexual ou o desejo de atividade sexual. A OMS afirma que a saúde sexual é um estado de bem- estar físico, emocional, mental e social em relação à sexualidade.

Essa é a razão pela qual os médicos modernos entendem a importância da libido como um dos principais indicadores de saúde geral e qualidade de vida. A libido, ou desejo sexual, varia entre os indivíduo. Então, ter um baixo desejo sexual não é sempre um problema, mas pode ser.

Homens têm mais vontade de fazer sexo do que mulheres?

Tanto em homens quanto em mulheres, a libido está ligada aos hormônios andrógenos (em especial a testosterona). Como os homens têm mais ou menos 40 vezes mais testosterona do que as mulheres, se acredita que eles tenham um impulso sexual mais intenso.

Essa disparidade nos níveis de testosterona também há em outros mamíferos. Portanto, a maioria das espécies mostra uma tendência para o impulso sexual e agressão mais pronunciada dos machos em comparação com as fêmeas.

Causas da falta de libido

As possíveis causas da falta de libido pode ser uma série de coisas, algumas físicas e outras psicológicas. Às vezes são os dois.

Ansiedade, dificuldades de relacionamento, problemas de saúde e idade podem afetar a libido. Embora a baixa libido não seja problemática, ela pode afetar os relacionamentos e a autoestima de uma pessoa.

Impotência sexual

A baixa libido é um efeito colateral emocional comum da disfunção erétil. Uma vez que um homem sofre de disfunção erétil, ele pode ficar ansioso.

Sua confiança fica abalada e ele pode ficar com medo de que isso ocorra de novo. Então, sua libido se fecha para preservar o seu ego.

Uso de medicamentos

A disfunção sexual pode ser um efeito colateral de alguns medicamentos usados para tratar a depressão, a pressão alta, etc. Assim como também pode ser causada por outras doenças comuns que afetam a libido.

Estresse e Ansiedade

Ter altos níveis de ansiedade é uma barreira comum ao funcionamento sexual e à libido, tanto para homens quanto para mulheres. Pode ser ansiedade devido ao estresse da vida ou ansiedade específica relacionada ao ato sexual.

Pessoas com uma rotina de trabalho intensa, tarefas excessivas ou outros estresses da vida podem se sentir fatigadas e, como resultado, têm baixo desejo sexual.

A ansiedade e o estresse também podem tornar mais difícil para alguém obter ou manter uma ereção, o que pode impedir a pessoa de fazer sexo.

Problemas no relacionamento conjugal

Quando um casal está brigando ou se sentindo distante, é menos provável que eles queiram ser íntimos. Muitas pessoas tem uma “calmaria” no desejo sexual e na frequência sexual em certos pontos do relacionamento.

Além disso, problemas de comunicação, raiva, conflitos – todas essas emoções negativas se transferem para a cama. Isso pode ocorrer depois de estar com alguém por muito tempo, ou se a pessoa perceber que as coisas não vão bem no seu relacionamento íntimo. Focar em melhorar a sua relação pode elevar o seu desejo sexual e o do seu parceiro.

Consequências da falta de libido no casal

homem e mulher com libido

A perda ou redução do desejo de um dos parceiros é a principal razão pela qual os casais procuram terapia sexual e um dos principais fatores para a separação e o divórcio.

Ainda assim, os casais se separam de outras formas se não tem mais essa conexão no quarto. O baixo desejo sexual afeta ambas as pessoas em uma relação.

Você pode se sentir ansioso pois deseja aumentar seu impulso sexual. Mas, ao mesmo tempo, você não sente as emoções ou desejo físico. Enquanto cuida de seu parceiro, você pode se ver incapaz de cumprir a parte sexual da relação.

O baixo desejo sexual também pode afetar seu parceiro. Eles podem se ver como indesejáveis e sem realização sexual. Isso pode levar a problemas na relação.

Dor durante o sexo

A relação sexual dolorosa pode ocorrer quando sua libido está baixa devido à falta de lubrificação. No entanto, o baixo desejo sexual não faz sempre com que o sexo seja doloroso, mas o sexo doloroso pode levar a um menor desejo sexual.

Claro, se o sexo for doloroso, você não ficará tão interessado ou animado com isso. Por causa disso, condições como a menopausa ou outras condições médicas que causam secura vaginal ou tornam o sexo doloroso de outras maneiras podem diminuir seu desejo sexual.

Perda da intimidade

Sexo gera intimidade. Os orgasmos liberam oxitocina, o hormônio de ligação do bem- estar do corpo. O sexo ajuda você a se sentir mais perto de seu parceiro.

É o ato físico mais íntimo que você e seu parceiro podem ter. Sem ele, é fácil perder de vista sua conexão.

Relações e uma vida sexual saudável exigem trabalho constante. Vocês precisam verificar um ao outro e medir a temperatura da sua relação.

Fazer sexo e os sentidos relacionados a ele trazem você de volta a essa atitude amorosa. Não pule só pois você está cansado do trabalho e prefere assistir televisão.

Por fim, fazer sexo de manutenção lembrará vocês dois do que significam um para o outro. Sempre aproveite a oportunidade para incluir o sexo em sua programação. Quanto mais você tiver, mais feliz você será.

Como aumentar a libido?

casal com libido

Não há razão para se sentir envergonhado, constrangido ou mesmo inseguro em falar com seu médico. A saúde sexual está ligada à saúde mental e física.

Portanto, os impactos de uma relação tensa e de baixa qualidade de vida podem ser transferidos para sua saúde geral. Assim, tente não negligenciar ou deixar de lado suas emoções relacionadas ao sexo.

Identificando a causa

Seu médico pode recomendar terapia se o problema for psicológico. Em muitos casos, uma baixa libido aponta para o desejo de uma conexão mais próxima com seu parceiro – que não seja sexual, mas ainda assim íntimo.

Pode ajudar conversar sobre esses problemas com um terapeuta, sozinho ou com seu parceiro. Se o problema for depressão, os antidepressivos podem ajudar. Alguns deles reduzem seu desejo sexual, no entanto.

Por fim: conheça seu corpo e diga ao seu médico o que você está sentindo. Não se contenha. Essa é a única maneira de saber se a raiz do problema é física, psicológica ou ambas. Além disso, quanto mais cedo você souber, mais cedo poderá voltar a se sentir você mesmo.

É possível aumentar a libido naturalmente?

Se uma pessoa deseja elevar sua libido, ela pode tentar uma variedade de métodos naturais eficazes. Há poucas pesquisas sobre a eficácia dos remédios à base de ervas na melhora da função sexual de homens e mulheres, embora algumas pessoas possam os considerar benéficos.

Há muitas coisas que as pessoas podem fazer para controlar sua ansiedade e melhorar sua saúde mental, incluindo praticar uma boa higiene do sono, arranjar tempo para um passatempo favorito. Ademais, fazer exercícios, comer uma dieta nutritiva, trabalhar para melhorar relações e conversar com um terapeuta.

Alimentos e libido

alimentos para a libido

Seguir uma dieta nutritiva pode beneficiar o desejo sexual das pessoas, promovendo uma boa circulação e saúde do coração e removendo alimentos específicos que podem reduzir a libido.

A síndrome metabólica e as doenças cardiovasculares podem afetar o funcionamento sexual físico. Além disso, a síndrome do ovário policístico pode afetar os níveis hormonais, que também podem perturbar a libido.

Por fim, comer uma dieta rica em vegetais, pobre em açúcar e rica em proteínas magras pode ajudar a prevenir distúrbios que afetam a libido.

Alimentos que podem aumentar a libido

  • Beterraba: Contém alto teor de nitrito que, quando entra em contato com o organismo, se transforma em nitrato e se modifica em óxido nítrico (que ajuda a manter os vasos sanguíneos dilatados). Este processo melhora a absorção de nutrientes para dentro do músculo, ajuda a gerar mais energia, elimina as toxinas do corpo e mantém mais eficiente a utilização do oxigênio.
  • Chocolate: Produz serotonina, neurotransmissor que tem várias funções sobre o sono, humor e é responsável em especial pela sensação de prazer.
  • Morango: Essa fruta delicada, de cor intensa, é presença fundamental nos rituais de sedução – melhor ainda se for acompanhada de champanhe. Além disso, o vermelho da fruta libera a adrenalina do corpo e o morango é “carnudo”.
  • Manjericão: É fortificante dos órgãos sexuais.
  • Amendoim: É um alimento muito energético, de alto valor teórico. Contém grande quantidade de vitamina B3, que colabora para a vasodilatação sanguínea, por isso é relacionado ao aumento de libido e do apetite sexual.
  • Ostras: Contém zinco, que está relacionado à produção de testosterona. Há alimentos que aumentam a produção, tanto dos espermatozóides e da testosterona (hormônio decisivo na libido), como da secreção lubrificante vaginal, estimulando ainda mais a vida sexual dos casais. É o caso das ostras frescas, um alimento energético, que tem fósforo, iodo, zinco e pouca gordura. Isso aumenta a disposição para o sexo.

Tratamento com a Eurekka

sede extra

Como você viu, a libido pode afetar a sua vida e os suas relações mais do que você imagina!

A Eurekka é uma clínica de psicologia que oferece psicoterapia online e presencial. Além disso, contamos com uma equipe de médicos psiquiatras prontos para te atender da melhor forma.

Então, se você estiver passando por isso e precisa de ajuda, hoje, verifique aqui e conheça a Terapia Comportamental da Eurekka!

Por fim, não esqueça de aproveitar nosso conteúdo gratuito sobre amor e relações baixando o app da Eurekka e seguindo nossas redes sociais: InstagramFacebook e Youtube.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados