Os diferentes tipos de abuso e como superá-los

Equipe Eurekka

O abuso é uma forma de violência que pode ocorrer em diferentes contextos e afetar pessoas de todas as idades, gêneros, raças e classes sociais. Mas, mesmo sendo um problema sério e que afeta milhões de pessoas, muitas vezes, os diversos tipos de abuso podem passar despercebidos ou ser minimizados, o que torna mais difícil combater a situação.

Por isso, neste texto, iremos abordar os principais tipos de abuso, tais como o abuso físico, sexual, psicológico, patrimonial e moral, bem como fornecer informações sobre como identificar e denunciar essas formas de violência.

Mas já queremos deixar muito claro aqui que qualquer tipo de abuso é uma violação grave dos direitos humanos. Por isso, as devidas medidas devem ser tomadas, pois só assim os agressores podem ser punidos e as vítimas podem receber o apoio e tratamento adequado.

Então, para conseguir identificar esse problema e tomar as medidas necessárias, leia este texto até o final!

Tipos de abuso

Existem vários tipos de abuso, sendo que eles são classificados pelo tipo de agressão que ocorre. E, a seguir, vamos explicar os tipos de abuso mais comuns:

Abuso físico

No abuso físico, vemos comportamentos violentos que causam dor e lesões físicas, como tapas, socos, empurrões, queimaduras, sufocamento, cortes, entre outros. Esse tipo de abuso é mais frequente em situações de violência doméstica ou conjugal. 

As consequências são graves e duradouras, incluindo problemas de saúde física e mental, baixa autoestima, isolamento social, entre outros. Afinal, além de machucados e lesões físicas, a vítima também sofre com danos psicológicos.

Abuso sexual

Também sendo considerando uma violência muito grave, o abuso sexual é definido pela prática de atos sexuais sem o consentimento da vítima. Esse tipo de abuso pode incluir toques, beijos, penetração, exposição ou obrigação a assistir pornografia, entre outros atos. 

Abuso psicológico ou emocional

O abuso psicológico ou emocional ocorre quando o agressor tem atos que minimizam a vítima e prejudicam sua autoestima, autonomia e capacidade de tomar decisões independentes.

Esses atos incluem ameaças, insultos, críticas constantes, controle excessivo, manipulação emocional, entre outros. Como ocorre na esfera psicológica, é mais difícil de ser observado, tanto pela vítima, quanto para quem está à sua volta, por isso é comum que a vítima sofra muito com a culpabilização.

As consequências desse abuso são principalmente na saúde mental da vítima, como ansiedade, depressão, traumas, entre outros problemas emocionais que precisam ser trabalhados com um profissional adequado.

Abuso patrimonial

O abuso patrimonial, ou abuso financeiro se caracteriza por comportamentos por parte do agressor que tiram a capacidade da vítima de controlar seus próprios bens e recursos financeiros e tomar decisões independentes.

Por meio de apropriação dos bens, controle das contas bancárias e manipulação financeira, o agressor passa a controlar a vida financeira da vítima, e quase sempre esses atos trazem prejuízos financeiros. Quando isso ocorre, é usual que o agressor recorra ao abuso psicológico para fazer a culpa recair sobre a vítima.

Além das consequências financeiras, que em geral incluem endividamento, perda de patrimônio entre outros, a vítima também sofre com as consequências psicológicas, como a perda da capacidade em tomar decisões e guiar sua vida financeira.

Abuso moral

Em casos de abuso ou assédio moral, o agressor tem o objetivo de minimizar a vítima perante as demais pessoas. Para isso, ele a humilha, constrange, difama, desqualifica e ridiculariza a vítima para outras pessoas, na presença dela ou não.

Além dessas ações, o agressor pode também ameaçar e insultar a vítima, fazer críticas constantes e manipular tanto a ela quanto aos outros ao redor. E, por isso, o abuso moral traz muitas consequências psicológicas para a vítima, podendo ocasionar isolamento, depressão, estresse, ansiedade, entre outros.

E se você sente que já sofreu esse tipo de abuso ou outros aqui citados, saiba que o melhor caminho é pedir ajuda. Afinal. você merece superar isso e começar a viver uma mais feliz e tranquila. Então, se quiser conversar com um Psicólogo da Eurekka, sinta-se à vontade para clicar no banner abaixo e marcar um horário!

banner terapia

As vítimas

Infelizmente, algumas pessoas estão mais suscetíveis a alguns tipos de abuso, por conta da hierarquia existente no nosso mundo hoje. Vamos citar aqui alguns públicos que se encontram mais vulneráveis a violências nos dias de hoje:

Violência de gênero

Quando se pensa em violência de gênero, logo se associa à violência que o público feminino enfrenta por conta da hierarquia e desigualdade de poder existente na sociedade. Não é à toa que se tem a Lei Maria da Penha para proteger as mulheres de qualquer tipo de violência.

Contudo, as pessoas LGBTQIA+ também são uma parcela da população que sofre muito com a violência de gênero. E mesmo não havendo ainda uma lei que defenda esse público em específico, praticar qualquer ato violento com qualquer pessoa ainda é uma violação dos direitos humanos e pode ser denunciado pelo Disque 100 para que as medidas necessárias sejam tomadas.

A violência de gênero é bem comum em relacionamentos amorosos, relações de trabalho e em espaços públicos. Contudo, ela também pode ocorrer no âmbito familiar ou escolar.

Abuso infantil

As crianças são mais frágeis, e por isso, infelizmente, estão mais sujeitas a violências. Aqui no Brasil, o abuso infantil é crime e você pode denunciar através do Disque 100.

Em geral, os agressores fazem diversas ameaças às crianças que sofrem com qualquer tipo de abuso. Por isso, é vital sempre estar atento às mudanças de comportamento em crianças e adolescentes. E sempre fornecer a elas um espaço seguro e acolhedor para que possam tomar coragem de contar a um adulto responsável o que está acontecendo.

Negligência

Além dos tipos de abuso citados nos tópicos anteriores, é muito comum ocorrer negligência com crianças e adolescentes, que também é considerado um tipo de abuso. A negligência se caracteriza pela falta de cuidado adequado às crianças e adolescentes, como falta de comida, abrigo, roupas, acesso à escola e assistência médica.

homem ameaçando menino como um dos tipos de abuso

Onde ocorrem os abusos

É bem habitual que alguns tipos de abuso sejam mais recorrentes dentro de situações específicas. Por isso, vamos citar 3 delas aqui neste texto. 

Mas lembre-se que os abusos não ocorrem apenas nessas situações! Em qualquer lugar a qualquer hora alguém pode estar sofrendo abuso, por isso é bom estar sempre atento.

Relacionamento abusivo

Nos relacionamentos abusivos uma atitude frequente do agressor é fazer a vítima confundir amor e cuidado com controle e violência. Por isso, falas como “Eu faço isso para o seu bem” são ditas com certa frequência pelo agressor.

Em um relacionamento abusivo ocorrem comportamentos como controle e/ou ciúmes excessivo, manipulação, agressões e desrespeito. A vítima tem inúmeros prejuízos físicos e mentais quando está dentro de um relacionamento assim, e até mesmo após conseguir sair dessa situação.

O relacionamento abusivo mais falado hoje em dia é o amoroso, mas relacionamentos abusivos também podem acontecer no âmbito familiar, entre amigos ou no trabalho. 

Abuso no trabalho

Dentro da esfera profissional, casos de assédio moral infelizmente são habituais. Além das características de um abuso moral que já comentamos, no trabalho ele também pode ocorrer por meio de sobrecarga de tarefas, abuso de poder dos superiores e difamação pelos colegas de trabalho.

Os efeitos do abuso no trabalho incluem, além de ansiedade, depressão e estresse, a síndrome de burnout. Nesse caso, a vítima sofre de danos psicológicos por conta do trabalho em excesso e cansaço extremo.

Qualquer tipo de abuso que ocorre dentro do âmbito profissional é uma violação dos direitos trabalhistas e também pode ser denunciado pelo Disque 100.

Abuso familiar

O abuso familiar é bem mais corriqueiro do que se imagina. Ele pode ocorrer entre pais e filhos, entre os irmãos e até mesmo com os parentes mais distantes. E como nas outras situações, todos os tipos de abuso podem ocorrer.

Os comportamentos abusivos nessa situação podem incluir agressões físicas, ameaças, controle excessivo, chantagem emocional, manipulação, exploração financeira, abuso sexual, entre outros. 

O abuso familiar pode ter efeitos duradouros na saúde mental e emocional das vítimas, incluindo traumas, estresse pós-traumático, depressão, ansiedade e outros problemas psicológicos.

logo eurekka

Como buscar ajuda

Se você se identificou com qualquer um desses casos, ou reparou em alguma situação que se encaixa em um ou mais exemplos dados nesse texto, saiba que isso não pode ser ignorado.

Você pode fazer denúncias através do Disque 100, que é um serviço para informar sobre violação dos direitos humanos e receber qualquer denúncia relacionada a isso. Outro número que recebe denúncias anônimas é o 181, um serviço mais amplo que recebe queixas não só contra os direitos humanos, mas de qualquer crime.

Outra opção também é ligar para a polícia através do 190, ou então entrar em contato com as autoridades da sua cidade para que medidas possam ser tomadas.

Por fim, se você foi vítima de uma situação abusiva, é vital buscar ajuda de um profissional, para que ele te ajude a tratar todos os danos que isso te causou. E é crucial que você tenha um profissional de confiança que te acolha de verdade.

Por isso, nós recomendamos os psicólogos da Eurekka, que são escolhidos a dedo e treinados para fazer o atendimento mais humanizado e delicado que você já viu.

Então, se sente que é disso que precisa no momento, marque sua conversa inicial com a gente. Prometemos te acolher e te ajudar com tudo o que você precisa agora, de modo sigiloso, ético e profissional.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.