Você sabe usar a comunicação assertiva? Aprenda agora

Equipe Eurekka

Você é aquela pessoa que fala o que pensa, sem se preocupar com a melhor forma de fazer isso? Ou você é aquela que escuta e aceita tudo, mesmo sem concordar? Hoje vamos falar sobre comunicação assertiva e como você pode usá-la para ser mais claro, firme e respeitoso ao falar. 

Já parou pra pensar que a comunicação é a base das relações humanas? É impossível conviver com outras pessoas e não se comunicar, mesmo sem usar palavras! Portanto, é vital que você saiba fazer isso de um jeito que todos entendam e respeitem. 

Conversar com alguém que é grosseiro, sem paciência ou que não sabe explicar o que quer dizer é uma experiência muito ruim. Por essa razão, vamos falar neste texto sobre os tipos de comunicação, como ser mais assertivo e quais os benefícios dessa prática. Vem com a gente! 

O que é comunicação assertiva

A comunicação assertiva é a habilidade que temos de comunicar nossas ideias, desejos e necessidades de uma maneira clara e objetiva, respeitando os nossos sentimentos e sem agredir os sentimentos dos outros.

Para isso, é necessário encontrar um ponto de equilíbrio, ou seja, se expor, falar o que precisa ser dito e, ao mesmo tempo, respeitar a pessoa com quem você está se comunicando. 

Por fim, não esqueça: a assertividade é aprendida! Pois é, infelizmente não nascemos com essa habilidade de comunicação. Mas, a boa notícia é que, com um pouco de esforço e disposição, podemos aprender e construir relações muito melhores.

Comunicação passiva

Você é uma pessoa que deixa de dar sua opinião ou se posicionar nas conversas só para não entrar em conflito? Ou então, conhece alguém assim? Pessoas com uma comunicação passiva costumam ser vistas como tolerantes ou “boazinhas”.

Em alguns momentos, uma comunicação passiva pode ser útil. No entanto, pessoas que têm como padrão a passividade podem sofrer com isso. Até porque, se formos pensar, alguém que com frequência anula suas necessidades, acaba colocando o outro como prioridade.

Por fim, confira mais algumas características que podem representar uma pessoa com comunicação passiva: sente-se invisível, não ouvida, fala baixo, fica acuada, acha que sua opinião não importa o suficiente, entre outras dentro desse padrão. 

Comunicação agressiva

Já uma comunicação agressiva, por outro lado, reflete a imagem de uma pessoa agressiva e autoritária. Sabe aquela pessoa que diz que fala o que pensa e diz que é “sincera demais”? Ou aquela que sempre parece grosseira?

Então, exemplos como esses retratam alguém que fala de forma agressiva. A grande questão de quem se comunica assim é que pode acabar afastando os outros do seu círculo de amizades. Afinal, é compreensível que outras pessoas tenham medo de falar com alguém que age dessa forma.

Novamente, é possível que em alguns momentos seja importante falar com certa agressividade, em situações de perigo ou ameaça, por exemplo. No entanto, uma pessoa que age com frequência dessa forma se torna uma companhia desagradável.

Enfim, veja outras atitudes de pessoas com esse padrão: mesmo sem intenção, podem soar desrespeitosas, entram em conflitos sem necessidade, não consideram a opinião dos outros, sentem-se superiores. 

Comunicação passivo-agressiva

Como o nome já diz, é aquele estilo que combina as outras duas comunicações que você viu antes: quem utiliza da sua passividade para soltar comentários agressivos.

Sabe aquele conhecido que, indiretamente, solta comentários maldosos? Que ao invés de falar que não gostou, reclama com uma terceira pessoa? Ou, então, fica suspirando e mostrando dessa forma que está descontente? Pois é, esses foram alguns exemplos pensados para representar esse perfil.

A grande questão desse tipo de comunicação é que a pessoa espera que os outros entendam o que ela está sentindo, mesmo sem falar de forma clara.

Comunicar de forma agressiva é difícil, não comunicar por medo de criar conflitos também. Mas, além disso, esperar que os outros entendam sinais ou peguem os sentimentos nas “entrelinhas” é algo que também desgasta as relações interpessoais. 

baralho de técnicas eurekka

6 benefícios da comunicação assertiva

Agora que já explicamos os tipos de comunicação que podem prejudicar suas amizades e relacionamentos, que tal falarmos sobre os benefícios que uma comunicação assertiva pode trazer? 

1. Minimiza os conflitos

Vamos pensar que, quando nos comunicamos de forma assertiva, somos respeitosos e gentis em relação ao outro, nos preocupamos em falar de maneira clara e objetiva. Logo, não damos espaço para que o outro se sinta ofendido. 

Sendo assim, faz sentido que esse comportamento diminua as chances de você gerar um conflito. Quando somos grosseiros, por exemplo, podemos fazer com que a outra pessoa fique reativa e queira nos responder da mesma forma. 

comunicação assertiva

2. Dá abertura para errar

Falar de forma assertiva contribui muito para exercitar a tolerância. O ato de se colocar no lugar do outro, pensar a melhor maneira de comunicar algo importante ou priorizar suas necessidades é um exercício constante sobre tolerar. Mas, por quê?

A comunicação assertiva pode parecer algo simples, “apenas um modo de falar”, porém, o ato de pensar nas suas necessidades ao mesmo tempo que considera as do outro, é um exercício constante de empatia! Da mesma forma, é a empatia que nos torna tolerantes com os erros, tanto dos outros quanto nossos.  

3. Reconhecer seus sentimentos com a comunicação assertiva

Uma das principais questões da comunicação assertiva é conseguir comunicar e reconhecer como você está se sentindo. Por exemplo, para que você não se comunique de forma agressiva, precisa perceber, naquele momento, que está com raiva e que talvez seja melhor esperar para falar.

Saber nomear o que está sentindo é vital para uma comunicação clara e sem ruídos. E, para que isso seja possível, a pessoa precisa perceber quando está frustrada, triste, orgulhosa e feliz, por exemplo. 

4. Ser mais respeitado

De maneira geral, é através da comunicação que você constrói relações com outras pessoas. Logo, a maneira que faz isso comunica muito sobre sua personalidade

Alguém que desperta um sentimento de empatia e cuidado com o outro, que demonstra maturidade através da fala e sabe se posicionar, tende a ser mais respeitado. Afinal de contas, você também não respeitaria mais uma pessoa que tratasse você dessa forma?

5. Aumenta a confiança e autoestima

É interessante perceber como as coisas estão interligadas. Falamos sobre consequências da assertividade, como: minimizar conflitos, gerar autoconhecimento e respeito, certo?

Por isso, é válido pensar que um efeito a partir disso seria o aumento da confiança em si mesmo. Ter domínio de suas emoções e necessidades, conseguir dialogar com as pessoas, ser respeitado, tolerar erros e frustrações são virtudes de uma pessoa assertiva.

6. Diminui a raiva

Monitorar e saber nomear os sentimentos é um pilar da assertividade, especialmente quando pensamos em sentimentos “negativos”. Se você estiver com raiva, será difícil comunicar algo sem estar dominado pelo sentimento. Ou seja, diminuir a raiva vai ser uma consequência do estilo de comunicação. 

Exemplos de comunicação assertiva

Para ficar mais claro, vamos trazer alguns exemplos de falas que comunicam de maneira assertiva:

Comunicação assertiva

3 formas de melhorar a comunicação assertiva

Bem, já falamos dos benefícios e sinais de uma comunicação assertiva. Então, que tal agora falarmos sobre as formas que você pode encontrar para praticar a assertividade?

1. Escrevendo frases em um caderno

Com o tempo, essa forma de se comunicar com outras pessoas se torna automática. No entanto, é útil que no início você encontre outras formas de aprender e reforçar esse conteúdo.

Como você viu no item anterior, é possível escrever frases em um caderno deixando espaços em branco. Dessa forma, você consegue treinar e no momento de conversar com alguém, se lembrar desse “modelo” que já tinha! 

E para saber mais sobre Escrita Terapêutica clique aqui!

2. Praticando com outra pessoa

Nesse sentido, você também pode convidar um amigo ou alguém em que confie, para praticar junto. Nada melhor que alguém que já conhece você e sua maneira de comunicar atual, para ajudar. 

Assim, essa pessoa conseguirá lhe dizer com mais precisão se você está conseguindo ser assertivo, pois ela já conhece o seu estilo natural de comunicação. Dessa forma, vocês ainda aprendem juntos! 

3. Fazendo terapia

Por fim, não poderia ser diferente. Vamos supor que você esteja aqui porque tem interesse em ser uma pessoa mais assertiva, certo? Já parou pra pensar que você ficou muitos e muitos anos da sua vida construindo o tipo de comunicação que você tem hoje?

Independente do tipo que for, essa foi uma característica sua por muitos anos! Mudar, apesar de super possível, é algo que exige exercício. Nesse sentido, a terapia é um espaço incrível para exercitar, monitorar e evoluir a sua comunicação, através de micropassos, com o auxílio de uma pessoa capacitada e profissional.

sede da Eurekka

A Eurekka pode ajudar você a praticar a comunicação assertiva!

Então, se você quer receber essa ajuda, tornar melhor suas formas de comunicação e valorizar suas relações com outras pessoas, a Eurekka está aqui para guiar você! 

Somos a maior rede de psicoterapia do Brasil e temos uma equipe de psicólogos experientes e humanizados. Assim, você pode ter certeza que estará em boas mãos!

Clique aqui embaixo e marque uma conversa inicial com um de nossos terapeutas!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Equipe Eurekka

Leave a Reply

Your email address will not be published.