Fluconazol: para que serve e como age no organismo

Equipe Eurekka

O Fluconazol é um antifúngico usado para tratar infecções causadas por fungos, como a candidíase vaginal, além de diversos outras doenças que afetam muitas pessoas.

O fluconazol tem diversas formas de uso, via oral (pela boca, através de comprimidos) ou intravenosa (injeção na veia).

E, nesse texto, vamos ajudar você a entender o que é o Fluconazol, as indicações de uso, como ele age no organismo, as interações com outros medicamentos, os seus efeitos colaterais e onde encontrar profissionais que auxiliarão no tratamento.

Boa leitura!

O que é o fluconazol e para que serve?

O Fluconazol pertence à classe dos antifúngicos triazólicos. Os médicos o indicam para tratar infecções causadas por fungos do gênero candida. Como por exemplo, a candidíase vaginal aguda ou recorrente.

Além disso, também se utiliza fluconazol para tratar de Dermatomicoses — infecções fúngicas na pele e nas unhas).

Serve também para tratar a Balanite por Candida, uma infecção fúngica que atinge homens na região conhecida como “cabeça do pênis”.

Para completar, se usa Fluconazol no tratamento de infecção por HIV e no da Meningite.

Como o fluconazol age no organismo

A ação do fluconazol inibe a sintetização de esteroides, composto necessário para a sobrevivência do fungo. Assim, irá impedir que esse fungo cresça e se reproduza, eliminando, então, o causador da doença e ocorrendo uma melhora no quadro.

cápsula de remédio fluconazol

Como usar o Fluconazol? 

Existem 2 formas de usar o Fluconazal: vira oral ou injetável. E, abaixo, vamos explicar qual a função de cada um.

Via oral

O Fluconazol via oral é usado, no geral, para infecções sistêmicas ou que afligem os orgãos internos, como a infecção urinária.

Dessa forma, o médico irá receitar a dose diária para cada caso.

Injetável

Nessa caso, o uso acontece de forma intravenosa, ou seja, na veia. Tal aplicação deve ser feita por um profissional da saúde, o qual irá preparar a solução adequada para cada caso.

Essa forma de uso é recomendada em casos mais graves, como no caso da sepse fúngica. A qual pode resultar em uma inflamação generalizada, uma vez que o corpo tenta combater a infecção e acaba prejudicando vários orgãos, como o cérebro e o coração.

Efeitos colaterais do fluconazol

Os efeitos colaterais mais comuns são: cefaleia, dor abdominal, diarreia, enjoos, vômitos e vermelhidão da pele.

Já os efeitos colaterais menos comuns são: insônia, sonolência, convulsões, tontura, dormência e formigamento, alteração do sabor, má digestão, flatulência, boca seca, colestase, icterícia, aumento da bilirrubina, coceira, urticária, aumento da transpiração, lesões na pele, dor muscular, cansaço, mal-estar, fraqueza e febre.

fluconazol gravidez

Contraindicação de uso: gravidez e amamentação

Grávidas e lactantes não devem usar fluconazol.

Há relatos de aborto espontâneo e anormalidades congênitas em lactentes cujas mães ingeriram 150 mg de fluconazol como dose única ou repetida no primeiro trimestre. 

Por isso, se você está grávida ou tentando engravidar, informe o seu médico. Em relação à amamentação, estudos indicam que é possível encontrar fluconazol no leite materno. Por isso, lactantes só devem utilizá-lo em último caso e sob orientação médica, para tratamentos de infecções fúngicas graves ou potencialmente fatais.

Além disso, se você possui doenças graves, como problema nos rins, no fígado ou problemas cardíacos, você deve comunicar o seu médico.

E, se você quer marcar uma consultar agora mesmo e tirar todas as suas dúvidas, clique no banner abaixo e agende já uma consulta online com um médico da Eurekka!

banner eurekka med

Interações com outros medicamentos

Todo medicamento deve ser receitado por um médico, pois somente ele sabe ajustar e avaliar as interações com outros medicamentos e com sua vida no geral. Assim, o ideal é que você converse com o médico e relate se você já faz uso de algum outro remédio. Pois a intereção do Fluconazol com alguns medicamentos geram efeitos negativos.

Abaixo, segue a lista de alguns medicamentos que não devem ser ingeridos junto com o Fluconazol.

remédios contraindicados para usar com fluconazol

Fluconazol e COVID-19

Talvez você já tenha ouvido falar da relação entre o COVID-19 e o Fluconazol, pois diversos médicos começaram a receitar esse remédio para pacientes infectados.

E isso acontece, porque pacientes infectados pelo coronavírus acabam ficando mais suscetíveis a doenças fúngicas, uma vez que ficam acamados e sob efeitos de remédios fortes (como os corticoides), de modo que o sistema imunológico fica abalado.

Assim, o paciente pode ter que usar o Fluconazol para previnir ou tratar esses quadros perigosos. Mas vale lembrar que tudo deve ser feito a partir de uma receita e orientação médica, pois você não deve usar nenhum medicamento por conta própria.

sede presencial eurekka

Receba ajuda médica da Eurekka

Como falamos acima, o melhor a se fazer em caso de suspeita infecção é procurar um médico e receber ajuda especializada.

Por isso, se você quer receber um diagnóstico exclusivo e tirar dúvidas sobre remédios e tudo o mais que está incomodando você, marque já uma consulta com um médico Eurekka!

Você pode marcar uma consulta online e ser atendido pelos melhores profissionais no conforto da sua casa! Afinal, não seria bom não ter que se deslocar até o hospital e esperar muito tempo até ser atendido?

Tire suas dúvidas e receba um diagnóstico aqui, de modo fácil e profissional!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 4.09

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.