Aprenda a identificar um acumulador e como lidar com isso

Equipe Eurekka

Você já ouviu falar em acumulador? Talvez, tenha visto na televisão aquelas séries sobre acumuladores, com pilhas de objetos em suas casas, que dão agonia só de olhar.

Hoje, você vai entender melhor por que aquilo ocorre, quais são os sintomas e como ajudar uma pessoa acumuladora a sair desse estado.

Boa leitura!

O que são pessoas acumuladoras?

Um acumulador é aquele que acha muito difícil se desfazer dos seus pertences, mesmo que eles não sejam mais funcionais. Este é um transtorno, que chamamos de transtorno de acumulação compulsiva

Então, sim, é uma doença!

Você pode pensar “vish, eu também tenho muito apego pelas minhas coisas!” Mas pessoas acumuladoras perdem o autocontrole, a ponto de ficarem com suas casas cheias de objetos sem utilidade.

Isso pode até atrapalhar a locomoção no local e trazer problemas de saúde. Então, pode ver que não é uma questão emocional com alguns objetos específicos; é uma dificuldade de se livrar de qualquer pertence, até aqueles que chamamos de “tralhas”.

quarto cheio de coisas na Série Acumuladores
Fonte: Acumuladores Compulsivos (A&E)

Principais sintomas de um acumulador

As pessoas acumuladoras, como já falamos, perdem o autocontrole e não conseguem organizar o seu espaço. Por isso, é comum ver uma confusão mental ou até mesmo sentir vergonha quando o assunto sobre os vários pertences é abordado.

Além disso, se você tentar convencer esta pessoa de que aqueles pertences são inúteis, o acumulador tenta desconversar ou explicar o seu ponto de vista. No geral, essa tentativa é sem sucesso, já que não há um argumento forte para manter tantas coisas assim.

Por fim, é possível notar que esta pessoa continua procurando por novos objetos, mesmo que já tenha muitos em casa. Inclusive, elas podem ter vários objetos iguais, e continuar procurando por outros daqueles para obter.

Possíveis causas

Assim como algumas outras áreas que a Psicologia investiga, ainda não temos uma resposta precisa sobre quais as possíveis causas de uma pessoa se tornar uma acumuladora.

No entanto, identifica-se que as causas podem estar ligadas à:

  • genética;
  • funcionamento cerebral; ou
  • eventos estressantes da vida dessa pessoa.

colecionador ou acumulador? entenda a diferença

Qual a diferença entre um acumulador e um colecionador?

Um colecionador possui uma coleção de materiais de um mesmo tema, que costumam estar organizados. As coleções são como troféus, mostrados a todos, e dão espaço para uma conversa coerente sobre o início da coleção, a paixão daquela pessoa pelo tema, etc.

Já um acumulador não costuma ter cuidado com os seus pertences, não consegue organizá-los e, no geral, tenta esconder o fato de ter tantas coisas nos vários locais da casa. Pode, por exemplo, evitar visitas ou conversas sobre o assunto.

Então, só nas conversas, já fica clara a diferença entre os dois. Além disso, o colecionador tende a ser mais comedido com suas aquisições, a menos que seja alguém viciado em compras. Enquanto isso, o acumulador segue buscando itens mesmo quando já tem muitos ou quando já não tem mais condições financeiras para comprá-los.

Perigos de ser um acumulador

Os principais perigos para as pessoas acumuladoras são referentes à saúde. Muitas pessoas que acumulam pertences desenvolvem ou agravam alergias e infecções e as têm com uma certa frequência, por conta dos vários objetos entulhados em casa.

Afinal, isso torna mais difícil a limpeza, o que facilita o acúmulo de fungos e bactérias. Além disso, a depender de onde estes objetos foram obtidos, podem trazer consigo doenças ou vírus que podem trazer malefícios ao acumulador.

Por fim, dependendo da quantidade de objetos na casa, há risco de quedas acidentais ou outros ferimentos, como os que são causados por queda de objetos que estão muito altos.

E, se você se encontra nessa situação, ou tem uma pessoa querida que tem sofrido com a acumulação, é hora de procurar ajuda psicológica. Assim, será possível tratar o problema de forma humanizada e evitar muitas tragédias. E para receber ajuda de um terapeuta da Eurekka, basta clicar no banner abaixo!


banner terapia saúde mental com a eurekka

Idosos acumuladores

A questão dos acumuladores costuma ficar ainda mais clara na terceira idade. Isso porque os idosos tendem a se apegar mais ao valor emocional dos seus pertences, além de ter maior facilidade de compra, às vezes.

Então, o que começa como uma distração se torna um grande problema em pouco tempo. Todos os problemas que citamos acima são ainda mais alarmantes no caso de idosos. 

Afinal, uma queda que para o corpo adulto seria de leve, para o corpo idoso pode causar ferimentos mais graves e acidentes até mesmo fatais.

Com a imunidade baixa que muitos idosos têm, estes fatores se tornam agravantes para a condição mental e física desse grupo. 

Tratamento

Para tratar a doença, a melhor alternativa é a terapia comportamental. Dessa forma, o profissional consegue investigar o que está causando o gatilho para que ocorra a acumulação.

Este costuma ser um tratamento longo, que demanda um bom profissional e um paciente que se dedique ao processo. Além disso, podem ser indicados remédios para a ansiedade.

sede da Eurekka

Cuide da sua saúde mental na Eurekka

Sabe aquela frase “você pode levar um cavalo até a água, mas não pode obrigá-lo a beber”?

Claro que a dedicação precisa vir do paciente, que deve ser presente no tratamento e focar na sua melhora. Mas a Eurekka pode facilitar com a outra metade e te mostrar um bom profissional!

Nós escolhemos os nossos profissionais com muito cuidado, para selecionar os melhores psicólogos para as suas demandas. Nossos terapeutas estudam muito e estão sempre se aperfeiçoando para te atender da melhor forma!

Se você quiser saber mais sobre a terapia na Eurekka, clique aqui e veja mais informações.

Você também pode dar uma olhada nas nossas redes sociais:

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.