Grandes nomes da Psicologia: os psicólogos mais famosos da história

Equipe Eurekka

Você que se interessa pelos estudos da mente e do comportamento, com certeza já ouviu alguns dos grandes nomes da Psicologia, como Freud, Skinner, Jung e por aí vai. Mas você entende, de verdade, a contribuição que cada um deles trouxe para a Psicologia?

Para te ajudar, a Eurekka trouxe este resumão, que é quase um curso introdutório gratuito à Psicologia! Aqui, você vai entender de onde surgiu a Psicologia e como ela foi se formando ao longo do tempo. Boa leitura!

Como surgiu a Psicologia?

A Psicologia veio como uma parte da Filosofia, por isso bebeu na água de grandes reflexões e teorias filosóficas da época. 

Depois que começaram a discutir a separação corpo e mente e as implicações da mente para a nossa vida, surgiram questões mais próximas do que conhecemos hoje em dia como a Psicologia.

O primeiro filósofo a desbravar essa área de estudo foi Wilhelm Wundt, o qual publicou um livro chamado Principles of Physiological Psychology, em 1874. Na obra, ele fala sobre o estudo do pensamento e o modo de agir dos seres humanos.

Mas, dentre as várias formas de fazer ciência, a Psicologia é um bebê, pois foi só nos últimos dois séculos que os avanços começaram a ocorrer.

Quantas abordagens existem?

São mais de uma dezena de abordagens dentro da área da Psicologia. Então, é bem difícil saber de modo preciso quantas são, visto que estão sempre surgindo vertentes a partir das bases iniciais.

Mas, podemos elencar as mais famosas, que são:

  • Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC);
  • Psicanálise, que pode ser de Freud, de Lacan, de Winnicott…;
  • Análise do Comportamento;
  • Psicologia Analítica Junguiana;
  • Fenomenologia.

15 grandes nomes da Psicologia

Dentre essas abordagens famosas, temos também os grandes nomes da psicologia. Ou seja, são as pessoas que criaram e tornaram populares as técnicas que usamos hoje em dia na terapia. 

Confira agora quem são!

Wilhelm Wundt é um dos grandes nomes da psicologia

Wilhelm Wundt

Como já falamos, Wundt foi o primeiro a abordar a Psicologia mais ou menos da forma como a vemos hoje. Sua obra permitiu que outros pesquisadores começassem a pesquisar nesse campo.

Ele era médico, filósofo e também psicólogo, além de fundar o primeiro laboratório de Psicologia, na Alemanha.

Entre os principais conceitos de Wundt, temos a mente. Afinal, ele entendia que as estruturas da nossa consciência são unidades ativas, que estão sempre organizando o conteúdo que recebem.

Buscava a introspecção e gostava de medir o tempo que várias atividades poderiam exigir de nós. Além disso, contribuiu também para a Psicologia Social e para a Psicolinguística.

William James

William James era um filósofo e psicólogo americano, que bateu de frente com as ideias de Wundt. Uma vez que ele não concordava em analisar a consciência usando seus elementos internos.

Apesar de não ser o fundador da Psicologia Funcional, apresentou as ideias funcionalistas de forma clara, com muito foco na ciência. Essa era a abordagem alternativa para analisar a mente, que não os métodos de Wundt.

A Psicologia Funcional tinha como ideal o fato de que a Psicologia deve ser prática. Ou seja, não focar só em pesquisar a consciência e a mente. Ele pensava muito sobre como a consciência influencia o comportamento.

Ivan Pavlov

Ivan Pavlov se tornou um dos grandes nomes da Psicologia estudando o condicionamento clássico e seu papel na Psicologia do Comportamento.

O estudo mais famoso do fisiologista russo é conhecido como “o cão de Pavlov”. Nele, Pavlov analisa que a salivação em cães pode começar a ocorrer a partir de estímulos que antes não causavam esse comportamento. Como, por exemplo, os passos do seu assistente ou ao apresentar o pote de comida.

Com isso, descobriu que alguns comportamentos são reflexos incondicionados, ou seja, são inatos. Mas, em outros casos, os comportamentos são reflexos condicionados, como os cães aprendendo essas ações ao juntar os modos de agir com situações agradáveis ou aversivas que ocorrem ao mesmo tempo ou uma logo após a outra.

Sabe quando seu cachorro começa a ficar eufórico ao chegar a hora que você costuma levá-lo para passear? Pois bem, ele condicionou o horário do dia com passear, algo que não foi sempre assim na vida dele. Agora ele fica animadinho só de pensar, nem precisa ver você indo pegar a coleira!

sigmund freud é um dos grandes nomes da psicologia
Reprodução

Sigmund Freud

O neurologista e psiquiatra austríaco Sigmund Freud criou a psicanálise. Dentre os grandes nomes da psicologia, ele se tornou a figura mais conhecida pelo amplo público.

Na Psicanálise, Freud investigava processos inconscientes que não conseguiam ser acessados pelo psiquismo, a não ser pela associação livre e pelo trabalho constante na análise.

Com isso, ocorreria a catarse, que promove uma cura “automática”, já que libera os pensamentos e sentimentos reprimidos.

Além disso, foi ele quem trouxe a noção de Superego, Ego e Id, que talvez você já tenha ouvido falar por aí.

Uma das filhas de Freud seguiu os seus passos: Anna Freud. Ela também foi uma psicanalista famosa, e se tornou um destaque ao tratar crianças através da psicanálise, focando em como se desenvolve o psicológico infantil.

Melanie Klein

Falando em crianças na psicanálise, temos também Melanie Klein, outra profissional dedicada à análise infantil.

Klein foi uma psicanalista austríaca pós-Freud e estudou mais sobre técnicas de análise de crianças. 

Era uma crítica das ideias de Anna Freud e trouxe conceitos importantes para a psicanálise, como, por exemplo: o conceito do brincar para a criança, o objeto interno e o processo de desmame simbólico.

Jean Piaget

O suíço Jean Piaget criou a teoria do desenvolvimento. E sendo biólogo, além de psicólogo, essa área o fascinava muito.

Impulsionando a Teoria Cognitiva, descreveu alguns estágios do desenvolvimento humano.

  • Inteligência sensório-motora: manifesta a inteligência em ações;
  • Pré-operatória: pensa de forma indutiva;
  • Operatório concreto: passa da intuição para a lógica do concreto;
  • Operatório formal ou abstrato: começa a usar lógica operatória abstrata;

Carl Jung

Carl Gustav Jung foi um psiquiatra e psicoterapeuta suíço. Fundou a psicologia analítica, que surgiu a partir da psicanálise freudiana, mas acabou por seguir outros caminhos quanto aos conceitos que usa.

Adorava explorar o simbolismo, pois afirmava que isso estava muito ligado à psique humana. Além disso, criou a noção de arquétipos, mitos, persona e estudou muito sobre o inconsciente coletivo.

nise da silveira é um dos grandes nomes da psicologia
Reprodução

Nise da Silveira

Nise foi uma psiquiatra brasileira que seguiu os passos de Jung, de modo que aplicou esse tipo de análise no tratamento mental no Brasil. Ela revolucionou a forma como tratamos as pessoas com transtornos mentais.

Isso porque, na sua época, os tratamentos em alta eram o eletrochoque e a lobotomia. Por isso, lutava contra com muito vigor. Trazendo outros aspectos para a cura, como a arteterapia, a terapia ocupacional e a interação com animais.

Burrhus Frederic Skinner

B. F. Skinner foi um psicólogo behaviorista norte-americano, além de inventor e filósofo. A sua ideia mais forte é a de que o livre arbítrio é uma ilusão, já que as nossas ações dependeriam das consequências de ações anteriores.

Assim, Skinner desenvolveu o que se chama hoje em dia behaviorismo radical, estudando muito também sobre comportamento operante.

O behaviorismo radical entende o nosso modo de agir como uma interação entre estímulos do ambiente e respostas do organismo. Sendo que isso vale para outros organismos também, não só para humanos! 

Frederick Salomon Perls

Perls foi o psicoterapeuta e psiquiatra que fundou a Gestalt-terapia, que é umas das abordagens da Psicologia. E, claro, não podemos deixar de dizer que ele estava com uma ótima dupla do lado: a sua esposa, Laura Perls, também psicóloga alemã.

Frederick Perls já criticava a psicanálise antes mesmo de formar sua própria vertente. Sua teoria foca no aqui e agora e no organismo como totalidade.

albert bandura

Albert Bandura

Albert Bandura foi um psicólogo canadense, que faleceu em 2021. Contribuiu não só para os estudos da psicologia social, mas também para os da pedagogia, psicoterapia e da psicologia cognitiva.

Sua especialidade foi a abordagem social-comportamental, mas também usava muito da cognitiva-comportamental.

Ele trouxe teorias como a do aprendizado social, autoeficácia e desobrigação moral seletiva. Na primeira, ele analisa que modos de agir agressivos ocorrem com mais frequência ao ver outras pessoas ganhando recompensas por serem agressivas.

Bem interessante, não é? Não foi atoa que ele se tornou um dos grandes nomes da Psicologia!

Annita de Castilho e Marcondes Cabral

Sim, esse nome gigante é de uma pessoa só. Annita foi a psicóloga brasileira que fundou o curso de psicologia na Universidade de São Paulo (USP). Por isso, é uma figura muito importante nos estudos de Psicologia do nosso país.

Além disso, criou também a Sociedade de Psicologia de São Paulo, atual Associação de Psicologia de São Paulo (ASPSP).

O maior foco dos seus estudos foi a Psicologia Experimental e a Psicologia da Gestalt.

Lev Vygotsky

Lev Vygotsky (que, às vezes, também surge como Vigotski) foi um psicólogo da União Soviética, e fundou a psicologia histórico-cultural.

Diferente de Piaget, Vygotsky entende que o processo de aprendizado é o elemento vital que antecede o desenvolvimento. Além disso, sua teoria aponta que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre por conta das interações sociais e condições de vida. 

Por isso, valorizava também que as tarefas fossem feitas de forma coletiva, sempre que possível, o que traria grandes benefícios para as crianças.


Ana Mercês Bahia Bock

Ana Bock é outra psicóloga brasileira muito importante para o nosso cenário nacional. Pois foi ela quem ampliou a Psicologia Social no Brasil, com ênfase na psicologia sócio-histórica.

Seguiu bastante os passos de Silvia Lane e Lev Vigotski.

Jordan Bernt Peterson

Por fim, temos Jordan Peterson, psicólogo canadense e professor de psicologia. Ele focou em estudar a psicologia analítica, além da psicologia social e da evolucionista.

Peterson já era famoso nos países de língua inglesa e no meio acadêmico, por causa de seus trabalhos acadêmicos prévios e, também, de seu podcast. Mas ele viralizou na internet quando começou a postar trechos de suas aulas no Youtube.

Por isso, é também um exemplo de como a psicologia pode alcançar mais pessoas e ajudar mais gente quando usamos a internet como nossa aliada — assim como a Eurekka faz!

Clique aqui para ver um trecho da aula de Jordan Bernt Peterson.

sede da Eurekka

Aprenda mais sobre Psicologia com a Eurekka

Bom, agora que você conheceu os grandes nomes da Psicologia e já viu que existem muitas abordagens e teorias, talvez tenha pensado que é informação demais, não é?

Então, para facilitar os seus estudos, a Eurekka criou cursos dos mais variados tipos. Para o público em geral, mas também para o terapeuta já formado.

Para os terapeutas que sonham em viver de clínica, temos a Formação em Terapias Comportamentais Contextuais e o Clube Eurekka de Psicologia. Além da própria Academia Eurekka, que tem aulas mais simples e dinâmicas.

Por fim, mas não menos importantes, para não-psicólogos, temos cursos para ansiedade, depressão e reestruturação dos seus objetivos. Assim, com essa ajuda de ótimos psicólogos, você vai aprender a lidar com tudo aquilo atrapalha você a viver bem!

Para conferir esses e outros cursos, clique aqui e saiba mais sobre nossas aulas de Psicologia!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.