Quais os impactos psicológicos do assédio moral no ambiente de trabalho

Equipe Eurekka

O assédio moral no ambiente de trabalho pode ter consequências graves para a saúde física e mental das vítimas, impactando negativamente sua produtividade, autoestima e satisfação profissional. Além disso, a prática prejudica a organização como um todo, levando a um ambiente de trabalho tóxico e ao aumento do absenteísmo e da rotatividade de funcionários.

Informações do Tribunal Superior do Trabalho (TST) revelam que, apenas em 2021, mais de 52 mil casos de assédio moral e mais de três mil casos de assédio sexual foram registrados na Justiça do Trabalho em todo o Brasil, evidenciando, assim, a prevalência dessas violências no ambiente laboral.

Então, para difundir conhecimento e auxiliar na prevenção e no enfrentamento ao assédio moral e sexual, decidimos falar sobre os impactos psicológicos do assédio moral no ambiente de trabalho.

Boa leitura!

O que é Assédio Moral no ambiente de trabalho?

O assédio moral no ambiente de trabalho é um comportamento repetitivo e abusivo, caracterizado por ações, palavras ou gestos que visam humilhar, intimidar, desrespeitar ou constranger um indivíduo ou um grupo de pessoas.

Essas ações podem ser realizadas por colegas, subordinados ou superiores hierárquicos e geralmente ocorrem ao longo de um período de tempo, prejudicando, dessa forma, o ambiente de trabalho e afetando a saúde mental e emocional das vítimas.

Algumas ações associadas ao assédio moral no ambiente de trabalho incluem:

  • Humilhação e ridicularização pública.
  • Isolamento social e exclusão intencional.
  • Atribuição de tarefas inúteis, desgastantes ou além da capacidade do funcionário.
  • Críticas constantes e desproporcionais ao desempenho do indivíduo.
  • Difamação e disseminação de boatos.
  • Controle excessivo e invasão da privacidade.
  • Tratamento diferenciado e discriminatório.
  • Ameaças de demissão ou outras represálias.

Dessa forma, é fundamental que as empresas adotem políticas e medidas preventivas para identificar, combater e prevenir o assédio moral no ambiente de trabalho, promovendo um ambiente profissional saudável, inclusivo e respeitoso.

Quais os 4 tipos de assédio moral no trabalho?

O assédio moral no ambiente de trabalho pode ser categorizado de diferentes maneiras. Mas aqui, abordaremos quatro tipos comuns de assédio moral com foco em estratégias da OIT (Organização Internacional do Trabalho) e OMS (Organização Mundial da Saúde) no combate ao assédio, baseados na relação hierárquica entre o agressor e a vítima.

Assédio moral ascendente: Ocorre quando um subordinado assedia um superior hierárquico. Pode incluir sabotagem, desrespeito às ordens ou atitudes negativas em relação ao líder. Embora menos comum, esse tipo de assédio pode minar a autoridade e a eficácia da liderança.

Assédio moral descendente: Acontece quando um superior hierárquico assedia um subordinado. Assim, essa forma de assédio inclui humilhação, sobrecarga de trabalho, críticas excessivas, isolamento e tratamento discriminatório. O assédio moral descendente é particularmente prejudicial, pois a vítima pode sentir-se impotente diante da autoridade do agressor.

Assédio moral horizontal: Refere-se ao assédio entre colegas no mesmo nível hierárquico. Pode envolver, por exemplo, rivalidade, competição tóxica, boatos, exclusão e hostilidade. Esse tipo de assédio pode levar a um ambiente de trabalho tóxico e prejudicar a cooperação e a produtividade.

Assédio moral organizacional: Esse tipo de assédio ocorre quando a cultura, as políticas e as práticas de uma organização promovem ou toleram comportamentos abusivos e discriminatórios. Como, por exemplo, metas inalcançáveis, pressão excessiva, falta de suporte e falta de ação diante de denúncias de assédio.

Os diferentes tipos de assédio moral no trabalho podem ter consequências negativas tanto para as vítimas quanto para a organização como um todo. Assim, é fundamental que as empresas promovam ambientes de trabalho saudáveis e inclusivos, estabelecendo políticas claras para prevenir, identificar e combater o assédio moral.

Então, se você quer ajuda para lidar com esse tipo de situação ou prevenir, clique no banner abaixo e conheça o Eurekka para Empresas!

banner felicidade no trabalho eurekka

Os impactos do assédio moral na saúde

O assédio moral no ambiente de trabalho é um problema sério que pode levar a diversos impactos psicológicos negativos para a vítima. Sendo que esses impactos podem variar de acordo com a intensidade, duração e frequência do assédio, bem como as características pessoais da vítima. Alguns dos impactos psicológicos mais comuns incluem:

1. Estresse e ansiedade

A vítima pode experimentar altos níveis de estresse e ansiedade como resultado do assédio moral, o que pode afetar negativamente seu bem-estar mental e físico.

2. Depressão

O assédio moral pode levar a sentimentos de tristeza, desesperança e desamparo, o que pode resultar em depressão em casos mais graves.

3. Baixa autoestima e autoconfiança

A vítima pode se sentir menosprezada e humilhada, levando, dessa forma, à redução da autoestima e da autoconfiança.

4. Sintomas de Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT)

A vítima pode reviver o assédio moral em seus pensamentos e experimentar pesadelos, flashbacks e hipervigilância.

5. Problemas de relacionamento

A vítima pode ter dificuldades em estabelecer e manter relacionamentos saudáveis, tanto no trabalho quanto na vida pessoal, devido à falta de confiança e ao medo de ser novamente vítima de assédio.

6. Isolamento social

A vítima pode se afastar de colegas e amigos, o que pode levar ao isolamento social e agravar ainda mais os problemas de saúde mental.

7. Dificuldades de concentração e memória

O estresse e a ansiedade constantes podem afetar a capacidade da vítima de se concentrar e lembrar informações, prejudicando, assim, seu desempenho no trabalho e em outras áreas da vida.

8. Distúrbios do sono

A vítima pode sofrer de insônia, pesadelos ou outros distúrbios do sono devido ao estresse e à ansiedade causados pelo assédio moral.

9. Sintomas somáticos

A vítima pode experimentar sintomas físicos, como dores de cabeça, dores musculares e problemas digestivos, como resultado do estresse e da ansiedade.

10. Pensamentos suicidas

Em casos extremos, a vítima pode ter pensamentos suicidas devido ao impacto devastador do assédio moral em seu bem-estar emocional e psicológico.

Por isso, é importante lembrar que o apoio profissional, como terapia e aconselhamento, pode ser crucial para ajudar as vítimas a lidar com os impactos psicológicos do assédio moral no ambiente de trabalho.

Além disso, é fundamental que as organizações desenvolvam políticas e práticas eficazes para prevenir e abordar o assédio moral, a fim de promover um ambiente de trabalho saudável e inclusivo.

Por fim, se você deseja receber apoio psicológico, clique aqui e receba ajuda de um dos psicólogos experientes e humanizados da Eurekka!

Este artigo te ajudou?

0 / 3 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *