Ciclo menstrual: o que é, quais as fases e como calcular

Equipe Eurekka

Equipe Eurekka

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS
Receba o Momento Eurekka com dicas semanais de Saúde Emocional exclusivas:

Todo mundo sabe o que é menstruação, mas poucas mulheres entendem sobre todas as fases do ciclo menstrual. E sim! menstruação é diferente de ciclo menstrual. A menstruação é uma fase desse ciclo, que é responsável por preparar o útero para receber um embrião e gerar uma nova vida.

A primeira menstruação (menarca) acontece em média aos 12 anos de idade, mas não é uma regra. Algumas meninas começam a menstruar mais novas (com 8 ou 9 anos) por questões hormonais, de estilo de vida e de alimentação.

Hoje você vai entender o que é o ciclo menstrual, quais as suas fases, o que acontece em cada uma delas e como identificar em qual fase você está!

O que é ciclo menstrual?

Coletor menstrual

O ciclo menstrual é o período entre uma menstruação e outra. Por isso, um ciclo começa no dia em que a mulher menstrua e vai até o primeiro dia da próxima menstruação, quando começa outro ciclo. Portanto, no dia da menstruação se conta o dia 1 do ciclo e os demais dias são contados a partir desse.

Por isso ciclo menstrual é diferente de menstruação: o primeiro é um período, enquanto o segundo é um evento que dura poucos dias (de 3-7).

Duração do ciclo

A duração do ciclo menstrual varia de mulher para mulher. Mas o ciclo menstrual normal pode ir desde 21 até 35 dias. Ainda assim, o mais comum é que os ciclos tenham 28 dias.

Fases do ciclo menstrual

Imagens simbolizando os ciclos menstruais

O ciclo menstrual acontece por causa de vários hormônios e a ação de cada hormônio causa uma mudança diferente no corpo da mulher. O conjunto dessas mudanças caracteriza todo o ciclo menstrual.

No entanto, essas mudanças ocorrem tanto no ovário quanto no endométrio, por isso o ciclo se divide em ciclo ovariano e ciclo endometrial.

Entretanto, é importante dizer que o ciclo ovariano e o ciclo endometrial podem ocorrer ao mesmo tempo. Ou seja, enquanto acontecem mudanças no ovário, também acontecem no endométrio.

Os principais hormônios que atuam no ciclo menstrual são:

  • Hormônio Luteinizante (LH);
  • Hormônio folículo estimulante (FSH);
  • Liberador de gonadotrofinas (GnRH);
  • Estrogênio;
  • Progesterona.

O GnRH é produzido pelo hipotálamo (uma região do nosso cérebro) em pulsos, ou seja, a produção dele varia com o tempo. Esse hormônio estimula a hipófise (outra região do nosso cérebro) que, a partir desse estímulo produz LH e FSH, que se chamam gonadotrofinas. Por fim, o LH e FSH, através do sangue, chegam até os ovários e estimulam a produção de estrogênio e progesterona.

Para ficar mais fácil de entender, os médicos dividiram o ciclo em fases, sendo que em cada fase predomina a ação de um hormônio diferente. Entenda:

Ciclo ovariano

O Ciclo ovariano, então, nada mais é do que as mudanças que ocorrem no ovário durante o ciclo menstrual 

1. Fase folicular

Quando a mulher nasce ela já tem milhões de folículos dentro dos seus ovários. E o folículo é um oócito (um óvulo imaturo) envolto por células (células da teca e células da granulosa). A cada ciclo menstrual, perto de 1000 desses folículos começam a crescer, mas só um folículo cresce muito mais do que os outros. O que faz esse folículo crescer muito é o FSH.

Dessa forma, nos primeiros dias do ciclo, o FSH age no ovário estimulando o crescimento do folículo. Além disso, ele age nas células da teca do folículo estimulando a produção de dois hormônios: testosterona e androstenediona. Esses hormônios andrógenos vão para as células da granulosa e lá são transformados em estrogênio por uma enzima chamada aromatase.

No começo, o estrogênio produzido estimula a produção de mais FSH e também de LH. Mas, depois de um tempo, quando tem muito estrogênio, ele inibe a produção de FSH.

2. Ovulação

Símbolo do óvulo

O estrogênio produzido na fase folicular leva ao aumento dos níveis de LH. Portanto, no meio do ciclo, por volta do 14° dia, acontece um pico de LH que é responsável pela ovulação.

É assim, com o pico de LH, que o oócito fica maduro, virando um óvulo e saindo de dentro do folículo, que se rompe.

Essa é a liberação do óvulo! Então, é nessa fase que, a partir de relações sexuais sem o uso de algum método anticoncepcional, ocorre a fecundação.

3. Fase lútea

Depois que o folículo se rompe, o que sobrou dele se transforma no corpo lúteo, que começa a produzir progesterona. 

O corpo lúteo vive por 14 dias e, se a mulher engravidar, ele continua produzindo progesterona por mais tempo. Mas se a mulher não engravidar, o corpo lúteo morre depois de 14 dias (o que leva à queda da progesterona também).

Além disso, a progesterona inibe a produção de FSH e LH. Portanto, enquanto o corpo lúteo está produzindo progesterona o FSH e o LH estão baixos. Quando o corpo lúteo morre, a progesterona cai, a menstruação acontece e os níveis de LH e FSH aumentam.

Ciclo endometrial

Ao mesmo tempo em que acontecem mudanças no ovário também acontecem mudanças no endométrio, que é a camada muscular de revestimento uterino.

1. Fase proliferativa 

Enquanto o ovário está produzindo estrogênio, ocorre a fase proliferativa do endométrio. Nessa fase, o estrogênio atua no endométrio e faz com que ele aumente de tamanho.

Durante a proliferação há o crescimento das glândulas e das artérias do endométrio. Pode-se dizer que a fase proliferativa ocorre ao mesmo tempo que a fase folicular e a ovulação.

2. Fase secretora

Essa fase acontece junto com a fase lútea, quando a progesterona está alta. Aqui a progesterona passa a atuar no endométrio e muda ele de proliferativo para secretor.

Essa fase é a que finaliza o preparo do útero para a nidação, caso o óvulo seja fecundado na ovulação.

Menstruação no ciclo menstrual

Imagem simbolizando a menstruação

Se durante a ovulação o óvulo não for fecundado, a mulher não engravidou. Com isso, o corpo lúteo morre depois de 14 dias (levando à queda da progesterona). E com a queda da progesterona, aumentam os níveis de FSH e LH.

Durante a menstruação, o corpo elimina o endométrio secretor juntamente com o óvulo não fecundado (por isso o sangramento menstrual). Para que isso ocorra, o útero se contrai, o que causa as cólicas menstruais.

Portanto, a menstruação acontece no fim da fase lútea, com a morte do corpo lúteo e a queda da progesterona.

Preparação para a próxima menstruação

O primeiro dia da menstruação é também o dia 1 de um novo ciclo, onde o corpo da mulher vai se preparar para uma nova menstruação ou para uma gravidez. Assim, com o aumento do FSH e do LH, recomeçam as fases folicular, ovulação, lútea, proliferativa e secretora – da mesma forma que no ciclo anterior.

Gravidez

mulher grávida ciclo menstrual

Por outro lado, se o óvulo for fecundado: parabéns! Você está grávida!

Nesse caso, após a fecundação, o óvulo começa a se dividir e caminha em direção ao útero (a fecundação acontece nas tubas uterinas).

No útero acontece a nidação, ou seja, o óvulo se adere à parede do útero. Com esse processo, o bebê, que ainda é um amontoado de células (mas já é uma vida em formação) começa a produzir um hormônio chamado Beta HCG.

Esse hormônio deixa o corpo lúteo vivo por mais de 14 dias, o que mantém os níveis de progesterona, impedindo a menstruação. Com consequência, na gravidez, os níveis de LH e FSH ficam baixos.

Além disso, o Beta HCG também é o hormônio medido para fazer o diagnóstico de gravidez.

Período fértil do ciclo menstrual

teste de gravidez ciclo menstrual

O período fértil é o intervalo de dias em que a mulher pode engravidar. Ele começa no dia da ovulação, que é aproximadamente 14 dias antes da menstruação (em ciclos regulados). Como o óvulo dura cerca de 3-4 dias, pode-se dizer que o período fértil vai do dia da ovulação até 3 a 4 dias depois.

Mas vale lembrar que o espermatozóide também pode ficar vivo na mulher por 3 dias. Então, se a mulher tiver relações sexuais 3 dias antes da ovulação ela ainda pode engravidar.

Nesse período, acontecem algumas mudanças perceptíveis no corpo da mulher como mudança no muco vaginal (que fica mais espesso) e aumento de 0,3 a 0,5°C na temperatura corporal da mulher.

Por que o ciclo menstrual pode variar?

Como o ciclo menstrual ocorre pela ação de hormônios, qualquer coisa que altere a produção desses hormônios altera também o ciclo menstrual. Dessa forma, anorexia nervosa, perda de peso brusca, início de atividade física pesada, uso de remédios ou anticoncepcionais e outras situações semelhantes alteram o ciclo menstrual.

Soma-se a isso o fato de que esses hormônios são muito sensíveis. Então, até mesmo uma situação estressante ou uma mudança na rotina podem ser suficientes para alterá-los.

Menopausa

mulher na menopausa ciclo menstrual

A menopausa é o tempo de 1 ano depois da última menstruação da mulher, ela acontece em torno dos 50 anos de idade e indica que a fase fértil da mulher se encerrou.

O que acontece é a diminuição definitiva de estrogênio e progesterona pois não há mais folículos que os produzam.

Mas atenção: só se pode dizer que a mulher teve menopausa se ela não menstruar por 1 ano. 

Apesar das pessoas se referirem a menopausa como o período depois da última menstruação, esse conceito, em termos médicos, não está certo. Assim, menopausa é o nome do período de um ano depois da última menstruação. O período antes e depois desse evento se chama climatério.

A menopausa é um evento natural, pelo qual todas as mulheres vão passar e não há motivo algum para se envergonhar dele. Mas é verdade que alguns sintomas são desconfortáveis e não é obrigação viver com eles.

Alguns dos sintomas presentes são:

  • Ondas de calor;
  • Diminuição da libido;
  • Enfraquecimento de cabelos e unhas;
  • Cansaço.

E eles podem diminuir se for feita a terapia de reposição hormonal. Ou seja, se os hormônios que não são mais produzidos forem repostos. Para isso, é essencial consultar um médico e conversar com ele.

Entender o ciclo menstrual é essencial para toda mulher! É a partir dele que você descobre como o seu corpo está funcionando em cada fase do mês e quais cuidados deve ter.

Pra isso, é importantíssimo que você se consulte com uma ginecologista. A Eurekka possui um quadro de médicos treinados e capacitados para te ajudar de forma online, conheça mais sobre as consultas médicas da Eurekka, clicando aqui!

E para acessar mais conteúdos da Eurekka sobre alimentação, corpo e saúde mental, baixe o nosso aplicativo gratuito e acesse as nossas redes sociais: InstagramFacebook e YouTube!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados