Saiba a importância da autoconfiança e como desenvolver

Equipe Eurekka

Você já sentiu aquele frio na barriga ao começar algo novo? Ou já deixou de aceitar uma proposta muito boa, pois teve medo de não dar conta? A insegurança é a vilã de muitas pessoas, e por isso você vai entender hoje a importância da autoconfiança e como desenvolver ela.

Ser uma pessoa confiante não significa ser esnobe ou passar por cima dos outros, como muitos pensam. Uma pessoa confiante é alguém que confia nas próprias competências e entende seu potencial.

E saiba que a insegurança não precisa estar presente para sempre, atrapalhando a sua vida! Por isso, entender a sua insegurança e aprender a se tornar uma pessoa confiante é essencial! 

Então, se você quer aprender sobre isso, leia a até o fim e descubra dicas infalíveis para ser mais confiante!

O que é autoconfiança?

A autoconfiança é uma visão que você tem sobre si mesmo, e sobre a sua aptidão ou competência para fazer algo. 

Durante a vida, melhoramos e nos desenvolvemos em diversas coisas, e assim criamos pontos fortes. Por exemplo, se você dirige todos os dias, é muito provável que tenha confiança na sua direção. 

Já, por exemplo, se você não costuma falar em público, é normal que a sua confiança seja menor na hora de apresentar algo. Assim, a insegurança, em certos momentos, surge fazendo você ter medo de testar coisas novas.

Dessa forma, a confiança é essa segurança que você tem do que é capaz de fazer, ou não. A vilã da insegurança surge quando, mesmo sabendo muito sobre algo, você não se sente confiante — e acaba se sabotando.

A importância da autoconfiança

Confiar em si mesmo e no seu potencial ou capacidade é essencial. Tanto nos relacionamentos, quanto no trabalho, ter a segurança de que você consegue o que quer é muito importante.

A falta de autoconfiança pode fazer você desistir de projetos, ficar na zona de conforto e até criar uma imagem negativa de si mesmo.

Ter uma boa autoconfiança é muito importante no âmbito profissional, sabemos disso, então vamos ver um exemplo? 

Todos já vimos apresentações de pessoas falando sobre determinado assunto. Acontece que, às vezes, essa pessoa nem sabe tanto sobre o assunto, mas a postura confiante faz aquela pessoa parecer uma autoridade no assunto.

O segredo? O comportamento delas e o jeito confiante faz você nem perceber que, por vezes, elas nem sabem tanto do assunto assim.

Por isso, a autoconfiança é importante para que você faça um bom trabalho, não tenha medo de entrar em um novo projeto, não se sinta inferior e consiga ter uma bom relacionamento com as pessoas ao seu redor.

mulher feliz e autoconfiante segurando um papel

Diferença entre autoestima e autoconfiança

A autoestima, como o nome diz, é o carinho, a estima que você tem por si mesmo. A opinião e a visão que você tem de quem você é formam a sua autoestima, e essa estima pode ser positiva ou negativa

Já a autoconfiança vai um pouco além: ela é a percepção de que você é capaz de fazer as coisas ou não. Confiar em si mesmo é saber que você tem aptidão para conseguir realizar metas e alcançar sonhos, por exemplo.

Assim, enquanto a autoestima é uma forma mais ampla de ver a si mesmo, a autoconfiança diz respeito ao quanto você acredita em si.

Como ter autoconfiança?

Estudar e saber muito sobre o assunto que você está lidando é importante, mas cuidar da sua postura e se sentir confiante também é essencial.

Um dos maiores segredos para você se sentir mais confiante é: saia da zona de conforto e aceite desafios mesmo que você se sinta inseguro. 

Percebendo que você consegue realizar o que deseja, a partir de ações, você vai se tornar cada vez mais confiante. E, claro, vai diminuir sua insegurança.

Saiba mais: Motivação e Desconforto.

Como desenvolver a autoconfiança?

Desenvolver a sua autoconfiança envolve vários fatores. 

Estudar, cuidar de si mesmo e se comparar menos são ótimos exemplos, e você vai descobrir agora sobre como usar isso ao seu favor!

1. Desenvolva seus pontos fortes

Todos temos pontos fortes e pontos fracos, e ninguém é feito só de qualidades.

Porém, ao invés de focar nesses pontos fracos, desenvolva seus pontos fortes e se mantenha aprendendo. Assim, você estará sempre se desenvolvendo e se tornando a melhor versão de si.

Então estude, se desafie e busque tornar seus pontos fortes ainda melhores.

2. Não fique preso ao passado

Quem você era no passado não define quem você é hoje. Deixe ir essa pessoa do passado com os erros do passado.

Quando os pensamentos negativos presos ao passado começarem, lembre-se de quem você é hoje e como você mudou e amadureceu para ser quem é no presente.

Foque em quem você é hoje, e, de novo, busque sempre se desenvolver, para ser a melhor versão de si.

E, caso você sinta que seu passado atrapalha demais você, procurar ajuda é uma boa ideia. Afinal, se atrapalha você a viver bem e te causa sofrimento, ainda é presente. Então, se você se identifica e quer falar com um profissional sobre isso, clique no banner abaixo e marque uma Conversa Inicial com um psicólogo Eurekka!

banner terapia saúde mental com a eurekka

3. Pratique o autocuidado

Se você não cuidar de si, quem vai?

Coloque na sua rotina momentos de atenção e cuidado consigo mesmo. Podem ser momentos pequenos, de 5 a 10 minutos, ou atividades maiores, de 1-2 horas.

O importante é se dar atenção, e cuidar de si mesmo — tanto da sua mente quanto do seu corpo. 

Seja um banho relaxante, um exercício físico ou uma rotina de cuidado com a pele: passe esse tempo prestando atenção em si e valorizando quem você é.

Além disso, a sua aparência diz muito sobre a sua confiança — tanto a forma como você se vê,  quanto a forma como as pessoas te veem.

Por isso, cuidar de si mesmo (lavar o rosto, usar roupas limpas e passadas, estar com um bom cheiro) ajuda você a se sentir melhor consigo mesmo — e, por consequência, mais confiante.

Saiba mais: rotina de autocuidado.

Pessoa Segurando Uma Agulha De Crochê

4. Não espere a hora “perfeita”

E se você for esperar a hora perfeita para ir atrás do que você quer, é melhor esperar sentado, essa é a verdade. 

Então, se a oportunidade aparecer, mesmo que dê medo, frio na barriga e insegurança: vá e faça. Quando você deixa de fazer algo pela insegurança, você enfraquece a sua confiança e torna ainda mais difícil enfrentar o que te dá medo.

Por isso, saia da zona de conforto e busque se desafiar: a insegurança vai diminuir com o tempo — e você vai dar conta.

5. Cuide do seu corpo e pratique exercícios

Comece a demonstrar para si mesmo que você tem poder e aptidão! Uma forma de fazer isso é cuidando do seu corpo, se alimentando bem, se exercitando e dormindo com qualidade.

Então, cuide do seu sono, busque praticar atividades físicas durante a semana e busque ter uma dieta equilibrada. 

Começar uma nova rotina saudável é uma forma comportamental de mostrar para si mesmo que você é competente. Além disso, faz você ver, em ações, que consegue fazer o que quer e consegue ir atrás do que deseja.

6. Evite as comparações

Quando você se compara, é comum ver a grama do vizinho como mais verde, e isso faz você menosprezar o seu jardim — que você levou tanto tempo cuidando.

O problema disso, além de fazer você se menosprezar, é que você deixa de fazer o que importa: cuidar da sua grama e dar atenção para ela.

Além disso, nunca sabemos o que o vizinho usa no seu jardim: talvez a grama seja artificial, ou ele use componentes que não fazem bem pra saúde.

O exemplo pode parecer bobo, mas a questão é: deixe de olhar para jardins alheios, e foque em cuidar do seu.

O fato é: você não sabe de verdade o que tornou aquela grama verde e, por isso, não é justo comparar a sua, que você cuida à mão, com a de outras pessoas.

homem com autoconfiança olhando no computador e com ferramentas de trabalho manual

7. Saia da zona de conforto

Se você nunca sair da zona de conforto pelo medo e insegurança, você nunca vai sair do lugar. 

Então, por mais que dê muito medo e você fique com um frio na barriga, busque dar pequenos passos para chegar cada vez mais perto da sua meta.

A melhor forma de se tornar confiante e diminuir a insegurança é essa: comece a agir, saia da zona de conforto e dê micropassos em direção aos seus objetivos.

Ou seja, estabelece seu objetivo principal e quebre ele em meta diárias que levarão você a concretizar esse objetivo central.

8. Abrace os erros

Todas as pessoas erram — muitas e muitas vezes. Por isso, não deixe a sua confiança se abalar por um pequeno erro.

Pessoas confiantes entendem que um erro não significa que você é incapaz: elas entendem, inclusive, que errar abre espaço para você aprender, se desenvolver e ser melhor.

Por isso, aceite que errar é normal, e use essa situação não para se rebaixar e criar mais insegurança. Tire algum aprendizado dessa situação, e não cometa o mesmo erro duas, três, quatro vezes.

sede da Eurekka

Melhore a autoconfiança com a Eurekka!

Se você leu até aqui e percebeu que precisa melhorar a sua autoconfiança, venha conhecer a psicoterapia Eurekka!

Com o auxílio de um psicoterapeuta, em um ambiente de sigilo e respeito total, você vai ter ajuda para largar a insegurança e começar a confiar na suas capacidades.

Na terapia Eurekka, você define os objetivos e, com o auxílio de um terapeuta qualificado, aprende a dar micropassos para chegar até a sua meta final e se tornar uma pessoa confiante.

Os nossos psicólogos atuam com as terapias Cognitivo-Comportamentais, que ajudam com tarefas para você colocar em prática que te aproximem do seu objetivo.

Além disso, na Eurekka, você não fica preso na terapia para sempre — o nosso desejo é que você faça terapia até que aprenda a fazer tudo sozinho.

Então, se você não quer mais ser uma pessoa que vive na base da insegurança e percebeu que precisa de mais confiança em si mesmo, venha fazer uma Conversa Inicial com um de nossos terapeutas. 

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Equipe Eurekka

Leave a Reply

Your email address will not be published.