Teste para psicólogos: descubra se você é um bom terapeuta

Eurekka Psicólogos

Você já sentiu que os seus clientes não aderem tanto ao tratamento? Que “esquecem da terapia” e não fazem as tarefas de casa que você passa? E já se pegou pensando que seus estudos teóricos não te prepararam para a prática? Já ficou inseguro sobre seus atendimentos? Então, fazer o teste para psicólogos vai te ajudar a resolver essa situação!

Essas questões têm sido bem comuns e muitos comentários nos mostram que os psicólogos podem não estar prontos para lidar com a clínica. Isso pode ter a ver com muitos fatores: falta de preparo na faculdade, falta de autoconfiança, problemas pessoais…

Por isso, no artigo de hoje, vamos mostrar quais as características e habilidades vitais de um psicólogo, quais são os desafios mais comuns de terapeutas e, por fim, disponibilizar um teste gratuito para você descobrir como está seu nível de confiança e como melhorar o seu desempenho na clínica.

Boa leitura!

Claro que saber a teoria é necessário e obrigatório para atendar na clínica, assim como um número de CRP. Mas existem algumas habilidades para além do teórico que também são indispensáveis, como:

1. Sigilo

Além de fazer parte do código de ética do psicólogo, o sigilo profissional é também uma forma de criar laços com o paciente para que ele se sinta à vontade para desenvolver suas questões e para que ele possa contar com você, de fato.

Ainda mais com os atendimentos virtuais, é vital ficar atento às medidas necessárias para que a sessão ocorra com segurança.

Saiba mais em: Sigilo profissional na psicologia: saiba todas as obrigações éticas dos psicólogos

2. Empatia

Desenvolver a habilidade empática também é outro fator vital para que o paciente crie confiança e tenha vontade de conversar com você, psicólogo.

Além disso, muitas vezes a empatia é o que vai diferenciar uma escuta terapêutica de uma conversa com o amigo. Afinal, as técnicas que nós, psicólogos, desenvolvemos com os nossos estudos, dependem também da atitude empática para gerarem o efeito esperado.

Assim, é possível que você discuta temas difíceis e contrarie seu cliente quando necessário, de maneira empática, e não controladora. Inclusive, postamos há algum tempo um artigo sobre o teste de empatia que tá aqui, no site da Eurekka.

3. Imparcialidade

O papel do psicólogo é ajudar o paciente a entender mais sobre o mundo e a própria vivência. Ou seja, ele faz com que o paciente perceba hábitos e vícios que o estão impedindo de conquistar a vida feliz, de acordo com os seus próprios valores.

Como você pode perceber, o foco é o paciente, e não o psicólogo. O psicólogo não está em sessão para dar a sua opinião, mas fazer com que o cliente se ouça melhor, se perceba. Ser um psicólogo parcial pode até mesmo tirar a confiança que o cliente tem de você.

Saiba mais: A importância de uma boa relação terapêutica

4. Paciência

O psicólogo não deve jamais apressar o processo terapêutico do cliente. A paciência, nesse caso, vale tanto para os casos de progressos lentos, como para o caso de clientes com emoções muito extremas. O terapeuta precisa saber lidar com situações difíceis e contornar elas, quando necessário.

Irão ter dias em que você não estará tão legal e nem tão disposto, mas ainda assim é necessário colocar a paciência em prática e se dedicar a ouvir o que o paciente tem a dizer.

teste para psicólogos

Desafios do psicólogo contemporâneo

Uma coisa que não muda de terapeuta para terapeuta é que a falta de autoconfiança prejudica o desempenho e a carreira. Por isso, vamos falar sobre os principais desafios que um psicólogo enfrenta no dia a dia e que podem estar atrapalhando o seu trabalho.

Depois, você encontrará o teste para psicólogos.

Atendimento Online

Muitos terapeutas ainda não se sentem prontos para enfrentar as batalhas do atendimento virtual. São muitas mudanças entre esse tipo de consulta e o atendimento presencial. Como, por exemplo, locais incomuns para o psicólogo e seu paciente, maior número de distrações possíveis no ambiente, bugs no aplicativo, falta de internet ou de energia e outros.

Dominar o uso da tecnologia é um novo fator vital para um bom atendimento, focado no paciente. Entretanto, os psicólogos ainda parecem ter algumas dificuldades quanto a esse domínio dos trâmites burocráticos para fazer seus atendimentos de maneira segura.

Além disso, guiar uma sessão de terapia online é bem diferente de guiar no modo presencial.

Marca pessoal nas redes sociais

Com tantos terapeutas oferecendo os serviços em redes sociais, o psicólogo precisa promover a sua imagem de forma positiva. Ou seja, de modo que passe credibilidade e confiança, e ainda criar uma marca pessoal.

A marca pessoal é o fator que te diferencia dos demais e faz os seguidores lembrarem de você e do seu perfil, como “aquele perfil que posta reels sobre saúde mental”, como é o caso da Eurekka.

Porém, criar uma marca pessoal é difícil e a manutenção dessa marca pode ser cansativo e desafiador. Isso porque é necessário fazer um cronograma de conteúdo, se dedicar às artes, textos, estratégias para alcançar seguidores e outras questões.

Aprenda mais: Redes sociais para psicólogos

Adesão do paciente

O nível de adesão ao processo dos seus pacientes é um fator vital, pois também diz muito sobre você como profissional. Clientes que desmarcam com frequência e não cumprem as tarefas de casa, ou os combinados entre uma sessão e outra, podem ser um sinal de que você precisa ser mais assertivo com os pacientes.

Ter uma parcela dos clientes mais desapegados da terapia é normal e faz parte das características da pessoa. Porém, se muitos pacientes agem assim, é hora de refletir sobre isso. Talvez falte mais explicações do porquê aquela atividade é importante, qual a razão que levou você a passar tal exercício e como ele vai agregar na vida do paciente.

Falta de autoconfiança

Com o mercado cada vez mais competitivo, ser um terapeuta confiante melhora suas chances de uma agenda cheia e clientes cativados pelo seu trabalho. Porém, alguns psicólogos relatam que não se sentem confiantes como terapeutas para atender os casos que chegam até eles.

Sendo que até mesmo fazendo muitas leituras e cursos esse sentimento de incapacidade não vai embora. Então, se esse é o seu caso, saiba que isso pode ocorrer por causa de um problema pessoal de confiança, ou seja, talvez o problema não seja com sua carga de experiência, profissionalismo e conhecimento, mas uma baixa autoestima em relação a si mesmo.

Isso pode ser percebido facilmente quando a falta de confiança afeta outras áreas da vida, como relacionamentos.

Ou, ainda, pode ser que isso ocorra por real falta de preparo prático para situações de atendimento. Nesse caso, a situação acaba sendo um pouco mais fácil de resolver, pois com a organização certa, estudos, disciplina e prática, a autoconfiança vai aumentando junto com a experiência.

E, se você quer começar a investir um pouco mais de tempo na sua carreira como terapeuta, participe da nossa aula gratuita no dia 06 de junho, às 20h! Será um tempo de muito aprendizado com os psicólogos da Eurekka, para se inscrever, basta clicar no banner abaixo!

terapeuta confiante

Falta de preparo da universidade

Aqui está um dos motivos que mais pode causar a sua falta de confiança. A sua faculdade pode não oferecer — ou não ter oferecido — a preparação completa para trabalhar na clínica. E mesmo que você leia e estude, ainda pode achar difícil atender os pacientes e aplicar as técnicas aprendidas.

Ademais, isso vai depender também de que tipo de curso você procura — cursos só teóricos e com poucos estudos de caso não vão te agregar em nada para a aplicação desses conceitos. E se você já estudou muito sobre esse mesmo assunto antes, pode acabar tendo uma sobrecarga de informações, sem ter onde usá-las.

Teste Para Psicólogos

É normal que hajam inseguranças e dificuldades de confiança. Mas é vital ressaltar que faz parte do seu trabalho como psicólogo clínico transparecer segurança e convicção aos seus pacientes.

Por isso, você deve sempre refletir sobre sua autoconfiança na clínica e buscar melhorar como profissional. E, para te ajudar nessa missão, lançamos o Teste para Psicólogos da Eurekka. Faça agora mesmo e, depois, continue lendo o texto!

Objetivo do teste

O teste aponta o seu nível de confiança na atuação clínica, quais as suas maiores dificuldades e formas de melhorar seu desempenho a partir do seu resultado. Assim, ele serve para ajudar a descobrir qual a fonte de sua insegurança como terapeuta e por onde começar a progredir.

Ele foi criado pelo Júlio, psicólogo e co-fundador da Eurekka, para que outros psicólogos entendessem no que podem melhorar em relação aos atendimentos clínicos. Além disso, pode ser uma poderosa ferramenta de autoconhecimento para você ter uma ideia geral do seu desafio. 

Não é um diagnóstico

Achamos vital ressaltar que o teste para psicólogos não é um diagnóstico, e sim um meio de você se conhecer. Assim, você pode desenvolver melhor essas questões durante uma supervisão com um terapeuta mais experiente ou na autoanálise e planejamento pessoal.

sede eurekka

Não teve um bom resultado? Receba ajuda da Eurekka

Se seu resultado do teste não foi tão legal, saiba que muitos psicólogos sentem dificuldade em atuar na clínica e não sabem como melhorar isso.

Nesses casos, tudo o que o terapeuta precisa é de alguém para ensinar os truques da carreira clínica e o ajudar nesse processo.

Aqui na Eurekka, nós fazemos questão de sempre estar junto com os nossos psicólogos e ajudá-los nas dificuldades que possam surgir, além de trazer cada vez mais conhecimento para eles.

E, para além dos nossos franqueados, nós também queremos ajudar você! De forma acessível e com um material de qualidade, nossa equipe estará reunida no dia 06 de junho, às 20h, para oferecer uma super aula aos psicólogos que querem ser mais confiantes e perspicazes na clínica.

Então, se você se encaixa nesse perfil, clique aqui e garanta sua vaga!

Was this helpful?

0 / 3 3

Eurekka Psicólogos

A Eurekka é uma Clínica de Psicologia especializada em terapia online que atende pacientes de todo o mundo. Os Psicólogos da equipe são treinados para aplicar a Terapia Cognitivo Comportamental de última geração nos mais diversos problemas: ansiedade, depressão, traumas, fobias, autoestima, disciplina, relacionamentos e muito mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.