Diretivas Antecipadas de Vontade: o que são e qual a importância

Equipe Eurekka

Você já passou pela sensação de ter que decidir algo importante por alguém que você ama? Quando as pessoas ficam incapazes de se expressar, podemos ter que tomar decisões de vida ou morte por elas. Para facilitar esse processo, existem as Diretivas Antecipadas de Vontade.

Neste texto, vou te explicar o que é o DAV, para que serve, qual a sua função legal e como este documento pode te ajudar a dar voz aos seus desejos, mesmo quando você não puder vocalizar suas vontades.

Boa leitura!

O que são Diretivas Antecipadas de Vontade?

As Diretivas Antecipadas de Vontade, que também são chamadas de DAV, surgiram para dar voz àqueles que não estão aptos a se expressar. Dessa forma, a pessoa pode documentar seus desejos para cuidados quando ela já não é mais capaz de responder.

Ou seja, em casos de doenças graves, doenças degenerativas ou sem chance de cura, muitas vezes, os pacientes perdem a liberdade para expor suas opiniões e desejos. Por isso, o DAV é muito importante para fazer com que eles sejam ouvidos.

Diretivas Antecipadas de Vontade e cuidados paliativos

As diretivas antecipadas de vontade são parte vital dos cuidados paliativos. Afinal, elas também fazem parte da rede de cuidados que podem haver para fazer com que o cuidado com a pessoa seja voltado para o que ela mesma deseja para o seu fim de vida.

Chamamos este documento de documento de manifestação prévia do paciente, já que a pessoa faz o DAV antes de falecer.

Qual a diferença da DAV para o Testamento Vital?

Quando essa manifestação prévia é sobre o fim da vida, estamos diante de um testamento vital, um tipo de documento de Diretivas Antecipadas de Vontade. Ou seja, eles são mais ou menos a mesma coisa. 

Mas o testamento vital é sempre sobre o fim da vida, enquanto o DAV pode ser também para cuidados de saúde em geral. Contudo, não podemos confundir os dois com um testamento!

O testamento garante que a vontade do falecido se cumpra depois de sua morte. Já um testamento vital, como o próprio nome diz, quer garantir que as vontades se cumpram com o paciente ainda em vida, estando só inconsciente ou incapaz de se expressar.

pessoa segurando uma caneta e assinando diretivas antecipadas de vontade

Diretivas Antecipadas de Vontade e saúde mental

As Diretivas Antecipadas de Vontade são uma ótima forma de tomar conta de quem você ama. E é também uma forma de cuidar da saúde mental daqueles que precisam cuidar de você e faz com que as suas vontades sejam respeitadas.

Vamos supor que você teve uma morte cerebral e está sendo sustentado por aparelhos em um hospital. 

Quando o médico traz para os familiares a possibilidade de desligar os aparelhos, muitas pessoas se sentem culpadas, quase como se estivessem matando a pessoa que está nessa situação.

Com o DAV, você já deixa sua vontade por escrito sobre, por exemplo, não ser mantida viva por aparelhos. Dessa forma, os familiares não precisam se envolver na decisão, tornando a situação um pouco mais fácil e facilitando, inclusive, o processo de luto.

Este documento pode também trazer muito alívio para a pessoa que o faz, porque fica mais fácil de ter suas vontades respeitadas. Isso facilita também o processo de luto antecipatório, quando a pessoa está com uma doença degenerativa, por exemplo.

Diretivas Antecipadas de Vontade: como fazer

É muito fácil fazer o DAV! Em um testamento, você precisa de um advogado e verificação jurídica. 

Já para fazer as Diretivas Antecipadas de Vontade, você só precisa escrever suas vontades e desejos em um documento e entregar para o seu médico de confiança. Assim, ele vai anexar no seu prontuário e seguirá as orientações, caso precise. 

Outra boa ideia é entregar para algum amigo ou familiar em que você confie muito, para ser o seu guardião. Nesse caso, o ideal é conversar antes com essa pessoa e perguntar se ela aceita e entende a responsabilidade deste cargo simbólico.

Afinal, muitas pessoas gostam tanto da gente que não querem se envolver nessas questões, ou iriam contra a nossa vontade por não querer que a gente morra. E tudo bem! 

Devemos respeitar os limites daqueles à nossa volta e buscar por alguém que conseguiria exercer a nossa vontade, mesmo que doa nos ver partir. 

O aplicativo Minhas Vontades, da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), traz perguntas que podem te ajudar a pensar sobre as diferentes possibilidades que podem fazer com que você precise escrever suas vontades. 

Assim, o app te ajuda a fazer um documento mais completo e preciso!

Vantagens da DAV

Este documento é facultativo, o que quer dizer que não é obrigatório. Contudo, pode ser uma boa forma de expressar suas vontades, como falamos antes.

Além disso, você pode mudar ou revogar o documento a qualquer hora. Por não precisar de testemunha ou de firma em cartório, torna tudo muito mais fácil!

Quando você escreve este documento, ele vai prevalecer sobre os desejos de seus familiares. Isso é muito bom para evitar que conflitos emocionais ou religiosos dos parentes que nos amam interfiram no final de vida que você espera ter.

sede da Eurekka

Tenha um médico da Eurekka como o seu profissional de confiança

A Eurekka conta com clínicos gerais que podem ser o seu profissional de confiança. Assim, ele estará com uma cópia do seu DAV e, quando precisar, poderá fazer valer o que você escreveu.

Contudo, é importante que o médico escolhido esteja sempre te acompanhando, para saber atualizações e possíveis mudanças.

Também temos outras especialidade que você pode escolher para ser o seu médico de confiança, como psiquiatras, psicólogos, ginecologistas e muito mais!

Para acessar o EurekkaMed e saber mais especialidades e quais os médicos disponíveis, clique aqui. Agora, se quiser dar uma olhada nos nossos terapeutas para eles ajudarem a lidar com o fator emocional envolvido, clique aqui!

E não esqueça de conferir nossas redes sociais:

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.