Gravidez psicológica (Pseudociese): o que é, sintomas e como lidar

Eurekka Psicólogos

Eurekka Psicólogos

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS
Receba o Momento Eurekka com dicas semanais de Saúde Emocional exclusivas:

A gravidez é, em geral, um momento feliz para os pais que esperam. Mas, ela nem sempre termina com o bebê esperado. Em casos raros, as mulheres (ou até mesmo os homens) acreditam que estão grávidas (os) e podem até ter os sintomas físicos para mostrar isso, apenas para descobrir que seus sintomas foram causados não pela gravidez, mas por algo bem diferente, a gravidez psicológica.

A falsa gravidez, gravidez psicológica ou pseudociese é rara e ocorre a uma taxa de 1 a 6 para cada 22.000 nascimentos. Embora os cientistas ainda estejam perplexos sobre o que causa isso nas pessoas, estudos de caso atuais e de condições parecidas em animais estão fornecendo informações, vendo o papel dos hormônios e da psicologia.

O que é gravidez psicológica?

gravidez psicológica

Algumas mães sabem que estão grávidas mesmo antes de o teste de gravidez dar positivo. Outras mulheres, recém grávidas, não conseguem acreditar que de fato tem um pãozinho no forno. Isso mesmo quando o teste caseiro ou o ultrassom afirmam a boa notícia.

A falsa gravidez é a crença de que você está esperando um bebê quando, na verdade, não está. Nesse sentido, pessoas com isso tem muitos, senão todos, os sintomas de gravidez – com exceção de um feto real.

Alguns homens vivem algo parecido e conhecido como couvade, ou gravidez simpática. Eles tem muitos dos mesmos sintomas de suas parceiras grávidas, incluindo ganho de peso, náuseas e dores nas costas.

No DSM 5, a falsa gravidez é um distúrbio de sintoma somático. Ela é listada como “não classificado em outro lugar”, o que significa que está em uma categoria por si só. Diferente de outros transtornos de sintomas somáticos.

A palavra pseudociese vem das palavras gregas pseudes que significa “falso” e kyesis que significa “gravidez”. A falsa gravidez às vezes é chamada de “gravidez delirante”, mas a distinção entre as duas não é exata.

Se usa o termo gravidez delirante quando não há sinais físicos de gravidez. Mas a falsa gravidez também pode ser delirante. Alguns autores acham que as duas podem ser usadas de forma alterada para fins de pesquisa.

Por que a gravidez psicológica acontece?

mulher tendo uma gravidez psicológica

Só há pouco tempo os médicos começaram a entender os problemas psicológicos e físicos que estão na raiz disso. Embora as causas ainda não sejam claras, os médicos suspeitam que fatores psicológicos levam o corpo a “pensar” que está grávido.

Quando uma mulher sente um desejo intenso de engravidar seu corpo pode produzir alguns sinais de gravidez. Isso pode acontecer por causa da infertilidade, muitos abortos espontâneos, menopausa iminente ou desejo de se casar. Os sintomas podem ser a barriga inchada, seios aumentados e até a sensação de movimento fetal.

O cérebro da mulher, então, entende de forma errada esses sinais como gravidez e dispara a liberação de hormônios (como estrogênio e prolactina) e leva aos sintomas reais da gravidez. Alguns pesquisadores sugeriram que a pobreza, a falta de educação ou o abuso sexual na infância podem ter um papel em alguns casos de gravidez psicológica.

Ter uma falsa gravidez não é o mesmo que alegar estar grávida para um benefício (por exemplo, para lucrar dinheiro) ou ter delírios de gravidez.

Fatores de risco

Fatores psicológicos estão ligados à falsa gravidez, incluindo um forte desejo de gravidez, um mal entendido sobre as mudanças sensoriais do corpo. Como, por exemplo, inchaço ou aumento da pressão na pelve. Além disso, a depressão pode levar a alterações no sistema neuroendócrino.

Ademais, outros fatores sociais vitais incluem baixo nível de educação, questões conjugais, padrões de relação instáveis. Também histórico de abuso de parceiro, privação social, pobreza, pobreza e desemprego.

Além disso, outros fatores de casos mais graves como traumas mentais e físicos podem manifestar uma falsa gravidez. Como aborto espontâneo, infertilidade, perda de um filho ou abuso sexual.

Por fim, os sintomas podem surgir em mulheres que vivem o luto após a perda reprodutiva. Essas podem acabar rejeitando a ideia de maternidade e gravidez ou enfrentando desafios na identidade de gênero.

Outros fatores psicológicos incluem abortos recorrentes, estresse da menopausa iminente, laqueadura tubária (cirurgia de esterilização) e histerectomia.

Sintomas de gravidez psicológica

pensando na gravidez psicológica

Mulheres com pseudociese têm muitos dos mesmos sintomas que aquelas que estão de fato grávidas, incluindo:

  • Interrupção do período menstrual
  • Barriga inchada
  • Seios aumentados e sensíveis, mudanças nos mamilos e, ás vezes, produção de leite
  • Sensação de movimentos fetais
  • Náusea e vômito
  • Ganho de peso
  • A menstruação atrasa

A mulher pode sentir esses sintomas apenas algumas semanas, nove meses ou mesmo vários anos. Uma parte muito pequena de pacientes com falsa gravidez chega ao médico ou ao hospital com o que parece dores do trabalho de parto.

Testes de gravidez e exames

Para saber se uma mulher está com uma falsa gravidez o médico, em geral, avalia seus sintomas, faz um exame de sangue (beta hcg), exame pélvico e um ultrassom abdominal. Estes são os mesmos testes usados para sentir e ver o feto durante uma gravidez normal.

Em um caso de gravidez falsa, nenhum bebê será visto no ultrassom e não haverá batimento cardíaco. Às vezes, porém, o médico verá algumas das mudanças físicas que ocorrem durante a gravidez, como útero dilatado e colo do útero amolecido.

Os testes de urina para gravidez sempre serão negativos nesses casos. Com exceção de cânceres raros que produzem hormônios semelhantes aos da gravidez.

Portanto, certas condições médicas podem imitar os sintomas da gravidez, incluindo gravidez ectópica, obesidade mórbida e câncer. Essas condições podem precisar ser excluídas com testes.

Tratamentos após diagnóstico

Quando as mulheres acreditam que estão grávidas, em especial por um período de vários meses, pode ser muito perturbador saber que não estão. Os médicos precisam dar, de forma gentil, as notícias e fornecer apoio através de tratamento psicológico, incluindo terapia, para ajudar o paciente com pseudociese a se recuperar de sua decepção.

Consultas psicológicas e psiquiátricas com a Eurekka

sede presencial eurekka

Muitos tratamentos são feitos com atendimento multidisciplinar, isto é, com médicos e psicólogos. Por isso, a Eurekka disponibiliza consultas presenciais e online com médicos através da EurekkaMed (clique aqui para para saber mais).

Além disso, a Eurekka também tem consultas de terapia na forma presencial e online, para qualquer lugar do mundo! Então, fique à vontade para marcar uma conversa inicial com um de nossos terapeutas, clicando aqui!

Gostou do texto? Então, para acessar mais conteúdo como esse, baixe o nosso aplicativo, acesse outros textos como esse que você acabou de ler em nosso blog ou acesse nossas redes sociais: YouTubeTelegramFacebook e Instagram! 

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados