Vitamina D: para que serve, benefícios e como tomar

Larissa Kelly

Larissa Kelly

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS
Receba o Momento Eurekka com dicas semanais de Saúde Emocional exclusivas:

A vitamina D, mais conhecida como a “Vitamina do Sol”, está entre as mais comentadas em todo mundo.

Não é por menos. Afinal, essa vitamina é um nutriente robusto. Ela fortalece os ossos, ajuda a absorver cálcio e aumenta a imunidade.

Ficou curioso e quer saber mais? Venha comigo na leitura desse texto!

o sol fornece vitamina d

O que é vitamina D?

A vitamina D faz parte da família das vitaminas lipossolúveis, ou seja, são solúveis em gordura, e a pele pode produzi-la em resposta à luz solar.

Apesar do nome, a vitamina D não é bem uma vitamina, mas um pró-hormônio, ou seja, um composto que vem de um hormônio.

Vitaminas são nutrientes que o corpo não consegue criar e, portanto, adquiridos através da dieta.

No entanto, o corpo produz vitamina, porém, em uma forma inativa, que a exposição à luz solar precisa ativar. 

Vitamina D2 e D3

A vitamina está disponível em 2 formas: ergocalciferol (vitamina D2) e colecalciferol (vitamina D3). 

A vitamina D2 se deriva das plantas, e podemos encontrá-la em cogumelos que crescem sendo expostos à luz solar.

Já o colecalciferol (D3) é a forma natural da vitamina. Ela é sintetizada na pele, a partir do colesterol do próprio corpo ou da dieta, após a exposição à luz solar.

A forma de ergocalciferol (D3) é a mais usada como aditivo alimentar.

Qual é a função da vitamina D?

Essa vitamina tem várias funções importantes no nosso corpo. Talvez os mais vitais sejam regular a absorção de cálcio e fósforo e facilitar o funcionamento normal do sistema imunológico.

Ter uma quantidade boa da vitamina é vital para o crescimento e desenvolvimento normais dos ossos e dentes. Além disso, aumenta a resistência contra certas doenças. 

Além disso, a vitamina também regula outras funções no corpo. Tem propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e neuroprotetoras que ajudam na atividade das células cerebrais.

alimentos com vitamina d

Quais os alimentos que contêm Vitamina D?

Consideramos poucos alimentos como fontes de vitamina D. Mas a carne de peixes gordurosos (como truta, salmão, atum e cavala) e óleos de fígado de peixe estão entre as melhores fontes.

Além disso, outros exemplos são fígado de boi, queijo e gema de ovo, que contêm pequenas quantidades da vitamina, em especial na forma de vitamina D3.

Por fim, outros alimentos que podem nos fornecer essa vitamina são aqueles que são fortificados pela indústria. Ou seja, adicionam a vitamina ao longo do processo de fabricação.

Porém, a recomendação nutricional é sempre evitar produtos industrializados

Benefícios da vitamina D

Comprovaram, através de vários estudos, que essa vitamina traz vários benefícios à saúde. Ademais, os resultados desses estudos trazem uma longa lista de benefícios potenciais para a saúde.

Na lista, estão algumas doenças em que a vitamina pode estar envolvida: osteoporose, câncer, doenças do coração, depressão, esclerose múltipla, diabetes tipo 2 e perda de peso.

Para provar isso, alguns pesquisadores fizeram estudos que mostram que pessoas com deficiência da vitamina tiveram depressão e ansiedade. Assim como pessoas que usaram suplementos tiveram menor risco de ter doenças do coração, câncer e osteoporose. 

Quais são os sintomas da falta de vitamina D?

A deficiência dessa vitamina pode surgir quando você ingere menos do que os níveis recomendados. Além disso, isto também pode ocorrer quando há exposição à luz solar limitada.

A deficiência também pode surgir quando os rins não conseguem converter a vitamina D em sua forma ativa. Por fim, o trato digestivo pode não absorver a vitamina D do jeito certo.

mulher cansada

Se você sente dor nos ossos ou nos músculos, cansaço, você pode estar sofrendo com a falta da vitamina. Para a maioria das pessoas, a deficiência de vitamina D pode passar despercebida e por isso causar riscos à saúde.   

A deficiência da vitamina D pode se dar por vários motivos. Alguns deles são: consumo baixo de alimentos fontes de vitamina D e exposição controlada ao sol. 

Algumas pessoas são mais propensas a ter deficiência de vitamina D. Idosos, obesos e pessoas que fizeram cirurgias de redução de estômago devem ficar atentas.

Além delas, portadores de colite e doença de Crohn e pessoas privadas de liberdade ou que moram em asilos também devem se preocupar. Por fim, aquelas que usam roupas que cobrem maior parte da pele, como túnicas ou burcas, também precisam de mais cuidados.

Além disso, pessoas que fazem uso de remédios como fenitoína e carbamazepina podem ter altos valores de vitamina D.

Pessoas com pele escura têm menor quantidade de vitamina D do que aquelas com pele clara. 

banner produtividade

Como tomar a vitamina?

Muitas pessoas podem recorrer aos suplementos de vitamina D nos meses mais frios do ano. Nesse período, os dias frios e escuros limitam o tempo gasto ao ar livre. Os suplementos também são úteis quando a pessoa faz parte do grupo de risco mencionado em outro tópico acima. 

No entanto, pouquíssimos alimentos têm vitamina D suficiente para atingir a ingestão diária recomendada. Além disso, a luz do sol pode não ser saudável em certos climas, ainda mais no Brasil. 

A suplementação de adultos e idosos ocorre pela quantidade de UI (unidades internacionais), que fica entre 600 a 800 UI.

Se ocorrer uma carência muito profunda, o médico pode administrar o que chamamos de megadoses, que são mais de 100.000 UI. No geral, essa suplementação é feita através de cápsulas. 

Para aqueles que suplementam é importante se atentar ao que chamamos de intoxicação, que é como se fosse uma super suplementação.

O corpo regula a vitamina D que vem da dieta, e quando se tem muita, a pele só produz menos. Na suplementação, por outro lado, não tem como haver regulação. 

Qual é a melhor vitamina D?

Se você está com nível baixo desta vitamina, saiba que os dois tipos conhecidos e já falados aqui (D2 e D3) agem de formas diferentes quando se trata de aumentar a quantidade dela no sangue.

Os dois tipos têm a mesma absorção quando chegam ao sangue. A diferença está no fígado, que transforma os dois em uma substância chamada calcifediol. Porém, a D2 produz menos calcifediol do que a D3. 

Por isso, se você estiver precisando suplementar vitamina D, considere escolher o tipo D3

farmacêutico procurando vitamina d

Qual é o preço da vitamina nas farmácias? 

Os valores da vitamina D variam de acordo com a quantidade de UI e de cápsulas. Além disso, saber se a marca ou se o produto é vegano ou não também faz diferença.

Fazendo algumas pesquisas, podemos encontrar preços que variam entre 16 e 90 reais. Você pode encontrar o nutriente em farmácias ou lojas que vendem produtos naturais.

No entanto, é vital frisar que você não deve fazer essa suplementação de forma independente e sem o médico recomendar. Ele vai olhar os exames e decidir se é preciso ou não suplementar. 

Por fim, se você quiser aprender mais sobre psicologia, saúde mental e melhorar a sua vida em todos os aspectos, aproveite para entrar no nosso aplicativo ou redes sociais: Instagram,  Facebook e YouTube!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados