Vício em sexo: o que é, quais os sintomas e como tratar

Equipe Eurekka

Se você é uma daquelas pessoas que acha que ter relações sexuais só tem pontos positivos, a gente quer contar um segredo: não tem. Por exemplo, existem pessoas que têm vício em sexo e isso pode ser um grande problema na vida delas.

O vício é um distúrbio que envolve atitudes compulsivas e é um problema com o sistema de recompensa do cérebro. Além disso, alguns vícios são aceitos como algo normal na sociedade, como os vícios em tabaco, café ou compras, por exemplo.

O vício em sexo é um tópico que se debate cada vez mais e muito tem se falado sobre os riscos da compulsão por atitudes sexuais. Neste texto, você vai entender tudo sobre o tema! Vamos lá?

O que é vício em sexo?

Em primeiro lugar, é importante dizer que a pessoa que tem um vício busca uma coisa só: se sentir completo. É como se um pedaço do seu corpo faltasse e apenas o vício fosse capaz de preencher esse pedaço.

Sendo assim, o vício em sexo envolve pessoas que buscam essa integridade por meio de atos sexuais. Por isso, elas passam grandes períodos de tempo em busca do vício.

Então, essa procura se torna algo compulsivo, e é muito difícil manter o controle dessa vontade. Desse modo, a pessoa viciada em sexo é capaz de ignorar qualquer problema futuro, como ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), traição do cônjuge, risco de gravidez e problemas familiares ou no trabalho, por exemplo.

Assim, a pessoa viciada em sexo está sempre em busca de atividades ligadas ao sexo, como se masturbar, assistir à pornografia ou estar em situações que o estimulam do ponto de vista sexual.

Em segundo lugar, é preciso falar que o vício em sexo NÃO deve se confundir com outros transtornos, como a pedofilia ou a zoofilia.

Apesar desse vício não estar incluso no DSM-5 (Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), a psicologia tem feito muitos estudos sobre o tema. Além disso, apesar de incertas, os dados apontam que o vício em sexo é um problema comum, mas não é sempre que se faz o diagnóstico.

casal de mulheres deitadas na cama nuas olhando uma para a outra e sorrindo

Quais são os sintomas para o diagnóstico do vício em sexo?

Não existe um consenso sobre quais sintomas definem o vício em sexo, já que, como foi falado, não é descrito nos manuais.

No entanto, um dos traços comuns de quem é viciado é o segredo. Então, a pessoa esconde isso dos outros, mente sobre sua rotina ou não admite ter um vício.

Apesar disso, estudos sugerem alguns sinais e sintomas comuns entre os viciados em sexo, sendo eles:

  • Pensamentos ou fantasias sexuais obsessivas;
  • O sexo controla a vida da pessoa e a faz abandonar outras atividades;
  • Atividades sexuais de risco ou erradas, como sexo em público, exibicionismo, idas em bordéis, entre outros;
  • Relações compulsivas com mais de um parceiro, incluindo estranhos;
  • Sentimentos de vergonha, culpa ou ansiedade por conta do desejo constante em sexo.;
  • Alta frequência de outras atividades sexuais quando está sozinho;
  • Preocupação com sexo a ponto de ignorar trabalho, família, ou outras esferas da vida.
  • Baixa autoestima
  • Hipersexualismo

É sempre muito importante citar que, apesar do sexo, assim como outras tarefas que envolvem uma recompensa (apostas, álcool, redes sociais, drogas, etc.), poder se tornar um vício, isso não quer dizer que vai.

Ações de cunho sexual são algo natural do ser humano e estão ligadas a uma vida saudável, então não se preocupe. Algo só se torna um vício quando assume o papel central na vida da pessoa, a ponto de se tornar obsessivo.

banner terapia

Quais as causas do vício em sexo?

Um estudo da revista Epigenetics revelou que o vício em sexo pode surgir devido a uma alteração no DNA que aumenta a produção do “hormônio do amor”, chamado ocitocina.

Assim, o excesso do hormônio pode fazer a pessoa se sentir atraída por muitas pessoas, o que pode levar à compulsão pelo sexo. 

Eles também descobriram que a parte do DNA que cuida da criação de vícios também é alterada em pessoas que têm atitudes sexuais compulsivo.

Além disso, existem outras teorias que tentam explicar a ocorrência do vício em sexo. Algumas sugerem que é uma forma de transtorno obsessivo-compulsivo ou de relacionamento; outras dizem que pode ser uma forma de lidar com traumas ou casos de muito estresse.

Já é sabido que fatores sociais e demográficos como disfunção familiar e estresse social, além de crianças que foram abusadas de modo sexual, também aumentam as chances de surgirem atitudes sexuais de risco.

Ainda, a hipersexualidade, como também é chamada, pode ser sintoma de outras condições, como demência, epilepsia ou transtorno bipolar.

casal com vício em sexo deitados na cama com um travesseiro sob eles

Tratamento para o vício em sexo

Como o diagnóstico é incerto, não existe um tratamento específico voltado para o vício em sexo. Contudo, existem alguns métodos eficazes para tratar os vícios que podem ajudar nesse processo.

Além disso, talvez você tenha alguma outra condição associada ao vício em sexo, como depressão, ansiedade ou até mesmo outro vício, como álcool e drogas. 

A meta principal do tratamento para o vício em sexo é aumentar o autocontrole e diminuir os comportamentos compulsivos, mas mantendo as atividades sexuais de modo saudável.

1. Programas de Recuperação

Baseado no método dos 12 Passos dos Alcoólicos Anônimos, a D.A.S.A. (Dependentes de Amor e Sexo Anônimos) surgiu para ajudar aquelas pessoas que desejam parar com as atitudes compulsivas.

É um programa de recuperação útil, em que os membros podem se ajudar e ir em busca da cura da compulsão sem parar por completo suas atividades sexuais. 

Alguns grupos são presenciais, enquanto outros são feitos de forma on-line. Por isso, busque a forma da qual você se sinta mais confortável em fazer parte.

2. Identificar gatilhos que levam ao comportamento compulsivo do vício

É muito útil ficar atento aos sinais que causem compulsão em sexo, seja em redes sociais, internet, na rua ou na sua própria casa. A terapia é uma ótima maneira de fazer isso, com apoio de um psicólogo hábil.

Assim, a melhora é mais fácil e se torna possível criar meios de evitar ou diminuir o efeito desses gatilhos de forma contínua, até que os sinais sejam menos efetivos.

3. Medicamento

Se o vício em sexo estiver ligado a algum transtorno ou condição, remédios de depressão, ansiedade ou de outro problema podem ser prescritos para auxiliar nos sintomas.

sede da Eurekka

Onde buscar ajuda? Tratamento com a Eurekka

Depois desse texto, talvez você suspeite que você ou outra pessoa tenha vício em sexo, ou até mesmo um vício em alguma outra coisa.

Vícios são armadilhas perigosas da nossa mente, que fazem a pessoa se afundar cada vez mais caso ela não tenha ajuda. É sempre importante ficar atento, pois a pessoa viciada não é capaz de sair desse ciclo por conta própria. 

Por isso, busque ajuda profissional para esses casos e não atrase o tratamento, pois faz toda a diferença.

Então, a Eurekka quer ajudar você. Para isso, nós contamos com uma equipe de saúde mental completa e muito bem preparada, com psicólogos e psiquiatras humanizados. O melhor de tudo é que você pode fazer tudo do conforto da sua casa, pois as consultas são totalmente online.

Por isso, se você deseja ser atendido por um de nossos psiquiatras, para investigar possíveis condições mentais, agende sua primeira consulta. Agora, caso prefira conversar com um de nossos psicólogos para definir as metas que você quer melhorar, marque sua sessão.

Também nos siga nas redes sociais! Youtube, Instagram e Facebook.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.