Venlafaxina: o que é e como ela age no cérebro

Equipe Eurekka

A venlafaxina, ou cloridrato de venlafaxina, é um fármaco usado no tratamento da depressão e da ansiedade. Muitas pessoas a conhecem pelos nomes comerciais, como: Venlaxin, Venforin, Efexor, Alenthus e outros.

E, neste artigo, nós vamos explicar o que é a venlafaxina, para o que serve e como é a sua ação no cérebro. Além disso, você vai conhecer os efeitos colaterais e as contraindicações de uso.

Boa leitura!

O que é a venlafaxina?

A venlafaxina é um fármaco que está na classe dos inibidores seletivos, os quais impedem a recaptação da serotonina e da noradrenalina.

A venda acontece a partir de prescrição médica e é encontrado nas farmácias em cápsulas de 37,5 mg, 75 mg e 150 mg.

Para que serve a venlafaxina?

Assim como a maioria dos remédios desta classe, a venlafaxina é usada no tratamento da depressão, incluindo a depressão com ansiedade associada, Transtorno da Ansiedade Generalizada (TAG) e Transtorno de Ansiedade Social (TAS).

Como a venlafaxina age no cérebro?

Antes de entender como a venlafaxina atua, precisamos entender como nosso cérebro funciona.

Os neurônios liberam neurotransmissores, que agem como “mensageiros” entre eles. Sendo que, após cumprirem esse papel, os neurônios usam canais para colocar os neurotransmissores “para dentro” de novo, terminando, assim, a comunicação entre os dois neurônios. E é esse processo que chamamos de recaptação.

E o que a venlafaxina faz é se ligar nesses canais, impedindo a recaptura de serotonina e noradrenalina, de forma que a quantidade desses neurotransmissores aumente e ajude no tratamento do transtorno.

Mecanismo de ação

Há muitos tipos de neurotransmissores. Mas os mais conhecidos são a serotonina e a noradrenalina, os quais são responsáveis pela sensação de bem-estar, regulação do humor e redução dos sintomas ansiosos.

Nas pessoas com depressão ou ansiedade, essas substâncias geralmente estão desreguladas. Então, a função dos remédios inibidores seletivos é aumentar os neurotransmissores no corpo e no cérebro. Assim, esse aumento faz com que haja uma melhora dos sintomas da depressão.

Efeitos esperados da venlafaxina

Após o início do tratamento, se espera que a venlafaxina melhore os quadros de depressão a partir de 3 a 4 dias.

Dessa forma, o esperado é que a pessoa já comece a ter maior regulação emocional, disposição, bem-estar e diminuição dos sintomas ansiosos e depressivos nesse período de tempo.

Efeitos colaterais da venlafaxina

No quadro abaixo você vai encontrar os efeitos colaterais mais comuns da venlafaxina. E vale lembrar que, caso os sintomas sejam fortes, frequentes e interferirem no seu bem-estar, você deve se consultar com um psiquiatra para que ele possa fazer os ajustes necessários na medicação.

O mesmo vale para sintomas incomuns.

Reação muito comumReação comum
InsôniaDiminuição do apetite
Dor de cabeçaSonhos anormais
TonturaNervosismo
SedaçãoDiminuição do apetite
NáuseaDiminuição da libido
Boca secaAgitação
ConstipaçãoAnorgasmia
Hiperidrose Acatisia
Tremor
Dormência e formigamento
Alteração do paladar
Deficiência visual
Distúrbio de acomodação
Pupila dilatada
Zumbido no ouvido
Taquicardia
Palpitação
Hipertensão
Ondas de calor
Faltar de ar
Bocejos
Diarreia
Vômito
Lesões na pele
Coceira
Suor noturno
Aumento da contração muscular
Hesitação, retenção e/ou aumento da frequência urinária
Disfunção erétil
Ejaculação anormal
Fadiga
Fraqueza
Calafrios
Perda ou ganho de peso

Contraindicações e precauções

O cloridrato de venlafaxina é contraindicado para pessoas que sejam alérgicas a algum componente da fórmula e também pessoas menores de 18 anos.

Por fim, outras considerações importantes são:

  • Não se deve interromper o uso da venlafaxina de uma vez. O correto é reduzir a dose aos poucos, sempre de acordo com as instruções do seu médico.
  • As cápsulas contém pequenos grânulos que podem não ser absorvidos pelo organismo. Então, pode-se observar sua eliminação nas fezes.
  • Durante o tratamento com o cloridrato de venlafaxina, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas até que as funções motores fiquem normais. Pois ele pode ter sonolência, tontura ou falta de coordenação motora no início do uso do remédio.

Uso na gravidez e durante amamentação

No geral, não se recomenda que mulheres grávidas ou lactantes façam uso de venlafaxina. Porém, tudo deve partir de uma análise médica. Isso porque só um profissional pode julgar quando os benefícios serão maiores que os riscos e, então, quando o melhor é seguir com o remédio.

Caso a paciente e médico optem por continuar com o tratamento, o bebê deve ser observado durante o pré-natal e após o seu nascimento.

Como usar a venlafaxina?

Recomenda-se tomar o cloridrato de venlafaxina junto com alimentos e, mais ou menos, no mesmo horário todos os dias. Deve-se ingerir a cápsula inteira com algum líquido, ou seja, o remédio não pode ser dividido, triturado, mastigado ou dissolvido.

Interações com outros medicamentos

O uso da venlafaxina com medicamentos que podem aumentar a predisposição a sangramentos pode aumentar o risco de sangramentos espontâneos. Além disso, seu uso com outros medicamentos que aumentam os níveis de serotonina pode causar a síndrome serotoninérgica.

Também não se recomenda o uso da venlafaxina com o cetoconazol (antifúngico), já que o uso concomitante pode aumentar a quantidade de cloridrato de venlafaxina no sangue.

E a interação com antidepressivos que inibem a monoaminoxidase (IMAO) também pode causar efeitos não desejados, como possíveis alterações rápidas dos sinais vitais e do estado mental.

E aqui vai uma lista dos principais IMAOs:

  • Iproniazida
  • Isocarboxazida
  • Tranilcipromina
  • Fenelzina
  • Clorgilina

Por isso, é importante que o médico psiquiatra tenha todo o seu histórico e saiba de quais outros remédios você faz uso.

Duração do tratamento com venlafaxina

Por fim, o tempo de tratamento e a dosagem correta devem ser ajustados com o seu médico, pois só ele vai saber o jeito certo para você. Mas se você ainda está inseguro com esse tratamento, não se preocupe, você pode tirar todas as suas dúvidas e falar com o seu psiquiatra sobre o que está te afligindo.

E se você não se sente à vontade para fazer isso durante a consulta, saiba que esse é um problema sério. Afinal, um bom psiquiatra vai sempre dar abertura para o paciente, ouvir tudo o que você tem a dizer, compreender tudo o que você está sentindo e responder todas as suas dúvidas.

E, aqui na Eurekka, nós garantimos o atendimento mais gentil e humanizado que você pode receber. Então, se quiser conhecer um de nossos psiquiatras experientes e tirar todas as suas dúvidas, clique aqui e marque sua consulta online hoje mesmo!

Este artigo te ajudou?

0 / 3 2.66

Equipe Eurekka

20 replies on “Venlafaxina: o que é e como ela age no cérebro”

Comecei a tomar o venfalexina de 37.5 a ums 3 meses melhorou os. Sintomas mas estou MT triste e cem cem vontade de falar com ninguém isso é normal??

Olá, Dilma!

Ao iniciar um tratamento com uma medicação, o objetivo é que a maior parte dos sintomas sejam solucionados. Uma vez que você está utilizando a medicação há 3 meses, em dose baixa, e ainda mantém tais sintomatologias, o ideal é retornar ao seu médico para ajustar o tratamento. Muito provavelmente o caminho será o ajuste de dose da medicação.

Atenciosamente, Equipe Eurekka

Tomo o venlafaxina a alguns anos,porém se eu esquecer de tomar 1 única vez me da uma sensação de muito medo e pensamentos ruins pode ser por conta do remédio?

Ei, Márcia!

A venlafaxina, medicação muito efetiva, costuma apresentar ótima resposta para sintomas ansiosos e depressivos, entretanto, um de seus pontos negativos é o mal estar que os pacientes sentem quando a medicação é suspensa abruptamente ou quando o paciente esquece de a utilizar. É importante ressaltar que tal desconforto ocorre pela suspensão abrupta da medicação, e não que este seja o seu estado natural, caso venha a encerrar o seu tratamento da forma correta, realizando o desmame gradativo, orientado pelo seu médico.

Atenciosamente,

Equipe Eurekka

Oi, Fátima. Como você está?

Atendemos presencialmente em nossa clínica R. Castro Alves, 678 – Rio Branco, Porto Alegre – RS, 90430-130.

Caso deseje mais conforto e comodidade sem precisar sair de casa, atendemos online para todo o Brasil. E não se preocupe, garantimos um atendimento humanizado e a mesma qualidade da consulta presencial! Pode confiar.

Clique aqui para saber sobre nossos serviços e agendar sua consulta com a gente.

Estamos te esperando, ok?

Abraços,

Equipe Eurekka

Comecei tomar faz 1 dia.
Estou me sentindo diferente, minha pupila está dilatada, zero fome e não tenho vontade de conversar.

Toma a de 150mg

Tomo Venlafaxina 75mg para ansiedade a 6 dias, mas está me causando muita fadiga, fraqueza, desmaio,pés e mãos gelados é normal isso no início da medicação?

Qui tem deficiència G6PD , pode usar Venlafaxina…??
Eu asho que no…por in quanto Venlaf. tem acido acetilsalicilico…pra V/C ?

Boa tarde. Creio que tenha um pequeno erro na seguinte parte: (“se deve dividi-las)

“Como usar a venlafaxina?
Se recomenda que se tome o cloridrato de venlafaxina junto com alimentos e, mais ou menos, no mesmo horário todos os dias. Se deve ingerir as cápsulas com algum líquido e SE DEVE dividi- las, trituradas, mastigadas ou dissolvidas.”

Olá, Cássia! O erro foi corrigido, obrigada pela pontuação!

Abraços,

Gabi da Equipe Eurekka

Olá, Jose! A manipulação é uma opção para adquirir a medicação, porém é de extrema importância que seja feita em uma farmácia de confiança para garantir a qualidade da medicação. Na dúvida, siga as orientações do seu médico a respeito de qual medicação comprar.

Atenciosamente,

Equipe Eurekka

Venlafaxina tira o libido feminino? Desde que comecei a tomar não tenho mais libido. E também pode ser tomado com cloridrato de trazodona? Obrigado

Oi, Ana! Como vai?

É importante que você tire as dúvidas com seu médico.

Abraços,

Erick da Equipe Eurekka

Pq se eu esquecer de tomar a venlafaxina por um dia lembrando que tomo a de 150 me sinto muito mal começo a ter náuseas sudorese muito forte tremor e vou parar no pronto Socorro pra poder cortar as náuseas que duram mais de um dia se no for no hospital .

Ei, Silvana.

O uso inadequado de medicamentos pode causar efeitos negativos no organismo. O ideal é que você consulte o médico que receitou esse medicamento para você e explique o ocorrido, assim ele lhe dará informações de acordo com seu caso.

Caso ele recomende a continuidade do remédio, uma boa opção é colocar um despertador para não esquecer de tomar o medicamento na hora certa, evitando efeitos indesejados.

Espero que fique bem,

Gabi da Equipe Eurekka.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *