Transtorno Disfórico Pré-Menstrual: o que é, causas, sintomas e diagnóstico

Equipe Eurekka

Para muitas mulheres, a chegada do período menstrual não é apenas uma questão física, mas também uma jornada emocional complexa e desafiadora. Isso porque, o TDPM (Transtorno Disfórico Pré-Menstrual), um distúrbio pouco conhecido, pode intensificar essas experiências, afetando a qualidade de vida e o bem-estar. 

Por isso, no texto de hoje, vamos explicar o que é o TDPM, quais são seus sintomas e como é feito o diagnóstico. Além disso, vamos mostrar como lidar com esse transtorno e ter mais qualidade de vida.

Boa leitura!

O que é Transtorno disfórico pré-menstrual?

O Transtorno Disfórico Pré-Menstrual (TDPM) é uma condição de saúde mental que afeta algumas mulheres no período que antecede a menstruação e diminuem após o período menstrual. 

Ele causa sintomas emocionais e físicos intensos, como alterações de humor, irritabilidade, ansiedade e fadiga. Portanto, é considerado mais grave que a TPM comum e pode interferir na rotina e na qualidade de vida da mulher.

mulher sentindo sintomas do transtorno disfórico pré menstrual

Sintomas de transtorno disfórico pré-menstrual

Os sintomas do transtorno disfórico pré-menstrual são bem parecidos com os sintomas da TPM. Contudo, no TDPM, as sensação são bem mais intensas e difíceis de lidar.

Alguns sintomas emocionais comuns são:

Além disso, alguns sintomas físicos também podem ser sentidos, tais como:

  • inchaço abdominal;
  • dores de cabeça;
  • cansaço;
  • dor nos músculos ou articulações;
  • dor lombar;
  • seios doloridos.

O que causa o transtorno disfórico pré-menstrual?

Não se sabe ao certo o que causa o transtorno disfórico pré-menstrual. No entanto, os sintomas intensos da TDPM se relacionam com flutuações hormonais que ocorrem nessa fase do ciclo menstrual.,

Os níveis de hormônios que mais se alteram nesse período são o estrogênio e a progesterona. Sendo que suas mudanças podem influenciar na atividade cerebral, fazendo com que os neurotransmissores tenham maior dificuldade em absorver a serotonina, que regula o humor, sono, apetite, ansiedade, libido, ritmo cardíaco, etc.

Assim, acredita-se que as mulheres com TDPM tenham mais dificuldade em lidar com essas oscilações de hormônios e sejam mais sensíveis à falta da atuação da serotonina no cérebro.

Mulher tenta entender a diferença entre tpm e o transtorno disfórico pré-menstrual

Qual é a diferença entre TPM e TDPM?

Apenas de ter apenas uma letra de diferença, os dois são casos bem diferentes. A TPM (tensão pré-menstrual) pode trazer sintomas incômodos para a mulher nessa fase pós-ovulatória. Contudo, ela ainda consegue realizar as atividades gerais do dia a dia.

Já o TDPM é um caso mais grave, tanto que é reconhecido no DSM-5 (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais) como um transtorno. Assim, os sintomas são bem fortes, marcados por humor depressivo intenso ou ansiedade, grandes alterações de humor e crises de choro. Aqui, podem ocorrer até mesmo ideações suicidas.

Assim, na TDPM, a rotina da mulher se altera muito, e ela se sente incapacitada para realizar as atividades comuns do dia a dia. Tanto, que muitas vezes ela pode ser confundida com crises depressivas ou de ansiedade.

Saiba mais: Como o ciclo menstrual afeta o ânimo

Como saber se você tem TDPM?

O diagnóstico do transtorno disfórico pré-menstrual pode ser difícil, afinal ele se confunde com vários outros transtornos mentais e outros problemas de saúde. Por isso, para saber se você tem TDPM, é crucial avaliar a frequência com que os sintomas ocorrem. 

Para ser considerado TDPM, eles precisam acontecer sempre em torno de uma semana antes da menstruação, e cessarem de forma parcial ou completa após o período menstrual. Verificar se essa frequência se cumpre ou não pode ajudar a descartar o diagnóstico de outros transtornos depressivos, por exemplo.

Além disso, questões da saúde física também precisam ser descartadas, como deficiência de vitaminas, problemas na tireóide e doenças no sistema reprodutivo, como endometriose.

Tratamentos para transtorno disfórico pré-menstrual

Em geral, há duas formas conhecidas hoje para se tratar o transtorno disfórico pré-menstrual. O primeiro deles é com o uso de antidepressivos, e a outra forma seria com o uso de anticoncepcionais. Em alguns casos, os dois métodos podem ser combinados.

No caso do uso de antidepressivos, em geral, as melhores opções são aquelas que inibem a recaptação de serotonina, chamados ISRS. Isso porque eles fazem com que a serotonina fique disponível em maior quantidade no cérebro, e assim, é possível combater os sintomas depressivos dessa fase.

Já o uso de anticoncepcionais pode ser uma recomendação, pois eles impedem a ovulação da mulher. Assim, os sintomas pré-menstruais acabam não ocorrendo, pois as flutuações hormonais não acontecem.

Além desses dois tipos de medicamentos, é vital também manter hábitos saudáveis para regular o funcionamento do corpo. Portanto, busque sempre manter uma boa higiene do sono, uma alimentação saudável e uma rotina de exercícios físicos. Dessa forma, tanto os sintomas mentais quanto físicos também podem ser aliviados.

E por fim, a psicoterapia pode ajudar a mulher a entender melhor seus sentimentos e emoções nessa fase, e a aprender a lidar com eles de forma mais tranquila.

sede eurekka

Receba orientação especializada de um psiquiatra da Eurekka

Sentir um grande desânimo e sintomas que atrapalham a sua rotina não é normal. Assim, como já dissemos ao longo do texto, buscar um especialista nessas horas é vital.

Só um psiquiatra pode fazer o diagnóstico preciso desse tipo de transtorno, além de orientar sobre o tratamento correto para cada caso. Então, caso você tenha se identificado com os sintomas do Transtorno Disfórico Pré-menstrual, marque sua consulta o quanto antes!

E para não ocorrer o risco de se consultar com algum profissional que apenas faça um diagnóstico generalizado e que prescreva um medicamento qualquer, sem ter o cuidado de te explicar o seu caso e responder todas as suas dúvidas, consulte com um dos psiquiatras da Eurekka.

Por aqui, todos os profissionais são escolhidos a dedo e treinados para realizar um atendimento humanizado e gentil. Assim, você pode ter a certeza de que será bem acolhido na consulta e ainda receberá um diagnóstico e tratamento certeiros. Para agendar seu horário hoje mesmo, é só clicar aqui!

Este artigo te ajudou?

0 / 3 2

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *