Transtorno de Personalidade Histriônica: o que é, como identificar e tratar

Equipe Eurekka

Você já ouviu falar do Transtorno de Personalidade Histriônica?  Ele é um transtorno de personalidade que a principal característica é a busca excessiva por atenção. Para isso, a pessoa pode agir de forma dramática e teatral.

Talvez você esteja pensando que conhece pessoas que adoram ser o centro das atenções. É verdade que é um traço bem comum de personalidade. No entanto, na personalidade histriônica, essas características são muito intensas, rígidas e causam prejuízo à pessoa. 

Ficou curioso e quer saber mais? Neste texto, você vai entender tudo sobre o Transtorno de Personalidade Histriônica! Assim, você vai poder perceber quais são os principais sinais e sintomas, como identificar, qual o tratamento e muito mais!

Vamos lá?

 O que é o transtorno de personalidade histriônica?

O Transtorno de Personalidade Histriônica (TPH) é um transtorno mental que se dá por um padrão de busca excessiva por atenção. Assim, para conseguir ser o centro das atenções, a pessoa vai usar várias estratégias.

Entre elas, agir de forma sedutora, investir muito na aparência, expressar emoções de forma dramática… Também podem fazer “uma cena” quando percebem que estão perdendo a atenção.

Além disso, são muito influenciados pelos outros. Dessa forma, adotam opiniões fortes e rígidas sem questionar. Também são pessoas que dependem muito dos outros. Por consequência, logo consideram as relações como muito mais íntimas do que são na realidade.

Quais os sinais e sintomas do transtorno de personalidade histriônica?

Em geral, os sintomas do Transtorno de Personalidade Histriônica costumam aparecer no início da vida adulta. Além disso, é mais comum no sexo feminino. A principal manifestação do TPH é uma busca exagerada por atenção. 

Ainda, é necessário que 5 ou + dos seguintes sintomas estejam presentes:

  • Desconforto em situações nas quais não seja o centro das atenções;
  • Comportamento sedutor e sensual excessivo;
  • Mudança rápida de conduta;
  •  Uso da aparência física para conseguir atenção;
  • Discurso forte e dramático, mas com razões difusas e poucos detalhes;
  • Expressão teatral das emoções;
  •  Influenciável pelos outros ou por situações;
  • Avalia as relações como mais íntimas do que são na realidade.

Outros sinais também podem estar presentes e indicar o Transtorno de Personalidade Histriônica. Abaixo, citamos alguns deles:

  •  Descontrole emocional;
  •  Ansiedade;
  • Uso de roupas chamativas e inadequadas para determinados ambientes (como o trabalho);
  • Múltiplos parceiros sexuais ou interesses românticos;
  • Mudanças bruscas de estilo de vida, emprego, amizades e relacionamento;
  • Confiança cega em outros indivíduos;
  • Se colocar na posição de vítima para atrair atenção e despertar simpatia;
  • Carência afetiva.

Tem diferença entre o Transtorno de Personalidade Histriônica e o Transtorno de Personalidade Borderline?

Às vezes, fazer o diagnóstico de um transtorno de personalidade (TP) pode ser bem difícil. Isso se deve ao fato de que alguns TPs compartilham vários sintomas. E esse é o caso do Transtorno de Personalidade Histriônica e do Transtorno de Personalidade Borderline (TPB).

Isto é, os dois transtornos são confundidos com frequência, pois compartilham características. Entre elas, a busca por atenção e mudanças bruscas de emoções. No entanto, algumas características fazem com que sejam transtornos diferentes.

No TPB, a pessoa tem um intenso sentimento de vazio, além de ter uma identidade instável. Além disso, também são comuns explosões de raiva em seus relacionamentos e comportamentos autodestrutivos

Como dito até aqui, essas características não estão presentes na personalidade histriônica. Apesar de terem algum nível de desregulação emocional, a identidade não é instável e não há esse sentimento crônico de vazio. 

transtorno de personalidade histriônica

Como identificar uma pessoa histriônica?

Muitas pessoas podem apresentar algumas características histriônicas. Ou seja, é comum que, às vezes, as pessoas sejam um pouco mais dramáticas e tentem chamar atenção para si. 

No entanto, para a pessoa ter Transtorno de Personalidade Histriônica, é necessário ter um padrão rígido de busca de atenção e expressão teatral de emoções. Isto é, a pessoa é assim de forma intensa e constante

Além disso, para ser Transtorno de Personalidade Histriônica, os sintomas devem causar sofrimento ou prejuízo. Dessa forma, quando alguém tem apenas algumas características histriônicas, não é TPH. Se diz, contudo, que ela tem traços histriônicos. 

Quais as causas do transtorno de personalidade histriônica?

A causa exata do transtorno de personalidade histriônica é desconhecida. No entanto, já se sabe que genética é um importante fator de risco. Assim, pessoas com parentes com qualquer transtorno de personalidade (TP) têm maior chance de também vir a ter.

Além da questão hereditária, o ambiente em que a pessoa está inserida é um fator vital. Em muitos casos de Transtornos de Personalidade, a pessoa foi exposta, na infância, a situações traumáticas ou a um ambiente familiar invalidante.

Ainda, o temperamento inato da pessoa também contribui para o desenvolvimento do TPH. Dessa forma, pode-se dizer que a causa do TPH é multifatorial, porque diferentes fatores juntos contribuem para o desenvolvimento desse transtorno.

 Como é feito o diagnóstico do TPH?

Para que alguém receba o diagnóstico de TPH, é essencial passar por uma avaliação psicológica. Nessa avaliação, o profissional da saúde mental observa o histórico de vida e se os sintomas típicos — já citados aqui — estão presentes.

Além disso, identifica se há um padrão rígido e persistente desses sintomas. Ou seja, é preciso constatar se a pessoa tem apenas alguns traços de TPH ou se o transtorno está presente de verdade.

Ainda, alguns sintomas de TPH podem ser confundidos de forma fácil com outros transtornos, como o borderline. Dessa forma, é importante checar se é um caso de TPH de fato ou se os sintomas podem ser manifestação de outro transtorno.

E para saber mais sobre outros transtorno de personalidade clique aqui.

banner terapia

Qual o tratamento para o transtorno de personalidade histriônica?

Na maioria dos casos, quem tem TPH não reconhece seus sintomas como um problema. Isso é, acredita que são apenas traços de sua personalidade.

Contudo, quando não tratado, o TPH pode gerar sérios prejuízos na vida da pessoa. Ou seja, ela pode ter problemas no trabalho, com seus familiares e em manter um relacionamento amoroso estável.

Dessa forma, é essencial que pessoas próximas possam ajudá-la na busca de tratamento. Na maioria dos casos, ele é feito através de terapia. No entanto, em alguns casos, pode ser necessário medicação, sendo que os remédios devem ser receitados por um médico — como um psiquiatra.

Na terapia, abordam-se questões como autoestima, medos e inseguranças. O objetivo é ajudar a pessoa com Transtorno de Personalidade Histriônica a lidar melhor com a frustração de não ser sempre o centro das atenções. Ou seja, há o psicólogo ajudo o paciente a pensar em formas de agir mais funcionais e saudáveis.

sede da Eurekka

A Eurekka tem a solução para Transtorno de Personalidade Histriônica 

Com esse texto, esperamos que você consiga identificar muito melhor alguém com Transtorno de Personalidade Histriônica. E se esse alguém for você, seria bom  receber uma opinião profissional, não é mesmo?

Então, se você suspeita que tem Transtorno de Personalidade Histriônica ou acha que precisa de terapia por qualquer motivo, a Eurekka pode te ajudar!

A Eurekka é uma clínica de psicologia que atende de forma presencial e também online. Isso faz com que a gente possa atender pessoas de todo o Brasil e de qualquer parte do mundo! 

Aqui, você vai encontrar psicólogos que se importam de verdade com sua saúde mental! Então, clique aqui e marque uma conversa inicial com um de nossos terapeutas!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.