O grande mito sobre os tipos de aprendizagem

Equipe Eurekka

Aposto que você já deve ter ouvido falar por aí sobre tipos de aprendizagem, que são como cada pessoa aprende melhor pela visão, audição ou escrita. 

Essa ideia se espalhou rápido e se tornou tão popular que até mesmo escolas começaram a usar essa abordagem. Por isso, a questão começou a preocupar psicólogos e neurocientistas, uma vez que esse método ainda não era provado na prática educacional.

Mas como um mito poderia ganhar tanta força? Será que existe algum tipo de verdade nisso? Descubra a respostas aqui e, no final, receba dicas comprovadas para aprender mais nos estudos.

Boa leitura!

O que são esses tipos de aprendizagem?

Há diferentes teorias sobre as formas e classificações dos estilos de aprendizagem. A ideia é que cada pessoa tenha um modo de aprendizagem, ou seja, uma forma própria de processar informação no cérebro. Sendo que isso ocorreria de acordo com as competências e habilidades que possui.

Dessa forma, esta maneira pessoal de aprender é o que chamamos estilos de aprendizagem.

professora escrevendo no quadro

Duas famosas teorias de aprendizagem

Existem muitas teorias de aprendizagem, e hoje vamos mostrar as mais conhecidas, que são chamadas de VARK e os 7 tipos de personalidade.

VARK

O método Vark, desenvolvido pelo professor neozelandês Neil Fleming, diz que a aprendizagem ocorre por meio das seguintes habilidades:

Aprendizagem visual: conta com o uso de mapas, diagramas, gráficos, vídeos e aulas expositivas para apresentar conceitos, raciocínios ou ideias e suas relações.

Estilo auditivo: pessoas que preferem ouvir o falar para receber a informação através de palestras, discussões, podcasts, gravações de aulas para memorizar e entender a mensagem.

Aprendizagem cinestésico: está presente em pessoas que aprendem melhor fazendo. Seja por meio de experiências em laboratórios, encenações, demonstrações ou atividades esportivas.

Estilo leitura e escrita: a aprendizagem é mais fácil por meio da leitura e escrita de artigos, manuais, relatórios e ensaios. 

7 tipos

A partir de seu grande interesse no processo de aprendizagem humano, o psicólogo americano Howard Gardner criou a Teoria das Inteligências Múltiplas. Segundo ele, a inteligência humana vai além do que pode ser medido em um teste de QI. Além disso, afirma que não há um único modelo de educação, uma vez que apenas um modelo não seria capaz de explorar o potencial individual de todos os alunos.

Assim, em 1983, Howard Gardner apresentou os sete principais tipos de aprendizagem no livro chamado “Frames of Mind: The Theory of Multiple Intelligences”. São eles:

  • Musical ou auditiva: Essa habilidade é encontrada em pessoas que relacionam músicas e sons ao seu processo de aprendizagem. Para elas, a diferenciação entre notas musicais, ritmos e timbres acontece sem esforço.
  • Lógico-Matemática: Facilidade em lidar com números, operações matemáticas, gráficos e tabelas. Além disso, essas pessoas assimilam conteúdos relacionados à lógica de modo mais fácil. 
  • Interpessoal: Pessoas com esse tipo de inteligência conseguem identificar os mínimos detalhes presentes em interações sociais, como expressões faciais, linguagem não verbal, sentimentos e vontades não ditas. 
  • Intrapessoal: Entre os tipos de aprendizagem, essa se caracteriza pela compreensão dos próprios sentimentos, aspirações e comportamentos. São pessoas que conhecem a si mesmas em um nível profundo, por isso, conseguem utilizar as estratégias certas para estudar e concluir atividades. 
  • Corporal-cinestésica: Aprendizes corporais-cinestésicos aprendem na prática. São pessoas hábeis na manipulação de instrumentos e em atividades esportivas. Ou seja, gostam de “colocar a mão na massa” para aprender! 
  • Espacial: Pessoas com inteligência espacial precisam de estímulos visuais para melhorar a absorção do conteúdo. Formas, objetos, gráficos, desenhos, slides e mapas mentais as auxiliam no momento do estudo.
  • Linguística: Além de ter facilidade em aprender com leituras, transmitir ideias de maneira que outra pessoa compreenda é uma tarefa simples para eles. 

Existem vários tipos de inteligência?

Como vimos, Howard Gardner, da Universidade de Harvard, publicou a Teoria das Inteligências Múltiplas. Além disso, ele desenvolveu um teste para descobrir o tipo de aprendizagem, ou de inteligência predominante. Esse teste, ao longo dos anos, foi adaptado por outros profissionais da psicologia e, assim, surgiram mais avaliações. 

Mas o problema é que esse estudo, até os dias atuais, não foi comprovado pela ciência. Isso porque a proposta desse psicólogo é contrária à um conceito já compravado: o fator G. E esse conceito diz que todas as habilidades mentais estão conectadas e não são independentes, como Gardner diz.

Ou seja, se a pessoa é muito boa em relações interpessoais, ela pode ser muito boa também em outras áreas.

banner produtividade

Então por que acreditamos nisso?

A ideia de existir tipos de inteligência pode parecer muito boa, afinal, quem não gostaria de saber qual tipo de aprendizagem é melhor para si? E é por isso que muitas pessoas compraram a ideia.

Além disso, o fato de desenvolver e justificar aquela área com que nos identificamos mais também parece ser muito bom!

Não existem provas de que existam tipos de aprendizagem

Mas, como falamos acima, não há nenhuma evidência científica de que adaptar o aprendizado para sua “área de inteligência” tenha grandes efeitos, já que todas as áreas do nosso cérebro estão interligadas.

É claro que existem áreas em que temos mais facilidade, afinal somos diferentes uns dos outros e temos gostos diferentes. Mas, ainda assim, segundo a ciência, existe apenas “inteligência”, na qual todas as áreas estão ligadas e capazes de aprender em diferentes situações.

tipos de aprendizagem

Como aprender mais nos estudos

Agora você deve estar se perguntando se existe alguma forma real de potencializar seus estudos, já que as teorias da aprendizagem não foram comprovadas. 

E boa notícia é que sim! É possível aprender mais nos estudos com técnicas simples para aplicar no dia a dia. Separamos algumas para te ajudar!

Foco

Manter-se focado pode ser um grande desafio, já que temos muitas distrações externas como preocupações, responsabilidades e cobranças. Então, confira essa lista de como criar uma rotina que deixe você mais focado e menos distraído:

  • Organize um programa de estudos;
  • Defina pequenas metas diárias;
  • Crie recompensas para você mesmo;
  • Mantenha seu espaço de estudos organizado;
  • Elimine todas distrações (isso inclui tirar o celular de perto!);
  • Intercale as matérias que você precisa estudar ao longo do dia;
  • Não deixe de descansar e se divertir.

Saiba mais: Aplicativos para manter o foco.

Técnica dos 3Ms

A Técnica dos 3Ms pode te ajudar muito a se planejar nos estudos. Ela foi criada para ser aplicada antes de iniciar. Cada M tem um significado, como veremos a seguir:

O primeiro M se refere a Material, ou seja, o que você vai estudar nesse dia. O que vai estar na sua mesa de estudos? Um caderno de questões, um livro, uma vídeo aula? Pense nos detalhes!

O segundo M se refere ao Método, ou seja, saber o que você vai fazer com o material. Você pode estudar de forma passiva, o que significa apenas receber a informação como, por exemplo, ouvir uma aula. Ou pode estudar de forma ativa, o que significa praticar o que aprendeu como, por exemplo, escrever ou resolver questões.

O terceiro M se refere à Mobília, que significa saber onde você vai estudar, ou seja, em qual local. Sendo que esse deve ser um local calmo e silencioso.

Escrita 

Os psicólogos chamam a escrita de aprendizado ativo, e consideram uma parte importante para absorver o conteúdo. Isso acontece porque, ao adicionarmos uma ação ao estudo, ficamos mais focados e trabalhamos melhor nosso sistema cognitivo, estimulando a retenção das informações.

Improvise em voz alta

Ler em voz alta ajuda a fixar melhor a informação no cérebro. Isso acontece pelo o que os especialistas chamam de “efeito de produção”, que significa que falar e se ouvir ajuda a fixar as palavras na memória.

Além disso, você pode conversar com alguém sobre o conteúdo que aprendeu, pois, ao falar, restabelecemos as conexões das informações.

sede da Eurekka

A Eurekka te ensina a ser mais focado nos estudos

Você sente que é difícil se concentrar? Pode ser que você já saiba em quais conteúdos tem mais facilidade, mas mesmo nessas matérias ainda acha difícil focar. Seja na aula, lendo em casa, escrevendo ou ouvindo um podcast.

Se você se identifica com isso, nós temos um chamado especial para você!

Os psicólogos da Eurekka são os terapeutas mais treinados para ajudar você a combater a distração e o desperdícios de tempo. E todo esse trabalho tem sido comprovado pela marca de mais de 5.000 sessões de terapia por mês!

Então, se você quer fazer parte do grupo de pessoa que está melhorando o foco e a produtividade, nós temos vagas para você! Clique aqui e agende sua Conversa Inicial

Garantimos que sua vida irá mudar com os nossos micropassos!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.