Teste da síndrome do impostor: você se autossabota demais?

Equipe Eurekka

Você já se sentiu como uma fraude? Como se todos achassem que você é melhor do que é realmente é? Ou até mesmo que você não merece as coisas boas que te acontecem? Se sim, fazer o teste da síndrome do impostor pode ser uma boa forma de entender esses seus pensamentos e saber como lidar com eles.

Por isso, neste texto, vamos disponibilizar um teste 100% gratuito para você saber se sofre ou não com a síndrome do impostor e com a autossabotagem. Mas, além disso, vamos explicar também o que é essa síndrome, quais os sintomas e o melhor jeito de lidar com isso!

Vamos lá?

O que é síndrome do impostor?

A Síndrome do Impostor é a percepção frequente de que você é uma fraude. É a ilusão de que tudo que você conseguiu até hoje foi por acaso, por ajuda de terceiros ou até mesmo por engano, mas nunca pelas suas habilidades. 

É um complexo de inferioridade, de modo que você sempre se considera inferior aos outros e nunca se vê como qualificado para uma tarefa. 

Assim, quando você consegue um emprego novo ou alguma outra conquista, você sente que está enganando as pessoas e que não deveria estar ali de verdade.

E vale ressaltar que ela não é uma doença, mas, no geral, aparece como um sintoma de alguma outra questão. Pode ser a consequência de um transtorno, por exemplo. Ou até mesmo fruto de um lugar tóxico e muito competitivo. 

Ou seja, qualquer pessoa pode sofrer com essa síndrome em algum momento da vida. 

Sintomas da Síndrome do Impostor

Existem alguns sintomas muito comuns nas pessoas que sofrem com a Síndrome do Impostor, veja quais são:

  1. Perfeccionismo;
  2. Esforço exagerado;
  3. Falta de compaixão consigo mesmo;
  4. Sentimento de inferioridade.

Como funciona o teste da síndrome do impostor?

No teste da Síndrome do Impostor, você responde algumas perguntas e, a partir das suas respostas, é possível calcular um padrão de comportamento. Assim, é possível identificar se você apresenta pensamentos e atitudes típicas da Síndrome do Impostor.

O teste serve para que você entenda um pouco mais sobre si mesmo e apresenta um possível diagnóstico. Mas é importante lembrar que o teste não é o mesmo que uma consulta com um psicólogo, tá bem?

Pois, por mais preciso que seja o teste, é só a partir da conversa com um profissional da saúde mental, que certos detalhes do seu modo de agir são percebidos e uma análise completa e individual é feita. 

dois lápis apontados para fazer o teste da síndrome do impostor

Teste da Síndrome do Impostor

Faça agora o teste da síndrome do impostor, de forma gratuita e rápida! Funciona assim, anote as respostas que marcar e some a pontuação. No final, você vai ter o resultado de acordo com a quantidade de pontos.

Mas lembre-se, esse teste pode sim ajudar você na reflexão e autoconhecimento, mas não substitui o diagnóstico direto de um profissional da saúde, tá bem? 

1) Fiquei muito ansioso e me critiquei demais ao realizar uma tarefa, tinha certeza de que tudo estava horrível. Mas, no fim, deu tudo certo e a tarefa foi até mesmo elogiada. 

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

2) Tenho a impressão de que as pessoas me acham mais competente e inteligente do que eu sou de verdade.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

3) Eu procrastino para realizar uma atividade, porque sei que vou me cobrar muito e, no final, não vou gostar totalmente do resultado.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

4) Acredito que cheguei aonde eu estou por sorte, ajuda de terceiros e até mesmo pelo engano das pessoas de acharem que sou bom no que faço, quando, na verdade, não sou.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

5) Eu não acredito totalmente quando alguém me elogia.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

6) Olho para minhas escolhas sempre com autocrítica. Assim, sempre penso em situações em que não agi da melhor maneira e quase nunca penso nos momentos em que agi bem. 

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

7) Mantenho um alto padrão de exigência comigo mesmo.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

8) Sinto compaixão pelo próximo, mas não por mim.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

9) Me sinto muito mal quando percebo que não sou especial ou não sou o melhor em algo.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

10) Me comparo de modo excessivo e fico incomodado ao pensar que as pessoas ao meu redor são mais inteligentes que eu.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

11) Não costumo gostar muito das coisas que eu produzo. Sempre subestimo minhas realizações

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

12) Tenho muita dificuldade em me expor e tentar coisas novas, pois fico sempre com medo de errar e ser julgado.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

13) Sinto que me autossaboto na tentativa de evitar julgamentos e rejeição. 

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

14) Tenho medo que as pessoas vejam o quanto de conhecimento e habilidades eu não tenho. 

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

 15) Sempre me sinto desapontado com as minhas realizações.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

16) Sinto que nunca faço o suficiente.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

17) Tenho o sentimento de que estou enganando os outros e que, em algum momento, vou ser descoberto. 

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

18) Não tenho confiança para realizar uma tarefa simples sem pedir a opinião de alguém.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

19) Sempre acho que as pessoas não gostam de mim de verdade e que só me toleram.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

20) Não vejo em mim qualidades que atraiam as pessoas ou habilidades que justifiquem o que conquistei.

a – Não é totalmente verdade (1 ponto)

b – Muito raro (2 pontos)

c – Às vezes (3 pontos) 

d – Muitas vezes (4 pontos)

e – Sempre (5 pontos)

Resultado

Agora chegou a hora de conferir o resultado do teste da síndrome do impostor! Vamos lá?

40 pontos ou menos

Você provavelmente não sofre com a síndrome do impostor! Você apresenta poucas características do problema e, por mais que se identifique com algumas coisas aqui e ali, isso não atrapalha as áreas da sua vida de forma significativa. 

De 41 a 60

Nesse caso, já existe a possibilidade de você ter a síndrome do impostor. Ou seja, pode ser que você já sinta a insegurança com um pouco mais de frequência que o normal, tem uma dificuldade considerável em receber elogios e acreditar ser capaz de fazer um bom trabalho.

Por isso, já é preciso refletir sobre suas respostas e começar a tomar atitudes para mudar isso, tá bem? 

De 61 a 80

Esse resultado mostra que os sintomas da síndrome do impostor estão muito presentes na sua vida, por isso acabam afetando de modo negativo o modo como você vê a si mesmo, suas conquistas e relações.

Acima de 80

Essa pontuação indica que, provavelmente, a síndrome do impostor se manifesta de forma não só frequente na sua vida, mas também de forma muito intensa.

E isso pode ser um problema, pois a ideia errônea de ser uma farsa faz com que você tome atitudes tóxicas, como: se cobrar mais que o necessário, sabotar suas relações, se criticar o tempo todo e não se permitir arriscar em coisas novas.

Mas fique calmo! Agora vamos dar algumas dicas práticas para que você possa lidar com esse problema!

mulher de camisa verde sorrindo feliz por vencer a síndrome do impostor

Como superar a Síndrome do Impostor?

E aí, como foi o resultado? Se foi positivo para síndrome do impostor, fique tranquilo! Aqui vão dicas preciosas para superar esse problema!

Verificar se seus pensamentos ruins podem ser comprovados

Quando estamos tomados pela autocrítica e perfeccionismo, pode ser difícil pensar racionalmente, mas isso é muito necessário para que não criemos uma imagem falsa de nós mesmos.

Então, quando você sentir que seu trabalho não foi bom ou que você não faz nada direito, escreva em um papel tudo aquilo que você acha que fez de errado. Após, confira o porquê de você pensar assim e se aquelas coisas realmente condizem com a realidade.  

Por exemplo, você fez um trabalho para a faculdade e acha que ele ficou muito ruim. Então, ao invés de só aceitar esse sentimento, elenque tudo que você acha que ficou ruim e confira no texto se aquilo realmente está mal. Perceba se a pontuação está correta, se tudo está coerente e bem estruturado.

Se você vir que está tudo certo, então por que você pensaria que fez um trabalho ruim? Por isso, se questionar é essencial nesses momentos.

Faça terapia

A terapia não é só um lugar para falar com o psicólogo, mas um lugar para você se escutar. Assim, ao tirar esse tempo da sua semana para falar e se ouvir, você começa a prestar atenção em detalhes que você não tinha percebido antes, começa a se conhecer melhor e entender o porquê de certos pensamentos.

Assim, você vai descobrindo como trocar atitudes de autossabotagem por atitudes práticas de amor próprio e autoconfiança. Além disso, passa a entender melhor, não só seus pontos de melhoria, mas também seus pontos fortes, de forma que você não se critique o tempo todo.

Peça feedbacks

Um jeito simples e eficaz de saber como você está se saindo nas suas atividades é pedir feedbacks. Você pode ser sincero com seu chefe, professor ou pessoas próximas e pedir que eles te deem uma opinião sobre o que estão achando do seu rendimento, personalidade e contribuição. 

Assim, você vai ver que muitas críticas que você fazia a si mesmo não têm fundamento e vai ficar mais tranquilo consigo mesmo, focando em aprimorar aquilo que realmente faz sentido. 

sede da Eurekka

Equilibre todas as áreas da sua vida 

Como falamos, a síndrome do impostor pode ser um sintoma de que algo não está bem em certas áreas da sua vida. Portanto, para combater e evitar esse problema, é essencial que você sinta que está trabalhando em favor de si mesmo, tendo bons momentos e que a vida é boa!

E para ajudar você nessa jornada pela felicidade e amor próprio, a Eurekka criou o Clube do Livro! Um clube de pessoas especiais que recebem, todos os meses em casa, um kit exclusivo de livros e brindes que ajudam você a lidar com as diversas áreas da sua vida. Ou seja, desde relações amorosas, até trabalho e outros.

Então, se você quer fazer parte do grupo que está transformando o modo de ver o mundo e a si mesmo, clique no botão abaixo e saiba como funciona! 

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.