Sintomas da menopausa: quais são e como lidar?

Laura Hoffmann

Os sintomas da menopausa passam a fazer parte da vida de muitas mulheres por volta dos 50 anos de idade. Entretanto, cada mulher passa pela menopausa de uma forma única, com sintomas mais intensos ou mais leves. 

Por isso, é vital estar informada sobre o que ocorre nesse período, e assim começar esta nova etapa com mais qualidade de vida!

Nesse texto, vamos explicar alguns dos sintomas da menopausa, além de dar algumas dicas práticas para lidar com eles de uma forma mais tranquila.

sintomas da menopausa podem imobilizar a mulher

O que é menopausa?

A menopausa é a fase da vida da mulher na qual os ovários cessam a produção hormonal de estrogênio e progesterona. Dessa forma, os ciclos menstruais são interrompidos, e ocorre a perda da fertilidade.

Por esse motivo, o corpo passa por várias mudanças em seu funcionamento. Assim, surgem vários sintomas durante o período que conhecemos como climatério, ou seja, a transição entre a fase reprodutiva e não-reprodutiva da vida da mulher.

Diferença entre climatério e menopausa

Os dois não são a mesma coisa! Afinal, climatério é o período antes, durante e depois da menopausa. Já a menopausa é o período de um ano após a última vez que a mulher menstruou. Ou seja: a menopausa está dentro do período do climatério.

Com quantos anos a mulher entra na menopausa?

Em geral, a menopausa costuma ocorrer por volta dos 50 anos de idade. No entanto, algumas mulheres podem passar pela menopausa um pouco antes ou um pouco depois.

O diagnóstico da menopausa só pode ser feito após um ano da última menstruação. Por isso, ele ocorrerá bem depois de identificar os primeiros sinais.

Quais são os sintomas da menopausa?

Os sintomas da menopausa ocorrem por causa da redução da produção de hormônios nos ovários. Contudo, é bom lembrar que eles ocorrem de forma diferente para cada mulher.

Assim, esses sintomas podem ter intensidades e durações diferentes, ou mesmo nem aparecer para algumas pessoas. Além disso, é comum que eles variem ao longo do tempo.

endometriose

Menstruação irregular

As mudanças no ciclo menstrual são os sintomas mais marcantes na menopausa. Sem os estímulos dos hormônios, a menstruação perde a sua regularidade.

Então, pode ser que você tenha um intervalo mais longo ou até mesmo mais curto entre as menstruações. Além disso, o fluxo menstrual pode se tornar mais intenso nessa fase.

Por fim, essas mudanças ocorrem de forma gradual. Assim, a frequência e o fluxo menstrual podem começar a se alterar alguns anos antes da menopausa.

Ondas de calor

Outro sintoma bastante comum são as ondas de calor, que surgem de forma inesperada. Muitas vezes, elas ocorrem de forma mais intensa durante a noite, o que prejudica o sono.

Esse sintoma costuma estar associado com a vermelhidão na pele e o aumento do suor. Além disso, a frequência cardíaca pode ficar mais acelerada.

Alterações no sono

Se você notar que está acordando mais vezes durante a noite, ou sente insônia com mais frequência, você não está sozinha: muitas mulheres sofrem com alterações no sono durante a menopausa.

Mesmo dormindo durante toda a noite, às vezes o sono se torna menos reparador. Assim, você pode sentir mais cansaço ao longo do dia.

sintomas da menopausa incluem mudanças no humor

Alterações no humor

As mudanças hormonais também podem causar alterações de humor. Elas ocorrem de uma forma muito particular para cada pessoa.

A exemplo disso, talvez você sinta uma maior irritabilidade, ansiedade ou melancolia. Por isso, é bom estar atenta a esses sintomas, e buscar o suporte de um profissional quando necessário.

Secura vaginal

Com a redução da produção de estrogênio, reduz também a produção de muco, que mantém a vagina úmida. Além disso, o revestimento do canal vaginal também se altera.

Por isso, podem surgir alguns sintomas como a coceira nesta região, bem como sensações de dor ou desconforto durante a relação sexual.

Diminuição da libido

A redução do estrogênio, junto com as mudanças emocionais e as alterações no corpo, podem levar à redução do desejo sexual. Assim, a libido pode estar reduzida durante a menopausa.

Incontinência urinária

Outro sintoma da menopausa são as alterações no sistema urinário. Com isso, a uretra fica mais curta e com um revestimento mais fino.

Sendo assim, pode ocorrer a perda de urina, assim como uma sensação maior de urgência para urinar.

As infecções urinárias também podem ocorrer com mais frequência. Por isso, esteja atenta a sintomas como febre baixa, dor ou ardor ao urinar.

Alterações no peso corporal

Com as alterações hormonais, muitas mulheres observam o aumento de peso durante a menopausa. Além disso, a redução do estrogênio favorece um acúmulo maior de gordura na região do abdômen.

Isso ocorre por causa da redução da atividade do metabolismo, ou seja, um gasto menor de calorias. Porém, você pode amenizar esse sintoma e ter muitos outros benefícios mantendo uma rotina de alimentação saudável e atividade física nesse período.

sintomas da menopausa e pele

Alterações na pele

Você poderá observar mudanças na sua pele, como a perda da elasticidade, o ressecamento e a redução do brilho. Isso ocorre pois há menor produção de colágeno, que mantém essas características na pele.

Da mesma forma, você pode notar essas mesmas características nas suas unhas e nos cabelos: eles costumam ficar mais propensos a quebrar e perder um pouco do brilho.

6 dicas para lidar com os sintomas da menopausa

Talvez você esteja em dúvida sobre a melhor forma de lidar com todos esses sintomas. Em primeiro lugar, é vital buscar a ajuda de um ginecologista, que pode indicar os melhores jeitos de tratar.

Além disso, trazemos a seguir algumas dicas que podem ajudar você a amenizar os sintomas e passar por esse período de uma forma mais tranquila!

Tentar identificar o que provoca as ondas de calor

Muitas vezes, as ondas de calor ocorrem de forma mais intensa por um motivo específico. Além de um ambiente abafado, outras causas para iniciar uma onda de calor são bebidas quentes ou bebidas alcoólicas, alimentos picantes, ou até mesmo o estresse

Dessa forma, identificar essas causas e evitá-las quando for possível ajudar a reduzir a frequência das ondas de calor.

Evitar bebidas com cafeína

A cafeína, por ser um estimulante, pode aumentar as ondas de calor. Além disso, sabemos que as bebidas com cafeína podem prejudicar a qualidade do sono.

Por isso, é uma boa opção reduzir o consumo de café, chimarrão e chás como o chá preto. Se possível, procure consumir essas bebidas nas primeiras horas do dia, evitando-as após o final da tarde.

dependência química

Evitar fumar

Além dos riscos para a saúde em geral, o cigarro tem vários aspectos negativos durante a menopausa.

Afinal, o risco de menopausa precoce é maior entre as mulheres que fumam. Além disso, o cigarro é um dos fatores que pode aumentar as ondas de calor. 

Fazer técnicas de relaxamento

Como já vimos antes, mudanças de humor, ansiedade e estresse podem fazer parte desse período. 

Assim, as práticas de relaxamento podem ajudar nos sintomas da menopausa. A exemplo disso, você pode usar técnicas como a meditação guiada e o mindfulness

Além disso, procure também atividades de lazer que sejam prazerosas para você. Por exemplo, uma caminhada, um banho relaxante ou uma leitura agradável.

Praticar atividades físicas com frequência

A atividade física é vital em todas as fases da vida. Afinal, essa prática colabora para manter ou ganhar massa muscular, melhorar a saúde cardiovascular e reduzir o risco de várias doenças.

Na menopausa, esse hábito se torna ainda mais importante. Além de todas essas vantagens, a atividade física contribui para melhorar o sono, reduzir as ondas de calor e aumentar a sensação de bem-estar.

Manter uma alimentação saudável

Uma alimentação saudável ajuda muito a melhorar os sintomas da menopausa. Por isso, busque sempre um consumo equilibrado de carboidratos, proteínas e gorduras, e prefira os alimentos menos processados.

Além disso, alguns nutrientes têm uma importância especial na menopausa, como o cálcio, a vitamina D e as vitaminas do complexo B. Se necessário, consulte um nutricionista para adequar a sua rotina alimentar!

tratamento hormonal para sintomas de menopausa

Terapia de reposição hormonal para sintomas da menopausa

A terapia de reposição hormonal é um tratamento bem conhecido para os sintomas da menopausa. Nela, há reposição de estrogênio, ou ainda, a combinação de progesterona e estrogênio.

No entanto, é preciso que ocorra uma avaliação bem detalhada por um ginecologista para a prescrição desse tratamento. Afinal, existem algumas restrições.

Prós e contras

Como vantagens da terapia de reposição hormonal, podemos citar a melhora dos sintomas por causa da redução da produção dos hormônios femininos. Assim, o tratamento reduz as ondas de calor e a perda de massa óssea, por exemplo.

Porém, esse método tem algumas contraindicações. Então, não se recomenda para mulheres que já tiveram câncer de mama ou de endométrio, doenças no fígado ou trombose aguda, por exemplo.

Faça seu diagnóstico com um ginecologista da Eurekka

A Eurekka tem uma equipe de médicos muito preparada para ajudá-la com os sintomas da menopausa. Assim, você pode tirar todas as suas dúvidas para passar por esse período com mais saúde e qualidade de vida. Marque sua consulta aqui!

Já teve algum desses sintomas de menopausa? Comenta aqui embaixo!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Laura Hoffmann

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *