Sibutramina: entenda os benefícios e efeitos colaterais

Equipe Eurekka

A obesidade é um dos principais problemas de saúde dos tempos modernos por aumentar o risco de várias outras doenças. Há esforços e pesquisas, contudo, tratar a obesidade ainda é um grande desafio. Por isso, a sibutramina é hoje em dia um dos remédios mais usados para ajudar na perda de peso.

Mas para quem essa medicação é indicada e quais os efeitos terapêuticos e colaterais?

Nesse artigo você irá entender de uma vez por todas quais os benefícios do cloridrato de sibutramina e o que ele faz no seu organismo!

Para que serve a Sibutramina e para quem é indicada?

sibutramina e outros medicamentos

Criada no início como um antidepressivo, a Sibutramina hoje é um dos principais remédios que ajudam a tratar a obesidade. Dessa forma, o ideal é que, junto ao uso, haja mudanças na dieta e no estilo de vida. Afinal, isso potencializa as perdas de peso e mantém essas reduções por muito mais tempo.

Se indica o uso de remédios para emagrecer, em especial, para pessoas com IMC (índice de massa corporal que calculamos a partir da altura e do peso) maior que 30, que os médicos já consideram como obesas. Entretanto, pessoas com IMC maior que 25 com outras doenças ligadas ao excesso de peso e que não conseguiram emagrecer com exercícios e dietas também podem tomar sibutramina.

As doenças ligadas à obesidade que podem levar à indicação da sibutramina são várias. As principais são a apneia do sono e dislipidemia (muita gordura no sangue). Além disso, osteoartroses (artrite nas articulações maiores como joelho e quadril), refluxo gástrico, disfunção erétil e depressão também podem estar ligadas ao problema.

Apesar de não ser seu principal uso, a sibutramina também pode ajudar a tratar transtornos de compulsão alimentar.

banner psiquiatria na Eurekka

Como a sibutramina faz emagrecer?

A sibutramina consegue aumentar os níveis de adrenalina no corpo inteiro, inclusive no cérebro, elevando a queima de calorias e reduzindo a fome.

Mas você deve estar se perguntando: “Como ela faz isso?”. A sibutramina é o que chamamos de bloqueador da recaptação de adrenalina e serotonina. Assim, ao bloquear a recaptação, ela aumenta os níveis de serotonina e noradrenalina na comunicação dos neurônios que esses hormônios estimulam mais.

Maiores níveis de serotonina e noradrenalina aumentam a sensação de saciedade depois de comer. Por isso, nós nos sentimos cheios com menos comida, o que ajuda muito na dieta.

Além disso, a noradrenalina é um dos hormônios do estresse que aumenta a frequência cardíaca e faz o metabolismo acelerar. O aumento desse hormônio faz nosso corpo gastar mais energia pela produção de calor enquanto não se mexe, queimando calorias mesmo quando estamos em repouso e dormindo.

Como usar?

O tratamento com remédios só mostrou um bom benefício quando junto de mudanças na dieta e do estilo de vida, como a prática de atividades físicas. É vital a prática de exercícios e práticas de esportes para ter sucesso ao se tratar.

Tenha orientação médica e nutricional para início do uso. O seu médico sempre irá checar se você não tem nenhuma contraindicação que impeça o uso do cloridrato de sibutramina monoidratado.

Doses recomendadas

No geral, se receita um comprimido de 10 mg de sibutramina por dia durante 4 semanas para iniciar. Caso a pessoa não perca pelo menos 2 kg nessas 4 semanas, a dose pode aumentar para 15 mg por dia.

Se não for vista perda de peso após mais 4 semanas, a tática muda para outros remédios como a Liraglutide ou Orlistate.  

Qual o melhor horário para tomar?

O melhor horário para a tomar o remédio é durante a manhã, para evitar alguns efeitos colaterais como insônia e suor noturno.

Importância do acompanhamento médico

Devido a riscos cardiovasculares que iremos discutir nos efeitos colaterais, hoje a sibutramina é um medicamento tarja preta. Ou seja, você precisa que o médico a indique numa receita azul para poder comprar esse remédio nas farmácias. Por isso, o uso necessita de constante supervisão médica ao longo de todo o tratamento.

Efeitos colaterais da sibutramina

Se tratar com sibutramina eleva a pressão arterial e a frequência cardíaca. Os dois aumentos são proporcionais à dose do remédio quando você começa a usá-lo, mas a perda de peso tende a reduzir a pressão arterial na maior parte dos pacientes enquanto se tratam.

A elevação dos níveis de noradrenalina, além do aumento da pressão arterial e frequência cardíaca, geram outros sintomas colaterais. Exemplos desses sintomas são:

  • ondas de calor,
  • enxaquecas,
  • dor de cabeça,
  • boca seca,
  • sudorese (suor em excesso),
  • sensação de frio,
  • piora da hemorroida e
  • vermelhidão na pele

Lembra que falamos que a noradrenalina também aumenta no cérebro? Esse aumento também pode gerar efeitos adversos no humor como ansiedade e delírios, além de mudanças no paladar e náuseas.

consulta com médico

Contraindicações de uso

Todos os estudos mostram uma grande segurança e eficácia da sibutramina em curto e médio prazo. A sibutramina é mesmo uma grande aliada no controle dos fatores de risco da obesidade.

Entretanto, nos últimos tempos, um grande estudo chamado SCOUT (Sibutramine Cardiovascular Outcomes Trial) mostrou que pacientes cardiopatas tinham mais riscos de ataques cardíacos e AVC do que os pacientes que usavam o placebo. Apesar disso, a sibutramina não aumentou a mortalidade de nenhum grupo e, por isso, ela ainda é uma grande opção para os pacientes obesos que não têm cardiopatias.

Resumindo, a partir desse estudo, os médicos passaram a não indicar a sibutramina para qualquer paciente que tenha cardiopatia, pressão alta ou história de AVC.

Além disso, pacientes que tomam qualquer outro remédio para transtorno psiquiátrico ou transtornos alimentares como bulimia ou anorexia não devem usar a sibutramina. Diabéticos, tabagistas, nefropatas ou pacientes que não entrem nos níveis de IMC que mostramos acima também devem evitar o uso desse remédio.

Interações com outros medicamentos

Por fim, não use a sibutramina junto com inibidores da monoamino-oxidase ou qualquer outro remédio psiquiátrico com ação no sistema nervoso central.

Além disso, deve-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, remédios para enxaqueca, descongestionantes nasais, remédios para a tosse e contra a gripe, antialérgicos que contenham efedrina ou pseudoefedrina, inibidores do citocromo P450 e outros remédios que afetam a coagulação.

Terapia e consultas médicas com a Eurekka

sede presencial da Eurekka

Então, como você viu nesse artigo, o uso da sibutramina precisa ser feita com um bom profissional acompanhando.

Assim, se você quer ter uma vida mais saudável e deseja emagrecer, talvez esteja na hora de agendar uma avaliação com um médico da Eurekka!

A Eurekka é a maior clínica de psicoterapia online do Brasil e ajuda centenas de pessoas, todos os meses, a viverem uma vida melhor. Agora, também conta com atendimento médico.

Você pode clicar aqui para conhecer a EurekkaMed e tirar todas as suas dúvidas em relação às consultas da Eurekka. O melhor de tudo é que os nossos profissionais podem atender você de qualquer lugar do mundo – na modalidade online -, ou de forma presencial!

Seja como for, a gente vai ajudar você a, por fim, levar a vida que você merece. Parabéns por chegar até aqui.

Para acessar mais conteúdos gratuitos como esse sobre psicologia e saúde, clique na rede social que preferir: InstagramFacebook e YouTube!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 4.57

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.