Rivotril ajuda na saúde mental? Para que serve e como tomar

Equipe Eurekka

Você se consulta com um psiquiatra dizendo que se sente muito agitado, que é difícil dormir e que anda ansioso e preocupado, ou então você reclama de vertigem e distúrbios de equilíbrio.… e ele, então, te prescreve Rivotril. Mas você sabe o motivo?

O Rivotril bate recordes de venda. E é, inclusive, um dos remédios mais vendidos no Brasil. Mas por que o seu uso tem crescido tanto? De fato, ele faz bem à saúde?

Aqui, você vai descobrir para que serve o remédio, como usá-lo e quais efeitos ele pode ter no seu corpo! Além disso, vai saber por que tantas pessoas o usam e quais os riscos que isso traz. Por isso, leia até o final!

Para o que serve o Rivotril?

“Rivotril” é um nome comercial para o remédio (feito pelo laboratório Roche) que se chama Clonazepam. Ele é da classe de remédios que causam inibição leve do sistema nervoso. Por isso, consideramos ele um ansiolítico, e não um antidepressivo, como muitos pensam.

Ou seja, é um tranquilizante, assim como: diazepam, lorazepamalprazolam, bromazepam, midazolam, clordiazepóxido etc.

Quando o Rivotril é indicado?

Sendo assim, você pode usar o Rivotril para tratar crises epilépticas e espasmos, em crianças. Já em adultos, o indicam para:

Como você pode ver, é um medicamento bem amplo!

teste sintomas de depressão

Qual o efeito do Rivotril?

Como foi dito antes, o Rivotril impede de forma leve do Sistema Nervoso. Isso faz com que ocorra uma ação anticonvulsivante, sedativa leve. Pode servir também como relaxante muscular e para tranquilizar o paciente.

Ele age aumentando a ação do GABA (ácido gama-aminobutírico), um neurotransmissor depressor. Ou seja, que reduz a agitação, a excitação e a tensão. Assim, trazendo a sensação de relaxamento e até sono.

Imagine que o Sistema Nervoso está muito inquieto por conta do tanto de estímulos que está recebendo. Frente a isso, o Rivotril age como uma meditação, para o sistema nervoso conseguir relaxar e focar em uma coisa de cada vez.

O efeito do Rivotril, em geral, começa de 30 a 60 minutos após tomar o remédio, e se estende por 6 a 8 horas em crianças e 8 a 12 horas em adultos.

Como usar o Rivotril?

estetoscópio médico fazendo prescrição de rivotril

O Rivotril possui três formas de ser comprado: comprimido, comprimido sublingual e solução oral. Com certeza, você conhece alguém que usa ou usou Rivotril. E, por conta disso, pode pensar que esse é um remédio comum e que tomar ele é fácil.

Mas atenção: é vital que você nunca se automedique!

Porque a posologia deste medicamento depende de muitos fatores. E por isso, só um médico especializado pode te dizer o quanto você deve tomar. Entenda, não é porque a sua amiga toma 30 gotas, que você também pode tomar 30 gotas sem sofrer sérios danos!

Posologia:

A dose vai depender, dentre outros fatores, da doença ou distúrbio que você tiver, da sua idade, do quão tolerante que você for ao remédio e à resposta clínica. Ou seja, é provável que você vai começar com uma dose “teste” e, quando o médico avaliar a resposta do seu corpo ao remédio, vai mudar a dose (para mais ou para menos).

Além disso, é bom ter um cuidado especial ao indicar Rivotril à idosos. Porque a dose deve ser sempre a menor possível e os efeitos devem ser olhados de perto. Ainda, pessoas com problemas no fígado não podem usar o Rivotril!

Quais os efeitos colaterais do Rivotril?

Alguns efeitos colaterais podem surgir no começo do tratamento, mas somem depois. De qualquer forma, é vital que você perceba esses efeitos e mudanças e anote para contar ao seu médico depois. Se forem muitas reações ou uma reação muito forte, você vai poder trocar o remédio.

Os efeitos colaterais mais comuns são:

Você viu que alguns efeitos colaterais são, na verdade, problemas que o Rivotril promete combater?

E isso ocorre pois o Rivotril tem uma ação global. Ou seja, se você não tem vertigem e vai tratar a depressão, o remédio também vai agir na área do equilíbrio – além da área da depressão. Nesses casos, você precisa estar sempre de olho às reações adversas do remédio.

O que estava bem antes, agora pode ficar desregulado por causa do remédio. Mas esses efeitos costumam ser passageiros, até o seu corpo se adaptar ao remédio!

Quais os riscos do uso do Rivotril? 

remédio rivotril bula comprimido clonazepam

O maior risco do uso do Rivotril é a ficar dependente. Embora os estudos mostrem que menos de 1% da população sofre de dependência química por culpa de remédios, a dependência do Rivotril pode ocorrer. E, no geral, não por causa da alta dose, mas sim pelo uso contínuo do remédio.

É muito raro a superdose de Rivotril causar a morte. Mas, mesmo assim, o seu Sistema Nervoso sofrerá muito com a dose alta! Em geral, ocorrem alguns problemas de saúde como: perda dos reflexos, perda da coordenação dos movimentos e, nos piores casos, o coma.

Alguns médicos apontam que o uso do Rivotril por mais de um ano já é o suficiente te deixar dependente do remédio. Sendo assim, o indicado é que não se use Rivotril de modo contínuo por mais de alguns meses. Até porque a ideia do remédio é de ajudar no começo do tratamento!

Contraindicações

Pacientes que sabem que são hipersensíveis ao Clonazepam ou substâncias contidas no Clonazepam não podem tomar Rivotril! Pois, como dito antes, o Rivotril tem o mesmo composto químico do Clonazepam.

Pessoas com insuficiência respiratória e com fígado comprometido também ficam de fora. Pois os benzodiazepínicos (grupo de remédios como o Rivotril) podem levar a danos no sistema nervoso e, em segundo plano, a danos no fígado, que pode não aguentar a dose de remédio. Da mesma forma, tenha atenção ao uso do Rivotril com outros remédios!

O Rivotril também não é indicado para o tratamento de transtornos do pânico em pacientes com histórico de apneia do sono (quando a pessoa para de respirar e volta, várias vezes, durante o sono).

Além disso, enquanto se trata com Rivotril, não é indicado que o paciente opere máquinas ou dirija veículos, pois o remédio pode prejudicar sua atenção e suas habilidades.

E atenção: esse remédio tem prazo de validade a partir da data de fabricação (que está escrita na caixinha do produto). Não use o remédio com prazo de validade vencido. Então, sempre confira se o seu remédio não está vencido!

banner eurekka med

Outras formas de tratamento

Depois de tomar o Rivotril por alguns meses, pode ser difícil parar de tomar. O processo para deixar o Rivotril de lado se chama desintoxicação, também conhecido como desmame.

É bom retirar de forma gradual o Rivotril. Nunca pare de tomar o Rivotril “do nada”, pois pode te levar a ter sintomas de abstinência. Você pode, antes de mais nada, falar com o seu terapeuta e com o seu psiquiatra. Diga à ele(s) que você quer parar de tomar o remédio e peça ajuda para começar!

Algumas dicas que podem ajudar são: focar muito na terapia, adotar um novo remédio e monitorar as mudanças no seu corpo e no seu modo de agir durante o desmame. Também, é vital que você nunca tente “desmamar” em menos de um mês. De fato, o ideal é fazer a desintoxicação entre 1 mês e até 6 meses – indo mais devagar nas últimas semanas. Afinal, é devagar que se vai longe!

Tratamento Psiquiátrico e Psicológico com a Eurekka

sede presencial da Eurekka

Para começar ou para parar de tomar o Rivotril você precisa de acompanhamento psiquiátrico. Então, veja só: a Eurekka conta com uma área com psiquiatras especializados e selecionados com muito empenho para ajudar você a continuar saudável. Eles estão na EurekkaMed, junto com outras especialidades, até clínicos gerais!

Mas é vital que a administração desses remédios aconteça junto à terapia. E a Eurekka pode te ajudar com isso também: veja na nossa página informações sobre a terapia online na Eurekka!

E para ter acesso a mais conteúdos gratuitos e pensados especialmente para ajudar você, basta entrar no nosso aplicativo ou InstagramFacebook e YouTube!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 4.27

Equipe Eurekka

4 replies on “Rivotril ajuda na saúde mental? Para que serve e como tomar”

Minha mae toma rivotril ha muitos anos e tem desiquilibro indo para traz.isso pode ser efeito colateral?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *