Psicólogo pode dar diagnóstico ou deve encaminhar para o psiquiatra?

Equipe Eurekka

Na psicologia, diagnosticar transtornos mentais é uma das responsabilidades mais delicadas e, por vezes, intimidantes para os profissionais da área. Tanto que uma das perguntas que sempre ouvimos é: “O psicólogo pode dar diagnóstico ou só o psiquiatra?” 

É compreensível que esse tema possa despertar preocupações e incertezas entre os terapeutas, em especial naqueles que estão começando a carreira e não têm muita experiência com diagnósticos finais. 

Por isso, nesse texto, vamos desmistificar o papel do psicólogo nesse processo, explorando as dúvidas mais comuns e ensinando como enfrentar esse desafio de maneira mais confiante e esclarecida. 

Boa leitura!

O que é um diagnóstico?

Um diagnóstico no contexto da psicologia, se refere ao processo através do qual profissionais da saúde mental avaliam os sintomas, comportamentos e características de uma pessoa para determinar se ela atende aos critérios específicos de um transtorno mental. 

O objetivo do diagnóstico é identificar e compreender a natureza e a gravidade dos sintomas apresentados pela pessoa. Assim, é possível direcionar um tratamento adequado e personalizado para ela aprender a lidar com sua condição.

Como um diagnóstico é feito?

Alguns processos são cruciais para um diagnóstico bem feito e preciso. Então, o primeiro passo para isso é fazer a avaliação clínica dos sintomas apresentados pelo paciente. Incluindo a duração deles, seu impacto na vida cotidiana do paciente e o contexto em que a pessoa está inserida.

Além disso, é vital analisar todas as possíveis causas e conferir se os sintomas do paciente não são devido a condições da saúde física, efeitos colaterais de medicamentos, ou alguma situação mental não resolvida ao invés de um transtorno.

Assim, a partir dos sintomas e situação bem definidos, deve-se usar o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM) e a Classificação Internacional de Doenças (CID). Afinal, nesses manuais são descritos os critérios específicos que alguém deve atender para receber um diagnóstico.

Feito todos esses passos, aí sim é o momento de fechar o diagnóstico. E um diagnóstico nunca vem isolado, portanto é crucial elaborar todo o plano de tratamento junto com o paciente para ajudar a cuidar de sua saúde do jeito certo.

Então psicólogo pode dar diagnóstico?

Sim, o psicólogo pode dar um diagnóstico de saúde mental. Afinal, todo o terapeuta ao longo de sua graduação, aprendeu sobre transtornos, e sobre os manuais DSM e CID. Para fazer isso, ele deve seguir os passos que indicamos no tópico anterior.

psicólogo pode dar diagnóstico para o paciente

Quando o psicólogo pode dar diagnóstico

Quando, ao longo do processo terapêutico, o psicólogo começar a notar alguns sintomas recorrentes do paciente que se assemelham com os sintomas de algum transtorno. 

Assim que ele percebe isso, já pode começar o processo de diagnóstico, que envolve a análise de sintomas e a duração deles, avaliação de outras possibilidades médicas, consulta aos manuais e fechamento da condição junto com a criação de um plano de tratamento.

Quando é melhor encaminhar o paciente para o psiquiatra?

Sempre que o psicólogo não se sentir confortável ou capacitado com aquela demanda. Afinal, um psicólogo pode ter experiência com alguns tipos de transtornos, e não com outros. Para esses casos, é bom encaminhar para outro psicólogo ou mesmo para um psiquiatra, assim, eles podem realizar esse trabalho em conjunto.

psicólogo dá diagnóstico para paciente durante a sessão

Mas por que o diagnóstico é tão importante?

O diagnóstico de transtorno mental muda a vida do paciente, pois o ajuda a entender, tratar e se preparar para os desafios que ele enfrenta com a sua saúde mental. Assim, tanto o paciente quanto o psicólogo conseguem trabalhar melhor com toda a situação, vamos entender como:

Benefícios do diagnóstico para o paciente

Cada pessoa é única e reage às situações de forma diferente. No entanto, receber um diagnóstico pode ajudar o paciente a compreender e validar melhor seus sentimentos, emoções e se culpar menos por sua condição.

Além disso, ele terá acesso a um tratamento individual para o seu caso, e poderá aprender mais sobre ele mesmo para gerir melhor seu bem-estar. E isso, além de tudo, irá reduzir o estigma que os transtornos mentais tem, melhorando a relação que o paciente tem com as pessoas do seu convívio.

E por fim, a rotina do paciente melhora quando ele entende o que acontece com ele e como lidar com isso do jeito certo. Isso previne muitas complicações futuras e ajuda no monitoramento e manutenção de seu caso.

O trabalho do psicólogo depois que o diagnóstico é feito

Quando um dos pacientes recebe um diagnóstico preciso, o trabalho do psicólogo fica mais fácil, pois ele pode agir com foco no tratamento do transtorno diagnosticado. Assim, o processo terapêutico se torna mais eficaz e direcionado.

Então, quando isso acontecer com algum de seus clientes, você pode começar conversando com ele sobre o transtorno e explicar o que é, a fim de diminuir suas preocupações e estigma.

Além disso, crie junto com ele o plano de tratamento, estabeleça metas e o foco da terapia dali em diante. Ajude-o a vencer essa fase com os micropassos! E lembre-se de sempre ir adaptando conforme for preciso.

os três psicólogos e fundadores da eurekka

Mesmo sabendo que o psicólogo pode dar diagnóstico, você fica inseguro?

Como dissemos ao longo do texto, é normal ficar com receio de dar diagnósticos, afinal isso é um processo delicado que depende de muitos detalhes para ser feito. Mas você pode vencer essa insegurança e melhorar a sua prática clínica com essa habilidade!

Sendo um psicólogo Eurekka você recebe o nosso treinamento completo para poder atuar na clínica sem medo! Além disso, você recebe os pacientes sem precisar se preocupar com a captação deles, com as suas redes sociais profissionais e nem com a questão administrativa ou financeira, apenas com os seus atendimentos para que eles sejam os melhores possíveis!

Então, acha que fazer parte da nossa equipe de terapeutas vai fazer a diferença em sua carreira? Pois não fique esperando essa oportunidade passar, clique aqui e saiba como é possível ser um terapeuta da maior clínica de saúde mental do Brasil!

Este artigo te ajudou?

0 / 3 2.25

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *