Psicologia organizacional: o que é e como ajuda as empresas

Equipe Eurekka

Bons gestores sabem que a saúde mental no trabalho deixa as pessoas mais felizes e produtivas. É por isso que a psicologia organizacional, o braço da psicologia que cuida da saúde da empresa e que garante que tudo esteja em ordem, está em alta.

E essa é uma área que vem crescendo de forma rápida, uma vez que pesquisas recentes apontam o trabalho como o item mais importante na vida de qualquer pessoa. Aliás, você já parou para pensar que passamos boa parte do dia trabalhando?

Já que esse é o local e a atividade na qual você mais colocará tempo, é necessário que o ambiente de trabalho seja fonte de alegria e bem-estar. Não estamos aqui dizendo que o seu trabalho precisa ser um parque de diversões, mas sim que precisa ser saudável.

Mas o que é um ambiente saudável? E quem cuida da saúde emocional da empresa? Continue lendo para entender qual o papel do psicólogo organizacional dentro de uma empresa e, no final, aproveite pra nos contar o que você achou mais interessante sobre essa área, tá bem?

O que é psicologia organizacional e do trabalho?

A psicologia do trabalho observa a pessoa em seu ambiente ocupacional e a psicologia organizacional analisa a empresa em diferentes aspectos. Ela se dedica a integrar as pessoas e os recursos, para que tudo funcione em harmonia, como se fosse uma grande engrenagem. O termo técnico para isso é ergonomia.

Se um setor estiver funcionando mal, os efeitos aparecerão em outras partes do sistema. Por exemplo, pense na empresa como um esteira de produção de carros, com: montagem, pintura, revisão…

Se você não tem ninguém para montar o carro, a pintura não poderá ser feita; da mesma forma, se você não tiver a pintura, o carro montado não poderá ser vendido. Por isso, a concepção atual de empresa é sempre com foco no trabalho em equipe, para garantir que todas as áreas estejam na mesma página e com o mesmo foco.

O papel do psicólogo do trabalho

Com o foco nas pessoas, o psicólogo do trabalho deve ser observador para perceber sinais de que a relação do colaborador com o ambiente de trabalho não está indo muito bem, ainda mais no que diz respeito à motivação. Nesse local, ele deve ficar muito atento também às interações sociais, porque o trabalho em equipe é muito importante.

Vale apontar que essa análise envolve tanto a relação dos funcionários com seus chefes, quanto as relações de mesmo nível. Todas devem ser trabalhadas e cuidadas.

A missão do psicólogo organizacional

Por outro lado, o psicólogo organizacional se ocupa da interação dos recursos e estratégias da empresa com os colaboradores. 

trabalho da psicologia organizacional

Por exemplo, pense que a empresa adotou um novo sistema de comunicação interno para publicação e envio de material e os colaboradores não estão usando, ou não sabem como fazer uso da ferramenta. Isso pode causar uma grande frustração e também prejuízo.

Outro exemplo: o setor “X” trocou todos os computadores por outros mais modernos. Nesse caso pode se fazer necessário um treinamento e auxílio para que quem for fazer uso das novas máquinas tenha certeza e segurança no que vai fazer. Isso permite um melhor uso do material e maior benefício para a empresa.

Nesses dois casos, o profissional terá a responsabilidade de pensar em formas de facilitar esse processo, criando dinâmicas, intervenções e levantando todo o material que será necessário para permitir a melhor adaptação às novas etapas.

Como surgiu a psicologia empresarial?

A psicologia dentro das empresas surgiu de uma área de estudo chamada de psicologia industrial. A função principal dela era o recrutamento e a seleção, de olho sempre na produtividade. Apesar disso, ela não dava atenção à qualidade de vida na empresa e ao trabalho em equipe.

No Brasil, essa ideia chegou no final do século XIX e começo do XX, para atender à demanda da industrialização.

Um legado dessa área que garanto que você já ouviu falar é o teste psicotécnico. Essa era uma das formas desse braço da psicologia atuar na busca pelos melhor funcionários de acordo com a visão daquela época.

De lá pra cá muita coisa já mudou e, enquanto ainda é possível que você passe por testes parecidos, já existem outras formas de se avaliar um candidato.

Uma das grandes críticas aos testes, por exemplo, é que se você estiver em um dia ruim, seu resultado vai ser ruim. Mas isso não quer dizer que você não seria uma boa pessoa para a vaga.

Por isso é importante que a avaliação de um candidato vá além de um único teste, levando em conta o contexto completo.

Como a psicologia organizacional e do trabalho age nas empresas?

Como dito antes, as atuações desses profissionais são muito dinâmicas, porque, ao observar que algo não está funcionando bem, precisam agir. Essas ações não podem ser levianas, sem que haja um plano por trás. Pelo contrário, são estratégias bem claras e conscientes, para que os resultados sejam úteis tanto para a empresa quanto para o colaborador.

Então, por exemplo, se o psicólogo da empresa percebeu que estão surgindo fofocas  sobre um novo sistema, ele deve observar o cenário, conversar com os colaboradores e gestores para, então, traçar planos para corrigir isso.

Esses profissionais também auxiliam os gestores e os responsáveis pelo RH em projetos de melhoria da capacidade de trabalho dos colaboradores e do bem-estar deles. Afinal, o gestor tem que saber que um funcionário produtivo está ligado ao bemestar

Em palavras mais diretas, este funcionário precisa querer voltar na segunda-feira e ter orgulho de ser um colaborador naquele local. Trabalhar com uma equipe e um objetivo que façam sentido também para a sua vida, não apenas para colocar dinheiro de um CEO que talvez ele nem conheça é um passo nesse caminho.

7 benefícios da psicologia organizacional para a sua empresa

Levando tudo isso em conta, é de se esperar que a psicologia organizacional possa ter grandes impactos positivos. Para ficar ainda mais claro, montamos a lista abaixo. Com ela você pode refletir e analisar qual desses itens está fazendo falta no seu local de trabalho no momento.

Tendo isso em mente, você pode já buscar um profissional desse campo e apontar quais pontos você gostaria que ele desse maior atenção.

Recrutamento e seleção

O dinheiro gasto em admissão, treinamento e demissão é muito alto, então fazer contratações assertivas é o melhor caminho. Nesse sentido, o psicólogo organizacional analisa com mais precisão o perfil de um candidato para cada vaga, buscando o que é preciso para a função.

Além disso, hoje em dia, as transformações da sociedade exigem uma certa dinâmica nos recrutamentos. Isso ocorre pois novas habilidades são exigidas e aspectos como ética e diversidade agora são ainda mais valorizados.

Já sentiu a importância de ter um psicólogo por perto na sua empresa? Então clique no banner abaixo e confira o programa de saúde mental nas empresas da Eurekka! Ele foi criado para ajudar gestores a criarem o melhor ambiente possível na companhia para que, assim, os funcionários possam se sentir bem e, por consequência, produzir ainda mais.

banner programa para empresas

Diminuição do turnover

Turnover é o quanto ocorre saída e entrada de funcionários na empresa. Quando esse índice é alto, a companhia pode acabar sofrendo prejuízos e atrasos. Isso acontece porque o trabalhador é treinado, começa as funções, mas alguma coisa o afasta. Uma das causas mais comuns para esse tipo de problema é a falta de um canal aberto pelo qual o funcionário pode trazer queixas.

Além disso, além de ser ouvido, é preciso que mudanças efetivas sejam notadas quando as críticas fazem sentido e podem ajudar no local de trabalho.

Treinamento e desenvolvimento da equipe

Uma equipe bem treinada e atualizada sente que tem valor e que agrega ao trabalho desenvolvido naquele ambiente. O psicólogo organizacional observa as demandas, planeja e promove ações que deixem os colaboradores satisfeitos com seus desempenhos.

Além disso, do ponto de vista da empresa, é essencial que seus funcionários recebam treinamentos e capacitações para que ela prospere a partir deles. Esse tipo de ação é útil em casos de uso de novos tipos de material, situações novas (como a pandemia que estamos vivendo) ou até mesmo para fins de garantir que a produtividade irá se manter ao longo do tempo.

Aqui, o psicólogo atua mantendo um olhar atento para quais situações podem pedir esse tipo de atividade, além de organizar como serão feitas as reuniões e tudo mais que envolva o processo.

Avaliação de desempenho

Aqui a ideia não é apenas achara “maçãs podres”, mas sim ter uma ideia mais real e concreta de como anda o desempenho de cada membro da equipe para que, caso surja algo que precisa ser trabalhado, esse sinal possa ser notado antes de algo ruim acontecer.

Além disso, muito além de ver o que não está indo bem, o psicólogo se atenta para funcionários que estejam tendo um desempenho acima da média. Reconhecer, reforçar e recompensar bons resultados é uma ótima forma de garantir que esse tipo de ação venha a ser executado por todo o resto da equipe, o que se torna muito bom para todos os envolvidos.

Produtividade e motivação

O bemestar no ambiente de trabalho provoca vontade de colaborar, de participar, de fazer projetos. 

Acontece que isso não se dá sozinho, porque o funcionário precisa de incentivo, de ações que o levem a acreditar que vale a pena estar ali e trabalhar por aquela empresa.

Nesse sentido, é sempre bom lembrar que o incentivo não se resume a salário, afinal, não adianta ganhar rios de dinheiro e não ter saúde emocional.

Gestão de conflitos

equipe de trabalho e psicologia organizacional

Um dos mais delicados fatores de se trabalhar com pessoas são… as pessoas. Em uma equipe é natural que surjam conflitos, no entanto eles não podem passar sem que haja algum tipo de ação.

Caso contrário, podem se tornar bolas de neve e, lá na frente, resultar em algum tipo de explosão, o que pode trazer um grande desconforto no local de trabalho e até mesmo resultar em demissões ou queda de motivação, resultados e alegria.

Sendo assim, o psicólogo observa possíveis atritos e faíscas que podem crescer. Com isso, é feita uma mediação para que as diferenças possam ser resolvidas e, dessa forma, garantir que todos possam voltar a ter um ambiente em que se sintam bem.

Vale apontar que é preciso realizar uma investigação sobre as causas dos conflitos. Eles podem surgir de situações no trabalho como diferenças de ideias ou falta de habilidades sociais, ou também podem ser resultado de algum tipo de problema que um dos envolvidos venha tendo fora do ambiente de trabalho.

Aqui a atuação não consiste em apontar dedos e achar culpados, mas sim em buscar um meio termo e a reconciliação para um bom funcionamento da equipe.

Otimização do ambiente

Um ambiente limpo e organizado aumenta o engajamento e a satisfação do colaborador. É muito ruim trabalhar em um local em que máquinas, mesas, armários, computadores, refeitórios e outros não passam uma boa impressão.

Você percebe que a iluminação não é boa, não há ventilação, as lixeiras não são separadas, o pessoal deixa tudo jogado na cozinha, os banheiros não são higienizados e não há privacidade para desempenhar certas tarefas.

Observar o espaço físico e pensar em possíveis mudanças também é tarefa de um psicólogo organizacional.

Como funciona a consultoria da psicologia organizacional?

O psicólogo organizacional usa várias ferramentas  para avaliar o ambiente da empresa e as equipes que lá trabalham. A partir daí, ele faz um diagnóstico das demandas, através do qual ele irá trazer os pontos positivos, os que precisam melhorar e ideias de soluções.

Você pode até estar pensando: “Ah, mas eu conheço a minha empresa, porque estou aqui há mais de 20 anos.” Com certeza, mas talvez você não tenha o conhecimento específico para lidar com conflitos, com baixa produção e insatisfação gerados por problemas emocionais.

Além disso, ter uma outra visão sobre os processos da sua empresa pode ser fundamental para que novas ideias apareçam. Não é porque algo sempre foi feito de uma certa forma, que com certeza esse jeito será pra sempre o melhor, certo?

Sendo assim, o psicólogo organizacional vai fazer uma parceria com você para que sejam criados novos e mais produtivos caminhos!

Não perca mais funcionários por demandas emocionais

A baixa produtividade no trabalho, a insatisfação com o ambiente da empresa e o afastamento por ansiedade, depressão e burnout têm deixado gestores de cabelo em pé. Isso acontece porque, muitas vezes, empresários e chefes não sabem lidar com a saúde emocional dos colaboradores e até mesmo nem identificam que aquele funcionário está doente.

Lidar com esses aspectos é prejuízo financeiro, porque a gente já sabe que o bem-estar do colaborador é essencial para que ele produza.

Então, a solução mais eficiente é fazer parceria com quem entende do assunto: um profissional da psicologia organizacional.

Psicologia organizacional na Eurekka

A Eurekka tem se lançado no desafio de ajudar empresários, gestores e colaboradores a alcançar a felicidade no trabalho. Para isso, lançamos um programa de saúde mental nas empresas que busca liberar o potencial máximo do seu negócio!

Quer saber mais? Então clique aqui, faça seu cadastro e aguarde nosso contato. Esse com certeza será um divisor de águas na história da sua companhia.

E, enquanto isso, sinta-se livre para conferir nossos materiais gratuitos online no aplicativoInstagramFacebook e Youtube, para conhecer mais sobre o nosso trabalho. 

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *