O que é Psicologia do Trabalho? 5 benefícios para sua empresa

Equipe Eurekka

Desde que o setor de recursos humanos passou a ser central nas empresas, a psicologia do trabalho ajuda os gestores a entender como os colaboradores acham o bem-estar laboral e qual a relação da produtividade com a satisfação do trabalhador.

O trabalho do psicólogo do trabalho e do psicólogo organizacional é vital para que o ambiente emocional de uma empresa seja saudável. Este conceito deixou de ser frescura ou só um capricho de alguns perfis empresariais para ser questão de saúde. Isso ocorreu pois os empresários entenderam que um ambiente de trabalho com pessoas doentes na área emocional traz grandes prejuízos financeiros.

Então, além de informações básicas sobre psicologia do trabalho, a Eurekka te conta 5 benefícios de você ter uma assessoria psicológica na sua empresa. Confira!

psicologia do trabalho

O que é psicologia do trabalho?

A psicologia do trabalho tem o objetivo de entender como ocorre a relação pessoal do colaborador com o ambiente do trabalho e a produtividade.

Então, quando a motivação está baixa, duas questões surgem ao mesmo tempo ou aos poucos:

  • o trabalho em equipe não funciona,
  • não há comunicação eficiente entre os pares de um setor.

O psicólogo do trabalho verifica o que pode estar por trás disso. Então, a partir daí, cria um projeto e trabalha com esses colaboradores.

Diferença entre psicologia do trabalho e psicologia organizacional

A diferença básica é que a psicologia do trabalho observa a pessoa em seu ambiente ocupacional. Já a psicologia organizacional analisa a empresa em vários aspectos e se dedica a integrar as pessoas e os recursos, para que tudo funcione em harmonia. Como se fosse, por exemplo, uma grande engrenagem. 

Se um setor estiver capenga, os efeitos aparecerão em outras partes do sistema. Por isso, a concepção atual de empresa é sempre o trabalho em equipe.

A história da psicologia organizacional e do trabalho

Os primeiros estudos sobre psicologia no trabalho surgiram com os franceses. Eles se dedicaram a analisar as causas da exaustão e os efeitos que isso trazia para o colaborador e para a empresa.

As publicações mais antigas sobre o assunto são de 1913 e 1914. A primeira é “Psicologia e eficiência industrial” e a segunda, “Fundamentos da psicotécnica”, ambas escritas por Hugo Münsterberg.

No início desses estudos, a psicologia do trabalho tinha como um de seus poucos objetivos o recrutamento de bons trabalhadores e fazer com que eles produzissem mais. Para recrutar os empregados, faziam testes aplicados por psicólogos. A partir daí, mais nada era feito para acompanhar o funcionário. Ele estava por conta própria. 

Hoje em dia, o cenário mudou e a preocupação do psicólogo do trabalho é com a formação do trabalhador. Ou seja, também fica de olho no bem-estar físico e emocional. Além disso, se preocupa também com a relação do colaborador com a empresa, observando a motivação, a competência, a interação e a produtividade. 

O que um psicólogo do trabalho faz?

Como já disse, este profissional atua nas relações do colaborador com o ambiente de trabalho. Assim, observa e cria mecanismos que identificam as oscilações no bem-estar dos profissionais e na produtividade. 

O psicólogo do trabalho atua fazendo a análise a motivação do trabalhador. Assim, sabe os gatilhos que influenciam na produtividade, as relações interpessoais e de hierarquia. Também aplica testes para recrutar novo pessoal e gerencia conflitos.

A presença deste profissional na empresa é vital, pois, na maioria das vezes, os gestores não têm o saber para identificar sinais de que algo não está bem. Nesses casos, só se dão conta quando já está ruim demais para reparar os danos.

interesses profissionais

5 benefícios de usar a psicologia do trabalho na sua empresa

Agora que você já sabe o que um psicólogo do trabalho faz, veja quantas vantagens a psicologia do trabalho pode trazer para a sua empresa. Não importa se você é chefe ou colaborador; pense nesses benefícios e tente começar hoje mesmo a usar a psicologia do trabalho na empresa.

Redução do absenteísmo e de rotatividade

Não é saudável para a empresa que os funcionários faltem (absenteísmo) ou que haja uma grande rotatividade. No caso das faltas, ocorrem por questões de saúde, desentendimentos e por não estar mais feliz com o trabalho. E é preciso amenizar ou resolver a questão com o olhar atento do psicólogo ou de uma equipe que este profissional pode orientar.

As pesquisas mostram que grande parte das faltas é por questões emocionais. Isso fica ainda mais claro quando o colaborador não tem alguém especializado na empresa para buscar e dividir suas angústias.

E quanto à rotatividade, o motivo é a insatisfação com o ambiente de trabalho. Às vezes, o colaborador até ganha bem, mas está insatisfeito com os gestores relapsos, com as relações e com a falta de humanização no trabalho.

Melhora no trabalho em equipe

É certo que o trabalho em equipe gera muito mais frutos, aguça a criatividade, motiva as parcerias e, por fim, traz mais alegria ao trabalho. No entanto, nem sempre as equipes são harmônicas. Inclusive, às vezes, os colaboradores não sabem lidar com as diferenças e os demais não aceitam as lideranças. Então, o melhor é ter a orientação de um profissional capacitado, de preferência, um psicólogo.

Melhorias na liderança

O verdadeiro líder dá o exemplo, mostra como faz, motiva e agrega. Mas as pesquisas têm mostrado um outro lado da moeda: muitos gestores são insensíveis à saúde emocional dos seus funcionários e só pensam na produtividade, custe o que custar.

Os psicólogos do trabalho têm a função de alertar esses gestores e ensiná-los a olhar com mais atenção os seus recursos humanos. Afinal, são pessoas que estão indo ao trabalho todos os dias, e não máquinas.

banner felicidade no trabalho

Eficiência na comunicação e nos feedbacks

Uma empresa é uma grande rede formada por redes menores que são os setores. A pergunta é: como ocorre a comunicação na sua empresa?

“Ah, mas a gente não precisa contar tudo e o que for de um setor não é do interesse do outro setor”. “A gente não tem tempo de dar feedback”. “Questões da diretoria ficam na diretoria”.

Não é isso que os estudos acadêmicos têm mostrado nos últimos tempos. Inclusive, demonstraram que uma comunicação falha traz prejuízos econômicos gigantes. E quando um colaborador ou um setor não recebe retorno do seu desempenho, isso causa uma grande desmotivação.

Um exemplo clássico de comunicação, é a TI (Tecnologia da Informação) que hoje é o carro-chefe da maioria das empresas, pois nenhuma tarefa vai até o fim sem passar por este setor. Então, é vital que os outros setores da empresa saibam como funciona a TI e que demandas ela tem. O melhor é que sejam instruídos a compreender quando ocorre uma pane ou oscilações; que façam parte de reuniões, para conhecer os princípios básicos dessa rede de informações.

A eficiência na comunicação precisa ser organizada por alguém capacitado. E essa é mais uma das tarefas que o psicólogo do trabalho desempenha.

Ampliação da visão dos colaboradores

Pode parecer curioso, mas há colaboradores que não têm noção de como a sua empresa funciona. Não conhecem os outros setores e nem mesmo entendem os objetivos, a missão e a visão do lugar em que trabalham.

Isso ocorre pois não há divulgação, reuniões, projetos envolventes ou outras dinâmicas que estimulem o trabalhador a saber mais sobre o seu ambiente de trabalho.

Quando uma empresa investe na humanização do seu colaborador, ele busca saber mais sobre a empresa, sua história, tradição, valores e outros pontos que podem ser de interesse para este trabalhador.

psicologia do trabalho funciona

Saúde mental e produtividade

Cuidar da saúde mental dos funcionários é cuidar da qualidade do produto da empresa. Ou seja, respeitando os limites do colaborador, dando condições para que ele se aperfeiçoe e demonstrando de forma concreta o seu valor.

As pesquisas comprovaram que o salário recebido não é o que mais importa, pois o colaborador quer se sentir feliz no ambiente de trabalho. Ele quer contribuir, dar ideias, mostrar sua criatividade, ter espaço. Prova disso é o fato de muitas pessoas trocarem postos de trabalho muito bem remunerados por postos menos remunerados, mas com outros valores agregados.

O trabalhador valorizado não se importa de chegar cansado em casa no final do dia. Mas também não quer chegar esgotado, sabendo que vai perder o sono, pois está sendo desprezado pelo chefe. Ele não quer ser incomodado na sua folga, mas se sente motivado para voltar e continuar sendo um colaborador de verdade, pois sabe que suas ideias são ouvidas.

Este colaborador sabe que na sua empresa se preocupam com o bem-estar e que investem na humanização, pois, afinal, ele não é só mais um número para as estatísticas.

Consequências de não ter um psicólogo do trabalho na empresa

A falta de um profissional capacitado para orientar a comunicação e a motivação, para gerir conflitos e observar a saúde mental de todos representa prejuízo financeiro e emocional para todos os envolvidos: empresários, gestores e colaboradores, inclusive para suas famílias.

O ser humano está em constante processo de transformação. Ele é curioso, é criativo e gosta de aprender. Com a ajuda do psicólogo, essas potencialidades podem ser mais bem aproveitadas e grandes projetos podem surgir.

Aumente a produtividade da sua empresa com a Eurekka

A Eurekka está pronta para dar todo o suporte necessário para qualquer empresa e fazer da sua missão algo que fique na memória dos seus colaboradores.

A Equipe Eurekka quer que colaboradores e gestores sejam felizes nos seus propósitos de trabalho e que boas histórias possam ser contadas sobre o trabalho quando seus netos perguntarem. Assista nossas lives sobre Felicidade no Trabalho aqui no nosso Canal do Youtube – é só clicar!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *