Primeira vez na escola: 7 dicas para se preparar

Equipe Eurekka

Se o seu filho vai ter a primeira vez na escola, você pode estar com um turbilhão de emoções nesse momento. Se você é mãe ou pai de primeira viagem, a preocupação e o medo do novo se intensificam ainda mais: será que esse é realmente o melhor momento? Mas o que eu faço se ela não quiser ir? E se ela chorar na escola?

Para te ajudar a saber mais sobre os preparativos para esse grande dia, a Eurekka separou 7 dicas para você se sentir bem e passar segurança e tranquilidade para o seu pequeno. Assim, a criança também vai ter a melhor experiência possível!

Boa leitura!

Período escolar e idade para entrar na escola

De acordo com o MEC, é obrigatório que a criança entre para a escola a partir dos quatro anos de idade, quando ainda estará no ensino infantil.

A partir dos cinco anos, a criança já estará entrando no ensino fundamental, que possui outra dinâmica. Por isso, pensando em uma melhor adaptação, é bom que a criança tenha contato com o dia a dia de uma creche ou do ensino infantil desde cedo.

Saiba mais: quando colocar meu filho na escola.

Como lidar com a adaptação na educação infantil

É comum que a criança chore no seu primeiro dia ou peça para que os pais a busquem. No entanto, este é um sentimento comum que todo ser humano sente quando sai da sua zona de conforto e chega em uma área desconhecida e nunca explorada.

Sabe quando você vai para um evento a convite de um amigo, mas não conhece ninguém além dele? Pense no sentimento de desconforto, desconfiança e até mesmo preguiça de testar todas as novidades.

É assim que a criança se sente, mas faz parte do desenvolvimento dela explorar esse ambiente e ter novas experiências. Então, o melhor que podemos fazer é incentivá-la e ajudá-la a explorar tudo!

Como preparar o seu psicológico para a primeira vez na escola

Os pais podem se sentir culpados ou preocupados demais com a primeira vez na escola, e isso também é algo natural.

Contudo, para que seu filho receba bem essa experiência, ele precisa ver que você também está bem com isso. Afinal, você é a referência dele. É como se a criança olhasse para você e dissesse “ah, ele está sorridente e dizendo que vai ficar tudo bem, então acho que tudo bem, mesmo”.

Agora, imagine que a criança olhe para você e tudo que ela vê é desespero, desconfiança com a escola e os profissionais do local, reclamações sobre a comida servida na escola… Como você acha que a cabecinha dessa criança vai estar quando for sua primeira vez na escola?

Por isso, tente respirar fundo, pesquisar muito sobre a escola e conversar muito com a coordenação e os professores, para que você consiga transmitir confiança para o seu filho.

Saiba mais: teoria do apego.

Dicas para a primeira vez na escola

Para conseguir ter essa confiança da qual estávamos falando, algumas dicas serão muito úteis. Veja sete dicas para a primeira vez na escola do seu pequeno:

1. Converse com ele sobre o assunto

Antes de colocar a criança para o seu primeiro dia, vá inserindo o assunto aos poucos. Você pode, por exemplo, começar explicando o que é a escola, focando nas partes divertidas, como fazer amigos, brincar em novos brinquedos, ter tempo para colorir, participar de aulas divertidas como educação física…

Explique também que você vai estar em casa para recebê-lo quando terminar o dia na escola e que está tudo bem se ele ficar assustado com a ideia. Se não for possível pegá-lo na escola antes, por conta do trabalho, por exemplo, explique também que ele precisa esperar até o final do dia para ir para casa de novo.

relógio, caderno e números para mostrar como organizar o tempo e retomar hábitos

2. Monte uma rotina 

Montar — e explicar — a rotina da escola vai fazer a criança se sentir muito melhor!

Crie uma rotina em que você possa dar um pouco de atenção para o pequeno durante a manhã, antes de sair para trabalhar. Assim, ele não sente que está sendo “jogado” na escola, mas sim, que está tendo uma boa experiência para ele próprio.

Com a agenda de atividades da escola em mãos, mostre a ele o que ele vai fazer naquele dia. Aliás, não adianta contar o cronograma da semana inteira, ok? Crianças de quatro a cinco anos ainda não desenvolveram muito bem a questão do tempo, e não vão se lembrar de toda a lista que você despejou neles.

Na volta da escola, separe também um tempo para que a criança conte como foi o dia na escola, em especial, nos primeiros dias de adaptação. 

Além disso, ter um tempo para brincar com a criança é importante para que ela saiba que ainda tem a sua atenção. Se você só dá atenção ao seu filho quando ele pede para ligarem e levarem ele embora da escola, ele vai entender que é melhor pedir para ir embora todos os dias.

3. Deixe a mochilinha pronta

Peça ajuda a ele para montar a mochila com os materiais que precisa. A hora de comprar o material escolar pode se tornar um ritual muito alegre e prazeroso para a criança, e ajuda ela a entender as partes positivas de ir à escola.

Se possível, prepare a mochila com alguns dias de antecedência e mostre ao seu filho tudo que estará ali. Diga que aquele material ele poderá usar apenas na escola — o que vai incentivar a ida — e ajude ele a ver as partes mais legais daquela preparação.

Com as crianças, é vital que a gente tenha paciência e tente preparar tudo com antecedência, para respeitar o tempo delas. Então, quando mais adiantado você estiver, melhor será a adaptação para a primeira vez na escola.

4. Deixe que a criança leve algo que inspire segurança

Como já falamos, o novo pode assustar. Então, o ideal é permitir que ela leve algo que deixe ela segura.

Não precisa ser um brinquedo, afinal, algumas escolas permitem brinquedos apenas em um dia específico da semana, como na sexta-feira. 

Então, você pode incentivar que ele leve um paninho ou algo que faça ele se lembrar dos pais, como uma foto ou um chaveirinho especial.

Diga que, sempre que estiver com medo ou com saudade, pode olhar o objeto especial e passar um tempo com ele, até que se sinta melhor.

5. Converse com a professora sobre seu filho

Para se sentir mais seguro, é importante que você também tome algumas providências. Conversar com a professora vai te deixar mais seguro da situação.

Explique para ela que é a primeira vez na escola, como é a relação de vocês e o que pode fazer a criança se sentir melhor. Além disso, você também pode falar sobre a conversa que teve com seu filho sobre a adaptação, para que ela possa reforçar esses pontos caso sinta que precisa.

As escolas costumam permitir que os pais entrem com os filhos no primeiro dia, mesmo que seja só um pouco. Se for possível, faça isso, e converse com a professora enquanto ainda está com o seu filho, para ele ver que você confia na profissional e que ela parece gentil.

Lembre-se: você está colocando o seu filho ali por mérito seu, seja uma escola paga ou não. Você tem todo o direito de se inserir naquele meio e esclarecer tudo até que esteja seguro e satisfeito, sempre com respeito e educação, claro.

6. Despeça-se com carinho

Quando estiver indo embora, relembre o seu filho dos combinados: que é importante ele ficar o dia todo para ver como é, que ele pode ligar para casa se sentir que precisa, e se você pode ou não buscá-lo antes caso ele não se adapte.

Não mude o seu modo de agir dentro e fora de casa; abrace, acolha e dê palavras de incentivo ao pequeno, para que ele se sinta seguro.

7. Prepare um lanche especial

Levar na lancheira uma comida que ele gosta muito pode ajudar na adaptação durante a primeira vez na escola. Então, pense em um lanche especial e prepare com carinho, para que ele sinta o seu amor na hora do lanche.

Além disso, você pode também escrever um bilhetinho e deixar na lancheira. Frases como “você está indo muito bem!” ou “parabéns, eu te amo!” podem incentivar seu filho em um momento delicado.

Se ele não souber ler, você pode pedir que uma professora leia ou pode trocar as frases por desenhos felizes.

A dica do lanche especial serve também para a volta à casa. Para mostrar que se orgulha da coragem dele, prepare um lanche da tarde bem gostoso, cheio de coisas que ele gosta. 

É como se houvesse uma ‘festa’ por este momento especial, o que vai fazer ele entender que realizou um grande feito.

meu filho chorou na primeira vez na escola

O que fazer quando o filho chora na escola?

Durante a primeira vez na escola, é normal que a criança chore, seja por saudade dos pais ou medo do desconhecido. 

Você, como pai, pode conversar antes do grande dia. Explique que está tudo bem chorar e expressar o que sente, mas reafirme que a professora pode cuidar muito bem dele e vai acolher ele sempre que for preciso.

Dessa forma, você está mostrando a ele que confia na escola e nos profissionais, além de não incentivar a ida para casa mais cedo.

Se o seu filho contar, ao voltar para casa, que chorou na escola, mais uma vez é hora de acolher e parabenizar pela bravura. Explique que é normal e, se você tiver histórias semelhantes sobre a sua primeira vez na escola, é um bom momento para contá-las.

Além disso, você pode dizer a ele que existem outras formas de liberar o medo ou a saudade. Como, por exemplo, desenhar o que sente, fazer uma cartinha aos pais ou conversar com os amigos. Afinal, é bem provável que haverão outras crianças em período de adaptação.

Se você estiver disponível para buscar o seu filho durante o dia, avise a escola que eles podem ligar para você caso a criança chore muito durante o dia. Contudo, os psicólogos não costumam recomendar essa prática, já que dificulta a adaptação.

sede da eurekka

Prepare o seu emocional e viva bem a primeira vez na escola

Como você viu, é muito importante que todos os adultos de referência da criança estejam preparados para ajudá-la a lidar com a primeira vez na escola. 

E isso não serve só para a mãe ou o pai, viu? Avós, padrinhos e demais adultos que convivem com a criança precisam mostrar segurança nesse momento. Assim, ela vai entender que todos concordam que ela é capaz de ter um dia feliz na escola.

Contudo, sabemos que é difícil ter essa preparação emocional e aceitar que o pequeno está crescendo. Para viver bem a primeira vez na escola, a terapia pode ajudar muito. 

A abordagem comportamental que usamos na Eurekka é ótima para ajudar a se livrar de pensamentos e comportamentos que possam atrasar essa adaptação.

Então, se quiser saber mais sobre os benefícios da terapia para os pais, clique aqui e saiba mais sobre a terapia da Eurekka.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.