A paixão avassaladora é necessária no começo do namoro?

Equipe Eurekka

Existe um mito sobre o amor que circula por aí, e hoje é o dia em que você vai parar de acreditar nele. E o principal problema desse mito, é que você pode acabar desistindo de relações que dariam muito certo. Mas por causa dele você acha que a relação não vale a pena e acaba desistindo. O mito do qual estou falando é o mito de que toda relação de amor precisa começar com uma paixão avassaladora.

Acontece que, em muitos casos, essa ideia não se aplica, o que não quer dizer que o relacionamento não é bom. Muitos casais felizes tem histórias lindas e longas, mesmo que o seu começo tenha sido sem grandes reviravoltas. Assim como casais que começam “pegando fogo”, esfriam e terminam.

É comum que pessoas se conheçam, passem um tempo sem sentir nada um pelo outro e, em algum momento, algo aconteça que dê início ao relacionamento. Fim. Só isso. Sem tramas, sem fogos de artifício, sem esquemas mirabolantes. E a verdade é que essas histórias também podem ser incríveis e felizes!

Por isso, siga lendo o texto para entender porque a paixão avassaladora não é a única forma de se apaixonar.

De onde vem a ideia de paixão avassaladora?

A maioria de nós aprendeu, durante a infância através dos filmes românticos, que o amor funciona mais ou menos assim: Primeiro você conhece uma pessoa. Depois você se apaixona perdidamente por ela e ela se transforma no centro dos seus pensamentos. Você pensa nela o tempo todo. Você sente arrebatado por essa paixão.

E aí, conforme a relação de vocês evolui, a paixão vai diminuindo e vai dando lugar ao amor que é uma coisa mais estável e que constrói a relação.

O problema é que isso não é sempre verdade. É claro que quando você é jovem, ainda mais quando é adolescente, e está se apaixonando pelas primeiras vezes, você vai sentir sim uma paixão avassaladora. Vai ficar o dia inteiro pensando na pessoa, imaginando o dia em que vocês vão se casar e ter filhos e tudo mais. Na sua cabeça, a história já está pronta, não é?

Mas isso acontece, porque quando você é adolescente, tudo é mais intenso. Você sente mais, se entrega mais e acha que aquele sentimento vai durar para sempre. Mas a verdade é que, esses sentimentos avalassadores não duram para sempre e nem são a fórmula mágica para o amor.

casal com paixão avassaladora

A intensidade dos sentimentos na vida adulta

Você já deve ter percebido que, conforme você virou adulto, a intensidade das experiências da sua vida diminuiu.

Quando você era criança, você ia no parque de diversões e era como se você tivesse ido para outro mundo. Você ficava a semana inteira pensando no parque de diversões, e cada brinquedo é como se fosse um planeta de um outro universo.

Mas hoje, quando você vai no parque de diversões como um adulto, é divertido, mas não é como se você fosse criança de novo, não é?

Então a maioria de nós entende que, conforme a gente cresce, a intensidade das experiências vai diminuindo. Mas parece que no amor a gente esqueceu desse aprendizado básico. E, assim, fica esperando que, mesmo depois de adulto, o amor da nossa vida vai aparecer. E que o sinal que vai mostrar que aquela pessoa é a “certa” é uma paixão avassaladora.

Mas ter uma avaliação crítica sobre o relacionamento é sempre importante para garantir que a situação em que você está é verdadeiramente boa para você. Mais importante que sentimentos avassaladores, a pessoa tem que passar confiança, propósito e responsabilidade afetiva.

Não é raro que, quando alguém entra de cabeça numa paixão, acaba ignorando sinais claros de que esse namoro pode se tornar tóxico. Afinal, sentimentos muito fortes têm uma grande chance de cegar e prejudicar o seu julgamento.

As suas relações têm um grande peso sobre a sua saúde mental e, quando elas estão sendo ruins para você, o seu bem-estar será atingido de um modo forte. Por isso, se você sente que precisa de ajuda para lidar com essa área da sua vida, clique no banner abaixo, marque sua Conversa Inicial e deixe que um dos nossos terapeutas humanizados te conduzam na jornada em direção à uma vida mais feliz!

banner terapia

Outros caminhos para relacionamentos além da paixão avassaladora

Porém não somos assim. Não precisamos ser assim. Existem centenas de milhares de casais que se formaram e que hoje vivem uma vida feliz. Casais que, quando se conheceram, não sentiram nenhuma paixão avassaladora.

Histórias que foram mais da seguinte forma: “Eu conheci uma pessoa, essa pessoa é legal e eu ela temos os mesmos objetivos. Eu gosto dessa pessoa. Ela faz sentido pra mim e pra minha vida, acho que seria legal tentar me aproximar e ver se isso é verdade.” E aí eles se conhecem ficam juntos namoram, noivam e casam.

Eu sei que às vezes parece uma coisa simples demais. Você pensa: “Se não teve algo errado na história, como pode ser amor de verdade? Precisa ter alguma confusão, alguma coisinha, alguém que não gosta de alguém, mas que depois acaba gostando.”

Porém isso não é verdade. O amor pode ser simples e existem milhares de histórias de amores simples, lindos, leves e verdadeiros. Então é isso que eu quero que você pense hoje. Que você quebre esse mito de que o amor precisa ser complicado e que ele precisa começar com uma paixão avassaladora.

Que você preste atenção em volta de você, nas oportunidades de conhecer pessoas que não arrancam seu coração do seu peito, mas que são pessoas legais, bacanas, que querem a mesma coisa que você, que tenham honestidade no namoro e que podem ser sim seu futuro marido ou sua futura esposa.

Não deixe que as suas emoções sejam a única bússola para sua vida. Quando você entender isso, aí sim você vai encontrar um amor que valha a pena viver.

psicólogo comportamental na eurekka

Trabalhe seus relacionamentos com a Eurekka

Se você se sentiu confrontado com alguma dessas questões, se vem tendo dificuldades na área amorosa e afetiva — tanto romântica quanto com família e amigos, nós podemos ajudar!

Existem fases da vida que podem ser confusas, você pode se sentir perdido, sem saber se segue ou não com o relacionamento, se está no melhor caminho ou até mesmo se superou ou não algo do passado. Por isso, é importante que nesses momentos você tenha um tempo especial para olhar para si e alguém experiente para ajudar.

E é isso que a terapia faz. Em uma sessão de terapia, você tira 1h em um dia da semana para conversar com um psicólogo que irá acolher seus sentimentos, conversar sobre o que incomoda você e então ajudar você a olhar para dentro de si e achar as respostas necessárias.

E a Eurekka é especialista em fazer isso! Com nossos psicólogos experientes e humanizados, nós realizamos mais de 5.000 sessões mensais! Ou seja, já são muitas pessoas cuidando melhor de si e adquirindo mais autoconhecimento! Seja uma delas!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 4

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.