O que é neuropsicologia, quando surgiu e qual a função

Equipe Eurekka

É um fato que a psicologia é uma área bem ampla. Relacionamentos, transtornos, emoções, aprendizado… a lista de questões humanas que um psicólogo pode abordar é imensa! Assim, a neuropsicologia surge com a função de dar uma base mais biológica para isso. 

Mas como que a neuropsicologia funciona? O que ela estuda, de onde vem? E como a psicologia mais tradicional se relaciona com essa área? Neste texto, você vai ter as respostas dessas questões, e muito mais! Ative seus neurônios para mais um texto da Eurekka! 

O que é neuropsicologia?

Para começar, o que é a neuropsicologia? Em um conceito mais amplo, é a área da ciência que se debruça sobre como o cérebro se relaciona com o comportamento humano e as funções mentais e psicológicas. Ou seja, como o cérebro constrói a mente e vice-versa.

A neuropsicologia, então, tenta entender a fundo como nosso sistema nervoso funciona e como isso se reflete nas nossas ações, emoções, memórias, raciocínios, etc. E, a partir desses paralelos, vê formas de ajudar as pessoas e compreender mais os seres humanos. Legal, né?

Além disso, a neuropsicologia tem muitas aplicações práticas. Pode ser usada para acompanhar como alguém se desenvolve a partir da idadade que tem, analisar nossas capacidades, dar respaldo para a psicologia e para a medicina, entre outros. Então, é um campo de conhecimento específico, mas com muita utilidade.

Quando surgiu a neuropsicologia?

É bem difícil definir qual a origem da neuropsicologia. Isso porque o ser humano sempre teve interesse em entender de onde vêm suas emoções, pensamentos, lembranças, etc, e como isso se liga ao corpo. Além disso, ela surge muito interligada à medicina e à psicologia. 

Por muito tempo, não se sabia ao certo qual parte do corpo era responsável por nossas funções mentais. Mas com o tempo, vários estudos de caso e experiências em laboratório, ficou comprovado que o protagonista desses processos era mesmo o sistema nervoso.

Um caso que foi chave para termos certeza disso foi o de Phineas Gage, um trabalhador que sobreviveu depois de uma barra de ferro ter atravessado a parte da frente da sua cabeça. O que chamou a atenção foi que a maior sequela desse acidente foi a perda do bom senso. 

Assim, se percebeu que o cérebro é essencial para processos como tomada de decisão, raciocínio lógico, empatia, entre outros. Em resumo, a neuropsicologia surge a partir de casos como o de Phineas Gage, em estudos de lesão cerebral, para entender como isso afeta o ser humano. 

Saiba mais: leia a estranha história de Phineas Gage aqui!

médico neuropsicólogo colocando fones no paciente deitado

O que é um neuropsicólogo?

A neuropsicologia é uma área de interface, que pode ajudar o trabalho de vários profissionais da saúde e complementa os dados e estudos deles. Então, é possível ter alguém que estude só neuropsicologia? Como trabalha um neuropsicólogo? 

Podemos dizer que um neuropsicólogo é alguém especializado nessa área, tanto na teoria quanto na prática. Ele é um estudioso que consegue transpor todos esses saberes e paralelos para algo concreto e clínico. Além disso, precisa ter uma boa base em psicologia e ciência no geral. 

Então, um neuropsicólogo aprimora diagnósticos, propõe tratamentos e conhece e usa ferramentas para análise e intervenção. Assim, o neuropsicólogo é protagonista e/ou suporte de vários trabalhos em saúde. Tudo sempre para o melhor do ser humano!

Qual a função do neuropsicólogo?

Sendo uma área com muitas aplicações práticas, o neuropsicólogo pode ter vários papéis. E, embora já tenha se expandido para além disso, ainda costuma atuar mais em pessoas com lesão. As principais funções do neuropsicólogo estão ligadas à avaliação e também à reabilitação.

A partir de aplicação de escalas, realização de exames e análise de dados, o neuropsicólogo consegue encontrar raízes para os problemas e aspectos do sujeito. Pode-se, então, ter uma análise bem mais completa do indivíduo, e até um prognóstico, além dos resultados. 

Tendo acesso a esses e outros dados, esse profissional pode então definir e preparar uma reabilitação neuropsicológica (RN). A RN se baseia em projetos com várias áreas e estímulos para ajudar pessoas com problemas ou questões neurológicas. 

Além de ser útil para casos de acidentes, a RN ajuda casos graves de epilepsia, síndromes genéticas, tumores e até intoxicações. Tudo para o desenvolver e/ou recuperar as capacidades neuronais da pessoa, para que ela tenha uma vida mais plena, capacitada e com bem-estar. 

Onde ele pode atuar?

O neuropsicólogo é um profissional que faz a diferença em qualquer local de saúde que ele atue. Isso porque ele tem ferramentas para trabalhar e ajudar diferentes idades, gravidades de caso, perfis, problemas, etc. Ou seja, pode facilitar a vida e desenvolver diversos tipos de pessoas.

Alguns dos locais em que ele pode trabalhar, e que sua atuação faz diferença são: 

  1. Hospitais;
  2. Consultórios;
  3. Escolas;
  4. ONGs;
  5. Clínicas de reabilitação;
  6. Asilos.

Qual a diferença entre psicólogo e neuropsicólogo?

Apesar de terem um nome parecido, e suas origens se misturarem, a psicologia e a neuropsicologia não são a mesma coisa. Embora tenham alvos parecidos, do modo de agir e funções humanas, acabam tendo focos bem diferentes em sua intervenção e até nos prognósticos. 

O psicólogo pensa de forma menos biológica do que o neuropsicólogo, o que já faz muita diferença, pois o olhar e a explicação mudam muito! Além disso, conhecer o sistema nervoso e suas funções é um extra muito útil para o psicólogo, mas é essencial para o neuropsicólogo. 

No dia a dia, as ferramentas também mudam. O psicólogo trabalha mais com a escuta e a fala, além de algumas escalas, então precisa de menos material. Já o neuropsicólogo, depende e interpreta escalas específicas, instrumentos de medida precisos, bases de dados… vários instrumentos!

Ou seja, são profissões diferentes, mas que coexistem. Cabe ao profissional saber diferenciar qual o olhar e foco mais adequados naquele contexto e caso, para ele mesmo usar ou encaminhar se preciso.  

Como é o mercado de trabalho da neuropsicologia?

Com o avanço das tecnologias, dos cursos, e até da compreensão da sociedade sobre a área, o mercado de trabalho está em expansão. Isso ganha ainda mais peso porque é um campo que ainda conta com poucos profissionais, por exigir bem mais formação e técnica na sua atuação. 

Assim, na neuropsicologia, há muitas oportunidades para os bons profissionais. Quase sempre estão integrados aos campos de saúde, em vários meios, para pacientes que precisam de reabilitação e avaliação. Isso acaba gerando mais visibilidade e demanda para essa profissão. 

sede da Eurekka

Clube do Livro Eurekka!

Se você gosta de conhecer mais sobre psicologia, além de vários temas sobre bem-estar, saúde, relações sociais e muito mais, venha para o Clube do Livro Eurekka! Além de entender mais sobre diversos temas super legais, você consegue cuidar e melhorar seu estilo de vida!

Ao participar do Clube do Livro Eurekka, você recebe na sua casa, todo mês, um kit exclusivo! Nele, você tem acesso ao livro tema do mês, além de vários brindes que te ajudam a entender e cuidar de diversas áreas da sua vida!

Ficou interessado? Clique aqui e se inscreva! Aumente seus conhecimentos e sua qualidade de vida, de forma divertida e informativa! 

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.