Mitomania ou primeiro de abril? Entenda a mentira compulsiva!

Equipe Eurekka

O dia primeiro de abril é o dia do ano em que as pessoas mais tomam sustos na vida — é verdade! Afinal, esse é o dia da mentira, e muita gente não resiste a contar algo absurdo só para contrariar o próximo. Contudo, se esse comportamento se repete no resto do ano, talvez estejamos falando de um caso de mitomania!

A mentira patológica é um quadro que ainda não tem muitos estudos, mas com o que já se sabe, foi possível defini-la como uma doença. Por isso, é importante ficar atento para que você consiga perceber se está lidando com um mitômano.

Nesse texto especial do dia da mentira, vamos te contar tudo sobre essa doença — o que é, causas, como lidar, tratamento, etc. — para que você possa responder alguém que mentiu e disse “feliz dia da mentira!” com “cuidado, pode ser mitomania!” Acompanhe o texto.

O que é mitomania?

Todo mundo conta mentiras de vez em quando. Ora para não magoar a outra pessoa, “seu vestido está lindo”, ora para se safar de uma bronca, “foi o cachorro quem derrubou o seu vaso de plantas”.

No entanto, indo muito além disso, a mitomania é uma condição na qual a pessoa mente de modo exagerado e sem um motivo para isso. Por essa razão, a mitomania também é chamada de mentira patológica ou pseudologia fantástica.

O dicionário da Associação Americana de Psicologia (APA) define a mitomania como “a tendência para criar, exagerar e contar mentiras, incluindo relatos sobre experiências imaginárias que podem envolver o autoengano.”

Como dito, pessoas assim mentem sem razão aparente, e em muitos casos, são mentiras bem construídas e elaboradas, quase um roteiro de filme. É comum que pessoas que sofram dessa condição sintam um impulso difícil de controlar de mentir, mesmo que isso faça mal para elas.

Essa doença pode surgir em idades mais novas, como a adolescência, que vai piorando até afetar sua saúde, família, emprego ou outras áreas da vida.

Por ser uma doença ligada ao comportamento, é importante que, desde a infância, a criança esteja em um ambiente que estimule a verdade. Assim, a chance de a pessoa desenvolver mitomania é muito reduzida.

imagem de mitomania com o boneco pinóquio com o nariz grande

O que a ciência fala sobre a mentira?

A mitomania não é uma área com muita pesquisa envolvida. Existem progressos, mas estão acontecendo de forma lenta.

No entanto, um estudo publicado na Nature Neuroscience em 2016 revelou que a dessensibilização está relacionada com a mentira.

O estudo chamado “Como o cérebro se adapta a desonestidade (em inglês)” mostrou que contar pequenas mentiras pode dessensibilizar o cérebro para as emoções negativas associadas com a mentira — culpa, medo, ansiedade —. 

A pesquisa buscou analisar a amígdala, parte do cérebro associada com as emoções, e descobriu que a resposta emocional para a mentira diminuiu a cada vez, enquanto as mentiras se tornavam cada vez maiores e absurdas. Também revelaram que quedas maiores nas respostas da amígdala prediziam mentiras maiores no futuro.

Quais os sintomas e características da mitomania?

Existem alguns sintomas e características inerentes a quem tem mitomania. Um deles é a mentira excessiva, na qual é mais comum que a pessoa conte mentiras muito mais do que verdades. Assim, ela vive inventando histórias e contando inverdades para não ser descoberta.

Além disso, não existe uma razão para a mentira. Enquanto a maior parte das pessoas mente por alguma razão, o mitômano mente apenas por mentir. Isso pode acontecer por anos a fio e as pessoas podem até atribuir isso a um traço de personalidade e lembrarem do mitômano por isso.

Por fim, é importante dizer que a mitomania não é sintoma de alguma outra doença, até o momento. Apesar dos mitômanos poderem ter outros transtornos ou doenças, como depressão e ansiedade, não existem estudos que comprovem que a mitomania é sintoma de algum desses outros fatores.

Se você se interessou em saber mais sobre os traços da mitomania, temos certeza que você vai adorar conhecer o nosso clube do livro! Todo mês, na porta da sua casa, um kit especial sobre um tema diferente! Você recebe um livro, cards com dicas, adesivos, livretos e muito mais! Assine clicando no banner.

Banner clube do livro

Como lidar com alguém com mitomania?

“É só lidar como qualquer outra pessoa, isso não causa problemas.” Mentira! Feliz primeiro de abril! 

Reflita um pouco, agora: Se um mitômano pode mentir a qualquer hora, em qualquer lugar, é possível ter algum tipo de confiança nessa pessoa? Claro que não.

Esse é o maior problema de quem convive com quem tem mitomania: a falta de confiança. Você simplesmente não é capaz de acreditar em nada do que a pessoa diz, pois fica com receio de qualquer coisa ser uma mentira. 

Existem maneiras de lidar com isso, no entanto, que podem ajudar você a lidar melhor com essa situação.

Entenda que não é algo pessoal

A pessoa que tem mitomania não está mentindo porque não gosta de você ou está escondendo algo. Ela está mentindo porque ela não é capaz de não mentir. Às vezes, a pessoa mitômana nem percebe ou pretende mentir. Então calma, não leve para o coração.

Saiba que ela não quer ser descoberta

A pessoa que está mentindo não quer ser pega mentindo. Ela não quer perceber que o que está contando é uma farsa, e vai fazer de tudo para que você pare de achar que ela está mentindo, mesmo que seja óbvio. Se você ficar irritado com essa resistência, se afaste e diga que não quer conversa enquanto a pessoa não for honesta.

Pergunte para outras pessoas

Se a pessoa que está mentindo envolver outras pessoas, ou se a história aconteceu em um lugar onde mais alguém estava presente, como uma escola, por exemplo, pergunte para os outros. Assim, caso a outra pessoa não seja um mitômano também, ela irá te contar exatamente o que aconteceu, e você vai saber a verdade.

arte sobre mitomania

Se nada der certo, corte a relação

Vamos combinar que ninguém precisa manter uma relação com alguém que só te engana, certo? Seja com amigos ou com o cônjuge, se sentir enganado e não poder confiar no outro é um péssimo indicador. Por isso, se você não quer se submeter a isso, encerre a relação. Pode ser difícil, mas vai te fazer bem.

Quer fazer mais amigos? Leia Como fazer amigos: 10 maneiras de aumentar seu círculo de amizades

Existe tratamento para a mitomania?

Essa é uma questão muito complicada por alguns motivos. Primeiro, porque não existem remédios que podem ajudar alguém a “mentir menos”. 

Em segundo lugar, é fato que a psicoterapia pode, sim, ajudar. No entanto, o problema é que estamos lidando com um mitômano, então se essa pessoa decidir começar a psicoterapia para resolver esse problema, ela pode começar a mentir até mesmo para o terapeuta!

Como dito, a pessoa pode mentir mesmo sem perceber ou até sem intenção de mentir, e caso isso aconteça, a relação com o terapeuta — que deve ser a mais verdadeira possível — já fica prejudicada.

Então, sim, existe tratamento para a mitomania, mas pode ser um processo que demanda mais tempo que o necessário. O terapeuta pode desenvolver um plano de ação que irá ajudar quem tem mitomania a diminuir os efeitos da mentira na sua vida, até a condição sumir.

sede eurekka

Faça seu tratamento com a Eurekka

Como falamos, o tratamento de mitomania pode ser difícil, pois a pessoa pode mentir para o terapeuta e atrapalhar o progresso da terapia.

No entanto, não deixe isso te desencorajar. A terapia é um ambiente onde você pode ser você mesmo. É um local de liberdade, que te permite trazer qualquer problema que afete a sua vida e, em troca, receber um tratamento de qualidade que irá, aos poucos, resolver o seu problema.

A Eurekka possui psicólogos humanizados e de alta qualidade. Nós atuamos com abordagens baseadas em evidências científicas, e temos certeza que seremos capazes de ajudar você. Todos os nossos pacientes saíram da terapia com suas dores curadas, e você pode ser o próximo.

Então agende a sua primeira sessão e comece a montar o seu plano de ação. Assim, aos poucos, você será uma pessoa livre das mentiras.

Para mais conteúdo gratuito, siga as redes sociais: Youtube, Instagram, Facebook e TikTok.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Leave a Reply

Your email address will not be published.