Como impor limites e ter uma vida mais leve

Equipe Eurekka

Você já se sentiu desrespeitado, mas não soube como impedir ou reagir a isso? Essa é uma situação muito difícil de lidar, ainda mais quando acontece com frequência. Por isso, é muito importante saber como impor limites e evitar essas situações que machucam tanto. 

Nós somos seres relacionais, só existimos e nos movemos em relação ao outro, sendo quase impossível viver em solidão constante. Assim, já que estamos sempre em contato com o outro, o que vai acontecer se em todas as nossas relações nós formos desrespeitados? O que será de nós se não conseguirmos impor limites?

São perguntas muito necessárias. Por isso, no texto de hoje, vamos falar sobre a importância de estabelecer uma linha até onde o outro pode ir e como aprender a fazer isso.

Boa leitura!

Impor limites é importante?

Se você leu a introdução, essa pergunta já foi respondida, certo? Sim, impor limites é muito importante. Afinal, se você não mostrar ao outro até onde ele pode ir, como ele vai saber o que pode falar/fazer com você e o que fere seus sentimentos e deve ser evitado?

Mas esse recado só pode ser passado ao outro, quando ele já ficou claro para você. Ou seja, você só pode falar para as pessoas que convivem com você qual o seu limite, se você se conhecer o bastante para entender o que é saudável para você e o que não é. 

E para isso é necessário uma boa dose de autoconhecimento

Benefícios de impor limites

O primeiro benefício de impor limites ao outro é: você vai evitar se machucar e se desrespeitar.

Imagine, por exemplo, um casal de namorados. A mulher não se sente pronta ainda para ter uma relação sexual, mas ela não expressa isso ao parceiro e acaba chegando ao ato sem querer de fato estar ali.

Assim, ela se arrepende daquilo e sente que extrapolou uma barreira que ela não desejava, causando arrependimento e dores emocionais. Mas, se ela tivesse conseguido impor os limites, ela se sentiria mais leve e mais tranquila em relação a si mesma e ao relacionamento. 

Outro benefício é a sensação de controle. Você concorda que é muito ruim sentir que está sendo levado pela maré e não consegue assumir o controle do que acontece com você? 

Pois é, quando você aprende a impor limites, você consegue pensar melhor sobre suas ações e lidar melhor com as ações do outro em relação a você. Assim, você tem conversas mais assertivas, sente que se respeita e é respeitado, toma decisões melhores e sabe quais pessoas você quer manter por perto!

Além disso, ao impor limites, você evita muitas situações desagradáveis, se sente mais verdadeiro consigo mesmo e evita muitos arrependimentos.

Ter limites é o mesmo que ser autoritário?

Não, impor limites não é ditar como o outro deve agir, mas é se conhecer o suficiente para entender o que não faz bem para você e saber comunicar isso ao outro de forma empática e assertiva.

Não é sobre querer controlar tudo, pois isso é impossível, mas é fazer de tudo para que o respeito seja o pilar das suas relações.

De onde vem essa passividade?

A passividade de aceitar tudo sem impor limites vem de diversas situações, como por exemplo:

  • O desejo de agradar a todos;
  • Autoestima baixa;
  • Falta de autoconhecimento;
  • Carência;
  • Medo de afastar o outro.

Como impor limites aos filhos?

Impor limites aos filhos pode ser uma tarefa difícil, ainda mais quando os pais se confundem no papel de amizade e maternidade/paternidade. 

Mas, em todo caso, é importante conversar com os filhos, explicar o que eles podem e não podem fazer e, quando uma regra for quebrada, mostrar isso a eles e não deixar passar em branco.

Não é sobre passar a mão na cabeça e nem bater nos filhos, afinal, os dois extremos podem ser perigosos. Mas é sobre educar.

Por exemplo, vamos supor que o filho tenha comprado com o cartão de crédito dos pais, sem pedir, acessórios para o jogo dele. Assim, ao invés de gritar, os pais vão conversar, explicar o porquê disso ter sido errado e descontar o valor da mesada dele. Assim, ele vai entender o limite e aprender sobre o valor do dinheiro. 

Percebe como impor os limites não é sobre ser autoritário? Mas é tomar atitudes práticas para que os filhos entendam o porquê daquela ação ter passado dos limites e que aquilo não deve ser repetido. 

duas mulheres conversando sobre impor limites no trabalho

Como impor limites no trabalho?

Nas relações interpessoais no trabalho, é comum que ocorram situações que deixam você desconfortável.

Por exemplo, você sente que está ficando com a maior parte das tarefas, que um colega de trabalho faz brincadeiras inapropriadas, que seu chefe não tem dado a assistência devida e outros.

E quando situações como essa acontecerem, é importante que você estabeleça limites através da sinceridade e da assertividade. Você pode falar assim: “Olha, tem acontecido essa situação e eu tenho me sentido mal com isso. Nós poderíamos conversar sobre isso para chegarmos a uma solução?”

Assim, você vai conseguir mostrar ao outro seus limites, mas sem ser grosseiro ou autoritário

Como impor limites nos relacionamentos

Seja nas amizades, relações amorosas ou familiares, é importante que você entenda que não é só porque aquela pessoa é querida para você, que ela pode tratar você de qualquer maneira.

Pode ser que certa pessoa seja um amor, mas há certas atitudes dela que tocam na ferida. E, por ser alguém com tantas qualidades, você acaba deixando passar e achando que não vale a pena falar sobre isso.

Mas a verdade é que, justamente por ser uma pessoa tão próxima, amorosa e querida, é que você deve falar com ela sobre como se sente. Pois, se ela é uma pessoa que faz parte do seu convívio e você zela por ela, essa convivência precisa ser saudável para ambos.

Então, tome coragem e seja sincero. Sempre de modo gentil e assertivo!

silhueta de mulher contra o sol representando a liberdade de impor limites

Como impor limites a você mesmo

A impulsividade e o desejo de agradar o outro são dois fatores que podem levar você a tomar atitudes das quais você se arrepende depois. 

É importante você ter em mente que a sua paz é o árbitro para todas as coisas, portanto, se você não sente tranquilidade em determinada situação, não se force para continuar nela e agradar o outro. 

Outro ponto importante é que você conheça os seus princípios e se mantenha fiel a eles. Lembre que situações e pessoas passam, mas as memórias e marcas ficam para sempre. Por isso, antes de abrir mão de quem você é, pense duas vezes se você quer mesmo quebrar os seus próprios limites.

Por fim, o autoconhecimento é a chave principal para você conseguir impor limites. Para que você consiga saber até onde é saudável você ir, é preciso que você saiba quem você é, o que te move e aonde você quer chegar.

Assim, ao ter essas respostas, você vai conseguir dizer “não” com mais facilidade. 

O que fazer quando não me respeitam?

Quando você se sente desrespeitado, o primeiro passo é conversar de modo sincero com essa pessoa. Explicar o que está acontecendo, como você se sente e o que poderia ser feito para melhorar isso.

Caso a pessoa entenda e mude, está resolvido! Mas caso ela comece a argumentar e se recuse a mudar, a melhor atitude é manter um limite saudável dessa pessoa.

Muitas vezes, não dá pra cortar ela do seu convívio, ainda mais se for um familiar ou colega de trabalho/estudo, mas você pode estabelecer uma zona de segurança daquela pessoa. Começar a abordar menos assuntos com elas, não dar corda quando ela fizer algo que incomoda você e mostrar, com maturidade, que ela não pode agir de qualquer maneira com você.

Mas tudo sem brigas, hein?!

sede da Eurekka

Aprenda a se impor com a Eurekka

Como falamos acima, o autoconhecimento é uma ferramenta preciosa na hora de impor limites. Afinal, para saber o que machuca você, quais são seus gostos e princípios, você precisa se conhecer, certo?

E a melhor maneira de começar a conhecer a si mesmo é com a terapia! Ao falar com um psicólogo, e o mais importante, ao se ouvir falando, você descobre coisas sobre você que estavam adormecidas e você não tinha dado tanta atenção assim.

Dessa forma, você começa a perceber as nuances do seu ser, passa a se amar mais e, consequentemente, a impor mais limites ao outro e a si mesmo!

E se você quer que seja um Psicólogo Eurekka a ajudar você nessa caminhada, clique no botão e marque sua Conversa Inicial!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.