Hormônios: o que são e para que servem no corpo

Equipe Eurekka

De uma coisa você pode ter certeza: seu organismo é muito complexo. Já parou pra pensar em quantas dezenas de coisas estão acontecendo no seu corpo agora? Respiração, digestão, sensação… seu corpo organiza várias funções ao mesmo tempo! E os hormônios são uma parte essencial disso.

Mas o que são hormônios? E por que eles são tão importantes no corpo? Para entender os hormônios eu preciso saber todos os nomes difíceis? Calma! Nesse texto vamos explicar o que são hormônios, como eles se organizam e agem no corpo, e também falar dos mais importantes para sua saúde mental, assim como algumas doenças.

Então, continue com a gente e entenda mais sobre o corpo humano!

O que são hormônios

Hormônios são, em resumo, substâncias químicas, produzidas, no geral, por glândulas. Elas transmitem informações pelo corpo, através da corrente sanguínea, e podem aumentar, diminuir ou até mudar uma atividade. Assim, são como mensageiros do corpo, que ligam várias partes distintas.

Mas já ouviu falar na frase “Não culpe o mensageiro”? Nesse caso, ela não é verdade. O excesso ou falta de hormônios pode causar grandes problemas e até doenças, como veremos mais pra frente. Então, é essencial conhecermos essas substâncias, suas funções, e como elas trabalham no nosso corpo.

O sistema endócrino e os hormônios

Esses hormônios e glândulas se organizam e se articulam no sistema endócrino. O qual é um conjunto formado pelas glândulas endócrinas e hormônios, que mesmo sem contato direto, trabalham juntos. Assim, as glândulas produzem, armazenam e liberam hormônios no corpo, que levam a informação necessária para outras partes.

Esse sistema é vital para a regulação e equilíbrio químico, pois é a partir dele que muitas funções do corpo ocorrem, como o metabolismo. Esse sistema pode ser afetado pelas fases da vida, por fatores genéticos e pelo mundo externo. 

Quais glândulas secretam hormônios?

Viu que, quando falamos de glândulas, especificamos que eram endócrinas? Isso é porque há mais de um tipo. As exócrinas não liberam hormônios, nem nada que caia no sangue; um exemplo são as sudoríparas,responsáveis pelo suor. Já as que produzem hormônios são mistas ou endócrinas (por isso o nome!).

As principais glândulas do sistema endócrino são:

  • Glândula pineal;
  • hipotálamo;
  • hipófise;
  • tireoide;
  • paratireoide;
  • pâncreas;
  • adrenais;
  • testículo;
  • ovário.

glândulas que produzem hormônios

8 hormônios ligados ao psicológico e ao comportamento

Certo, já vimos o que é o sistema endócrino e qual sua importância. Agora vamos entrar mais a fundo? Afinal, os hormônios são essenciais para vários processos do corpo, e isso inclui nossas emoções e ações. Tanto que uma desregulação pode ter vários efeitos no nosso bem-estar mental. Vejamos alguns deles.

Cortisol

Talvez você já tenha ouvido falar dele como “hormônio do estresse”. Esse hormônio é produzido pela glândula adrenal e costuma surgir em situações de tensão, ou durante a prática de atividade física. Ele tem a função de deixar o corpo mais alerta, preparado para enfrentar um perigo e para nos dar energia.

Com isso, o cortisol é importante, mas tem alguns perigos. Isso porque ele é danoso se liberado em excesso, com muita frequência e por muito tempo. Assim, ele te deixa mais irritado, tenso e/ou eufórico e pode causar estresse crônico. 

Adrenalina

Assim como o cortisol, a glândula adrenal também produz a adrenalina. Você pode não ter ouvido o termo, mas a galera dos esportes radicais conhece muito bem, porque ela está relacionada a situações de estresse e/ou quando o corpo precisa estar alerta.

A adrenalina é importante para nossa sobrevivência, assim como o cortisol. Mas, se ela se fizer presente quando não é necessária, pode causar problemas. Pois, a adrenalina recorrente pode nos deixar angustiados, ansiosos, irritados e inquietos, e também está ligada à síndrome do pânico

Dopamina

A dopamina é um dos hormônios mais importantes do corpo e o hipotálamo é quem libera essa substância. Ela está ligada à nossa motivação e percepção de prazer e recompensa por uma ação. Sem a dopamina, nossa felicidade se reduz muito! Então, esse hormônio pode aparecer em qualquer momento de satisfação.

Porém, a dopamina está muito ligada aos vícios em geral, pois eles “sequestram” sua liberação. Além disso, a dopamina em excesso, por fatores genéticos, está ligada à esquizofrenia. E a falta de dopamina pode te deixar deprimido, ou seja, o equilíbrio é essencial! 

Estrogênio

O estrogênio é um dos hormônios sexuais e é bem mais comum em pessoas que menstruam, pois é mais produzido nos ovários. Ele é essencial para o ciclo menstrual e para que se desenvolvam traços como o aumento de pêlos pubianos e dos seios; ele também ajuda na cognição e no tônus físico. 

Assim, a falta de estrogênio contínua, como na menopausa, gera alterações de humor, irritabilidade, cansaço e falta de atenção.

Melatonina

Hoje em dia, nas farmácias, há cada vez mais suplementos de melatonina. Mas para que serve? Esse hormônio, secretado pela glândula pineal, é responsável pela sonolência e qualidade do sono. Costuma ser liberada à noite, devido à diminuição da luz. Sem ela, nosso sono fica desregulado, e podemos ter insônia.

Por isso é que não é recomendo se expor à luzes artificiais antes de dormir, pois com a presença da luz a glândula pienal não produz melatonina como deveria.

E para saber por que tomar melatonina, clique nas palavras grifadas e descubra!

Ocitocina

Esse hormônio também é essencial e ficou famoso como “hormônio do amor”. A ocitocina é produzida no hipotálamo e liberada pela hipófise e está ligada à felicidade e ao bem-estar. É através da ocitocina que desenvolvemos apego, empatia e afeto.

Ou seja, quando a produção desse hormônio baixa, esses traços ficam reduzidos e podemos também ter o bem-estar comprometido.

Progesterona

A progesterona é outro hormônio sexual, como o estrogênio, e também é produzida em sua maioria pelos ovários. Esse hormônio tem função de regular o ciclo menstrual, pois sua queda leva à menstruação (e à TPM!).

Além disso, atua na regulação do humor e do sono. O déficit de progesterona se liga à insônia, ansiedade e irritabilidade; e seu excesso gera queda na libido e fadiga.

Testosterona 

Esse também é um dos hormônios sexuais, no entanto, é produzido em sua maior parte pelos testículos, sendo mais abundante em homens. A testosterona desenvolve traços sexuais como engrossamento da voz e aumenta a libido, o vigor e o desempenho físico.

Então, sua falta pode causar fadiga, redução do desejo sexual e baixa motivação. Já seu excesso gera aumento de colesterol. 

banner eurekka med

Doenças ligadas aos hormônios

Deu pra perceber como os hormônios são essenciais e atuam em várias áreas né? Além disso, foi possível ver como seu desequilíbrio pode ter vários impactos na saúde física e mental. Então, confira algumas doenças específicas causadas pelo desequilíbrio de hormônios.

Hipo e hipertireoidismo 

O nome até é parecido, não é? Mas, apesar disso, são quase opostas. Ambas são causadas por um problema da tireoide, que produz hormônios (T3 e T4) de forma desregulada. 

No hipertireoidismo produz demais, e no hipo, não o bastante. Assim, esse desequilíbrio gera vários problemas se não forem tratados por um profissional de saúde e feito o uso de remédios. Segue, abaixo, uma lista dos principais problemas causados pelos dois tipos de desequilíbrio.

problemas causados pelo desequilíbrio de hormônios

Gigantismo

Um dos hormônios que não falamos aqui, mas que também é essencial, é o hormônio do crescimento (GH). Ele é produzido pela hipófise e tem função de regular o metabolismo e promover o crescimento do corpo, em especial nas crianças. Porém, nessa faixa etária, a produção exagerada do GH pode causar gigantismo.

Gigantismo é uma doença rara, em geral, ligada a um problema na hipófise que libera GH demais na infância. Além de tornar a pessoa muito alta por causa do aumento dos ossos, pode gerar insuficiência cardíaca, fraqueza e problemas de visão.

Síndrome do ovário policístico (SOP)

Essa síndrome é bem comum: 5 a 17% das pessoas com ovários podem ter essa doença. Esse é um problema endócrino em que a desregulação do corpo produz testosterona demais, e são formados pequenos cistos nos ovários. Não se tem certeza da causa, mas alguns efeitos são:

  • Menstruação irregular;
  • acne;
  • ganho de peso;
  • excesso de pelos.

sede da Eurekka

A Eurekka pode te ajudar com os hormônios

Que bom que você chegou até aqui! Esperamos que o texto tenha ajudado você a entender mais sobre esse assunto tão importante.

E, se ao ler esse texto, você se identificou com algum sintoma e suspeita que há algum problema na produção dos seus hormônios, pode ser uma boa ideia consultar um especialista e dar uma conferida na sua saúde, não é mesmo?

Afinal, pode ser que algum problema que incomode muito você possa ser resolvido de forma prática com a ajuda de um profissional! Não seria bom viver de uma forma mais leve e cheia de autoconhecimento?

E aqui na Eurekka Med, nós temos profissionais capacitados e humanizados para avaliar você e indicar a melhor forma de tratar e cuidar da sua saúde. Ficou interessado? Então clique aqui e saiba como marcar uma consulta!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Equipe Eurekka

2 replies on “Hormônios: o que são e para que servem no corpo”

Oi, Victor! Na verdade, a dopamina atua tanto como neurotransmissor e hormônio, sendo produzido pela glândula adrenal, no segundo caso!

– Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.