Aprenda agora tudo sobre hipomania e saiba 3 dicas de como lidar 

Equipe Eurekka

Falar sobre hipomania é algo que, de maneira geral, causa uma certa confusão nas pessoas. Pensando nisso, vamos trazer esse assunto de forma que você aprenda tudo sobre hipomania e saiba 3 formas de lidar com ela. 

Quando falamos em bipolaridade, sempre estamos falando em mania ou hipomania, pois esse é o sintoma que diferencia o Transtorno Bipolar dos demais. Mas, afinal, você já pensou sobre como ela afeta a vida das pessoas? 

O que é hipomania?

A hipomania é conhecida como uma mudança no humor, capaz de deixar a pessoa mais agitada, eufórica, com mais energia. Além disso, a pessoa pode se tornar mais irritável, brigar com pessoas próximas e ficar um pouco impaciente. 

É interessante perceber que, na maioria dos casos, a pessoa não percebe que está com o humor alterado. Isso porque a pessoa acredita que esteja apenas vivendo uma fase mais “agitada” em sua vida. Por essa razão, é mais fácil que familiares ou amigos vejam essa mudança do que o sujeito. 

Sendo assim, é importante que o diagnóstico seja feito. Ele permitirá que a pessoa entenda suas fases e consiga monitorá-las, ajudando a entender quando estiver entrando em um novo episódio hipomaníaco. 

Leia também nosso texto sobre transtorno bipolar

Qual a diferença entre mania e hipomania?

Os sintomas da mania e da hipomania são muito parecidos um com o outro. No entanto, a intensidade deles na vida da pessoa é bem diferente. Episódios de mania são bem mais intensos e podem causar mais prejuízo para o indivíduo, enquanto os episódios de hipomania são mais leves e sutis.  

Portanto, pense nos sintomas típicos desses quadros: sono reduzido, sensação de grandeza (tipo se achar a “última bolachinha do pacote”, sabe?), muita energia e disposição, fala mais que o habitual. 

Logo, em casos de mania, os sintomas acima citados são muito presentes. A pessoa pode dormir cerca de 2 horas por dia, se achar a mais incrível do mundo, fazer várias atividades e ter o pensamento muito acelerado. Já em casos de hipomania, esses mesmos sentimentos seriam bem mais fracos, apenas mais elevados do que seria o seu humor normal. 

No entanto, alguns sintomas seriam exclusivos da mania, como questões psicóticas, delírios, alucinações ou colocar sua vida em risco; alguns casos, ainda, podem necessitar de internação hospitalar. 

menina com hipomania

Quais os sintomas da hipomania?

Primeiro, é vital dizer que, quando uma pessoa está em hipomania, há uma alteração nos seus neurotransmissores. Ou seja, a pessoa não está em seu funcionamento normal, não é algo que ela consegue controlar ou mudar como quiser.

Para isso, é útil pensar em pilares básicos que expliquem os sintomas da hipomania no corpo do indivíduo:

  • Humor: o humor fica mais elevado, a pessoa pode até entender que está mais alegre ou feliz, ficar mais criativa e disposta para realizar suas atividades do dia a dia.
  • Atividade motora: o pensamento fica mais acelerado, a pessoa se distrai com mais facilidade, tem mais energia e rapidez para agir e consegue coordenar diversas atividades ao mesmo tempo.
  • Irritabilidade: é possível também que a pessoa fique irritada com mais facilidade, por vezes, até agressiva. Perde a paciência com mais frequência e tem menos tolerância em algumas situações.

Hipomania bipolar

Uma das questões que mais causa confusão em relação ao tema é o diagnóstico de Transtorno Bipolar por conta de um episódio de hipomania. É vital entender que um episódio de hipomania (atual ou anterior), seguido de um episódio depressivo (atual ou anterior) é suficiente para realizar o diagnóstico. 

Essa é a característica principal do transtorno, visto que a bipolaridade se caracteriza por períodos alternados de depressão e mania/hipomania. Portanto, mesmo que o quadro hipomaníaco tenha sido há anos, ele é considerado para diagnosticar o sujeito. 

Além disso, é considerado um tempo de pelo menos quatro dias consecutivos de sintomas para que seja possível identificar o episódio e essa identificação é realizada de forma clínica, com um profissional capacitado para isso. 

O que pode causar hipomania?

Como você já sabe, a hipomania é um traço do transtorno de humor bipolar. Dessa forma, não há uma causa específica para esse sintoma. 

Quando falamos em transtornos mentais, falamos em causas diversas para a sua existência. Então,  o ambiente, a genética, o estilo de vida, a infância, entre outros, podem ser gatilhos para a hipomania. 

Além disso, já se sabe sobre a importância do fator genético para alguns transtornos como o bipolar. Ou seja, pessoas com familiares próximos que têm transtorno bipolar possuem uma chance maior de desenvolver a doença.

Por fim, é válido dizer que episódios de humor podem ser ocasionados, inclusive, por uso de medicamentos. Portanto, para alguns organismos, é possível que o uso de algum medicamento origine um quadro hipomaníaco em alguém que já estava suscetível a isso. 

Se você refletiu e percebeu que você ou algum conhecido pode ter sinais e sintomas de Transtorno Bipolar, consulte um psiquiatra ou psicólogo aqui da Eurekka. Com a avaliação de um profissional, fica muito mais fácil saber se você possui algum transtorno ou não.

banner psiquiatria na Eurekka

Quais os impactos da hipomania na vida da pessoa?

Como qualquer outro sintoma, a hipomania irá impactar a vida do indivíduo. Afinal, como você viu, ela afeta o humor, a atividade motora e pode deixar a pessoa mais irritada. 

Por isso, entender os sintomas é vital para lidar com o impacto que isso pode ter. Por exemplo, uma pessoa em episódio de hipomania pode acabar entrando em conflito com outras pessoas devido a sua irritabilidade. 

Ou então, pode se comprometer com diversas tarefas ao mesmo tempo, já que em estado de hipomania, a pessoa costuma estar mais agitada e energizada. 

Ainda, impactos de saúde podem ser uma realidade. Afinal, a necessidade de sono do sujeito tende a diminuir, por vezes, dormindo 2 ou 3 horas por noite. 

Logo, percebemos que impactos na vida social, profissional e pessoal do sujeito podem ocorrer. Por isso que se torna vital a educação sobre esse assunto. Muitas vezes, a pessoa com hipomania não sabe que está sofrendo com isso e que é possível tratar. 

Qual o tratamento para a hipomania?

Da mesma forma que outros sintomas que envolvem transtornos mentais, o tratamento ocorre por meio de psicoterapia e medicamentos, sendo orientado por psicólogo e psiquiatra. 

Sendo assim, a terapia é vital. Ela irá possibilitar a criação de hábitos mais saudáveis e outras formas de lidar com as consequências do quadro de humor alterado. Com isso, a pessoa se torna menos sujeita aos impactos negativos do episódio. 

Além disso, tratamentos com medicamentos estabilizadores de humor são necessários. Logo, é essencial procurar um psiquiatra para fazer essa orientação. 

Por fim, ambas as formas de tratar são vitais para ajudar o paciente e a família com as alterações de humor, tornando a vida do sujeito mais funcional e saudável. 

Leia essa texto e saiba como escolher um bom psicólogo!

escrita terapêutica

3 dicas para lidar com a hipomania

Por fim, sabendo que a hipomania pode impactar a vida do indivíduo de várias formas, é muito bom ter informação sobre maneiras de lidar com o quadro de humor alterado. 

Saiba os gatilhos

É importante que a pessoa saiba monitorar e perceber ações que antecedem o episódio de hipomania. Afinal, se ela puder se dar conta disso, ficará mais fácil prever essa situação.

Além disso, é possível trabalhar esses gatilhos em terapia para que seja possível evitá-los em outros momentos. 

Tenha um diário de sentimentos

Como você já sabe, a hipomania é um episódio de alteração no humor. Por isso, é útil pensar em monitorar o humor através de um diário de sentimentos, concorda? 

Além de ser positivo o ato de escrever, ele ainda funciona como um complemento ao item anterior. Dessa forma, ao colocar no papel o que sente, você também monitora os gatilhos em caso de um novo episódio. 

Faça o tratamento com dedicação

Por fim, mas não menos importante: se dedique ao tratamento. O melhor tratamento para os transtornos de humor é a relação entre medicamentos e psicoterapia

Pensando nisso, o sujeito é ativo no processo da terapia e é uma peça essencial no próprio tratamento. Portanto, tenha a certeza de que é possível viver uma vida funcional e saudável, tratando os episódios hipomaníacos. 

sede eurekka

Você pode melhorar a hipomania na Eurekka

Sendo assim, como dito até aqui, é vital que a pessoa tenha acesso a atendimento psiquiátrico e psicológico. Dessa forma, ela vai poder receber o melhor desfecho para a sua situação

A Eurekka conta com uma equipe de saúde mental completa, com profissionais responsáveis e éticos. É por esse motivo que nos tornamos a maior clínica de saúde mental online do Brasil!

Por isso, caso você queira saber mais sobre atendimento psiquiátrico aqui na Eurekka, você pode ver todos os médicos que trabalham conosco e agendar sua consulta para tratar sua condição

Além disso, caso você tenha interesse em psicoterapia, temos uma equipe muito boa, que pode ajudar você. É só clicar aqui para conhecer como funciona a terapia e todas as vantagens que ela oferece.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.