Gagueira: o que é, causas, sintomas, diagnóstico e tratamento

Equipe Eurekka

A gagueira é um distúrbio que afeta muitas pessoas, podendo causar desconforto em diversas relações sociais, como apresentação de trabalhos na faculdade, reuniões no trabalho e até mesmo encontro com os amigos.

Por isso, é importante saber mais sobre o assunto e encontrar formas de lidar com a situação. Assim, você pode melhorar não só o modo como se relaciona com o outro, mas como se relaciona consigo mesmo, de forma a se olhar com mais carinho, ter mais paciência consigo e colocar em prática técnicas que podem ajudar a melhorar.

E se você quer entender mais sobre tudo isso, siga até o fim este nosso guia super completo!

Boa leitura!

O que é a gagueira?

A gagueira é a interrupção da fluência verbal. Ou seja, se a fluência é o ato de se comunicar de maneira clara, contínua e sem esforço, a gagueira é o que faz com que a pessoa tenha mais dificuldade em se comunicar de forma fluida.

Sendo que essa interrupção pode se manifestar tanto na forma de repetição de palavras/sílabas ou no prolongamento das mesmas. 

E, segundo o Instituto Brasileiro de Fluência, a gagueira é o sintoma e não uma doença em si, apesar de ser normal que se utilize o termo para denominar tanto a desordem quanto o sintoma.

Por isso, é necessário, além de tratar a gagueira em si, entender o que a está causando.

Quais as possíveis causas?

Ainda segundo o Instituto Brasileiro de Fluência, pesquisas têm indicado que umas das possíveis causas da gagueira é um processamento sensório-auditivo prejudicado ou um mecanismo de sincronização ineficiente.

Além disso, estudos na neuroquímica apontam que a hiperatividade no sistema neurotransmissor dopaminérgico também pode ser uma das causas da gagueira. 

Por fim, pesquisas também têm mostrado que ocorre uma disfunção primária no hemisfério esquerdo, que, no geral, é responsável pela fala verbal e funções linguísticas. 

Sintomas da gagueira

Alguns sintomas da gagueira são:

  • Prolongamento de sons;
  • Repetição de sons e sílabas;
  • Muito uso de interjeições;
  • Estresse e ansiedade ao falar em público (o que pode ser um agravante na gagueira);
  • Movimentos motores involuntários, como o tremor de lábios;
  • Dificuldade em se comunicar de forma eficaz e fluida.

Como é feito o diagnóstico e tratamento?

É vital que você saiba que todo mundo pode ter dificuldades com a fluência de vez em quando, em especial as crianças, uma vez que elas ainda estão desenvolvendo a fala e podem se embolar. Ou até mesmo acabar atropelando as palavras por conta da agitação e entusiasmo para contar algo.

Por isso, não é só porque alguém, ou você, teve alguns dos sintomas acima que o diagnóstico ocorre, pois deslizes surgem e são normais.

O quadro se torna um problema quando a dificuldade com a fala se estende por muito tempo, em geral por mais de 6 meses, e em vários contextos diferentes

E, caso isso ocorra, o diagnóstico oficial deve ser feito por um fonoaudiólogo. Também é ele quem deverá tratar, de modo que esse profissional use de técnicas terapêuticas para ajudar a pessoa a melhorar a fluência.

Algumas dessas técnicas são: exercícios de controle muscular, treinos para falar mais devagar e utilizar mais pausas silenciosas.

Por fim, vale lembrar que quanto mais cedo identificar a gagueira, melhor será para tratar o problema. Por isso, o ideal é que o diagnóstico ocorra já na infância, mas nada impede que ele ocorra na vida adulta.

Saiba mais: Gagueira Infantil

homem de jaqueta preta falando em público sem gagueira

Práticas que podem aliviar a gagueira

Confira agora práticas simples que ajudam a melhorar a fluência da fala:

Ler em voz alta

Ler em voz alta de forma clara e pausada pode ajudar muito! Isso porque a pessoa irá treinar a respiração nos momentos de fala, dificuldade muito comum em quem tem gagueira.

Assim, ao ler com pausas e no tempo certo, é possível ir se acostumando com a respiração entre as falas, melhorando, dessa forma, a clareza e fluidez.

Treinar na frente do espelho

Pode parecer estranho falar consigo mesmo, mas a verdade é que dessa forma você não fica nervoso como quando fala com as outras pessoas. Assim você tem mais calma para pronunciar as palavras, respirar no tempo certo e evitar a repetição ou sons muito longos.

Quanto mais treinar, mais fácil vai ficar de se comunicar com o outro, pois você vai se acostumar cada vez mais com a pronúncia e pausas necessárias.

Reduzir a velocidade da fala

Ao invés de tentar falar tudo rápido pra terminar logo, que tal falar mais devagar e com mais controle? Assim, você vai conseguir focar mais na pronúncia correta das palavras, vai evitar a repetição, prolongamento e interjeições.

E, no fim, você vai sentir mais orgulho de si mesmo e vai estar mais preparado para a próxima situação!

Suavizar a tensão muscular

Para articular bem as palavras, a pessoa pode usar de muita tensão muscular nas áreas envolvidas na fala. Assim, fica muito mais cansativo na hora de falar, demanda muito mais esforço e a fala fica muito carregada.

Por isso, é necessário perceber essa tensão e, de modo voluntário, relaxar. Pode ser difícil no começo, mas depois vai se tornar algo automático.

Como ajudar as pessoas que têm gagueira?

O melhor modo de ajudar quem tem gagueira é ter paciência. Não interrompa a pessoa, não a apresse e não  fique corrigindo-a a todo momento.

O que se pode fazer é deixá-la à vontade para falar no tempo dela, incentivá-la a praticar os exercícios e falar sobre a importância do fonoaudiólogo acompanhar, que é vital no tratamento.

E, caso você seja a pessoa que tem gagueira, é importante também ter paciência consigo mesmo, entender seu processo, praticar as técnicas necessárias e se dedicar aos exercícios com o fonoaudiólogo.

sede da Eurekka

Cuide da sua saúde mental na Eurekka

O estresse, o medo e a ansiedade potencializam muito a gagueira. Afinal, quando se está nervoso, fica mais difícil articular os sons, colocar os pensamentos em ordem e falar de modo claro.

Por isso, um grande aliado no tratamento da gagueira é a terapia. Pois, com a ajuda do psicólogo, pode-se trabalhar esses momentos de ansiedade, aprender a controlar as emoções e a focar no momento presente, sem medo do julgamento e sem duvidar de si.

E, se você quer que um Psicólogo da Eurekka ajude você nisso, ou ajude alguém que você conhece, é bem simples! Basta clicar aqui e marcar sua conversa inicial!

Nossos terapeutas são experientes, humanizados e escolhidos a dedo para ajudar você! É online, prático e eficaz.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.