O que é esteatose hepática? Sintomas, o que comer e tratamentos

Laura Hoffmann

Você já ouviu falar em esteatose hepática? Essa doença também é conhecida como gordura no fígado, ou fígado gorduroso. Além disso, esse é um quadro bem comum e atinge quase um terço da população.

A esteatose hepática não tem sintomas no início, mas pode se agravar ao longo do tempo. Porém, com o tratamento adequado e algumas mudanças no estilo de vida, você pode evitar as complicações. 

Então, é sempre bom manter o contato com um médico e estar bem informado. Continue lendo esse texto para encontrar mais informações sobre essa doença, seus sintomas e seus tratamentos.

O que é esteatose hepática (gordura no fígado)?

Ela se caracteriza pelo acúmulo de gorduras nas células do fígado. Apesar de ficar estável por vários anos, ela pode evoluir ao longo do tempo se não for tratada.

As complicações da esteatose podem ser perigosas. Afinal, o fígado é um órgão com várias funções importantes. O cuidado dos nutrientes e eliminar substâncias tóxicas são alguns exemplos.

Grau 1 ou esteatose hepática leve

No primeiro grau, a gordura no fígado se acumula acima do nível normal. Porém, esse acúmulo é leve e os sintomas ainda não aparecem nesse momento.

Por ser um grau inicial, o fígado não está danificado para sempre. Assim, é possível reverter o problema se a pessoa mudar seu estilo de vida.

Grau 2 ou esteatose hepática não alcoólica 

dor no estômago esteatose

Quando a gordura se acumula de forma moderada no fígado, a esteatose passa para o grau 2. Nesse estágio, podem surgir alguns sintomas.

À medida a gordura sobe, também aumenta a inflamação do fígado. Nesse sentido, pode ocorrer a esteato-hepatite. A longo prazo, ela pode evoluir para os graus 3 ou 4.

Aqui podem começar a surgir alguns sintomas. Nesse caso, você já pode começar a considerar ir ao médico.

Grau 3 ou fibrose hepática

À medida que aumenta a inflamação no fígado, a esteato-hepatite pode atingir o grau 3. Assim, pode acontecer uma espécie de cicatrização no fígado.

Neste caso, a inflamação e a gordura afetam o tecido e os vasos sanguíneos. Porém, o fígado continua funcionando.

Grau 4 ou cirrose hepática

Por fim, uma das complicações mais graves é a cirrose. Esse estágio acontece depois de vários anos, por conta da inflamação e da fibrose.

Desta forma, surgem alterações na estrutura e nas funções do fígado. Por isso, a atividade desse órgão fica prejudicada. Além disso, aumenta também o risco de câncer.

Quanto antes a esteatose for identificada, mais fácil será a sua cura.

Causas

O acúmulo de gordura no fígado apresenta diversas causas. São divididas em dois grupos: alcoólicas e não-alcoólicas.

O álcool pode prejudicar a atividade do fígado e favorecer o acúmulo de gordura. Dessa forma, pode levar à doença hepática alcoólica. Esse é um dos motivos para você cuidar do seu consumo de álcool.

Por outro lado, existem várias causas que não estão ligadas ao consumo de álcool. Fatores de risco para a doença incluem: obesidade, o diabetes do tipo 2 e o aumento do colesterol e/ou dos triglicerídeos no sangue.

Além disso, existem também outras causas para a gordura no fígado. Por exemplo, a falta de nutrientes, o uso de alguns remédios, entre outros.

Sintomas da esteatose hepática

mulher com esteotase hepatica

Em geral, as pessoas que possuem graus leves da doença não têm sintomas. Assim, muitas vezes descobrem a esteatose sem querer.

Isso pode acontecer, por exemplo, ao fazer um exame para entender algum outro problema pelo qual a pessoa está passando.

No entanto, os sinais aparecem à medida que a doença avança. Então, é comum que se sinta cansaço, dor de cabeça, desconforto no abdômen, fraqueza e perda de apetite. Além disso, algumas pessoas notam um aumento no tamanho do fígado.

Já nos estágios mais avançados, pode acontecer confusão mental, hemorragia, mudanças no sangue e perda da coloração das fezes. 

Ao mesmo tempo, surge o acúmulo de líquidos no abdômen e também a cor amarelada na pele e nos olhos.

O que fazer para eliminar gordura no fígado?

Quando temos o diagnóstico da esteatose nas suas primeiras fases, podemos diminuir o acúmulo de gordura. Para isso, existem algumas dicas bem práticas que vão melhorar a sua vida.

Para que isso aconteça, é preciso fazer mudanças no estilo de vida. A exemplo disso, se recomenda evitar o consumo de álcool, melhorar a qualidade da dieta e praticar exercícios físicos.

Além disso, o médico irá recomendar um cuidado especial para você. Nesse sentido, é vital seguir o tratamento para as outras doenças que podem estar associadas à gordura no fígado, como a diabetes.

Caso você queira realizar exames para conferir se está tudo bem com a sua saúde,a EurekkaMED pode te ajudar! Temos médicos atenciosos que vão te atender com muito carinho. Marque sua consulta clicando na imagem abaixo!

banner eurekka med

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico costuma aparecer por exames de rotina, como o ultrassom. Da mesma forma, as alterações em alguns exames podem sugerir a presença de gordura no fígado. 

Além disso, ela pode ser encontrada através de tomografia ou ressonância. Por ser não ter sintomas, também pode ser identificada de forma inesperada, ao fazer um exame por outros motivos.

Para identificar de forma mais precisa, pode ser necessário fazer uma biópsia do fígado. Assim, é possível ver se a doença já está presente.

Por fim, outro exame importante é a elastografia transitória. Com esse método, é possível analisar se a doença avançou, a partir de quanta gordura no fígado e quão elástico está o tecido.

Tratamentos

Quando se faz uma mudança de estilo de vida, associando alimentação saudável e exercício físico, a gordura no fígado pode reduzir bastante.

Além disso, para pessoas que se encontram acima do peso ideal, emagrecer ajuda a controlar a esteatose. Porém, isso deve acontecer de modo gradual: se a perda de peso for muito rápida, poderá prejudicar a saúde do fígado.

Dieta saudável

O que você come é um ponto muito importante para controlar e até mesmo reverter a doença, além de ser uma via que te ajuda a ser mais saudável como um todo.

Por isso, se indica o controle no consumo de carboidratos, em especial os refinados. Além disso, se deve evitar o consumo de gorduras saturadas em excesso, acima de tudo em frituras ou carnes gordurosas.

Por outro lado, existem ótimas opções para incluir na dieta: frutas, verduras, legumes, cereais integrais e gorduras insaturadas, como o azeite de oliva e as castanhas.

Prática de exercícios físicos

Outra ideia dentro do tratamento é praticar no mínimo 150 minutos de exercício físico por semana, divididos em três ou quatro sessões. 

Assim, podemos incluir várias atividades, como os treinos aeróbicos ou de resistência

Eliminação do consumo de álcool

Para evitar que a esteatose avance para estágios mais graves, é vital deixar de consumir bebidas alcoólicas. Afinal, sabemos que o consumo de álcool pode prejudicar o fígado

Sendo assim, o ideal é o excluir por completo quando a esteatose é confirmada.

Além disso, esses três passos também são ótimos para a sua saúde mental!

Existe remédio para esteatose hepática?

Em síntese, não existe um remédio específico para tratar a doença. Por isso, a mudança na dieta e o exercício físico são tão importantes.

De forma geral, se indica o consumo de vitamina E no tratamento para a esteatose hepática. Essa vitamina pode ajudar a melhorar a atividade das enzimas do fígado, além de diminuir a inflamação e o acúmulo de gordura.

Porém, alguns remédios podem ser indicados para as pessoas que possuem outras doenças além da esteatose.

Por exemplo, as pessoas que têm diabetes podem se beneficiar com o uso de pioglitazona e metformina. Já os pacientes com colesterol alto podem usar estatinas. Com isso, eles podem diminuir a gordura acumulada no fígado.

Como deve ser a dieta para gordura no fígado?

Para controlar a gordura no fígado, se indica uma boa dieta e baixa em calorias.  

Por outro lado, uma boa medida é aumentar o consumo de fibras, através de frutas, vegetais e grãos integrais. Da mesma forma, é essencial ter um consumo apropriado de proteínas de origem animal e vegetal, gorduras insaturadas, vitaminas e minerais

Nesse sentido, o nutricionista pode ajudar no tratamento da esteatose, com um plano de uma dieta saudável.

sede eurekka

Tratamento de gordura no fígado com a EurekkaMed

Se você acha que se encaixa nos sintomas descritos aqui, ou queira se prevenir deste e de outros problemas de saúde, é muito importante buscar ajuda profissional. 

Para isso, a EurekkaMed possui uma equipe com vários profissionais capacitados e atenciosos, que podem te ajudar no que for necessário.

Por fim, se você quiser aprender mais sobre psicologia, saúde mental e melhorar a sua vida em todos os aspectos, aproveite para entrar no nosso aplicativo ou redes sociais: Instagram,  Facebook e YouTube!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 3.8

Laura Hoffmann

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.