Doenças Psicossomáticas: o impacto da saúde mental no corpo

Equipe Eurekka

Existe uma relação direta entre a saúde física e a saúde mental. Por isso, não é coincidência que algumas doenças da mente podem, inclusive, afetar o seu corpo! E essas doenças psicológicas que afetam o corpo humano de forma física são chamadas de doenças psicossomáticas.

O caso mais conhecido é de quando alguém desenvolve um transtorno mental depois de uma doença física. Como, por exemplo, quando uma pessoa desenvolve depressão após o diagnóstico de uma doença terminal. Mas a verdade é que o contrário também acontece, e com grande frequência!

Neste post vamos explicar mais a fundo do que se trata este tipo de transtorno, como identificar os seus principais sintomas e como tratá-los! Além disso, você também vai descobrir quais são as principais doenças psicossomáticas e como a terapia comportamental pode ajudar você a superar esse desafio.

Então, se você está passando por essa situação, ou está apenas curioso sobre o assunto, vem com a gente para receber informações preciosas!

O que são doenças psicossomáticas?

Nas doenças psicossomáticas, ou somatização, a pessoa sofre com muitos sintomas físicos, como: tremores, diarreia e irritações na pele.

Mas, quando investigado mais a fundo, essas queixas não estão relacionadas a nenhuma causa física! E isso ocorre, pois os sintomas estão relacionados a uma causa emocional, portanto eles são a resposta física do organismo a um transtorno psíquico.

Sempre que sentimos uma emoção, nosso corpo vai reagir a ela. E essa ligação acontece através de neurotransmissores, que espalham informações por todo o nosso cérebro. Uma pesquisa da Pennsylvania State University, identificou que o humor negativo e situações de estresse alteram a imunidade e aumentam o risco de inflamações no corpo.

Dessa forma, a somatização (resposta física a um “mal” psicológico) ocorre quando há uma alteração numa glândula específica do nosso corpo, parte do sistema nervoso. Ela tem ligação direta com o hipotálamo, que é responsável pela produção de hormônios que controlam as funções do organismo.

No momento em que reações e modificações ocorrem na conexão com o cérebro, provocadas pelos sentimentos e emoções das pessoas, os sintomas físicos podem aparecer.

Embora informações sobre as doenças psicossomáticas não sejam muito disseminadas na população geral, elas são bastante comuns. E por essa falta de informação sobre o assunto, a identificação e o diagnóstico podem ser um grande desafio.

Além disso, o processo de somatização de uma doença psíquica, ou seja, a sua consequência física, não ocorre de forma consciente, o que dificulta a identificação da causa do sintomas. Mas com a ajuda de profissionais da saúde e exames para descartar causas biológicas, o tratamento de doenças psicossomáticas é possível.

pessoa experienciando alguma das doenças psicossomáticas

Quais as causas das doenças psicossomáticas?

Em primeiro lugar, é preciso entender que existem muitos tipos de doenças que se encaixam na categoria de psicossomáticas. E, por isso, existem diversas causas distintas.

As razões de uma doença psicossomática são bastante pessoais. Porque tudo depende da forma como a mente e o corpo de cada pessoa interagem e reagem aos estímulos do mundo exterior.

Certos transtornos psíquicos representam uma maior possibilidade de somatização, como é o caso da depressão, da ansiedade e do estresse. Sendo que algumas situações também podem desencadear esses problemas, como:

  • Eventos traumáticos (atuais ou passados);
  • Sobrecarga (no trabalho, na vida pessoal, no ambiente familiar e outros);
  • Violência psicológica, física ou sexual;
  • Repressão de emoções negativas, ou dificuldade em falar sobre desafios emocionais;
  • Situações gerais que gerem sentimentos como: raiva, ansiedade, estresse, nervosismo ou outras sobrecargas emocionais negativas.

Além das causas citadas acima, a predisposição genética também tem um papel ativo no quadro das doenças psicossomáticas. Portanto, se algum de seus familiares tem tendência a desenvolver sintomas físicos por conta de questões emocionais, fique atento aos sinais do seu corpo.

Como confirmar se estou tendo uma doença psicossomática?

Sempre que tratamos de alguma doença aqui no blog, falamos sobre a necessidade de buscar um profissional adequado para que o diagnóstico seja feito de forma segura.

E com as doenças psicossomáticas não é diferente! Ainda mais pela dificuldade de distinguir os sintomas causados por fatores biológicos daqueles causados por fatores psicológicos.

Assim, o diagnóstico exato de uma doença psicossomática deve ser feito em conjunto: através de consultas com psiquiatra e um psicólogo. Uma vez que o psiquiatra irá cuidar da parte medicinal do problema e o psicólogo das causas que levam você a se sentir assim, ou seja, a raiz da doença psicossomática.

É possível que a suspeita surja após a ida a um clínico geral ou outro médico que não tenha conseguido encontrar causas biológicas para os sintomas apresentados.

É importante frisar que se a causa não for um sintoma físico, significa, necessariamente, que ela é um problema psicológico. Por isso, o profissional deve extinguir as possibilidades físicas para que haja um diagnóstico psicossomático seguro.

É comum que os sintomas sejam mais fortes em momentos de ansiedade, estresse e pressão sentimental, ou que o paciente fique doente apenas nessas condições. Por isso, esteja atento às respostas que seu corpo dá ao estado emocional no qual você vive.

E se suspeitar da possibilidade de somatização, o melhor é buscar ajuda de um profissional da saúde mental, ok?

Abaixo, listamos alguns do principais sintomas físicos e psicológicos que podem ajudar a indentificar uma doença psicossomática:

Sintomas físicos

  • Vômitos, constipação e/ou diarréia;
  • Gastrite, problemas renais ou úlcera;
  • Pressão alta ou baixa;
  • Problemas cardíacos;
  • Varizes;
  • Tosse, alergias, bronquite ou asma;
  • Obesidade ou disfunções hormonais;
  • Problemas de pele;
  • Impotência, infertilidade ou disfunções;
  • Dores musculares, problemas nos ossos e tendões;
  • Dor de cabeça, enxaqueca e tremores;
  • Aumento dos batimentos cardíacos, tremores, respiração rápida e falta de ar;
  • Suor frio ou excessivo;
  • Boca seca, enjoos, dor no estômago;
  • Sensação de nó na garganta;
  • Dor no peito, nas costas e na cabeça;
  • Manchas vermelhas ou roxas na pele.

Sintomas psicológicos

Você se identificou com grande parte dos sintomas? Se sim, esse é o momento para pedir ajuda. Pois, como você pôde ver, quando sua mente não está saudável todas as áreas da sua vida ficam prejudicadas.

Pense em quantos momentos você deixou de viver por não estar se sentindo bem. E essa sensação de não estar vivendo plenamente é muito ruim, não é?

Então, se você quer começar a entender melhor o que paralisa você e como se curar disso, marque uma conversa inicial com um de nossos psicólogos! Ele vai poder entender qual a sua maior dificuldade e guiar você no tratamento adequado.

E para isso, basta clicar no banner abaixo e saber como marcar esse atendimento especializado. Estamos prontos para ajudar você!

banner terapia

Doenças psicossomáticas mais comuns:

Como falamos antes, as doenças psicossomáticas costumam ser bastante pessoais, se manifestando de uma forma diferente em cada paciente!

Mas ainda assim, algumas doenças são mais comuns que outras, de forma a acontecer mais vezes em várias pessoas. Conheça algumas:

Fibromialgia

A fibromialgia é uma doença caracterizada por muita dor e fraqueza muscular generalizada.

Segundo a Associação Nacional contra a Fibromialgia e Síndrome de Fadiga Crônica, a fibromialgia é uma patologia que atinge de 2% a 5% da população adulta no Brasil. Sendo que, no geral, 90% são mulheres.

Sua gravidade depende da intensidade dos sintomas, que são: fadiga constante, sono não reparador, dor de cabeça, dores musculares e/ou distúrbios gastrointestinais.

A fibromialgia não apresenta causas claras e conhecidas. Então, a resposta para quem sofre com a fibromialgia é que as causas são emocionais, relacionando-se com o sistema motor, rendimento e autocrítica.

Enxaqueca

Esta é uma condição neurológica que pode causar muitos sintomas, dentre eles: dores de cabeça intensas e recorrentes e náusea. E esses sintomas podem durar horas ou até mesmo dias, em uma crise muito intensa.

A enxaqueca psicossomática pode ser desencadeada por episódios de estresse, ansiedade e depressão. Mas quando não tratada, esta relação pode se tornar crônica, de forma que a pessoa sente dor sempre que fortes emoções a atingem. 

Ansiedade

O sentimento de ansiedade, reação a uma ameaça real ou não, é processo emocional desagradável que pode ser acompanhado de uma ou mais sensações físicas.

Entre os sintomas mais comuns podemos citar: urgência repentina de evacuar, diarreia, dores de cabeça, erupções na pele e outros do sintomas já citados. 

Desafios das doenças psicossomáticas

Os desafios que uma doença psicossomática traz à vida do paciente vão além da dificuldade de diagnóstico. Pois como ela é uma doença que surge de forma inconsciente, as suas consequências devem ser controladas através do tratamento do transtorno psicológico que causa elas. Sendo que tal tratamento deve ser feito com um psicólogo em conjunto com um psiquiatra.

Portanto, os sintomas físicos podem ser aliviados à medida que as emoções são controladas e tratadas.

Porém, esse efeito reflexo das emoções no corpo físico não some completamente. Ou seja, mesmo que o desequilíbrio emocional seja tratado, os sintomas podem voltar a ocorrer em episódios específicos. Por isso é importante manter a constância no tratamento.

Como prevenir doenças psicossomáticas?

A melhor forma de prevenir doenças psicossomáticas é cuidar da sua saúde emocional. No ser humano, corpo e mente estão interligados e sofrem as consequências dessa ligação o tempo todo. Por isso, prestar atenção aos sintomas psicológicos é tão importante quanto fazer os exames de rotina.

Nesse sentido, desenvolver o autoconhecimento é um ótimo caminho para a prevenção de transtornos ligados às nossas emoções. Pois, quando prestamos mais atenção à forma como nossa mente reage ao mundo exterior, aprendemos a prever momentos estressores e a lidar melhor com eles.

Outra forma eficiente de prevenir transtornos emocionais é manter uma vida saudável e prazerosa. Busque atividades que te fazem bem, converse com pessoas que você gosta e não guarde seus problemas para si.

Além disso, não é possível estar feliz e sorrindo sempre para todos, portanto busque entender os seus sentimentos sem os reprimir.

Ao mesmo tempo, a psicoterapia é a melhor ferramenta na busca de autoconhecimento e saúde emocional. Por isso é importante que você busque um profissional que possa guiar você a uma vida plena e distante destes riscos.

pessoa cuidando de sua saúde mental

Tratamentos das doenças psicossomáticas

Muitas vezes, as doenças psicossomáticas podem acompanhar o paciente ao longo de toda a vida. Isso ocorre porque os sintomas são respostas automáticas e o nosso corpo está acostumado a responder assim. Portanto, o melhor tratamento é a psicoterapia e a mudança de hábitos.

Estas duas ferramentas irão ajudar você a entender como seu sistema emocional funciona e de quais formas você pode mantê-lo equilibrado. E, assim, evitar consequências físicas de emoções descontroladas.

Não se estressar, evitar conflitos e brigas no trabalho, escola ou na residência, e aproveitar bem os momentos de lazer e descanso também ajudam no tratamento.

Para tratar alguns sintomas, é possível que ocorra uma combinação entre o tratamento psicológico com remédios para aliviar o sofrimento físico. Mesmo assim, o real controle ou extinção dos sintomas é apenas alcançado através do cuidado diário com a saúde mental!

Assim, conforme o humor melhora e a ansiedade diminui, os sintomas também reduzem, de foma trazer melhoras claras e palpáveis.

sede presencial eurekka

Tratamentos com a Eurekka

A Eurekka é uma clínica de psicologia que realiza muitos atendimentos, tanto online quanto presencial. 

Assim, contamos com um time de profissinais extremamente capacitados, que podem ajudar você a superar seus obstáculos.

Além disso, todos os psicólogos da Eurekka são especializados na Terapia Comportamental, a mais indicada para tratar destes transtornos. Então, se você quer aprender a lidar com suas emoções e, em pequenos passos, se libertar daquilo que impossibilita você de viver bem, clique aqui para saber mais sobre a Terapia da Eurekka!

Além disso, temos um time de médicos completo no EurekkaMed, das mais diversas especialidades. Desde psiquiatras até nutricionistas. Então, se você quer receber um diagnóstico médico da Eurekka é só clicar aqui e marcar sua consulta.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 4.5

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.