Dieta para gordura no fígado: quais os alimentos permitidos?

Laura Hoffmann

Cerca de um terço da população tem esteatose hepática, ou gordura no fígado. Mas você sabia que é possível reverter esse quadro logo no início? A resposta para isso está em uma dieta para gordura no fígado que seja adequada.

Não é por acaso que uma das primeiras coisas que os médicos recomendam é mudar a dieta. Ao escolher os alimentos de maneira correta, você pode reduzir o acúmulo de gordura e melhorar a saúde do fígado.

No entanto, é comum que muitas dúvidas surjam nessa hora. Quais são os alimentos mais indicados? Há alimentos proibidos?

Nesse texto, você vai ter informações sobre a dieta para gordura no fígado e algumas recomendações vitais para seguir. Boa leitura!

o que é gordura no fígado

O que é gordura no fígado?

A gordura no fígado, ou esteatose hepática, ocorre quando há um acúmulo de gordura nas células do fígado. Então, com o passar do tempo, ela causa inflamação e prejudica as funções desse órgão.

Contudo, alguns fatores de risco para essa doença são:

Qual a importância de uma dieta controlada?

O fator que mais interfere na gordura no fígado é o estilo de vida, em especial a alimentação. Por isso, se recomenda fazer mudanças na dieta e começar a prática de atividade física. 

Com uma dieta em equilíbrio e a redução do peso, pode-se reverter a esteatose hepática nas primeiras fases. Além disso, evita que ela evolua para estágios mais graves.

Alimentos permitidos para gordura no fígado

Há vários alimentos permitidos para incluir em uma dieta para gordura no fígado. Assim, a alimentação pode ser bem variada.

Frutas e vegetais

As frutas e vegetais são alimentos ricos em fibras, vitaminas e minerais. Além disso, têm outros compostos saudáveis, como os polifenóis. Por isso, ajudam a controlar o acúmulo de gordura no fígado e reduzem a inflamação que pode estar presente.

Talvez você já tenha ouvido falar que a frutose, o açúcar das frutas, aumenta a gordura no fígado. Contudo, isso ocorre só quando comemos demais este açúcar. Se for na medida certa, não há problema.

O que os especialistas em nutrição recomendam é que a gente evite a frutose que as empresas adicionam aos alimentos industrializados, como pães, chocolates, enlatados…

Com um consumo adequado de frutas, a frutose não vai prejudicar a saúde do fígado. Ao contrário, esses alimentos são ótimas escolhas na dieta.

mindful eating e comer bem

Alimentos ricos em fibras e integrais

As fibras têm um papel vital para reduzir a glicose e os triglicerídeos no sangue. Além disso, elas mantêm você saciado por mais tempo. Dessa forma, ajudam na redução da gordura no fígado.

Logo, é bom incluir alimentos ricos em fibras em todas as refeições. A exemplo disso, temos frutas e vegetais, grãos integrais, raízes, feijão, lentilha, ervilha, semente de linhaça, gergelim e aveia.

Carnes brancas e ovos

O consumo adequado de proteínas é vital na dieta para gordura no fígado. No entanto, algumas fontes desse nutriente também são ricas em gordura saturada. 

Dessa forma, é melhorar priorizar as proteínas mais magras, como peito de frango, peixes e ovos. Além dos alimentos de origem animal, as proteínas vegetais, como os feijões, são ótimas opções.

Leite e derivados

O leite e os derivados são fontes de proteína, além de ter minerais como o cálcio. Por isso, são alimentos saudáveis que podem fazer parte da dieta.

Se você puder, o melhor é optar pelo leite e pelos derivados com baixo teor de gordura. Dessa forma, o consumo de gordura saturada irá cair.

Gorduras insaturadas

As gorduras insaturadas, que estão no azeite, nas castanhas e nozes, nos peixes e no abacate têm vários efeitos positivos no corpo. Elas ajudam a combater a inflamação; além disso, reduzem o acúmulo de triglicerídeos. Por isso, são muito bem-vindas na dieta.

Vale lembrar que o consumo desses alimentos deve ser feito com moderação! Afinal, calorias demais também podem ser ruins para a gordura no fígado.

banner nutri

O que evitar comer?

Na dieta para gordura no fígado, se recomenda evitar alguns alimentos. Logo, é melhor não comer a toda hora e escolher porções menores quando for consumir.

Gordura saturada

Comer muita gordura saturada e gordura trans pode aumentar o acúmulo de gordura no fígado. Dessa forma, o melhor é evitar alimentos cheios dessas gorduras, como as carnes mais gordurosas e os alimentos ultraprocessados.

Produtos ultraprocessados

Os produtos ultraprocessados devem ser evitados na rotina saudável. Ou seja, deixar de comer aqueles alimentos industrializados com uma lista gigante de ingredientes e vários químicos que eles adicionam. Alguns exemplos do que evitar:

  • salgadinho,
  • suco de caixinha,
  • sopas instantâneas,
  • salsicha e outros.

Apesar do sabor atrativo, esses alimentos costumam ter muito açúcar e gordura, incluindo as gorduras trans. Dessa forma, favorecem um consumo alto de calorias com poucos nutrientes.

Comidas prontas e congeladas

De forma geral, as comidas prontas e congeladas que vemos no mercado são ultraprocessadas. Por exemplo: lasanha e pizza congeladas, carnes empanadas, macarrão instantâneo…

Ao invés disso, você pode optar por manter no congelador algumas refeições que você mesmo fez em casa. Assim, pode fazer escolhas mais saudáveis. E é possível, sim, comer bem morando sozinho! Sem preguiça!

dieta para gordura no fígado

Bebida alcoólica

Como já sabemos, o fígado também processa o álcool que a gente bebe. Por isso, quando se tem o diagnóstico de esteatose, o melhor é evitar bebidas alcoólicas para não sobrecarregar o fígado.

Carboidratos refinados

Uma dieta rica em carboidratos refinados e com muitas calorias eleva os níveis de glicose no sangue. Isso, por sua vez, pode causar resistência à insulina. Assim, aumenta o risco de acumular gordura no fígado. 

Então, é vital reduzir o consumo de alimentos ricos em carboidratos refinados. Por exemplo, evite usar açúcar, tomar bebidas adoçadas, comer doces e pão branco.

Exemplo de cardápio para gordura no fígado

A seguir, vamos te mostrar um exemplo de cardápio para gordura no fígado. No entanto, vale lembrar que esse é só um exemplo: há muitas outras opções possíveis. 

Café da manhã: café com leite desnatado + pão integral + ovo mexido + mamão

Lanche da manhã: maçã + castanhas

Almoço: peixe grelhado + arroz integral + lentilha + abobrinha e berinjela grelhadas

Lanche da tarde: iogurte natural + morango + aveia

Jantar: salada com peito de frango desfiado, grão de bico, alface, tomate e cenoura

Cada pessoa têm necessidades únicas em sua dieta. Portanto, para entender quais alimentos são mais indicados para você, busque um nutricionista!

Recomendações importantes

Além do controle da dieta, há algumas recomendações que você deve prestar atenção para reduzir a gordura no fígado.

A esteatose pode melhorar com uma perda de peso gradual. Porém, fique de olho: emagrecer vários quilos de forma muito rápida pode prejudicar a saúde do fígado. Afinal, perder entre 5 e 10% do peso já é suficiente, pois reduz uma boa parte do acúmulo de gordura. 

Para atingir esse objetivo, a prática de atividade física é vital. O ideal é atingir, no mínimo, 150 minutos por semana. Além disso, os benefícios para a saúde vão muito além de emagrecer!

Por fim, precisamos lembrar sobre a importância do acompanhamento de profissionais da saúde. Médicos, nutricionistas, educadores físicos e psicólogos podem dar suporte e orientações especiais nessa mudança de estilo de vida.

corpo humano

Existe remédio para gordura no fígado?

Hoje não há um remédio que cure a gordura no fígado de forma direta. Porém, algumas opções podem ser indicadas.

De forma geral, se recomenda suplementar a vitamina E, que pode melhorar a atividade das enzimas do fígado, além de reduzir a inflamação e o acúmulo de gordura.

Além disso, pessoas que já usam remédios como estatinas, metformina e pioglitazona, devem continuar seu tratamento com orientação do médico. Afinal, essa intervenção pode ajudar a reduzir a gordura no fígado.

Quanto tempo demora para eliminar a gordura no fígado?

O tempo estimado para eliminar ou reduzir a gordura no fígado varia de acordo com cada pessoa. No entanto, com um diagnóstico nas primeiras fases e o tratamento adequado, já se pode observar a melhora em cerca de 6 meses.

Tratamento de gordura no fígado com a EurekkaMed

Se você precisa de suporte para tratar a gordura no fígado, ou mesmo queira se prevenir deste e de outros problemas de saúde, é bom buscar ajuda profissional. 

Para isso, a EurekkaMed possui uma equipe com vários profissionais capacitados e atenciosos, que podem te ajudar a ter mais saúde e qualidade de vida. Clique aqui para saber mais sobre nossos nutricionistas!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 4

Laura Hoffmann

Leave a Reply

Your email address will not be published.