5 desenhos infantis de psicologia para falar sobre emoções

Equipe Eurekka

Se você é pai ou mãe – ou apenas cuida de uma criança – com certeza, já passou por isso: viu a criança fazer birra, ou chorar muito, ou gritar, e não soube como controlar a situação. E é por isso que, hoje, trouxemos 5 desenhos infantis de Psicologia para falar sobre emoções para crianças.

Muitas vezes, nem as crianças, nem nós estamos preparados para lidar com diferentes emoções e suas diferentes intensidades. Afinal, as crianças não vêm com um manual de instruções sobre seus sentimentos e emoções. 

Por isso, é nosso papel como cuidador explicar essas questões para os pequenos e ajudá-los a passar por situações difíceis. Confira, então, jeitos mais leves de trazer inteligência emocional para suas crianças!

psicologia para crianças e desenhos infantis de psicologia

Psicologia para crianças é importante?

Muita gente acha que não é importante explicar questões “mais profundas” para as crianças, já que elas não entendem. Mas isso não é verdade! Tudo depende de como você vai ensinar seu filho sobre o mundo.

Por exemplo, você pode dizer que os “hormônios do prazer” como a dopamina e a endorfina trazem a sensação de alegria e entusiasmo. Ou, então, pode dizer que a alegria é um sentimento que nos deixa muito contentes com algo, como quando algo faz a gente sorrir.

Viu só? Podemos explicar a mesma coisa de várias formas. Então, a psicologia para crianças é, sim, algo muito importante. Psicoeducação é vital para que as crianças desenvolvam inteligência emocional e maturidade emocional. Assim, elas vão crescer com menos angústia, entendendo melhor o que se passa dentro delas e por que elas se sentem daquele jeito.

Como desenhos de Psicologia podem me ajudar?

O melhor é buscar conteúdos que falem sobre emoções, mas que sejam voltados às crianças. Mesmo os desenhos que passam na televisão costumam tratar desses temas usando exemplos do dia a dia.

Então, desenhos e curtas que são específicos da área de Psicologia são uma mão na roda gigante para tratar de temas delicados como confiança, tristeza, raiva, lealdade, tipos de medos, abuso, etc. Desenhos infantis de psicologia servem também para os adultos!

A partir de que idade devo falar de emoções com meu filho?

Você pode falar de emoções com seus pequenos desde sempre! Mesmo quando eles ainda estão na fralda, eles já podem entender sobre tristeza, raiva, medo e alegria. Podem entender quem pode e quem não pode mexer no corpinho deles, e que devem dizer por favor e obrigado.

Precisamos parar de desvalorizar e subjugar as crianças. Elas são muito, mas muito inteligentes e entendem qualquer coisa, basta explicar de acordo com a idade delas. 

Comece com explicações simples, frases curtas e histórias que ilustrem a mensagem que você quer passar. Conforme elas crescem, você pode ir incrementando a explicação e tornando ela mais próxima da “explicação final”. 

Crianças são pessoinhas curiosas, então, elas sempre vão amar que você explique algo novo a elas. Conte com vontade, fazendo suspense, tornando a atividade algo interessante, assim, elas absorvem a ideia rapidinho. 

5 desenhos de psicologia para ajudar na conversa

Dito isso, você ja sabe que a psicologia é vital para as crianças, mesmo para aquelas que não precisam de terapia. E o melhor, você não precisa ser psicólogo para explicar sentimentos e emoções para seu filho.

Então, vamos ver 5 desenhos que vão facilitar muito a sua vida na hora de ter esse tipo de conversa com seus pequenos. Os desenhos servem para todas as idades, até mesmo para os adultos!

Fears” e os medos que temos

O medo é nosso inimigo? Essa é a questão que provoca tudo o que acontece no desenho Fears. A animação de 2 minutos mostra que os vários tipos de medo podem acabar absorvendo a pessoa e atrapalhando a vida saudável. Além disso, o desenho também mostra que o medo pode nos ajudar a ter mais cuidado!

Por que Heloísa“: entendendo deficiências

Um dos desenhos infantis de Psicologia mais queridos na hora de explicar sobre diferenças entre as pessoas. A animação em si é muito fofa e mostra a inserção de uma criança com deficiência na escola. O desenho foi feito pela Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo e ajuda a entender que não precisamos ver uma pessoa só pela sua deficiência.

Cachorro Preto” e a depressão

Mais um dos desenhos infantis de Psicologia que não é assim tão infantil. Só conseguimos achar a versão em inglês, mas, com as legendas, você pode ver o filme primeiro e, depois, explicar para a criança como uma história. O vídeo de quatro minutos explica muito bem como alguém se sente quando tem depressão. Ele mostra, também, como é importante a ajuda profissional.

Perfeito”: aceitando as coisas como são

Quem nunca quis ser perfeito? Esse desenho mudo de apenas três minutos mostra como é difícil atingir a perfeição. Crianças que convivem com adultos exigentes e rígidos costumam se tornar adultos perfeccionistas e, como resultado, estão sempre frustradas. Por isso, explique desde cedo que tudo bem cometer erros. Além disso, mostrar para a criança que existem vários jeitos de fazer uma mesma coisa é vital para um bom desenvolvimento.

Bullying” e como ser um bom amigo

O último dos desenhos infantis de Psicologia que temos para indicar fala sobre a importância de estarmos juntos, mesmo que não sejamos iguais. Bullying (ou Rock, Paper, Scissors) mostra a coexistência pacífica entre pedra, papel e tesoura. Os personagens bem conhecidos da criançada também ajudam na assimilação do conteúdo. Foi uma ótima ideia do Android para ajudar no combate ao Bullying!

Criança pode ter depressão?

Sim, crianças podem ter depressão! É comum que acontecimentos fortes deixem a criança menos estável e mais retraída. Bullying, divórcio dos pais, morte de um parente próximo ou do animalzinho da família… 

Todas essas situações podem ser traumáticas para as crianças se estes temas não foram abordados antes com ela. Afinal, ela não sabe como reagir a isso, como lidar com o que sente e com o que ocorre no mundo real enquanto isso.

Contudo, saiba que este diagnóstico não é muito comum. No Brasil, só 0,2% a 7,5% das crianças abaixo de 14 anos têm depressão infantil

Crianças têm crise de ansiedade?

Sim, crianças podem ter crise de ansiedade. A ansiedade tóxica é a patologia psicológica mais presente em crianças, seguida do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

As crises de ansiedade tendem a ocorrer nos pequenos, pois eles não sabem organizar e gerir as próximas emoções, fazendo com que fique um furacãozinho dentro deles. E a crise é a forma de externalizar isso. 

desenhos infantis de psicologia

Sinais de que seu filho precisa de um psicólogo

Se a criança hiperventila, fica com as mãos trêmulas, sua muito e chora de forma descontrolada, ela pode estar tendo uma crise de ansiedade. Neste caso, o cuidador precisa ter muita calma para estabilizar a criança sem deixá-la mais pressionada.

Validar as emoções, mostrar apoio, evitar contato físico logo de cara e fazer alguns exercícios de respiração com a criança podem ajudar muito nesse momento. Mas é claro que um psicólogo é muito bem-vindo para acompanhar a criança ao longo dos dias e ajudá-la a entender melhor o que ocorreu e como lidar com isso.

Além disso, se a criança está quieta demais, sem interesse nas coisas e com emoções muito extremas, hora feliz, hora chorando, hora com raiva, ela pode estar passando por uma depressão infantil. Neste caso, o psicólogo também é vital para uma recuperação rápida.

Mas o psicólogo pode ser um apoio também para questões mais simples, como sono irregular, medo do escuro ou de certos ambientes da casa, fraco desempenho na escola, traumas e fobias. Você pode contar com psicólogos para tudo isso e muito mais.

Não esqueça de seguir nossas redes sociais para ver mais conteúdos gratuitos sobre Psicologia: Instagram, Facebook e Youtube. No nosso blog, também temos mais textos sobre saúde mental!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Equipe Eurekka

Leave a Reply

Your email address will not be published.