Entenda de vez por que depressão não é frescura e como tratar

Equipe Eurekka

Sabia que mais de 11 milhões de brasileiros têm depressão? E que 4 em cada 10 brasileiros tiveram sintomas depressivos ou ansiosos na pandemia? Muito além de um transtorno, a depressão já é uma questão de saúde pública no Brasil. Por isso, é importante entender que depressão não frescura e se atentar aos sintomas.

Como saúde mental ainda é um tabu, as pessoas nem sempre falam sobre isso. Afinal, quando falamos do sofrimento, dizem que é frescura. Então, é essencial quebrarmos alguns mitos e falarmos do impacto do bem-estar mental no dia a dia.

E é por isso que escrevemos este texto. Ao terminar você vai ter entendido de vez a seriedade da depressão, e como tratá-la.

Por que a depressão não é frescura?

No dia a dia, frescura é como se fosse sinônimo de fraqueza. Uma pessoa com frescura é frágil, sensível, e que desiste fácil de tudo, além de ser cheia de não-me-toques. Mas será que isso define mesmo uma pessoa com depressão?

Muitas vezes, as pessoas julgam só pelo que veem. E uma cena muito comum em quem tem depressão é a apatia e estagnação, como ter dificuldade de sair da cama e de realizar tarefas simples. Assim, parece que a pessoa só entregou os pontos. E, de vista, às vezes meio sem motivo.

Porém, a depressão vai muito além das aparências. É um transtorno que diminui o prazer e a motivação da pessoa, e pode tirar sua esperança de melhora. A pessoa que segue lutando com uma doença que a desencoraja não é fresca; na verdade, é forte.

Afinal, está enfrentando uma luta constante e silenciosa, muitas vezes sem apoio

Depressão não é frescura e nem falta de Deus

Vimos que várias pessoas acham que depressão é falta de esforço e preguiça. Porém, as ideias erradas sobre o que é esse transtorno não param por aí: muitas vezes, consideram que a depressão é falta de Deus, ou um sinal de que a pessoa não tem fé ou contato o suficiente com a religião.

A depressão é uma doença com muitos fatores. Ou seja, tem diversas origens, e pode ser atenuada de várias maneiras. Assim, o contato com a espiritualidade pode ajudar uma pessoa com depressão, por dar um sentido para o que está vivendo, dar um espaço de reflexão e acolhimento, e até ajudar a criar laços.

Porém, mesmo sendo um aspecto que pode ajudar, a depressão não é falta de Deus, ou de qualquer entidade. É um transtorno que, como dissemos, tem vários fatores. Logo, deve ser tratada de forma multidisciplinar, com o cuidado de vários profissionais, como psiquiatra, psicólogo e educador físico, por exemplo.

Ou seja, para ajudar quem tem depressão, é necessário formar uma rede de apoio e, se a religião fizer parte disso, ótimo. E você pode entender mais sobre a relação entre a depressão e a religão aqui!

Como uma pessoa com depressão se comporta?

A pessoa com depressão apresenta alguns sinais e sintomas típicos. E se você souber quais são, pode dar apoio a alguém que esteja passando por isso, ou até mesmo perceber em você mesmo esses traços e procurar ajuda. Estes são:

  • Humor deprimido;
  • tristeza constante;
  • apatia;
  • desinteresse;
  • fadiga;
  • desesperança;
  • mudanças no apetite, peso e sono;
  • sentimento de culpa;
  • em casos graves ideação suicida.

Mas o que isso significa? Que o dia a dia de uma pessoa com depressão é super difícil. A pessoa costuma não ter energia nem vontade de fazer qualquer coisa, e tudo parece um sacrifício. É difícil até levantar da cama e há uma sensação de estar sozinho. Enfim, a vida parece sem esperança.

Percebe como a depressão não é frescura? A pessoa pode até querer realizar tarefas e se sentir feliz, mas ela muitas vezes não consegue, o que pode gerar ainda mais frustração.

depressão não é frescura

5 fatos sobre a depressão que você precisa saber

Viu a importância de sabermos mais sobre a depressão? Afinal, quando conhecemos esse transtorno, podemos preveni-lo e tratá-lo. Então, que tal começar você mesmo, aprendendo e até repassando essa informação pra frente? Aqui vão alguns fatos essenciais sobre a depressão.

Depressão não é tristeza ou preguiça

A tristeza pode ser uma parte da depressão, mas não é o seu todo. Assim, uma pessoa com depressão pode rir e se divertir, isso não tira a sua depressão. Afinal, a depressão é sentida de várias formas pelo indivíduo. Vai muito além de uma simples tristeza, pois é um transtorno que oculta o lado bom da vida. 

E sobre a preguiça, é como falamos lá em cima: na depressão, as aparências enganam. A pessoa depressiva pode parecer preguiçosa por causa da apatia e dificuldade de realizar suas atividades. Mas isso se dá porque a depressão envolve uma questão mental e até corporal que torna tudo difícil e fatigante. 

A depressão afeta o cérebro e o sistema nervoso

A depressão tem tudo a ver com a (des)regulação da nossa parte neurocognitiva (e é nisso que os remédios agem!). Dois nomes são essenciais para entender isso: dopamina e serotonina. A primeira é o hormônio da motivação e do prazer, e a segunda, está ligada à sensação de bem-estar, ao humor e ao sono.

No cérebro, há duas regiões responsáveis pela tomada de decisão, pela motivação e pelos sentimentos: o córtex pré-frontal e a amígdala. Acontece que no cérebro de uma pessoa com depressão, há problemas de absorção de dopamina e serotonina. Isso prejudica o prazer, a motivação e o bem-estar.

Ou seja, a depressão é um transtorno psicológico que afeta o cérebro da pessoa. Por isso, essa doença não é frescura. Afinal, quando você sente dor de cabeça você sabe que algo que no seu corpo não está legal e precisa ser curado, não é mesmo?

Pois é, com a depressão acontece o mesmo: ela afeta a parte neurocognitiva e precisa ser tratada.

Além disso, sabia que a depressão pode surgir por fatores biológicos? Ou seja, por um desequilíbrio no organismo? Clique aqui e saiba mais a depressão endógena!

Tratar a depressão não é apenas sobre tomar remédio

Claro que, como a depressão afeta essa parte mais biológica, remédios fazem muita diferença. Mas a depressão também tem tudo a ver com o ambiente e o comportamento. Por isso, o tratamento envolve mudanças no dia a dia da pessoa deprimida que levem a uma rotina antidepressiva.

Para isso dois aspectos são essenciais: prazer e maestria. Esses são caminhos que trazem felicidade e um propósito para a vida. Assim, é vital incluir atividades que façam bem, mesmo que antes você não gostasse de fazê-las, bem como as que te deem a sensação de conquista e dever cumprido. 

A depressão pode aparecer em qualquer idade

Às vezes, quando pensamos em depressão, pensamos em um jovem deitado no quarto olhando pro teto. Mas você sabia que a faixa etária com mais casos de depressão é acima de 60 anos?

Qualquer pessoa, de qualquer idade e perfil, pode sofrer com depressão. Afinal, a depressão não está ligada a um momento de vida específico, nem a problemas de uma faixa etária. Como é resultado de uma soma de fatores, esse transtorno pode surgir em qualquer idade, por isso é importante estar atento!

O sentimento de culpa aparece muitas vezes 

Vimos que uma pessoa com depressão pode ser julgada como preguiçosa, frágil e cheia de frescura. E apesar de esse pensamento ser errado, o sujeito depressivo sofre com isso e até se vê dessa forma. Assim, pode surgir uma culpa muito forte e várias dificuldades. 

Inclusive, a pessoa pode ter a sensação de que é incapaz e anormal. 

Além disso, muitas vezes, essa pessoa se compara com quem não tem depressão e se sente muito frustrado, além de sozinho. Por isso, é essencial que haja uma rede de apoio e também de informação que mostre para a pessoa deprimida que depressão não é frescura e que ela pode e deve receber ajuda.

Afinal, ninguém escolhe ter depressão e saber disso faz diferença na hora de tratar a doença.

testes psicológicos

Teste para a depressão

Se identificou com o sofrimento trazido no texto? Ou até identificou alguém que se comporta assim? Talvez se trate de um caso de depressão.

O diagnóstico sério deve ser feito por um profissional de saúde, mas há alguns indicativos que podem dar um norte, e até fortalecer a decisão de buscar ajuda. 

Os testes PHQ-9 e DASS-21 são usados para a triagem de casos assim. Essas ferramentas podem sinalizar uma depressão e dar informações para o caso. E você pode fazer esses testes aqui na Eurekka! Para fazer o teste PHQ-9 e o DASS-21 basta clicar nas palavras grifadas, fazer o login e começar o teste! É gratuito!

Mas lembre-se: se houver suspeita de depressão, o importante é marcar uma consulta com um profissional da saúde mental para receber o diagnóstico adequado, ta bem?

Como lidar com a depressão?

Deu pra ver por que a depressão é uma coisa difícil, e que precisa de muito cuidado e de tratamento sério, né? Mas calma! Mesmo não sendo fácil de lidar, há várias maneiras de atenuar e tratar a depressão. Aqui vão algumas delas:

Trate com profissionais da saúde mental

Não tem como falar de depressão e saúde mental sem falar disso. O apoio desses profissionais é um dos pilares mais importantes do combate à depressão. Afinal, eles têm a formação necessária para lidar com a depressão da forma correta.

Cada depressão se manifesta de um jeito, tem causas diferentes e envolve várias questões únicas. Assim, o bom profissional vai diagnosticar se é depressão, como ela afeta a vida da pessoa, e quais os tratamentos e remédios indicados.

Ele também pode psicoeducar, ou seja, ensinar sobre as emoções e como lidar com elas, o que ajuda  muito nessa questão.

Então, se você sente que você ou alguém próximo precisa de ajuda, clique no banner abaixo e marque uma conversa inicial com um de nossos terapeutas. Aqui você será acolhido e tratado com respeito e profissionalismo, sempre de modo humanizado.

banner terapia

Durma bem

Você sabia que pessoas que dormem mal têm o dobro de chance de ter depressão? O sono é restaurador, descansa corpo e mente, te dando disposição. Além disso, é também o momento do seu cérebro processar o seu dia e lidar com as emoções. Por isso, uma boa rotina de sono é essencial para o bem-estar!

Por isso, para combater a depressão, um bom primeiro passo é melhorar o sono. Evitar telas e luz branca perto da hora do sono, ter uma boa higiene do sono, tentar ir para a cama mais cedo, comprar um bom colchão, ter hora para dormir e acordar… tudo isso faz muita diferença na luta contra a depressão.

Faça atividades físicas

Na mesma linha do tópico anterior, atividade física é essencial para combater a depressão, porque estimula a liberação de substâncias que nos deixam mais animados. E mais: quando fazemos esse tipo de tarefa, temos a sensação de maestria e de dever cumprido.

Isso não significa que você tem que ir se matriculando no crossfit e indo na academia duas vezes por dia! Tá tudo bem ir começando devagar, e fazendo algo de que goste. O mais importante, em especial no início, é conseguir fazer. Assim, fica muito mais fácil ter um hábito que defenda você da depressão.

Medite

A meditação pode ser uma grande aliada no combate à depressão. Poucos minutos por dia já podem trazer benefícios como: focar mais no presente, ampliar o autoconhecimento, ou apenas relaxar. É uma prática de cuidado que pode ser feita por qualquer um, que acalma e ajuda a tratar a depressão.

Tenha atividades prazerosas

A depressão pode tentar enganar você. Ela fala que nada vale a pena, que nada é bom, que você não consegue e não merece ser feliz, e que nada pode ajudar você ou te deixar contente. Então, é essencial mostrar sempre que ela está errada, tentando fazer o que você gosta.

Claro que não é nada fácil, e você pode se frustrar por sentir menos prazer do que antes nas coisas. Mas continue tentando. Ligue para um amigo, faça uma caminhada, escute música, assista um filme que você goste, leia um livro, passe um tempo com sua família e muitos outros!

E pouco a pouco, com essas atitudes, você vai se sentindo melhor, mais capaz e mais feliz. 

sede da Eurekka

Se depressão não é frescura, procurar ajuda é essencial

Que bom que você chegou até aqui! Isso quer dizer que você entendeu que depressão não é frescura, certo?

Sabemos que esse não é um assunto fácil e é por isso que queremos ajudar você a lidar com a depressão.

Aqui na Eurekka nós temos um time de psicólogos preparados para auxiliar você a passar por esse período difícil. Então, se você, ou alguém próximo, apresenta sintomas depressivos marque uma conversa inicial com terapeutas.

Nosso compromisso é levar saúde mental para todos que precisam e querem viver de forma mais plena e feliz. E para receber a ajuda de um terapeuta Eurekka, basta clicar aqui embaixo pra saber como funciona!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.