Depressão endógena: o que é, principais sintomas e como tratar

Equipe Eurekka

Não há dúvidas de que a depressão atrapalha a vida de muitas pessoas. Então, é muito importante que você entenda as diversas faces dessa doença, para que você saiba quando procurar ajuda. E, por isso, hoje nós vamos falar sobre a depressão endógena.

Neste texto, nós vamos explicar, de modo bem simples, o que é esse tipo de depressão, quais as causas, os sintomas e como tratar! 

Assim, você poderá perceber se você, ou alguém próximo, tem essas características e começar a tomar atitudes contra essa doença!

Vamos lá?

O que é depressão endógena?

A depressão é um dos transtornos mentais mais comuns do mundo, e milhões de pessoas tem essa doença. A depressão endógena é um subtipo da depressão que indica que o transtorno depressivo foi causado por fatores biológicos.

Ou seja, nesse caso, a depressão não foi causada por um trauma ou situação difícil de lidar, mas sim por algum desequilíbrio no organismo da pessoa

Leia também: Como é ter depressão? Relato real de um psicólogo

Quais as principais causas da depressão endógena?

Como falamos no tópico anterior, a depressão endógena é causada por algo que está errado no organismo, por isso suas principais causas estão ligadas com algumas falhas orgânicas do corpo.

Ou seja, o que causa, de modo geral, esse subtipo da depressão são mudanças estruturais na bioquímica do cérebro, podendo ser hereditárias ou não. 

Por exemplo, pode ser que no cérebro da pessoa ocorra um desequilíbrio da serotonina, que é um neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Dessa forma, a pessoa pode começar a se sentir triste e parar de sentir prazer nas pequenas coisas do dia a dia.

Dessa forma, ela pode desenvolver a depressão e precisará de ajuda da terapia e de remédios para regular os níveis desses neurotransmissores.

Quais são os principais sintomas da depressão endógena? 

Assim como outras doenças, a depressão afeta o modo de agir das pessoas e até mesmo a forma física. Então, confira agora alguns dos principais sintomas da depressão e fique atento se você está sentindo algum deles.

Mas vale lembrar que, não é apenas porque você sentiu alguns desses sintomas, que você está em depressão. Pois, pode ser que você esteja apenas passando por um período de tristeza que logo passará.

A depressão é caracterizada pela junção desses sintomas com a duração de mais de duas semanas. Então, é importante ficar atento a essas questões para saber diferenciar tristeza de depressão.

Mas agora, vamos conferir, então, os sintomas!

garota com depressão endógena deitada na cama usando o celular de noite

Sono desregulado

Um dos principais sintomas da depressão é o sono desregulado e isso pode acontecer de formas diferentes para cada pessoa.

Por exemplo, pode ser que você comece a sentir muito sono, até mesmo durante o dia. Mas também ocorrem casos em que a pessoa desenvolve insônia, de modo que ela não consegue dormir de modo satisfatório.

Então, é muito importante ficar atento à sua rotina de sono: como estão sendo suas horas de descanso?  Você sente sono demais? Ou não consegue dormir de jeito nenhum?

Os dois extremos são bem ruins e são sinais de que algo está errado!

Leia também: Sono e cansaço excessivo: 10 causas e como lidar

Ansiedade

Um dos sintomas da depressão pode ser a ansiedade. Assim, a pessoa se preocupa demais com coisas que, na verdade, não apresentam perigo algum e não deveriam ser causas de preocupação. 

Ou seja, a ansiedade é a antecipação de uma ameaça futura e distante. 

Dessa forma, a pessoa fica em estado de alerta e preocupação, de modo que ela não consegue realizar atividades comuns do dia a dia, como: sair com os amigos, fazer planos para o futuro ou até mesmo trabalhar. 

Alguns sintomas da ansiedade são: inquietação, fadiga, dificuldade de se concentrar, tensão muscular, irritabilidade, perturbação do sono e alguns sintomas físicos, como coração acelerado, falta de ar e suor excessivo.

Tristeza profunda e choro excessivo 

Quando se sofre com a depressão endógena, as ações bioquímicas do cérebro já estão em desequilíbrio, então, na maioria das vezes, a pessoa encontra dificuldade em sentir alegria e prazer.

Assim, a pessoa pode se sentir muito triste e com problemas de auto estima e ter longas crises de choro, uma vez que ela não consegue sentir felicidade e não vê como sair dessa situação. 

Falta de vontade de realizar atividades comuns 

Um sintoma muito comum da depressão é não sentir vontade de fazer atividades que antes eram comuns.

E isso acontece, porque a pessoa não consegue ter uma motivação clara para realizar essa atividade, já que a sensação de prazer e bem-estar não estão mais presentes ali.

Então, por ter parado de sentir prazer nas pequenas atividades, a pessoa para de realizá-las e, por não realizar mais as atividades que lhe davam a sensação de bem-estar, a pessoa se sente muito triste e frustrada. Entrando, assim, em um ciclo de tristeza profunda.

Desse modo, a pessoa depressiva pode começar a se isolar e fazer cada vez menos atividades, como: fazer exercícios físicos, arrumar a casa, sair com os amigos, entre outros.

Aqui na Eurekka, nós entendemos o quanto é difícil sair dessa situação e, por isso, nós acreditamos que a pessoa não precisa estar curada da depressão para começar uma mudança de vida. Nossa visão é que você pode dar pequenos passos em direção à cura, mesmo que você não sinta vontade de fazer isso.

E, se você se encontra nessa situação e quer saber mais sobre o método Eurekka, clique no banner abaixo e marque uma consulta com um dos nossos psicólogos. Com a terapia, você aprenderá tudo sobre micropassos e como isso transformará a sua vida!

banner terapia

Alteração no peso

Quando uma pessoa entra em depressão, algo comum é a mudança nos seus hábitos alimentares. 

Por exemplo, pode ser que você passe a comer muito pouco, mas pode ser também que comece a comer muito mais que o normal.

Dessa forma, podem ocorrer grandes mudanças no peso, seja ao emagrecer ou engordar muito!

Isolamento Social

Outro sintoma depressivo é a perda de vontade de se encontrar com pessoas próximas, como amigos e familiares. Ou então, pode ser até que a vontade venha, mas a pessoa não consiga realizar esse encontro.

Por exemplo, pode ser que, ao pensar em sair de casa e se encontrar com alguém, você tenha sintomas de ansiedade, como o medo irracional de que algo aconteça, respiração acelerada, falta de ar, tensão muscular, entre outros.

Leia mais sobre o tema: Isolamento social: o que é e como enfrentá-lo?

Apatia

A pessoa depressiva pode perder o interesse por tudo e todos ao seu redor, de modo que ela não reaja às emoções e estímulos dos outros. 

Dessa forma, ela pode parecer indiferente, sem interesse, insensível e sem foco nas pessoas e situações que acontecem no dia a dia. 

É aquela sensação de a pessoa estar distante e não estar prestando atenção, como se ela estivesse em outro mundo!

Como tratar a depressão endógena? 

Você se identificou com os sintomas acima? Ou conhece alguém que apresenta essas características por muito tempo? Se sim, isso significa que é hora de procurar ajuda!

Então, confira essas dicas sobre como tratar a depressão endógena!

psicóloga tocando o paciente negro deprimido

Psicoterapia

Com certeza, a melhor forma de tratar a depressão é com a psicoterapia. Pois um psicólogo é o profissional mais capaz de acompanhar seus sintomas e dificuldades, e tratar com você todas essas questões que atrapalham o seu viver bem.

É como se ele pegasse na sua mão e ajudasse a trilhar um caminho que é muito difícil, mas que com essa ajuda, se torna muito mais fácil!

Não espere a situação piorar para procurar um profissional, ok? É claro que amigos e familiares são ótimos aliados em horas difíceis, mas é necessário entender que certos caminhos da mente precisam ser analisados por alguém que entende tudo sobre isso!

Rotina saudável

Isso pode até parecer um clichê, mas a verdade é que a junção de práticas saudáveis na sua rotina e mudanças de estilo de vida são poderosos ingredientes para ter uma boa saúde mental e física!

Ao se alimentar bem, praticar exercícios físicos e ter boas noites de sono, o seu corpo vai trabalhar melhor e você vai evitar, e tratar, muitas doenças e problemas físicos e mentais. 

Por exemplo, quando você pratica exercícios físicos, seu organismo libera neurotransmissores relacionados ao prazer e bem-estar. E essa sensação boa pode ser melhorada ainda mais com uma alimentação saudável e boas noites de sono!

Desse modo, você vai sentir bem-estar, prazer nas atividades diárias, leveza e orgulho de si mesmo, combatendo assim, o quadro depressivo.

Mas algo que é sempre importante lembrar é que, quando você tem depressão, é provável que você não sinta vontade de realizar tais hábitos, por isso o segredo é que você não precisa esperar a vontade vir para começar a fazer tais atividades.

Você deve, dentro do seu limite, se comprometer a ter uma rotina saudável mesmo que você não tenha vontade de fazer isso. Vá e faça sem vontade, até tal prática virar um hábito.

Medicação adequada

Muitos casos depressivos precisam da ajuda de certos remédios para serem combatidos.

Como exemplo, na depressão endógena, que foi causada por problemas com os neurotransmissores, será necessário o uso de medicamentos para reequilibrar o que não está funcionando bem.

Mas lembre-se: os remédios devem ser prescritos por um médico e nunca por amigos ou por sites na internet. Não tome um remédio porque ele foi bom para seu amigo, pois o caso dele pode ser diferente do seu e o uso errado de um remédio pode ter graves consequências.

Além disso, é  sempre importante que tal medicação seja acompanhada pela terapia e por práticas saudáveis, pois assim você não ficará dependente apenas do remédio para melhorar!

Ter um passatempo 

Com a apatia e a tristeza profunda causada pela depressão, é comum que a pessoa não sinta vontade de fazer nada. E, para combater essa rotina muito “parada”, uma ótima ideia é ter um passatempo leve e que estimule o cérebro. 

Dessa forma, a pessoa com depressão poderá ao menos se distrair e ter um pequeno objetivo no dia a dia, o que pode ajudar muito no processo de cura.

E esse passatempo pode ser: montar quebra-cabeças, pintura, desenho, leitura, atividades físicas e muitos outros!

sede eurekka

Trate a depressão endógena com a Eurekka

Se há tempos, você não se sente bem e está cansado de viver sempre triste, desanimado, apático e sem objetivos, seria uma ótima ideia procurar ajuda para mudar essa situação, não é mesmo? 

Afinal, não seria maravilhoso voltar a sentir prazer nas pequenas atividades do dia a dia? 

E é para ajudar você a ser essa pessoa mais feliz e realizada, que a Eurekka gostaria de oferecer a Terapia Eurekka

O maior objetivo da nossa equipe é ajudar todos que precisam de ajuda para ter uma vida mais leve e cheia de bem-estar! Nós acreditamos que, com pequenos passos, todos podem alcançar seus objetivos e se tornarem mais felizes!

Por isso, nós contamos com uma equipe de psicólogos experientes que, de modo humanizado, podem ajudar você a lidar com a depressão e outros problemas que estão atrapalhando você de viver bem!

Então, se você quer receber essa ajuda, marque já uma consulta com um de nossos psicólogos!

E, para mais conteúdos gratuitos, nos siga nas nossas redes sociais: Instagram, Youtube e Facebook!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Equipe Eurekka

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.