Dependência Emocional ou amor? Como identificar e lidar

Luise Kohler

Você já sentiu que não conseguiria viver sem uma pessoa? Ou então que ficar longe dela e tomar as suas próprias decisões seria difícil demais? Pois é, a dependência emocional é mais comum do que imaginamos. E, se você identifica esses modos de agir na sua vida, está na hora de entender mais sobre isso e buscar ajuda.

Mas, calma, não precisa se preocupar! Afinal, nem tudo é dependência emocional e, mesmo quando é, há meios de lidar com esse problema. E é por isso que hoje você vai entender bem o que é dependência emocional, quais os sintomas e como lidar!

Vamos lá?

O que é dependência emocional?

A dependência emocional está relacionada com os vínculos.

Ou seja, essa dependência pode acontecer nas relações amorosas, amizades e até mesmo relações familiares. Ser dependente, como a própria palavra já diz, é precisar de algo, ter a sensação de que necessita do outro

E esse vínculo dependente extrapola um limite que seria saudável. Assim, a relação se torna cheia de cobranças, como se o outro tivesse que suprir suas necessidades e manter sua felicidade. Por isso, quem sofre com esse problema precisa de carinho, afeto, atenção e aceitação em todos os momentos.

O indivíduo com dependência emocional tem medo de tomar suas próprias decisões e busca no outro a certeza que precisa. Assim, o vínculo se torna sufocante, problemático e tóxico, o que desencadeia possíveis transtornos psicológicos, como ansiedade e depressão em ambas as partes!

Quais são os sintomas e características da dependência emocional?

O maior medo da pessoa dependente é ser abandonada. Por isso, ela coloca as suas certezas e dificuldades no outro, tornando o relacionamento tóxico e abusivo. Olha como os sintomas de dependência emocional funcionam na prática:

  • manipula o outro;
  • baixa autoestima;
  • conflitos de identidade;
  • cuida demais do parceiro;
  • exige que o outro dedique todo seu tempo para o parceiro;
  • emoções negativas;
  • critica vivências com outras pessoas para desvalorizá-las;
  • isolamento de si próprio e do parceiro.

O primeiro sinal da dependência emocional

O primeiro sinal de uma dependência emocional não percebida ou ignorada é um relacionamento abusivo. Ou seja, quem sofre disso não consegue planejar algo sem a presença do outro nos seus planos. Por isso, quer ter o controle da relação por medo da rejeição e da solidão. 

Em outras palavras, surge a necessidade de controlar o que acontece, para que nada saia fora do planejado. E se o programado não ocorre, surge, então, um sentimento de culpa, medo ou até desespero. 

A pessoa exige uma atenção exagerada do outro, o que leva ao ciúmes e à insegurança no relacionamento.

dependência emocional ou amor

Afinal, qualquer pessoa pode sofrer com isso?

A dependência emocional não escolhe suas vítimas, mas pode surgir com mais facilidade por falta de controle emocional. Ou seja, por falta de autoconhecimento, equilíbrio emocional e autoestima.

Sem autoconhecimento e autoestima, o sujeito acredita que só encontrará verdade e amor no outro. Assim, deixa de lado o cuidado que deveria dedicar a si mesmo.

Por vezes, falta o lembrete, ou até mesmo a consciência, de que não podemos dar ao outro algo que não temos. Então, para amar e cuidar do outro, devemos antes entender o que é amor e cuidado e como demonstrar eles. Sem isso, a tentativa de amar se torna tóxica.

Dependência emocional é uma forma de amor?

Você acredita que amor é se sentir desesperado por alguém e ter medo da solidão? Ou até ser tóxico e abusivo?

Bom, creio que lendo o texto até aqui você já consiga identificar o que é dependência emocional e perceber o quanto é prejudicial para os envolvidos. Por isso, a dependência emocional não é uma forma de amor, mas sim uma necessidade de atenção e controle.

Por isso, lembramos: essa forma de “expressar” amor leva ao adoecimento de ambas as partes.

Além disso, muitos enxergam seus parceiros como “suas metades”. Isso até poderia soar romântico, mas na verdade é doentio. Pois você não é uma metade, você é um inteiro. E um inteiro não precisa de outro para ser completo, mas sim ama o outro e quer compartilhar a vida com ele. 

Responsabilizar outra pessoa pela sua felicidade, segurança, desejos e sonhos não é saudável e pode se tornar um fardo para você e para o outro.

Causas da dependência emocional

Com a leitura do texto, creio que você, caro leitor, já conseguiu identificar algumas causas de dependência emocional. Mesmo assim, vamos explicá-las melhor:

1. Carência e necessidade de ser valorizado e amado

Pela falta de autoestima, como citado acima, o sujeito sente a necessidade de ser valorizado e validado pelo outro o tempo todo. Ou seja, ele procura ser aceito e amado, acreditando que o amor de outro é a única coisa que lhe basta. Mas isso só faz com que a pessoa perca sua individualidade.

2. Insegurança

O processo de aumentar a autoestima e praticar a autoaceitação desenvolve capacidades emocionais essenciais. Já a falta delas traz insegurança, o que gera uma grande necessidade de apoio alheio para seguir. O medo de perder sua fonte de segurança causa desespero, ansiedade e depressão.

dependência emocional

3. Falta de afeto ou sensação de abandono

Dentro das relações, sejam elas familiares, amorosas ou amistosas, pode até haver carinho e afeto, mas nunca terá o suficiente para quem sofre com a dependência emocional.

Afinal, há uma necessidade de suprir a autoconfiança que falta em si, através do carinho e atenção do outro. A pessoa dependente sente que dentro dessa relação estará segura, enquanto fora dela vão ter ameaças.

Como lidar com a dependência emocional? 4 passos práticos!

Não dá para lidar com algo que não aceitamos ou não conhecemos. Então, o primeiro passo é enxergar a dependência emocional.

Depois de entender isso, então, a pessoa precisa enfrentar as situações que hoje parecem impossíveis, como, por exemplo:

  • Começar a trabalhar no processo de autoconhecimento;
  • Tentar ficar mais sozinha em alguns momentos;
  • Não pedir a opinião do seu parceiro para tudo;
  • Controlar as crises de raiva quando sentir ciúmes;
  • Tentar achar hobbies que não envolvam o seu parceiro;
  • Procurar ajuda de qualidade.

Talvez você tenha dias difíceis e sinta que receber apoio seja vital. Por isso, a equipe da psicólogos de Eurekka está disponível para ajudar você a lidar com a dependência emocional e passar por essa situação difícil!

Então, se você quer receber esse apoio, clique no banner abaixo e saiba como marcar sua sessão!

E agora, vamos para mais dicas de como lidar com a dependência emocional?

banner terapia saúde mental com a eurekka

1. Quebre o ciclo da dependência

Este ciclo não se romperá sozinho, portanto, você precisa agir. Tudo bem sentir falta do outro, mas se lembre de que um tempo consigo mesmo é vital. Assim como o outro precisa do próprio espaço, você precisa do seu.

2. Ressignifique o sofrimento

Ficar sozinho pode ser difícil, assim como escolher por si também. Mas, aos poucos, a gente garante que você vai se acostumar com isso. Anota aí: escolher coisas, por mais simples que pareçam, sem o outro interferir, pode ser o seu primeiro passo.

3. Aumente a sua autoestima

Como já falamos antes, para que você ame e cuide do outro sem colocar toda a sua vida nele é preciso autoestima. Ou seja, que você sinta que é valioso, que a sua opinião importa, que você tem um papel no mundo.

Então, aproveite para cuidar do seu corpo, da sua imagem, do seu interior, dos seus sentimentos. Além disso, aproveite para estudar e começar novos projetos! Por mais simples que pareça, enxergar que você tem valor é vital para lidar com a dependência emocional.

4. Pratique o autoconhecimento

Do que você gosta? O que odeia? Quais seus planos e paixões? O que guia você?

As perguntas podem ser simples ou complexas, mas as respostas são um pedaço de você. Aos poucos, junte cada parte e conheça cada detalhe. Assim, você poderá sentir que já não é mais um fardo se conhecer e buscar respostas aí dentro.

sede da Eurekka

A Eurekka pode te ajudar a lidar com a dependência emocional

Se agora que você entendeu o que é dependência emocional você se identificou com alguns ou vários sintomas, você precisa lidar com isso para não mais se sentir perdido e incompleto.

E a verdade é que não importa a forma com que a dependência se manifesta na sua vida. O jeito mais fácil de lidar com ela sempre é com apoio psicológico.

É na terapia que você poderá abrir o coração, sem ter medo de ser julgado. E, assim, pode procurar os próximos passos práticos para nunca mais sofrer com isso. Você aprenderá a entender os seus sentimentos, a tomar atitudes com segurança e a lidar sozinha com o medo e a ansiedade, quando eles surgirem.

Lembre-se, terapia é um ato de amor próprio. E se você quer ter esse carinho consigo mesmo, clique aqui e marque sua Conversa Inicial! Assim, um dos nossos terapeutas irá conversar com você e entender qual o seu maior problema hoje e qual a melhor maneira de resolvê-lo!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 4.61

Luise Kohler

4 replies on “Dependência Emocional ou amor? Como identificar e lidar”

Obrigada, Débora! Ficamos muito felizes em saber que nosso texto foi útil pra você!

Abraço!

Gabi, da Equipe Eurekka.

Esse assunto é bem complicado, mas com as informações certas a gente consegue identificar e se livrar de uma dependência, né? Que bom que gostou <3

Um abraço!
Paula, a Editora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.